MENU

quinta-feira, 24 de novembro de 2016 - 17:38F-1

FICOU DIFÍCIL

SÃO PAULO (mas ainda tem chance) – O Banco do Brasil oficializou sua saída da F-1 ao informar que o contrato de patrocínio com a Sauber não será renovado. A “Folha” havia antecipado a decisão alguns dias atrás.

Assim, Felipe Nasr está à deriva do ponto de vista financeiro. Sua continuidade na categoria depende 1) do interesse desinteressado da Sauber ou da Manor ou 2) de arrumar dinheiro para levar a uma dessas equipes.

É bastante complicado. O BB era parceiro de Nasr havia bastante tempo — as relações da família, que é de Brasília, com a cúpula do banco sempre ajudaram. O problema é conseguir grana no mercado nacional. Quem, hoje, se interessaria em colocar uns 10 milhões de euros num piloto que correr em equipe pequena?

Felipe conta com os dois pontos que fez em Interlagos para convencer a Sauber a ficar com ele. Eles representam uma boa verba para o ano que vem, algo em torno de US$ 13,5 milhões em premiação pela colocação no campeonato. Mas essa receita virá com ou sem ele. Achar que o time suíço vai renovar seu contrato por gratidão parece otimismo demais. Há pilotos na fila, e todos acenam com dinheiro graúdo para ficar com a vaga. A lista tem Gutiérrez, Wehrlein (apoiado pela Mercedes) e Haryanto.

Quanto à parceria com o banco, creio que ela nunca foi lá muito aproveitada pelo patrocinador. O vídeo abaixo mostra isso. Bem feitinho, realizado em outubro do ano passado, colocou Nasr disfarçado de bancário numa agência do BB em Brasília, sua cidade. Como se nota, ninguém o identificou de cara — ainda que ele já tivesse cumprido praticamente uma temporada inteira. É quase uma anti-propaganda. Um diretor de marketing que assistisse a esse filmete como se ele fosse um teste de popularidade não recomendaria o patrocínio. No canal do Banco do Brasil no YouTube, contei 11 vídeos com Felipe. No total, até as 17h30 de hoje, eles tinham, juntos, 21.698 visualizações. Esse número, para padrões de internet, é quase zero. Nasr tem menos seguidores no Twitter do que eu.

E por que ninguém sabia quem era Nasr na pegadinha da agência bancária? Porque a F-1 está em baixa, porque o brasileiro médio não segue a categoria, porque automobilismo não é popular, porque aqui só interessa quem consegue fazer tocar vinhetinha ufanista na Globo, ou quem participa de reality show, ou do “Domingão do Faustão”. É uma realidade. E um problema para atletas de várias modalidades. Digo sempre: larguem Nasr na avenida Paulista, ou Ricardo Maurício, ou Max Wilson, ou Átila Abreu, ou Lucas di Grassi, e ninguém vai reconhecê-los. Corrida virou, definitivamente, coisa de nicho.

É para se refletir sobre o assunto. Porque o grande drama do Brasil hoje nas pistas não se resume a produzir pilotos. Há que se buscar, também e principalmente, quem esteja disposto a investir neles.

E não há, num mundo em que a Kefera tem 9,8 milhões de inscritos no YouTube. Quem é a Kefera? Pesquisem. Aliás, vou colocar o nome dela nas “tags”. Quem sabe esta nota dá audiência e seus milhões de fãs vêm aqui para me xingar.

50 comentários

  1. Roberto disse:

    Eu torço pelo Alonso, faz muito tempo. Acho o cara fenomenal! Dois títulos apenas para um piloto desses, e Vettel com quatro? É que a F1 você tem que estar no lugar certo na hora certa. Mas se não é fácil ganhar uma corrida sequer, que dirá dois campeonatos!? E com Schumacher na pista, e de Ferrari!

