SOBRE EMERSON (2) | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

quarta-feira, 6 de abril de 2016 - 18:10Imprensa

SOBRE EMERSON (2)

SÃO PAULO (não é mole, não…) – Bom, é claro que o “caso Emerson” tem feito muito barulho no meio.

(E, aqui, é importante destacar que não entrou na pauta da ex-imprensa, a saber: os jornalões, aquelas que ainda se consideram revistas, e as emissoras de TV aberta — com a óbvia exceção da Record, que tem todos os méritos por ter deflagrado o assunto. Nos veículos especializados na internet e em portais, porém, o tema tem tido bastante destaque.)

Esse barulho, muitas vezes, se traduz em comentários chiliquentos em blogs e redes sociais. “Quem o Grande Prêmio acha que é para falar de Emerson Fittipaldi?”, perguntou um sujeito outro dia no Facebook. “O Grande Prêmio é um site de automobilismo, não de fofoca”, escreveu outro. “Visito sites esportivos para me divertir e ter prazer”, esbravejou mais um.

Pois bem. É um bom tema para discussão jornalística. Pensei em escrever sobre isso, mas antes de abrir o primeiro parágrafo o Américo Teixeira Junior já tinha lacrado o assunto. Portanto, nada do que eu disser vai acrescentar algo ao texto.

Que está aqui. Impecável e necessário. Em todo caso, ontem falamos do episódio no “Paddock GP”.

50 comentários

  1. Agora no Brasil vai ter Sempre uma Ratoeira Armada pra Pegar o Rato Emerson. Ele que se Cuide!

  2. Jesiel disse:

    Émerson não merece isto, sempre foi um ufanista, mas infelizmente o Wilsinho e o seu Barão destruíram a carreira dele. O Émerson, por ser humilde, simpático é adorado por todo mundo desde jornalistas, pilotos, patrocinadores, já o os outros dois é o contrário, são pessoas explosivas e arrogantes, só faziam coisas erradas e o Émerson é que tem botar a cara pra bater, é por isto que o Émerson é o melhor caráter que já apareceu entre todos os esportistas brasileiros. Foi ele que ajudou o Piquet a entrar na F1. O Émerson em 1983 pegou o Senna pelo braço e apresentou a todos os chefes de equipe da F1, quando o Senna esteve em situação difícil em 1989 ou 1993 o Èmerson ofereceu a FIndy para o Senna correr.

  3. Fernando disse:

    O Estadão e a Folha deram a matéria, depois da Record, e são jornalões, ainda. TV e revistas fico longe, não sei. E claro, por ser um site especializado a cobertura aqui foi a mais completa. Não vi sensacionalismo nenhum, é notícia, tem que fuçar e informar mesmo. Bom trabalho do GP.

  4. Bruz disse:

    Acho muito a ver a noticia. Trata justamente de um idolo do automovilismo y do porque o WEC deixou de acontecer em São Paulo.
    Mas a coisa intriga e só se fala de divida do Emerson, de credores e de pehora dos bens.
    Conhecendo muito bem como funciona os sistema financeiro brazuca, posso até apostar que grande parte dessa divida são de estratosféricos juros bancarios, que o Emerson deve mandar a se fuder.
    Por outro lado li no blog fo Ohata, que a SPTur não aprovou o rendemento de contas que pede a prefeitura como contrapartida ao patrocinio da válida do WEC de São Paulo. Só que a nota não esclarece se a empresa de Fittipaldi organizadora do evento, receveu os 7.5 milhões acordados com a Prefeitura.
    Segundo o Ohata, a prefeitura alega irregularidades e sobrefaturamentos numa diversidade de itens.
    Prezado Flavio Gomes, podería você ter a gentileza de apurar esses dados??
    A prefeitura pagou o patrocinio completo?? Quanto do monto da dívida representa juros??

