MENU

segunda-feira, 15 de maio de 2017 - 20:37Foto do dia, Indy, IRL, ChampCar...

FOTO DO DIA

O cara voou a noite toda, chegou, sentou no carro e achou o dia “incrível”. Ao final do primeiro treino oficial para as 500, ficou em 19º, a 0s6 de Marco Andretti, o líder da tabela. Da mesma equipe, com o mesmo motor. Começou bem.

incrivelalonso

54 comentários

  1. Wagner L. disse:

    Algumas estatísticas de visualizações no Youtube dos dias de treino que peguei no twitter, a diferença em relação ao ano passado:

    Sean Kelly‏ @virtualstatman
    As per discussion w/ @IndyCar i’ve looked up the YouTube Indy 500 practice views:
    Best 2016 day: 76,041
    Best 2017 day: 606,682 (+698%)

  2. Alfredo Silva disse:

    Fica claro que há uma grande operação de marketing nesta ida aos Estados Unidos mas no lugar de Alonso teria muito respeito por Indianapólis, pode ser bom mas pode tb ser uma grande tragédia que esperemos que não seja, é necessário muito respeito por uma Oval.

    https://www.youtube.com/watch?v=e0aei2dLdiI

  3. José R. disse:

    Não é só o Rubinho…
    E assim nasce um novo bundão:

    http://grandepremio.uol.com.br/mobile/f1/noticias/bottas-admite-que-teve-missao-de-segurar-vettel-para-ajudar-hamilton-a-vencer-gp-da-espanha-e-assim-que-funciona

    Enquanto isso o Alonso na barca da McLaren Honda!! Muito triste…. Desde quando automobilismo é esporte em equipe!!!!

    • Paulo Pinto disse:

      Equipe de ponta que permite disputa interna, normalmente perde o campeonato.
      Lotus 1973: Emerson/Peterson. Stewart campeão.
      Ferrari 1974: Lauda/Regazzoni. Emerson campeão.
      Williams 1981: Jones/Reutemann. Piquet campeão.
      Williams 1986: Piquet/Mansell. Prost campeão.
      McLaren 2007: Hamilton/Alonso. Raikkonen campeão.

      Os títulos acima eram “barbada” para as equipes que os perderam.
      A Mercedes permitiu disputa nos últimos três anos, porque o carro era “de outro planeta”! O problema atual é que a Ferrari esta disputando o título (pelo menos, por enquanto), e a Mercedes não vai dar mole. Ela tem, inclusive, um campeão do passado que passou por isso.

      Falando sobre o Bottas. É melhor ser segundo piloto obediente na Mercedes (pole, vitória, etc), do que ser primeiro piloto na Williams e ficar somando uns míseros pontos, “derrotando” o semi-aposentado Massa.
      Quanto ao Alonso. escolhas erradas.

      • Danilo A. disse:

        Williams ’86: embora tivesse o melhor carro, era por pouco, e não era barbada. O campeonato foi bem equilibrado.

        McLaren ’07: campeonato equilibradíssimo, carros muito parecidos entre McLaren e Ferrari, 4 pilotos de ponta, e a Ferrari também liberou a briga entre seus pilotos. Só quando Massa ficou sem chance de título é que virou escudeiro de Kimi.

      • Paulo Pinto disse:

        Williams 1986 não era “barbada”? Melhor carro por pouco? Onde você viu esse pouco? Que temporada você assistiu? Teve um momento do ano que Prost chegou a ser o quarto na tabela, perdendo até para Senna de Lotus.
        McLaren 2007 tinha o melhor equipamento durante toda a temporada, tanto que Raikkonen conquistou o mais improvável dos campeonatos da categoria. Sorte dele.

      • Fernando disse:

        Meu amigo vc entendeu errado a mensagem do José.
        Completamente errado. Para pilotos de F1 o que conta são títulos. Acha que o Bottas está feliz por fazer uma pole aqui e outra ali, ganhar uma corrida ou outra mas no final ter que ajudar o Lewis?
        Algum piloto será campeão no final do ano, então que os times liberem a disputa pra ficar emocionante.
        Eu prefiro sim ficar numa Willians onde posso correr livre com meu talento do que numa equipe de ponta onde me privam de vitórias e títulos.

      • Paulo Pinto disse:

        É, tem razão. Ele estaria mais feliz se continuasse na Williams, lutando por um sexto, oitavo ou nono lugar com o Ocon e levando bandeira azul a cada aproximação dos líderes. E com a vantagem de “derrotar” o Massa mais uma vez.

      • Segafredo disse:

        Mais um que a trupe do Galvão conseguiu ludibriar, kkkk

        https://www.youtube.com/watch?v=MXD8FrEdpFI

        #Sennaforeverthebest

      • Luciano Jesus disse:

        Na temporada de 2007 não havia supremacia da McLaren, tanto que no começo do ano a Ferrari tinha um leve favoritismo. Agora, se fosse o Nico duvido que ele faria o que o Bottas fez, mesmo se ainda não tivesse o status de campeão do mundo

      • Paulo Pinto disse:

        Não se ganha campeonato no começo do ano.