  2. Amaral disse:

    Com BB ou sem BB, com Nasr ou sem Nasr (gente, é Nasr. Não é Nars, nem Nasser), continuarei assistindo F-1. Até lá decido pra quem vou torcer, ou não. Assim como assistirei F-Indy, F-E, Moto GP e o que mais aparecer na TV quando eu estiver na frente dela. Dane-se se tem brasileiro ou não correndo.
    Mas, desculpem, Max não passa pela goela. Não como piloto, pois é um puta piloto, futuro campeão e claramente acima da média. Mas consegue ter um ego e uma arrogância maiores que o seu talento. Mesmo que fosse brasileiro, carioca e flamenguista eu não torceria por ele.

  3. Carlos Pimenta disse:

    Caramba, cirúrgico sua análise, nanoanálise (existe isso?), muito boa mesmo.
    Agora essa moça que voc citou “Kefera”, li êm algum lugar, que ela entrou no avião e disse para a tripulação para não ser incomodada durante o vôo. A aeromoça com um ar de “”o que essa maluca está falando?””, chamou o piloto, o piloto olhou e disse: Mas quem é você? Ela, imagino, teve de se apresentar, enfim, sentou na poltrona e lá ficou, sem ser importunada, mesmo porque: Quem é Kefera? Mas, você foi cirúrgico Flávio. Duka. A F1 fecha um ciclo ai de 46 anos. Lamentável.

  4. Ewerton Calebe disse:

    Eu acompanho o nicho, mas confesso que, caso esses caras cruzassem comigo na rua, não os reconheceria. É um defeito meu não gravar fisionomia de quem não tem laço comigo.

    No mais, já era esperado. Não tem porque uma empresa despejar dinheiro num negócio que não traz visibilidade.

    Automobilismo BR tá na lona. E ainda vai piorar com a caçada que os “loucos, poluentes, imbecis…” vão sofrer. Tempos difíceis.

  5. Ricardo Cardoso disse:

    Obrigado por essa análise Flávio!

    Sempre que o pessoal nos blogs e nas “redes sociais” (Twitter, Facebook e o escambau) surgem com alguma idéia meio maluca de que “piloto tal deveria estar na equipe tal” e justificam apenas o lado da performance, eu gosto de ressaltar que atualmente, só a performance não ajuda e que é preciso também haver algum plano de marketing pro patrocinador obter retorno do patrocinado. E sempre o pessoal acha que não tem nada a ver.

    Agora tá aí explicadinho tin-tin por tin-tin (é assiim mesmo?) O que venho tentando dizer…

    Obrigado novamente.

    Ahhh… e só pra ilustrar: no momento em que postei esse comentário, haviam outros 10. Quatro desses comentários, citavam nominalmente o Felipe NASR mas apenas um conseguiu escrever o nome do rapaz direito. 3 sequer conseguiram escrever o nome do rapaz direito! Não é nada, não é nada, e pode não ser nada mesmo, mas escrever Senna com os dois N ninguém esquece…

  6. Mauricio Rocha disse:

    Perfeita sua colocação. Eu reconheceria os pilotos citados na Av. Paulista porque sou fã de automobilismo, sigo este blog e outros ligados a este esporte. Mas admito que não reconheceria nenhum jogador de basquete da seleção brasileira, não sei se por culpa minha ou não, ou pelas mesmas razões que as pessoas não reconhecem o Nasr. Aliás, quem é Kefera??

  7. ags disse:

    FG.Desculpe se vou magoar os fans do tal pilot Nars..que em hebraico mongoles significa..Nada.zero á esquerda..
    O sujeito chora na midia pedindo dinheiro pra brincar na europa.. tudo bem é direito de qq pessoa.
    Mas em tempos atrás um piloto brasileiro com muito mais talento natural do que financeiro ficou em em equipes menores..e quando chegou no assento da Benetton vamos dizer que o padrinho Nelson ajudou..pois acho que não foi assim..Tinha e tem talento de sobra.. ..Esse rapaz de Taguatinga que chora para não fcar de fora..foi no Alvorada onde o TeMIDO não estava.. chutou bola vazia o ano todo..
    Agora que foi excluido..e nao sabe o que vai fazer , tinha que ser mais realista e voltar a trabalhar com o Tio malaquias dele..vendendo carros usados em Taguatinga..
    Formula 1.. tem que ter talento e não check cruzado…..
    Na atual quebradeira.. o pais não tem obrigação em jogar fora alguns milhoes para qq pessoa brincar de ser piloto…..kkk

