MENU

segunda-feira, 3 de abril de 2017 - 16:59F-1

WER LÁ, HEIN?

giovigostamosSÃO PAULO (esse menino…) – Pascal Wehrlein não volta ao cockpit da Sauber no fim de semana em Xangai. O alemão, que desistiu do GP da Austrália depois dos treinos livres, segue fora por conta, ainda, das consequências do acidente que sofreu na Corrida dos Campeões em dezembro.

A barbeiragem na disputa com Massa está cobrando um preço alto. Wehrlein teve uma contusão nas costas que não está devidamente curada. Com a alta exigência física dos novos carros da F-1, simplesmente não aguenta uma corrida inteira.

Antonio Giovinazzi, que andou em Melbourne, segue como seu substituto. O italiano, apadrinhado da Ferrari, foi bem em Albert Park. Terminou em 12º, sem cometer erros. E pegou uma fogueira, sentando no carro direto na classificação. Com um pouco mais de sorte — leia-se “abandonos” –, poderia até pontuar. Aproveitou a oportunidade, e terá outra.

Pascal, por sua vez, corre o risco de se queimar se não se aprumar. Primeiro, ficou puto ao ser preterido pela Mercedes na escolha de quem iria para a Force India — a montadora optou por Ocon. Depois, achou que seria chamado para o lugar de Rosberg. Não foi. Acabou sobrando um lugarzinho na Sauber, carro que não povoa os sonhos de ninguém. Aí, se arrebenta numa prova de fim de ano. E não consegue se recuperar. Sei lá. Melhor abrir os olhos.

16 comentários

  1. Rocker disse:

    Que se danem a Sauber e seus pilotos “titulares”!
    Mandaram o Felipe Nasr embora pra ficar com esses patetas.
    O Ericsson deve estar muito feliz.
    Burros.

  2. Andre disse:

    Não entendo o motivo de pilotos com contrato na F1 participarem desses eventos. Eis o exemplo de Kubica para provar.

    • Alexandros o Megas disse:

      E o Webber, então, que perdeu um título de F-1…

      • José disse:

        Mas o Webber ainda foi andando de bicicleta, treinando a parte física e tal. Poderia ter escorregado an cozinha de casa. Esse do Wehrlein até foi meio azar dele, se envolver num acidente aparentemente simples, em prova mais festiva do que qualquer outra coisa. Mas o Kubica foi procurar pelo em ovo, como fez o Montoya também no tempo de McLaren.

        Por outro lado, fora das pistas o cara ainda tem uma vida pra viver, né? Sei lá… não dá pra parar de viver porque pode se machucar, senão o cara entra numa redoma de vidro e só sai pra correr em metade dos domingos do ano.

  3. Paulo Pinto disse:

    Wehrlein e Bianchi (que partiu prematuramente) foram os únicos que conseguiram pontuar nas nanicas. Outros pilotos com nanicas melhores não conseguiram tal feito.

    O alemão é bom piloto.

  4. José Renato Capellini disse:

    Foi (É) praga do Felipe Nars. KKKKKKKKK

  5. rafa disse:

    e dado que a prova do Bahrain é na semana seguinte a Chinesa, é provável que o alemão perca essa prova tambem

  6. Allan Ferreira disse:

    Pasacl Wer lá, hein? Subiu no telhado.

  7. Cristiano disse:

    Caso ele fique de fora do Bahrein também e o Giovinazzi seja escalado, perde a classificação de “rookie” e não vai mais participar do teste de novatos, onde foi divulgado que testaria pela Ferrari.

  8. Zé Maria disse:

    Esse aí, coitado, já perdeu o bonde da história.
    Primeiro, pelos motivos já listados pelo FG, depois porque, verdade verdadeira, deu chabú na hora “h” e, finalmente e quase que como uma pá de cal para configurar o abraço de urso, o italianinho Giovinazzi chegou quietinho e de última hora, deu seu recado de forma super-competente e mostrou para a Monisha que merece sim ser efetivado como titular e ainda por cima ser o primeiro do time.

  9. Glauco Tavares disse:

    A situação está ficando difícil para o rapaz. O mais jovem campeão do DTM chegou na F1 como promessa e até agora não conseguiu mostrar à que veio. Ser preterido por Ocon foi um indicativo de que a carreira não vai bem, cometeu aquela pixotada numa corrida amistosa e como sempre da pra piorar um pouco esta sendo substituído por um cara que aparenta ser melhor piloto. Que fase hem garotinho….

  10. Eduardo disse:

    Semana passada Toto Wolff finalmente abriu a real razão de Wehrlein não ter ficado no lugar de Rosberg: disse que o rapaz tem temperamento explosivo, o que não daria certo com Hamilton, também considerado nervoso.

    Segundo ele, esse temperamento é desejável na pista e não fora dela, a não ser que o outro piloto seja como Bottas, um cara “extremely quiet”.

  11. José Marinho disse:

    É que dá pegou a sindrome de tasse, e “ainda” não é nada disso, só por que é apadrinhado, não pode, tem que provar alguma coisa concreta, não só promessa, bem fez o Ocon em dizer que substituir o Rosberg era muita coisa, até Force India também muito inteligente o rapaz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>