GIRA MONDO, GIRA | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

quinta-feira, 1 de setembro de 2016 - 2:43Brasil, Gira mondo

GIRA MONDO, GIRA

SÃO PAULO – Nasci em 15 de julho de 1964. Portanto, depois do golpe que instalou a ditadura militar no Brasil. Vivi, na adolescência, a distensão iniciada por Geisel. Na juventude, o fim do regime, a luta pelas Diretas, a morte de Tancredo, os anos Sarney, a eleição e a deposição de Collor, a dignidade de Itamar, a farra privatista de FHC, a chegada dos trabalhadores ao poder.

Vivi, desde o início de 2003, num país melhor, num lugar em que pela primeira vez o andar de cima olhou para baixo.

Isso tudo acabou neste 31 de agosto cinzento e deprimente. É nisso que o Brasil se transformou: num país cinzento e deprimente. E, aos 52 anos de idade, vivi algo que jamais imaginei que poderia viver. Um golpe de Estado que derrubou uma presidenta honrada e eleita democraticamente.

Um país que apontou a proa para a modernidade, para buscar a redução da desigualdade, para atender às minorias, para oferecer oportunidades a quem nunca teve, mudou de rumo.

A direção é a pior possível. Perceber que o Brasil voltou às mãos de quem sempre se valeu da miséria alheia para enriquecer e subjugar os mais frágeis é algo que entristece profundamente aqueles que têm algum caráter humanista e solidário.

Tristeza talvez seja a única palavra que defina o que sinto agora. Meus filhos estão prestes a entrar na sua vida adulta num país que guinou violentamente para o conservadorismo, que sucumbiu ao poder de uma elite econômica, midiática, industrial e jurídica, elite que nunca engoliu um retirante operário como seu presidente. E que não pensou duas vezes para sabotar um projeto de país não combina com suas ambições e sua ganância desmedida.

Dias horríveis vêm pela frente. Os últimos dois anos serviram para revelar personalidades, trouxeram à tona uma clara divisão de pensamentos e visões de mundo.

Me decepcionei amargamente com amigos, colegas e parentes. E com centenas, milhares de desconhecidos. Saber, com nitidez, que pertencemos a lados tão distintos é algo doloroso. Não me refiro, aqui, a ideologias ou preferências partidárias. Seria reducionista pensar desse jeito.

Trata-se, sim, de escolher com quem ficar. Com quem alimenta o ódio de classe, exerce o preconceito e a misoginia, perpetra o desprezo, perpetua a ignorância, pratica o obscurantismo?

Jamais. Jamais.

Olhem para os lados. Vejam quem se decidiu por qual lado neste embate escancarado. Observem bem aqueles que discursam raivosamente contra aquilo que se fez no Brasil nos últimos 13 anos. Reparem na ira, no rancor, na fúria, na agressividade das palavras, das atitudes, do olhar.

As feridas abertas nos últimos meses não vão ser fechadas tão logo.

Este país se tornou um péssimo lugar para viver. Talvez tenha sido pior, em passado já levemente remoto. Mas de alguma forma, em algum momento, tivemos a impressão de que uma flor poderia brotar deste solo árido e lanhado. O sangue de muita gente precisou verter para que chegássemos a algo próximo de uma nação digna e decente.

Receio que tenha sido inútil. Porque aqueles que tinham inventado a tristeza, em vez de desinventar, reinventaram.

326 comentários

  1. Pedro Jungbluth disse:

    O impeachment cria um precedente terrível!

    Agora qualquer um que apresentar um pedido de impeachment, ele for acatado pelo presidente da câmara, for aprovado pela comissão da câmara, aprovado em votação no plenário, ter rito autorizado pelo STF, ter base jurídica aprovada pelo senado, pela comissão do senado, com julgamento autorizado com votação simples pelo senado, com pleno espaço de defesa respeitado e depois só aprovado após votação da maioria do senado presidida pelo presidente do STF, cumprindo todos os quesitos exigidos pela constituição, vai poder tirar o presidente!
    “Ah, mas não aceito a base jurídica” paciência, ela foi aprovada em todas as instâncias exigidas por lei, a opinião de alguns juristas é equilibrada pela de outras, de um crime previsto na lei, portanto a opinião de que “não vale” não tem muito sentido. Processos são assim, uns perdem e outros ganham.

