MENU

quinta-feira, 3 de março de 2016 - 19:53Dica do dia, F-1

DICA DO DIA

SÃO PAULO (era bom) – Num dia em que a coisa mais feia já produzida pela F-1 foi à pista, o indigitado Halo, vale uma viagem no tempo até 1989. Pré-classificação em Mônaco. O Carlos Bragatto mandou:

Cara, achei esse vídeo aqui e achei que seria bacana pra você compartilhar no seu blog, pois mostra um monte de caras que a gente só ouvia o Reginaldo Leme ou o Léo Batista falar: “Não se qualificaram Pierre-Henri Raphanel, Bernd Schneider…” etc. Achei interessante também que mostraram os caras bocejando de sono, provavelmente por terem de acordar às 6, 7 da matina, e correr para o circuito pra tentar qualificar as cadeiras elétricas… Vale também pela visão detalhada de bólidos como Osella, Rial, Onyx (com o sinistro Jean-Pierre Van Rossem), Coloni, Zakspeed…

Muito legal mesmo. Vivi isso de perto naquela época. Eram os momentos mais divertidos e dramáticos dos GPs.

12 comentários

  1. wallace carvalho disse:

    Flávio obrigado por compartilhar vídeo como este. O ronco dos motores, o ato de passar as marchas no braço, a suspensão que não dava conta das ondulações da pista interferindo diretamente na dirigibilidade, o uso da zebra como condição especial para não perder o traçado faziam da fórmula 1, apesar de um circo caro, local de sonhos.

  2. Vanderlei Silva disse:

    Que capacete bonito do Bernd Schneider. E que carro bonito da Zackspeed! Impressionante, um carro que nem sempre largava e teve o mesmo patrocinador por tantos anos. Hoje em dia a McLaren andou 2 anos mais atrás e teve uma evacuação de patrocínios. E que horror de carro este que o Gregor Foitek guiava. A Minardi do Pierluigi meio marca-texto relembrando que a Minardi marca-texto Telefônica não era tão original. Sobre as cores, meu pai tem um anuário 1985 e as fotos eram maravilhosas, com muitas cores.

  3. Paulo Travaglini disse:

    Legal o video.
    Vendo os fiscais liberarem cada carro com um certo intervalo, imediatamente lembrei que no novo sistema de classificação de 2016, ser liberado em primeiro lugar vai ser uma vantagem enorme.
    Ainda não há um critério para essa ordem de liberação.
    Isso vai dar uma mxxxx enorme na Austrália, com os carros se amontoando na saída do box muito antes do horário.
    Parece que só eu percebi isso.
    Depois não digam que eu não avisei.
    (A FIA pode me mandar mensagem no zap para pedir esclarecimento a hora que quiser)

  4. Lembro disso disse:

    O Senna ganhou essa corrida em Mônaco (ah, vá?), mas o que marcou mesmo foi o Modena chegando em terceiro e o Brundle em 6° com essa Brabham-Judd oriunda da pré-qualificação!

  5. Francisco Martins disse:

    É muito legal você voltar no tempo quase 30 anos atrás e ver uma época totalmente diferente de hoje onde a F-1 era realmente a categoria que empolgava, carros bem diferentes, câmbio na velha e boa alavanca e praticamente nenhuma ajuda eletrônica, aquilo sim era um carro de corrida em que o braço do piloto fazia uma difença enorme. Enfim que saudade daqueles tempos que não voltam mais!

  6. leonardo disse:

    Eu me perguntei se esses carros seriam mais rápidos que os da F1 hoje.

    Mas após uma rápida pesquisa na Wikipedia vi que o tempo de Senna (o pole de 1989) foi mais de 2 segundos mais lento que a Marussia em 2015…

    Agora o que me surpreendeu mesmo foi o número de pilotos. 38!! TRINTA E OITO!!!! Contei duas vezes. 26 correram e o Modena, que precisou passar pela tristeza da Pré-qualificação, acabou chegando ao pódio.

    As vezes eu me esqueço o porque sou tão saudoso da F1 dos anos 80. Não é pelo Senna/Piquet, mas sim porque era de fato a maior categoria do automobilismo!

  7. Marcos Gomes disse:

    Será que hoje os caras ainda cuspem para ver se o pneu está furado?

  8. Elmo disse:

    Quantos times, quantas cores, quantos patrocinadores. Sigh…

    • Alessandro Silva disse:

      Pensei a mesma coisa. Equipes lá do fundão que corriam o risco de não participar da corrida no domingo e mesmo assim tinham patrocínio.
      Hoje temos equipes de ponta correndo com seus carros lisos. Tá foda.

  9. Jopa disse:

    Acho demais , lembro bem o sufoco desta pré-classificação, o Moreno fazendo milagres. E pelo que vi , acho que é o Chico Rosa no inicio, 0.0/ 0.1 do video.

  10. Wagner Luiz de Araujo disse:

    Muito legal!
    Na saída do box, o que o fiscal da direita olha antes de cada carro sair? ela abaixa, olha e dá um ok.

  11. Alessandro Silva disse:

    Aí tu assiste à um vídeo desses com lindos carros de corrida de verdade, pertencentes à uma Fórmula 1 verdadeira e desafiadora com pilotos de verdade e equipes que estavam lá por puro amor ao esporte. Uma categoria simples, sem complicações, fácil de entender e que acontecia em países com tradição e que lotavam arquibancadas. E a estrutura das esquipes? Simples! Só isso!
    E depois de assistir à tudo isso, a gente rola a página pra baixo e dá de cara com uma Ferrari que por si só já é bisonha com aquele bico vergonhoso e que fica ainda pior com esse tal “Halo” asqueroso. Que porra é essa? E pra piorar ainda mais, o que se vê são equipes pomposas com pilotos ainda mais pomposos e amedrontados.
    É tão difícil assim de entender que o público em geral não está gostando disso? Que a audiência cai à cada corrida? Que além de não estarem conseguindo novos espectadores ainda estão perdendo os antigos e junto com eles os patrocinadores?
    Como já disse, não dou cinco anos de vida para “categoria máxima”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>