  5. Anselmo Coyote disse:

    Schumacher x Emerson

  6. Eduardo Britto disse:

    Se o cara tem patrimônio superior ao valor dos débitos, como está logo no início do comunicado de sua assessoria, por que raios não paga todo mundo e limpa a sujeirada? Certamente sobrará para o pão (croissant) e para o teto (em Miami) de seus filhos e netos. Parece que falta explicar alguma coisa (na verdade está faltando o ex-piloto explicar direto com sua boca), afinal: por que raios não paga essas contas??

  7. Razor disse:

    Acho que a notícia deve sim ser divulgada.
    Emerson Fittipaldi deu calote num monte de gente, está com suas empresas falidas e seus bens penhorados.
    Ponto.

    Já o que o Grande Prêmio está fazendo, compilando dossiês, indo atrás dos credores e contando os detalhes sórdidos numa série de reportagens, isso é puro sensacionalismo. Não acrescenta nada á notícia.
    Isso é Notícias Populares da mais rasa espécie.
    Emerson Fittipaldi não merecia isso.

  8. Fernando disse:

    Flavio, acho que as críticas sempre devem ser vistas como algo para refletirmos sobre nossas atitudes, porém nesse caso do Emerson, mande os críticos para o inferno e parabéns pela posição.

  9. Marco Gavioli disse:

    Realmente ótimo o texto e esclarecedor. Temos que respeitar as opiniões, nesses tempos de ódio e intolerância. Respeitando-as portanto, é díficil entender alguns dizendo que as noticias do site foram sensacionalistas, um outro colocando em questão se é ético ou não dar um cano de quase 30 milhoes de reais no Brasil e ter crédito nos EUA comprando mansão e carrões. Ora, mas que dúvida, fico até assustado com isso, como pode alguem pensar assim? Simples: por que Emerson não inverteu, desse calote nos EUA e comprasse mansões e carrões aqui no Brasil…Asseguro a todos uma coisa: ele responderia por esses calotes lá algemado e preso. Outro detalhe: é um tal de misturar as coisas que é irritante, o que tem a ver o ídolo com todo esse cano? Ele é meu ídolo também, e sempre será, agora, quem está com pena dele que vá lá em Araraquara e quite o débito de mais de 60 mil reais que está pendente de pagamento…

  10. Saima disse:

    Só reiterando, o povo brasileiro idealiza muito seus ídolos. Não se tolera críticas a eles. Não se imaginaria o Emerson com o nome sujo na praça, algum ator global que é galã consagrado curtindo uma nasa venenosa ou uma cantora sertaneja também linda, mas que pessoalmente é uma mimada escrota e insuportável. Esses ídolos muitas vezes são ocos e de barro. São falhos ou são inescrupulosos mesmo. Por isso a coluna lá foi publicada. E o FG foi super sereno e imparcial também. Nem aqui nem no Américo houve sensacionalismo. O homem é uma lenda do automobilismo e claro que qualquer assunto ligado a ele interessa – como interessou quando o Lauda quebrou a cia. aérea que tinha, o pai do Berger foi preso por estelionato, o Senna disse que era malufista, o Prost passou o rodo nas esposas alheias… você pode noticiar e até discutir tudo isso. Como os jornalistas fizeram aqui e no GP, numa boa, sem tabloidizar.

  11. Richard Bagg disse:

    Do Garrincha achavam (ou ainda acham) graça quando alcunhavam-no de pé-de-cana ou algo que o valha. Mas sobre Emmo, que viveu em estilo Miami Beat, é cada absurdo moroalista!

  12. walter disse:

    O Emerson está longe de estar quebrado. As empresas dele no Brasil é que estão. Todo o patrimônio dele está nos EUA, agora se isso é correto ou não, ético ou não, são outros 500. Só acho muito sensacionalismo em torno disso, mas que ele está bem longe de estar pobre, está.