    Acho que a visão reducionista e raivosa, apesar de ser comum na política brasileira, é o mote principal do PT, sempre foi. Acho que quem está do lado da verdade não sai apontando dedos.

    Começa por essa narrativa mentirosa que o Brasil só melhorou depois de 2003.

    O Brasil vem sim melhorando, desde a nova constituição de 1988, e por muitas conquistas dos brasileiros, apesar de uma política contaminada por um partidarismo corporativista.
    Evoluímos em ética, a passos lentos mais constantes.
    Só que o que vimos em 2014 foi um regresso muito grande. A quebra da ética eleitoral, a mentira e a enganação pelo desespero de ganhar uma eleição, algo que nem mesmos canalhas da estirpe de Serra e Alckmin fizeram quando se candidataram ao pleito contra o PT.

    Lógico que ocorre então um rebote. O Conservadorismo ataca, ao encontrar fraqueza no liberalismo. Mas não podemos culpar a reação pela a ação. Se hoje o conservadorismo, e até o fascismo, tem tanto poder, é porque a esquerda quis enfiar goela abaixo sem discussão sua agenda ao invés de seguir o fluxo natural do país. Quiseram ser mais importantes do que país.

    O PT tinha a faca e o queijo na mão para ter feito parte da evolução do Brasil, mas quis tudo para si. E na falta disso, é a velha tática da terra queimada. Melhor um país podre e miserável, já que fora do poder petista. Isso mostra que esse partido ao contrário de outros não participou da evolução brasileira não.

    • Flavio Gomes disse:

      Falou, tucaninho.

      • Pedro Guilherme Jungbluth disse:

        Li um texto aí. Achei bonito, vou reproduzir:

        “Me decepcionei amargamente com amigos, colegas e parentes. E com centenas, milhares de desconhecidos. Saber, com nitidez, que pertencemos a lados tão distintos é algo doloroso. Não me refiro, aqui, a ideologias ou preferências partidárias. Seria reducionista pensar desse jeito.

        Trata-se, sim, de escolher com quem ficar. Com quem alimenta o ódio de classe, exerce o preconceito e a misoginia, perpetra o desprezo, perpetua a ignorância, pratica o obscurantismo?”

        Pena que esse texto não é a sua convicção. Você ama o reducionismo, o ódio de classe, o desprezo. E ama também a hipocrisia ao colocar um texto assim tão distante de suas convicções verdadeiras.

        Respondo o mesmo, jamais, jamais. Eu frequentava isso aqui todo dia. Mas tem uma hora que a gente precisa decidir não nadar no esgoto para não se contaminar.

      • Flavio Gomes disse:

        Quem você acha que é para saber quais minhas “convicções verdadeiras”? Mais um da turminha do “não temos provas, mas temos convicção”? Cara, ninguém é obrigado a ler o que escrevo. Da mesma forma, não sou obrigado a gostar que chamem meu blog de “esgoto”. Ótimo que não vai ler mais. Vá ofender outros.

  2. mario aquino disse:

    É neste site de esportes que procuro orientação politica, são raras as opiniões lançadas, mas quando é lançada. vale a pena Aqui encontramos a contraditória.