  8. JCS disse:

    O piloto é ótimo ator.
    Sai da F1 e vai para as novelas…

  9. pedro araujo disse:

    mais um anúncio do fim de uma época aqui em “Temerlândia”.

    o governo federal atual está deliberadamente diminuído a atuação do Banco do Brasil (fechamento das agencias é só uma das ações), pra dar mais espaço para os bancos privados. até agências em fóruns serão fechadas.

    http://jornalggn.com.br/noticia/banco-do-brasil-fechara-222-agencias-no-estado-de-sao-paulo

    o caso da petrobrás/pré sal é semelhante. a ultragaz já comprou a liquigaz.

    o etc é bem grande.

    e tem quem aplauda isso tudo.

  10. Leovegildo Fernandes disse:

    Flávio. O cara é piloto pagante. Sua obra pré-F1 não justifica um assento na categoria. Ou, sendo mais preciso, não que ele seja ruim, mas tem gente mais capacitada. Ponto. Eu não apóio piloto pagante, seja ele de que nacionalidade for.

    • l alberto disse:

      A verdade é que “mudam as coleiras mas a cachorrada continua a mesma !”
      Como este partido pode se colocar o bastião da moralidade tendo um Renan, Juca e para cobrir o bolo moralista ,um Gerdel , o que se dane a cidade eu quero meu apartamento !
      Realmente esta situação é de Temer , pois com estes Néoliberais nós voltaremos a ser colônia em pouco tempo. Talvez para ele “modernidade” seja sempre estar a serviços de poderosos(corporações poderosas).

  11. Marcelo Silva disse:

    Existem pilotos melhores e com mais grana q o brasileiro no mercado ! e quem é Kefera ????

  12. Andersson Catani disse:

    QUEM EH VC PRA FALAR DA KEFERA?

    …Brincadeirinha.

    Sou funcionário do banco do Brasil e nesse período todo em que o BB patrocinou o Felipe Nasr, recebemos UM cartaz (UM!) com a foto dele e a frase “Até um piloto de fórmula 1 precisa de seguro”.
    Esse foi todo o marketing que o BB fez em minha agência, aproveitando o Nasr.

    Logo, fica evidente que o patrocínio era de compadre, e não para realmente expor a marca.

    Uma pena para nós, fãs de corridas. Mas para a marca, é fechar uma torneira incômoda.

  13. Glauco Tavares disse:

    Flavio não atraia para o blog os seguidores e devotos de Youtuber. Essa gente é ainda mais acéfala que seus ídolos, isso aqui vai virar bagunça e estes desocupados vão ficar enchendo o seu saco e dos seus leitores. O assunto e principalmente o nível da conversa aqui é totalmente diferente do que estes malas praticam…. acredite não vale a pena mexer com isto.
    abraço.

  14. Celio ferreira disse:

    Com piloto ou sem piloto , vamos continuar a ver F1 …..avante Max…

  15. syllas disse:

    O vídeo foi um fiasco sem igual,praticamente ninguém conheceu o Nasr.

  16. 10 milhões de euros é muito dinheiro colorido.
    Prefiro ver esse montante aplicado em construção de creche, hospital, escola, etc.
    Dinheiro público para manter um piloto só, não rola – mesmo se estivéssemos na bonança.

    Sobre o Nasr: ele é tão ruim assim? Talvez esteja num momento ruim, mas é um bom piloto.
    Não top, mas alí no segundo pelotão, tipo Hulk.

  17. Renato disse:

    Não é questão de ser torcedor ufanista…claro como brasileiros todos nós(povão e jornalistas) de alguma maneira torcem para que a principal categoria do automobilismo mundial tenha um representante brasileiro e que possa mostrar seu talento. Mas a verdade é que o povão quer um piloto cativante, mas não é obrigação alguma de um piloto de F1 ser cativante e conhecido. É algo que simplesmente acontece.
    Quer saber? Moto gp: Alexandre Barros, último brasileiro na categoria e lá se vão quase 10 anos sem um brasileiro na categoria!