  13. Paulo Barros disse:

    Não sabia que tinha dado tanto chilique. Vi primeiro um chamada em algum site qualquer, não me lembro qual. Nem perdi tempo de ler a matéria, vim direto aqui e no Grande Prêmio, na certeza de encontrar uma matéria confiável e clara a respeito e encontrei exatamente o que procurava. Fiquei chateado de ver um ídolo nessa situação, mas a matéria estava perfeita. Esclarecedora como sempre. Chilique de ignorantes pasmados que não sabem mais nem ler notícias.
    Parabéns pela cobertura séria e ética do caso, que como escreveu brilhantemente o Américo Teixeira, é sim assunto relevante no automobilismo.

  14. Nelson Barreiros Neto disse:

    Bom dia a todos. Os problemas financeiros do Emerson já haviam sido comentados aqui no blog há algum tempo. Gente que prestou serviço e que simplesmente quebrou por não ter recebido seu trabalho.

    Essa prática aconteceu pelo que li nas 3 edições do WEC aqui no Brasil. Como pode? O cara faz a primeira, tomou prejuízo, paciência, acontece e tem que honrar o que deve.

    Mas depois organiza mais 2 edições ferrando todo mundo?

    Pra mim isso é canalhice. Que defende canalha é porque não foi lesado por ele.

    E não sejamos hipócritas, quando o Helio Castro Neves escreveu sobre o que era fazer negócio com Emerson Fittipaldi foi alvo de muitas críticas, inclusive alguns dizendo que ele era um grande mentiroso. Pelo visto Helinho estava certo.

  15. Riacardo Bigliazzi disse:

    Espero que o Emerson consiga resolver todos os seus problemas.

    Esse “Emerson Gate” me fez analisar a quantas anda o automobilismo no Brasil. É certo que o Emerson é um ícone do automobilismo no Brasil e no Mundo e sempre será destaque, mas as demais categorias nacionais e internacionais perderam muito o seu espaço na mídia, acredito que isso é o principal item que um patrocinador considera quando é convidado a participar dessa ‘”brincadeira”.

    A coisa esta feia. Nesta ultima segunda feira a cobertura da Folha de São Paulo para o GP da F-1 não passou de uma coluna de “lado de pagina” que não tinha mais do que 200 palavras (isso se levarmos em consideração que artigos como “a” e “o” são palavras).

    Se continuar do jeito que esta daqui a pouco a coluna vai funcionar como um post no Twitter com as letras bem contadas.

    O automobilismo nacional corre sérios riscos, situação econômica caótica e aparente falta de seriedade na lida dos assuntos esportivos, tudo isso resulta em fuga de patrocinadores e desestruturação de toda a base de formação de pilotos no Brasil

  16. Renato de Mello Machado disse:

    Bem já viram, quê o cara é tipo,médico e o monstro,bela e a fera.Agora só se mete, em negócios, futuros com ele,quem é sem noção.A imprensa, só fez papel dela.

  17. Simão disse:

    Boa… O texto do Américo é cristalino. Não foi a imprensa que criou os problemas para Emerson… E é claro que se tudo for resolvido, tbém será publicado com alegria.
    Parabéns!!!

  18. Betocam disse:

    EMERSON FITTIPALDI, FOREVER THE BEST.

  19. perna quebrada disse:

    É foda, hj em dia a as pessoas quererem pautar a imprensa por gostos pessoais.

    A internet é formada por bebês mimados (e outros pagos) que querem decidir o que os outros devem assistir, como se posicionar politicamente o que comentar e tal.

    Bem faz o Grande Prêmio que não tem área pra comentários, 99% do que se vê por aí é lixo puro. Aqui no blog pelo menos há um espaço civilizado para debate e discordância de ideias, as vezes aparece uns babacas mas é minoria…

  20. BRUNO OLIVEIRA disse:

    Quando eu vi a matéria da Record, de inicio fiquei puto, pois achava que um problema particular entre o EF, a justiça e seus credores não poderia ser alvo de sensacionalismo, jogando no lixo a biografia de alguém como ele (e de qualquer outro).

