“I HAVE NO POWER!” | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

domingo, 19 de junho de 2016 - 16:22Automobilismo internacional, One comment

“I HAVE NO POWER!”

Quatro palavras que mudam a história de muitas vidas. O que houve contigo, Corollão?

17 comentários

  1. Paulo Fonseca disse:

    Prezado F&G : 24h00 Le Mans é um desafio, um suspense fica a escrita Carreras são carreras, cada um com sua história, o que vale é bandeira final TOYOTA fez um corridão , fator sorte existe acreditem.

  2. Christian - Do Niva disse:

    Ué, Toyota não quebra… Pergunte para 100% dos mecânicos.

  3. Ricardo Divila disse:

    Em 32 edicoes de Le Mans que participei nunca vi um resultante tao brutal e penivel.
    Respeito a Toyota pelo trabalho que fizeram. Respeito por voltar a Le Mans este ano com tudo novo, para melhorar o deficit que encontraram no ano passado. Fizeram um motor novo, fizeram um chassis novo, fizeram uma aerodinamica nova, trocaram o ERS e desde o dia de teste mostraram que estavam a altura da Porsche e melhor que a Audi. Fizeram uma corrida impecavel liderando grande parte da prova.

    Sei na carne o que se sente quando uma vitoria escapa no ultimo momento, Este ano nas 24h de Daytona estava liderando quando uma falha de uma bomba de gasolina na ultima volta nos deixou em quinto, e na semana anterior nas 24h de Dubai quebramos o motor a seis minutos da quadriculada.

    Este esporte e cruel demais as vezes….E respeito tambem a Audi e a Porsche que declararam publicamente em alta voz o seu respeito pela Toyota que teve essa decepcao na melhor corrida do mundo. Uma vitoria so e saborosa quando se tem concorrentes dificeis.

    Lembrem=se que apos 22 horas de corrida tinhamos os tres primeiros carros a 12 segundos um dos outros, e pauleira de ponta a ponta. E uma Le Mans equivale a 12 GPs, se eles tivessem o maximo de tempo permitido.

    Da para entender poque volto todo ano?
    Abracos
    Ricardo

  4. João Ferreira disse:

    São através das derrotas, que buscamos respostas e melhoramos como indivíduos, tomara que a Toyota tenha condições de provar este dilema e tentar mais uma vez e conseguir dar a volta por cima….

  5. Vitão disse:

    Acho que o Corollão não atendeu o recall para troca do carpete, que escorregou e prendeu embaixo do acelerador . OS deuses da velocidade devem ter punido o fornecedor a principal fornecedora do ÜBBER .

  6. Paulo F. disse:

    Porsche rules!
    “Faça a festa com fogos Caramuru, os únicos que não dão chabu”.
    Deu chabu no Toyota!
    E o pessoal de Zuffenhausen. fez a festa!

  7. André disse:

    Uma pergunta, se ele não tivesse cruzado a linha, e reduzisse a velocidade na volta anterior para estourar as 24 horas e só depois cruzasse ele seria o vencedor?

  8. Sergio Ferraz disse:

    E do ponto de vista promocional um castigo pra F1. Dava pra assistir tudo isso ao vivo pela internet por 10€, bom pra mim que não tenho TV a cabo.
    No momento da largado da F1 quem queria ver o mesmo de sempre?
    Depois de 24hrs de corrida 1o e 2o na mesma volta!!!
    Ver tudo ao vivo foi muito emocionante e triste ao mesmo tempo. Mas isto é Le Mans, talvez seja equivalents aos jogos olimpicos das corridas.

  9. Gustavo Henrique disse:

    Puta dor no Coração.

    Meus Pêsames à Toyota, a VERDADEIRA campeã da edição desse ano.

  10. Matuck disse:

    Nada errado com a vitória da Porsche. Mas os patetas se jogando no chão, comemorando a desgraça da Toyota foram ridículos. E desrespeitosos.

    • Diogo Terra disse:

      Entendo que a reação pode não ter sido a mais razoável, mas… tu não ia te rolar no chão comemorando se a vitória em LE MANS caísse no teu colo faltando minutos pra acabar? Os caras da Toyota não teriam o direito a comemorar se fosse o contrário?

  11. João Paulo Toledo Piza disse:

    Para o Bem dele, tomara que não tenha sido uma cagada do Nakajima !!

  12. Wolfpack disse:

    Engenharia, durabilidade, confiabilidade, essa é a diferença. O 2 de Stuttgart tinha parado para troca de um pneu furado uma volta atrás. Não deixaram de acreditar em nenhum momento e eram os mais rápidos deste a largada. Os Corollas ficaram mais na pista e não agüentaram o ritmo. Parabéns a engenharia alemã. Em corridas não existe compaixão, simples assim, o melhor deve vencer, e em Le Mans isso é mais verdade do que em outras competições.

  13. Rodrigo Vilela disse:

    Triste demais!!! A Toyota não merecia isso!!

  14. EduardoRS disse:

    Tragédia comparável à que aconteceu com o Carlos Sainz no WRC em 1998. Ele perdeu o título quando o Corolla dele quebrou a 300 metros do fim da última especial da última etapa da temporada. O navegador dele desceu do carro e atirou o capacete contra o vidro traseiro.

Deixe uma resposta para Sergio Ferraz Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>