    F1? Se ficar sem brasileiro na categoria ano que vem, ihh acho que vai ficar pelo menos uns 5 anos sem um representante tupiniquim.

    Ou surge um fora de série, daqueles que chamam a atenção da mídia internacional ou então…nem sei.

    E a CBA? No mínimo tem que haver reformulações em todos os aspectos!

    Podemos aguardar também pela iniciativa privada, quem sabe alguém resolve investir um pouco, ou muito melhor dizendo…

  18. ags disse:

    Vai voltar a vender carros usados cm o Tyu mala…lá em Taguatinga..

  19. Thiago Leal disse:

    Felipe, money is faster than you. Can you confirm you understood the message?

  20. Clodoaldo lelli disse:

    Se f1 é pra quem gosta de automobilismo não precisamos do nars que fique fora só pra ouvir de amigos
    Pra que assistir f1 o brasileiro só passa vergonha
    Então tchau nars

  21. Marcos Micheletti disse:

    Lembrando que os US$ 13,5 milhões pelo décimo lugar no Mundial de Construtores para a Sauber ainda não estão garantidos. Vai que a Manor pontua em Abu Dhabi… Ninguém, em sã consciência, apostaria nos dois do Nasr em Interlagos…

  22. Wilton Sturm disse:

    Belo texto! Temos um conjunto de fatores, a maioria ruins. Não acho que audiência da Globo na F1 mude muito tendo ou não o Nars, mas o fato é que a coisa vai piorar. Ruim pro Nasr, que me parece ter talento, mas pelo jeito vai ficar de fora!

  23. Alex Ueda disse:

    É….se o Felipe Nasr falou sério em ter esses pontos como coringa, ele já deve saber que está fora da F-1.
    Ele suou pra marcar os únicos pontos da Sauber, garantiu os preciosos Euros pra equipe, que deverá pegar outros milhões com um piloto cheio da grana.
    Gostaria de vê-lo na Manor, que terá um motor 2017 e, pelo menos, ano que vem, deve estar melhor do que a Sauber. Mas, sendo uma equipe D da Mercedes, acho que a vaga deve ir para alguém ligado aos alemães.

  24. BBez Alonso disse:

    Quando eu falo…

    Parabéns ao BB.

  25. Daniel Menezes disse:

    Só um fã da Kéfera?! É a coisa está feia pro Felipe Nasr….

  26. Eduardo_SC disse:

    A F1 virou coisa de nicho mesmo. A começar pelos patrocinadores…Rolex, Johnnie Walker, UBS…não são marcas descoladas. São marcas para transmissão de golfe. Fora a maioria dos patrocinadores que aparecem nos carros que eu nem sei para que servem. Agora que a Heinekkein apareceu, mas que saudade da Foster´s, Arexons, Shell, Valvoline e por aí vai aparecendo nos outdoors das pistas

  27. Renato de Mello Machado disse:

    Eu acho, que não gostam dele na Sauber. Mesmo depois dos dois pontos.Se fizer mais pontos eu acho, quê vão ficar mais irados e manda-lo embora.

  28. GARLET disse:

    Estamos em pleno 2016, o Brasil mudou, o povo mudou (uns diminuiram, outros se procriaram tipo 10×1) a cultura mudou. Piloto de F1, pra fazer sucesso, tem que ser funkeiro, aparecer em reality show, bad boy, aparecer em show de sertanejo (o Universitario n’ao o de verdade) aparecer nas baladas, pegar umas xuxucas, fazer barraco for;ado (tipo a Piovani) enfim VIDA LOCA meu, quase um HAmilton, ate o Eclestone apoia. Quem sabe ate dar fuga da ROCAM e postar no you tube. O importante e dar ibope, nao importa como. Fiquei nos anos 80, perdi.

  29. Felipe II disse:

    Nars chegou cedo e já vai tarde.

  30. Rafael P. disse:

    Então, o mundo inteiro tá uma bosta.

    Já ouviram falar em Winderson Nunes? Felipe Neto? Minecraft?
    Esses são os campeões de audiência nas mídias sociais.

    Milhões de visualizações e absolutamente nada de conteúdo.