  3. Eduardo Britto disse:

    Sou um ano e meio mais velho do que você, ou seja, temos a mesma idade. Será que você foi mais lulista que eu? Já casado há seis anos, a única vez que não dormi com minha mulher foi para tomar um ônibus e ir voltar no Lula numa distante cidade do interior, onde estava meu título naquele distante 1989… Etc, etc, etc, exultei quando em 2002 ele venceu as eleições presidenciais, na 4ª tentativa… Mas já ali havia a sombra do caso Celso Daniel (que eu conhecia bem, aluno devoto do professor de Economia Urbana naquela PUC que também revelaria Aloisio Mercadante e outros…). E essa sombra só cresceu. A decepção junto… Era muita areia pro caminhãozinho do cara! Não basta charme e carisma… A coisa é mais complexa… E quando colocou uma inepta para dirigir o bólido, ele derrapou e foi direto para o muro, bateu, acabou! Agora o regra três tá rebocando o carro pros boxes, enquanto a corrida continua. Tente voltar às pistas em 2018!

  4. Christian disse:

    O PT sabia com quem estava lidando, não tomou as precauções devidas e deu no que deu. Sempre votei na esquerda, em Brizola, Lula e Dilma, mas a Dilma, demonstrou um amadorismo inacreditável, manter o Pateta do Cardoso como Ministro da Justiça, deixando a Farsa a Jato correr solta ? Demonstrou-se a mais pura frouxidão ! Não se trata bandido de colarinho branco com carinho, não se trata golpista com democracia, essa gente, só entende na porrada ! Foi o que faltou, porrada muita porrada !

  5. Luiz (o outro) disse:

    Perfeito o texto! É lamentável ver a quantidade de imbecis que não enxergam que a crise econômica foi em grande parte agravada pela instabilidade política. Mas esperar o quê desses analfabetos funcionais?

  6. Estevão disse:

    Eu me considero uma pessoa de esquerda. Sou a favor de cotas, por exemplo. Só isso, do ponto de vista dos conservadores, já me deixa na condição de morar em Cuba. Porém, quanto ao rito do impeachment em si, tenho uma opinião diferente da tese do golpe.

    O PT enviou pedido atrás de pedido de impeachment tentando derrubar o FHC, Não conseguiu. Pelo simples fato de que ele (FHC) tinha uma base aliada sólida. Dilma não tinha. Se fosse o Lula tenho certeza que teria, como sempre teve. Lula é agregador e ótimo articulador. Dilma não.

    Agora vem a pergunta: se o PT tivesse conseguido derrubar FHC, teria sido golpe também? Acho que sim né?

    Responder que “Dilma não cometeu crime e é inocente”, oras, desde quando culpa derruba presidente? Se derrubasse, Lula teria caído com o mensalão. “Mas Lula não sabia”. Ok, então FHC também não.

    Deveria, porém, não importa se tal presidente é ou não culpado. Se sabia ou não de alguma coisa. O que vale é o jogo político. E desta vez, o PT perdeu. E feio.

    PS.: não acredito no governo Temer. Só acho que a mídia vai pegar bem mais leve com ele do que pegava com a Dilma.

  7. JEFFERSON FERNANDO disse:

    Concordo plenamente com você! Eu o acompanho diariamente pelo rádio fox, dá pena de ver o bando de alienados que te fazem críticas. Abraços.

  8. Klaus disse:

    Parabéns pela coragem!
    Nos resta: LUTAR!
    Manifestarmos, pacificamente, em nosso dia-a-dia. Não baixarmos a cabeça aos fascistas que tentam agredir, verbal e fisicamente, que pensa diferente.
    É como dizem: “GOLPISTAS, FASCISTAS, NÃO PASSARÃO!”

  9. Mario Hahn disse:

    Realmente triste, apesar de muitas vezes demonstrar extrema incompetência, o PT ainda tem vontade de distribuir renda e melhorar a vida dos trabalhadores, e isso posso aceitar, mas o pior agora está por vir, com o fim dos direitos trabalhistas e o “FGTS na aposentadoria”. O empresário odiar o PT eu entendo, mas para um sujeito como eu, que melhorou de vida com o Lula, consegui comprar uma casa e um carro graças as iniciativas do PT, não entendo esse ódio… realmente não entendo!!!