    • Alexandre disse:

      Desde sempre kkkkkkk

  4. Emmanuel disse:

    No primeiro teste coletivo que fez em 92, para as 500 milhas, Piquet fez o quarto tempo no geral
    Pena que teve aquele forte acidente pouco depois…
    Alonso por enquanto foi 19 e 24….

    • Alexandre disse:

      A equipe claramente tá fazendo o Alonso trabalhar com um carro bem mais aderente do que os dos companheiros. Justamente pra não perder o controle, bater e se assustar pra nunca mais voltar kkkk
      19º e 24º já é lucro.

  5. ARMANDO AGUIRRE disse:

    Esse carnaval que estão fazendo em cima do Alonso é muito perigoso. O camarada é fora de série, sem dúvida. Mas não se pode assumir que ele vai chegar lá e dar um show. Isso de “Dias de Trovão” costuma acontecer em filmes, mas não tanto na vida real.
    Ele está chegando agora, para disputar uma prova (por enquanto), contra pilotos que diversos níveis e que correm nessa bagaça há anos. Ele quer se divertir. Se der para entrar para a história, ótimo. Se não entrar, bem… vejamos o que acontece nos próximos capítulos.
    Mas toda essa expectativa cria um clima extremamente constrangedor (acredito que não tanto para ele, que, como disse, quer se divertir), mas para todos os que estão esperando um resultado milagroso e podem (possivelmente vão) não encontrar. Se ele chegar em 7º, 8º ou 10º terá, sim, sido um grande resultado. Mas toda essa cobertura acaba gerando uma expectativa de que ele vai chegar lá e vencer a prova heroicamente. Não vai ser assim. Não deve ser assim…
    E aí, vai dar muito trabalho para os colunistas explicarem que 10º lugar foi, sim, um bom resultado.

  6. Glauco Tavares disse:

    Este assunto já ganhou proporção muito maior do que de fato tem, aliás como quase tudo que tenha a ver com Alonso estão gastando muita vela com um defunto que não merece tanto. Alonso está mais uma vez demonstrando o péssimo profissional que é, está fugindo de suas obrigações e responsabilidades com a Mclaren. O fato da equipe não lhe oferecer um equipamento razoável não é justificativa para que Alonso deixe de cumprir suas obrigações previstas em contrato (correr) tão pouco lhe dá razão para esculachar a equipe a todo momento. Se não esta bom, se o carro não é capaz de atender as expectativas por culpa da Honda ou seja lá de quem for então peça para sair, ninguém é obrigado a correr numa equipe em que não acredita ou confia. Agora se ficar por causa do contrato, da grana ou seja la oque for, tem que ser profissional e se comportar de acordo, não pode reclamar o tempo todo de tudo e de todos, ficar pichando a imagem das marcas Mclaren e Honda, muito menos deixar de participar de uma etapa do campeonato para o qual foi contratado. Aliás como fica o contrato de Alonso caso ele se espatife no muro em Indianapolis e deixe de correr outras etapas da F1? Quem fica com o prejuizo?
    A Indy é uma categoria inferior, fraca tecnicamente, cheia de pilotos refugo de outras categorias e que jamais foi equivalente a F1, onde o único atrativo é o risco de estampar um muro a mais 300km/h. Atualmente é irrelevante até mesmo nos EUA , portanto a grande “epopeia” de Alonso nas 500 milhas não passa de mais uma grande presepada, e fim de papo!!!

    • moisesimoes disse:

      Fim de papo? A categoria “superior”, cheia de tecnologias , acionava guindastes com a corrida rolando e matou uma jovem promessa não apenas da F1 mas do automobilismo mundial. Fatalidade? Quem pagou o prejuízo?
      “… está fugindo de suas obrigações e responsabilidades com a Mclaren.” Negativo. A própria McLaren, por intermédio de Zak Brawn o liberou pra correr as 500 milhas. O Liberty também. Continua em vigência ” as obrigações previstas em contrato (correr)” . E o carro é McLaren-Honda-Andretti, entende?
      De fato, a Indy não é a categoria que foi até o final do século do passado. Então, isso não se discute. Tecnologia e afins que ” você usa no seu carro de rua”. O que não se pode estereotipar, e por isso esse resumido comentário, é esse mito ignorante de pilotos tontos por correr em círculos, pra ganhar um milhão, cujo único atrativo pra você, colega, e de muita gente leiga, é ” o risco de estampar um muro a mais 300km/h.” Negativo. Esse “atrativo” nada mais é do que um componente comum e secundário diante de se conquistar e, por sorte e pura competência, alcançar o feito dos HERÓIS do passado. E heróis, entende-se que não são apenas os que vencem, mas o que tentaram, não ligaram pra mitos e estereótipos, ou opiniões sem espírito esportivo, e fizeram do “atrativo” muito mais que uma vitória e um exemplo de superação. Piquet foi, e é, o melhor exemplo disso.
      Alonso não é, e nunca será maior que a Indianápolis 500. Se ele xingou a Honda, se fez teatrinho jogando tênis, se vai ser um fiasco, se Button fizer o caralho a quatro, se Alonso não renovar com a Mclaren e ainda cuspir no prato que comeu – isso tudo é problema para o futuro dele resolver. E se a imprensa internacional só fala disso, então é liberdade de expressão funcionando bem ou sensacionalismo do qual podemos detectar muito bem.
      Por isso que eu peço gentilmente aos poucos que lêem esse comentário e a você, com a permissão do blogueiro, que tente olhar para os eventos da tríplice coroa não com um olhar de cima pra baixo, mas de baixo pra cima, afinal de contas, como se trata uma senhora de 101 anos?
      Abr de verdade.

