MENU

quarta-feira, 22 de março de 2017 - 11:47Grande Prêmio

E NO “PADDOCK”…

…fizemos uma prévia de tudo, incluindo, claro, a MotoGP — e mais a crise na Truck, o aniversário de Senna, os 40 anos da morte de Pace. Se não viu ontem ao vivo, está aí embaixo. Divirtam-se!

8 comentários

  1. zurrilho money disse:

    F Truck subiu no telhado. O Brasil tá cheio de empresas familiares na bancarrota. Filhos, primos, cunhados, esposas e amantes tomando decisões, ocupando cargos por vínculos familiares e afetivos, e não por competência e profissionalismo. E “ai” de quem os interpele. Música antiga.

  2. Alexandre Carvalho disse:

    Vou acompanhar essa edição do programa, com certeza. Vi ontem o “Fox Nitro” desta semana e foi bacana a homenagem ao Pace. Só queria chamar a atenção para um pequeno deslize da produção, que na abertura da reportagem, inseriu a imagem de uma criança ao lado de um troféu, dando a entender que fosse o Môco na infância. Na verdade, era o neto dele, Raphael, filho da Patrícia Pace.

  3. Antonio Seabra disse:

    Pra vocês mais jovens, que fazem o programa, posso garantir: o Moco tinha uma tocada EXUBERANTE !!! Assistir ele guiando qualquer coisa era de ficar de queixo caído. Mas, infelizmente, ele era o Chris Amon brasileiro: tava sempre na equipe errada, tudo de errado acontecia com ele, e, além do mais, era um cara extremamente emotivo e muito pouco politico, numa época em que a F1 começava a demandar jogo de cintura, egoismo, e politicagem.
    Posso citar pelo menos 3 corridas em que o Moco tinha uma grande chance de vitoria e por um motivo besta, não ganhou: 1) GP da Espanha em Montjuich em 75, depois das batidas e da confusão da primeira volta ele estava em segundo, solto, e pronto pra ultrapassar o Stommelen, de Embassy Hill, pela liderança (ia ser mole) quando o aerofolio da Embassy Hill se soltou, atingiu o carro dele e o Stommelen foi pra cima do publico matando espectadores. A corrida foi suspensa e a vitoria caiu no colo do Mass que vinha longe, em terceiro. 2) GP da Austria em 74, ele ficou num grupo com os 6 primeiros, todos andando juntos, dai começou um rush final, passou Peterson, Emerson, Regazzoni, Lauda, e estava se aproximando rápido do Lole, que vinha em primeiro, quando acabou a gasolina, já nas ultimas voltas. Tinha se soltado uma braçadeira da mangueira do tanque de combustível, e a gasolina vazou toda. 3) GP da Argentina de 77, liderou ate 5 voltas antes do fim, com grande vantagem, dai começou a andar devagar, e o Jody, estreando a Wolff, se aproximou e passou facil. O Moco continuou devagar e ainda cruzou em segundo,quase sendo ultrapassado pelo Reuteman de Ferrari. Todo mundo pensou que a Brabham tinha quebrado, mas o carro tava inteiro. Tava um calor infernal e o Moco tinha DESIDRATADO, estava passando mal, tonto, por isso começou a guiar devagar…
    Em 77 o Watson fez excelentes corridas com BT45, e, embora não tenha ganho nenhuma, esteve sempre entre os candidatos ao titulo. O que me leva a pensar mais ainda que o Moco teria tido grandes chances de vencer provas e ate de ser campeão com aquele carro…bastava espantar a má sorte constante dele. Mas ai ele morre de acidente de avião !
    O Pace, no primeiro teste com a 312P na pista de Fiorano em poucas voltas igualou o recorde da pista do Ickx com aquele carro. No fim da temporada de 1973, foi citado pelo Stewart como um dos pilotos mais rápidos da F1, junto com o Ronnie Peterson.
    Por fim, lembro um comentário de uma raposa felpuda, mas que entendia muito de pilotos: Luis Antonio Greco. O Trovao disse uma vez (e isso tá gravado em video): Eu só vi 3 ET’s guiando: o Jim Clark, o Moco e o Ayrton.
    Se vocês querem saber mais do Moco, basta perguntar pro Bird, pro Paulão, pro Chiquinho ou pro Jan.
    Eu deixo aqui a minha humilde opinião: guiando, era um MONSTRO !

  4. jefferson disse:

    Achei que fossem abordar mais sobre o Jose Carlos Pace. Esse era um Paddock GP que precisava ter o Edgar e o Chico Rosa juntos participando.

  5. Robertom disse:

    Quanto a Fórmula Truck podemos afirmar que está na UTI…
    Nove caminhões inscritos, 8 no grid…
    Depois do mercado brasileiro de caminhões ter encolhido de forma radical, era óbvio que as verbas para a categoria diminuiriam muito,
    Momento errado para uma queda de braço…
    Não conheço a Dona Neuza pessoalmente, mas é unânime o comentário de que ela é uma pessoa difícil. Também ficou clara a sua total falta de conhecimento e bom senso quando tentou organizar um campeonato Sulamericano diretamente com a Codasur, sem a chancela da CBA.
    Para não ficar atrás no reino da falta de noção, o Sr. Clayton Pinteiro fez um comunicado oficial da CBA convocando interessados para assumir a organização da Formula Truck, medida precipitada e ilegal, pois o nome da categoria é marca registrada dos herdeiros do Aurélio Felix.
    É muita incompetência junta.
    Alguns dizem que existe um conluio para “tomar” a categoria da D. Neuza, outros que as equipes tem que batalhar por uma categoria minimamente organizada e justa.
    Para mim uma coisa é certa, com a divisão todos sairão perdendo.

  6. Fabio disse:

    Flávio, precisava te mandar uma foto e um relato de uma história envolvendo o dia da morte do François Cevert e um parente dele presente na antiga concessionária Sonnervig, Ford, na Frei Caneca. Não encontrei contato algum para te mandar o texto e a foto, como posso fazer?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>