MENU

segunda-feira, 8 de maio de 2017 - 22:27Foto do dia

FOTO DO DIA

SÃO PAULO (e roncava…) – O Museu da Lamborghini, em Sant’Agata Bolognese, abriu uma mostra que tem Ayrton Senna como tema. Entre os carros exibidos, um McLaren MP4/8 totalmente branco igual ao que foi testado pelo piloto brasileiro no Estoril, depois do GP de Portugal de 1993. Eu estava lá e vi o tal teste. Como a maioria que ficou na cidade depois da corrida, achei tudo esquisitíssimo — o carro todo branco e o acerto com a Lamborghini que, sabia-se, não daria em nada.

Mas há que se fazer a ressalva: o carro que está no museu é uma réplica, porque a McLaren, evidentemente, não cedeu o chassi para ninguém. Apenas tinha armado esse treino com a fábrica italiana, e foi o brasileiro o responsável por ele — embora já estivesse assinado com a Williams para o ano seguinte.

Ron Dennis colocou Senna para andar quase como um castigo. Tudo que ele não queria naquela semana era andar de F-1 num carro de uma equipe da qual estava de saída com um motor que não seria usado. E, para piorar, logo depois de seu grande rival Alain Prost conquistar seu quarto título mundial. Mas, profissional que era, fez o trabalho sem reclamar.

A McLaren acabaria fechando com a Peugeot para 1994, parceria que iria durar apenas uma temporada — isso depois de alguns anos de conflitos com a Ford, que tinha na Benetton sua equipe preferida. Em 1995, migraria para a Mercedes. O resto é história, como se diz.

lambomcl

16 comentários

  1. julio disse:

    O mais estranho é ter uma toleman (Hart), um formula 3 (Toyota) e um f-ford todos do Senna. Será que são réplicas também?

  2. Victor disse:

    É sempre interessante ver as pessoas falando o quão fáceis são as contruções de motores a combustão V6~12 quando argumentam que é necessário simplificar as coisas para atrair mais montadoras e ao mesmo tempo temos tantas estórias como a da Lamborghini, a da Peugeot e muitas outras que falharam miseravelmente para construir algo digno à época.

  3. Vando Monteiro disse:

    Flavinho, boa tarde… tem um canal de um italiano no Youtube chamado Paolo D que está postando raridades incríveis da Fórmula 1, por exemplo hoje postou o GP de Mônaco de 1963… dê uma olhada… é uma usina de raridades… Abraços a você a galera do Grande Prêmio.

    https://www.youtube.com/watch?v=gWlCo7-o_xM&t=1297s

  4. Fred Flintstone disse:

    Diz a lenda que Ayrton deu sugestões de desenvolvimento para o motor (diminuir a pegada em altas rotações e melhorar o torque nas médias), depois desse teste, e, que, então, ficou muito bom. O brasileiro até quis correr com esse conjunto em Suzuka (chegava a acreditar ser possível bater Prost, lá, com ele), mas Dennis o impediu, alegando eventual falta de confiabilidade. O grupo Chrysler, na época detentora dos direitos do motor Lamborghini, ficou revoltado e nunca mais quis saber de F1, justamente por terem sido preteridos pelo motor Peugeot, depois de terem demonstrado um excelente início de trabalho. O motor Peugeot foi um grande fiasco em 1994 na Mclaren, que peninha…

    • Ilmar disse:

      Considero o motor Peugeot uma das maiores mentiras da história da Fórmula 1. Era apenas razoavelmente potente, e quebrava muito. Foi só a Jordan ser equipada com o Mugen-Honda a partir de 1997, que o Ralf Schumacher e o Giancarlo Fisichella cutucaram a Williams, a Ferrari, a McLaren, e a Benetton várias vezes. O Peugeot só deu atraso pro nosso Rubens Barrichello, e não seria inapropriado dizer que ajudou a matar a Prost…

  5. Gus disse:

    Senna elogiou o motor…

  6. Cristiano disse:

    Conta mais desse teste Gomes, que pelo visto era “secreto” mas cheio de jornalistas… Se era sabido que não seria usado o motor Lamborghini, o teste foi por qual motivo, pressionar a Ford?

  7. Squa disse:

    Li uma vez que o carro original, todo branco e com motor Lamborghini, estava na fazenda do Senna em Tatui. Será que procede?

  8. cesar disse:

    Bom dia Gomes, vc lembrou dos 25 anos do acidente do Piquezao em Indianápolis, mas lembro também que ontem fez 35 anos da morte de um dos 5 maiores pilotos que de todos os tempos que eu vi, amado pelos ferraristas ate hoje, 35 anos sem o genio Gilles Vileneuve, abraços

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>