  10. Luis Victor disse:

    Bravo e triste. Sem mais…

  11. Carlone Papa disse:

    Nao vejo esse glamour nem nobreza em nada que se refira ao governo passado, Muito pelo contrario. Fracassados e tristes por conta propria.
    Jogaram tudo no lixo. Karma.

  12. Andre Otaviano disse:

    Triste mas verdadeiro!!! Mas a luta continua!

  13. Cenzi disse:

    Ontem à noite, lendo uma biografia de Abraham Lincoln, deparei-me com a seguinte passagem: “Para Lincoln, a luta para salvar a União continua um propósito ainda maior do que o de abolir a escravidão, que afinal de contas era autorizada pela própria Constituição que ele tinha jurado defender. ‘Considero que a ideia central que permeia essa luta’, disse ele a Hay no início de maio, ‘é a necessidade que se abateu sobre nós de provar que o governo popular não é um absurdo. Precisamos resolver agora a questão de saber se, num governo livre, a minoria tem o direito de derrubar o governo sempre que desejar. Um fracasso nosso serviria para provar a incapacidade do povo para se governar’”.

  14. Pedro disse:

    Flavio Gomes, sempre curti muito acompanhar voce em suas tribunas nas radios, na Espn-Brasil agora na FOX , parei de assistir voce no foxsoportradio em virtude de seus colegas de bancada algumas manifestações deles chegam ser desrespeitosas com quem pensa diferente deles. peço desculpas por não mais estar junto com voce lá mas estarei aqui no seu site e twitter lendo suas opiniões e pensamentos.

  15. Joe disse:

    Eu acho que seria mais inteligente parar de propagar esta estupidez nós x eles, direita x esquerda, foco social x foco econômico. O que desejo é um país equilibrado, de nada adianta foco social e virar venezuela, ou foco na elite e continuar um país cheio de fome e insegurança, irrelevante e estagnado. A cobrança não deve ser em manter (ou não) A ou B, ambos eram companheiros de governo até bem pouco tempo,. Bobos somos nós que estamos divididos enquanto a classe politica se une e reparte poder e dinheiro, com eventuais brigas como esta que acabamos de assistir. Só eu achei estranho se juntarem no final e tirar o cargo mas não os direitos políticos? Ou todo o estardalhaço com a Lava Jato, diversas pessoas presas, empresas pedindo desculpas públicas e nem um único político ativo preso, de qualquer partido, apesar das múltiplas denúncias ?

    • Marcus Piffer disse:

      Essa é a melhor opinião de todas, enquanto estamos brigando e acreditando no lado A ou no lado B eles estão rindo da nossa cara, como demonstrado em uma foto onde estão Dilma, Aécio e Lewandowski rindo juntos.

      • Edu Zeiro disse:

        Prezados, os que estão rindo de nós são os usurpadores do poder, os mesmos que adoram aqueles que pensam como vocês, não escolhem um lado, se alienam e não reagem a uma barbaridade como essa, enfraquecendo a resistência a tudo de ruim que pode vir por aí. Quando acordarem, meus caros, pode ser tarde demais. Tem que ser desde já: FORA TEMER! FORA GOLPISTAS! ELEIÇÕES GERAIS JÁ!

  16. Gabriel disse:

    Abrir espaço para o debate de um tema tão delicado neste momento é uma atitude nobre e é interessante ver os diferentes pontos de vista, mesmo que concorde ou discorde de alguns. Mas a melhor parte mesmo é procurar os comentários em negrito rs.

  17. Thiago Azevedo disse:

    Acho que o vacilo do PT foi a falta de coerência em se unir aos partidos mais podres: PMDB, PP… E em muitos momentos agiu como eles.
    Me incomoda muito ver o povo até satisfeito em ver o Temer e a caterva no poder. O Brasil passará por muitos maus momentos ainda. Acho que temos o nosso pior congresso da história.

  18. leandro oliveira disse:

    É o mundo ficando mais chato, intolerante e egoísta …
    Como dizia Cazuza: a burguesia fede !

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>