    Se eu fosse mkt da F1 começaria a colocar chamadas na TV acrescentando um “…e veja no que deu”, chamaria essas “celebridades” para comentar e só imagens de acidentes no teaser das corridas.

    Certeza de audiência.

    • Mario disse:

      Esse negócio de falar que hoje tá pior que antes é pra mim uma falta de questionar as coisas e ver se o argumento realmente tem lógica. Antes nao era a Kefera ou o Felipe Neto que fazia sucesso, mas era o Gugu, o Faustao. E milhoes de abobalhados sentavam em frente a TV para admirá-los. Ah, mas o Chacrinha era melhor que o Cauê Moura. Será? Qual o critério para falar o que é melhor o que é pior? E qual é a diferenca? Qual a diferenca entra a Kefera e sei lá, a Vera Fischer? O Felipe Neto e o Ratinho? Sempre vai ter alguém que considere uma idiotice o conteúdo das pessoas que fazem sucesso. E vai ser sempre assim. Certeza que o fan de Ratos de Porao reclamava do sucesso comercial do FAbio Jr do mesmo jeito que o fan de algum estilo de música hoje reclama do sertanejo universitário. Devemos achar o nosso nicho e focar nele e comentar sobre ele. Para milhoes de pessoas a F1 é uma babaquice, pra gente nao é. Entao bola pra frente e vamos interagir com quem traz conteúdo de qualidade de acordo com o que pensamos. Tem várias coisas hoje que pra mim (ou para qualquer um) sao pura idiotices, mas isso sempre teve e sempre vai ter.

    • kuka Lienert disse:

      Concordo plenamente… usar a audiência atual para alavancar mais o interesse a F1.
      Uma pena não termos um brasileiro sentado em um carro, mesmo que uma Sauber ou Manor!
      A seguir cenas do próximo capitulo!

  31. Dimaz disse:

    q video ridiculo… mas agencia de propaganda q trabalha pro governo é assim… fraca… se fosse boa tava com uma conta privada…90% consegue a conta no QI…

    anyway, acho q também faltou ao Nasr se espertar… fazer o marketing dele internamente… claro q numa equipe lá do fundao poucos brasileiros se interessam… ele tinha q ter combinado com a globo de participar da danca dos famosos, quadros no fantastico (ainda tem audiencia isso)… coisas assim… pra pelo menos ficar conhecido e se nao conseguir patrocinio por resultados q seja pelo carisma… o cara tá há 2 anos na F1 e nem a família dele deve saber direito…

    colheu o q plantou (ou nao plantou)… depender exclusivamente de QI estatal, num país quebrado deu nisso… pelo menos nisso os mexicanos sao melhores… dependem da grana de um empresario… Ericson tb…

  32. Zé Maria disse:

    Papai Samir e titio Amir poderiam se servir do círculo de amizades que construíram no DF, daí deixariam de depender de órgãos oficiais para bancar a carreira do pupilo. . .#sqn!
    Melhor esperar deitado. . .
    Outra coisa, a Sauber jamais facilitaria as coisas para ele por conta de Interlagos.
    #tchauquerido!
    #perdeuplayboy!
    #bml!

  33. Rafael P Chinini disse:

    claro, Nars NUNCA esteve na mídia. apareceu de repente, em equipe pequena, com mesmo nome de um que já estava lá. quem ouve de fora nem vê a diferença.
    A globo passou a passar (hehehe) menos F1, ou seja, impossível mesmo fazer essa imagem. E o próprio Nars parece não comprar o título de “sou brasileiro não desisto nunca”. ele é discreto, na dele. frio. não está certo nem errado, mas isso não cativa o “povão”.

    Agora….reclamam bastante dos planos para Interlagos…querem construir prédio, fazer shopping! um absurdo?! quem sabe ISSO faz as pessoas se aproximarem do Autodromo! querendo ou não aquilo é longe demais, parece isolado! com mais gente próximo podem acontecer muito mais coisas.

  34. Igor disse:

    Realmente Nars é um desconhecido. Segunda ele ficou mais ou menos uma hora na academia aqui em Brasília sem ninguém nem saber quem era.

  35. Kefere disse:

    quem é Flavio Gomes? é da globo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>