    Mas talvez jogar este problema â luz da opinião pública, talvez fosse a única maneira que os credores encontraram de fazer algum tipo de pressão…Não foram apenas eles que foram lesados, eles também deixaram de honrar compromissos com outros prestadores, funcionários, alguns tiveram que pegar dinheiro emprestado com amigos, vender equipamentos, foi um processo em cadeia em que um prestador de serviço lá na ponta tá deixando de trazer o alimento da família…

    Não é errado ter projetos que fracassam, acontece… Agora, é digno que o ele apareça e resolva o pepino dele aqui no Brasil. Botar a acessoria pra culpar o momento econômico enquanto está em Miami infelizmente não ajuda na necessidade de quem precisa ver o problema resolvido…

  21. Luiz disse:

    Se em vez de um xilique cada um desses fãs desse um real já ajudava a pagar as dívidas.

  22. Lucas N.G disse:

    Hoje ia lhe perguntar, Flávio, sobre o assunto em uma das nossas conversas, sobre o caro do Rato. Que coisa não? Fiquei perplexo com a ação judicial de apreender os carros históricos que, em meu ponto de vista jamais poderiam ser alvo de penhora. Uma lástima.

  23. disse:

    Bingo, a melhor definição.

  24. Ferrarista disse:

    Mas que crise financeira é essa em que o cara que se diz quebrado financeiramente, só anda de carrão de luxo e ainda chega em Miami no ano passado e compra uma mansão de R$ 16 milhões em um condomínio de luxo??? Crise financeira quem vive somos nós brasileiros comuns, que suamos a camisa todo santo dia pra pagar a prestação do único carro 1000 que temos na garagem, sem falar do cartão de crédito, das contas de água, luz, telefone, impostos…

  25. Pinho - Bauru, SP disse:

    Perfeitos!!! tanto Grande Prêmio como o Américo Teixeira! Saudações.

  26. Rafael P Chinini disse:

    as vezes fico pensando o lado bom do Senna ter morrido!
    imagina ele mais velho, fazendo coisas bizarras e o fariam deixar de ser ídolo de todos?
    Ele era extremamente conservador religioso! imagina ele no lado da bancada evangélica, xingando gays ou até caindo no mundo da corrupção!

    • smoker disse:

      e pior… votando no maluf hihihi

    • perna quebrada disse:

      Preferia o Senna vivo, fazendo merda.

      O Piquet as vezes faz das suas, o Emerson nem se fala.

      O Senna tb não foi santo quando vivo, é bom lembrar…

      Temos que aprender a separar os esportistas dos cidadãos.

      Bem faz o Pelé que se separa do Edson.
      O Pelé eu admiro, o Edson não.

      • HUMDOISTRES disse:

        Como faz para separar o esportista do cidadão se eles são a mesma pessoa?

        O que impede alguém que sofre de falha de caráter por dar calote em todo mundo em fazer uma ratice dentro da pista, direta ou indiretamente (nas “oficinas”)?

        É como o Pelé, vai me dizer que o cara que jogava bola (menos do que Messi, Zidane e muitos outros superiores, mas jogava bem) não foi o mesmo cara que deu uma cotovelada na cara do Uruguaio e quebrou seu maxilar? É o cara que também não reconheceu a filha nem com exame de DNA.

        No caso de boleiros, é até compreensível pois normalmente provém de regiões desassistidas, sem acesso à educação, entremeados por má formação cultural e pela criminalidade que se instala no vácuo de poder do estado. Mas no caso de gente que já nasceu cheia da grana e que poderia, em tese, ter tido uma formação um pouco mais “republicana”, a falha de caráter se torna ainda mais evidente.

      • Anselmo Coyote disse:

        Humdoistres, vc é louco. Vc disse:
        “É como o Pelé, vai me dizer que o cara que jogava bola (menos do que Messi, Zidane e muitos outros superiores, mas jogava bem) não foi o mesmo cara que deu uma cotovelada na cara do Uruguaio e quebrou seu maxilar? É o cara que também não reconheceu a filha nem com exame de DNA.”
        Esse povo que consome esse produto que parou de jogar há 40 anos e que nunca jamais viu uma partida inteira dele, mas apenas flashes de 5, 10 ou 15 segundos te mata.
        1. Jogava menos do que Messi e Maradona, no mínimo.
        2. A cotovelada foi perfeita e providencial. Afinal um jogador excelente igual era ele não pode dar ao azar a chance de ter a perna quebrada por intermédio de um perna de pau qualquer com a leniência de árbitros incompetentes.
        3. Tenho um amigo para quem o Pelé é O Rei, mas nunca assistiu a um único jogo dele. Tem birra de argentinos, o que só mostra que é uma vítima do Galvão. Não gosta do Maradona, não vê o Messi jogar, não viu o Pelé, mas compara os três e ainda tira conclusões.
        Abs.

    • Saima disse:

      Imaginei o Senna na Opus Dei, junto com o Alckmin. Ai meu jisuis.

  27. MarcioD disse:

    Acompanho O Emerson desde o final dos 60 onde houve um torneio internacional de Formula Ford aqui no Brasil, vencido por ele.Depois houve um de Formula 2, onde morreu um tal de Salvatti em Tarumã. Houve em 70 uma Copa Brasil de protótipos , onde correu de Lola T-210, Entrou na F-1 vencendo seu primeiro GP. Em 72 Formula 1 em Interlagos vencida pelo Reutemann. Neste ano foi campeão aos 25, recorde depois batido por Alonso.
    Em 73 venceu Interlagos já fazendo parte do calendário. 74 bi-campeão aos 27.
    75 perdeu para Lauda. 76 entrou no projeto do Irmão na Copersucar. Eu e um grupo de amigos adolescentes que acompanhavam a F-1 e que não entendiamos bulhufas de negócios,TODOS achamos uma loucura, uma burrada da parte dele, visto que era novo, promissor ainda como piloto, podendo no minimo ser tri e jogou a oportunidade fora entrando no inicio de um projeto que ninguém sabia se iria dar certo.
    Compraram um Lotus 72D, um Tyrrell, uma Brabham, para servir de estudo e com projeto do Divila criaram o Copersucar, Contavam com a ajuda da Embraer. Tudo foi um grande fracasso e chegaram a criar um personagem num programa humorístico de nome Emerton para zoa-lo.
    Fiquei sabendo nesta época, que no passado sempre se metera em empreendimentos ao lado do irmão: Fábrica de volantes, kart, Vw 1600, VW 3200 (2 motores), Formula V, Fitti-Porsche entre outros.
    Desta vez, porém se meteram numa grande encrenca, mexendo com tecnologia avançada e cara.
    Se endividaram, mas conseguiram se safar.
    Me parece que o problema dele é cíclico, que é um empreendedor ousado, gosta de inovações, mas deve ter dificuldades na área de gestão financeira e ou administrativa ou de querer dar “um passo maior que a perna”.
    Espero que saia dessa e honre todos os seus compromissos.

  28. Jaimewc disse:

    Concordo com o que foi dito, se deve , tem que pagar, não importa que é. Mas dou uma pequena dica. Fiquem de olho no material apreendido. Se vai ser bem conservado. Porque é a história do automobilismo do Brasil.

  29. Adolfo disse:

    Ué, o Emerson é um ícone do automobilismo e é (ou era) organizador de categorias de automobilismo. O Grande Prêmio é um site sobre automobilismo. Então…

    Fofoca seria o Grande Prêmio falando da costeleta tingida do Emerson, feita no Jaça…

  30. Flavio Gomes disse:

    Lamentável é ter leitores como você.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>