    • Andre Decourt disse:

      Senta lá e corre com os refugos ????

    • LEANDRO 440 MAGNUM disse:

      A Indy pode ser inferior tecnicamente , mas é melhor em competitividade que a F1.

  7. Pedro disse:

    E a dupla ultrapassagem de Hoje? Que culhao! Alonso é um pilotaço.

  8. Victor disse:

    Você é bem vivido para saber que isso são só testes, não?

  9. Rodrigo Moraes disse:

    Não sei se é sinal dos tempos ou coincidência, mas tem só dois brasileiros na tábua de tempos, e quatro colombianos!

  10. Arriba Alonso! disse:

    As 500 está fazendo Alonso se sentir em casa! Tradição, coragem, talento e velocidade pura! Esse é o campeão que todos queremos ver, renascido e feliz!

  11. leandro oliveira disse:

    E como vai dizer Galvão na globo: O Alonso foi correr na ICS e não pode competir na prova de Mônaco….

  12. Zé Dirceu disse:

    Fiz uma busca sobre Mario Andretti e o Concorde e descobri e vi que não foi GP de Mônaco, sim da França r não foi Indy 500.

    De toda forma, continuo achando pertinente a citação ao uso do Concorde por Mario Andretti.

    Alguns links sobre:

    https://fsnewsblog.wordpress.com/2017/04/12/alonso-to-indy-senna-concorde-and-the-first-andrettimclaren-marriage/

    https://translate.google.com.br/translate?hl=pt-BR&sl=en&u=http://sports.usatoday.com/2016/01/14/indycar-mario-andretti-auto-racing-love/&prev=search

  13. Zé Dirceu disse:

    “O cara voou a noite toda,…”

    Lembro me de, em tempos relativamente recentes, ter lido no sítio “Grande Prêmio” que Mario Andretti, salvo engano, participou do Grande Prêmio de Mônaco e das 500 Milhas de Indianápolis no mesmo dia. Lembro-me de ter lido algo a respeito porque no texto citava-se o Concorde, o que não seria possível nos dias de hoje em que não temos mais aviões supersônicos civis.

    Se a memória não me trai, o texto era do Gabriel Curty.

    Esta história poderia ser ventilada no “Paddock GP”.

    Fica aí a sugestão.

  14. Landi disse:

    Não da para comparar. A F-1 com a sua superioridade tecnológica e centenas de milhões de dólares mais cara que a INDY, forja pilotos mais completos o que não surpreende o fato de Alonso chegar na categoria americana dando show.
    Nigel Mansell foi campeão na F-1 em 92 , em 93 desembarcou na Indy e conquistou o título da temporada .
    No mesmo ano, Michael Andretti campeão da categoria vai para a F-1 e o resultado foi um fiasco sem tamanho.

  15. Paulo Pinto disse:

    Um bom começo. O rapaz promete.

  16. Alvaro disse:

    Lembrando que Marco Andretti deu 47 voltas, e Alonso 20 voltas, foi um dos que menos treinou.

  17. Isso é a coisa mais legal do ano. Li sobre ele, Alonso, com o Mario Andretti hoje.

    Alonso está conseguindo ver oportunidades numa carreira complicada por ele mesmo.

    Baita história.

  18. Carlos Pereira disse:

    O Alonso é um dos melhores de sua época. Não tem jeito. E vendo isso, dá ´pra imaginar o “monstro” que G. Hill foi nas pistas.

  19. Ricardo disse:

    “Pelo critério americano” ele tem chance de vencer…

  20. Lembrem do Montoya disse:

    Flavio, acho que durante a transmissão do GP da Rússia, o Galvão falou algo sobre Alonso fazer o que só Jim Clark fez.
    Salvo engano, Juan Pablo Montoya, já ganhou Monaco em 2003 e Indy500 em 2000 e 2015?

  21. Maurício MV. disse:

    Pela beleza da máquina e pelo talento do asturiano já merece o caneco.

  22. Mario Roberto disse:

    Com o salário que ele ganha eu voaria na classe econômica 48 horas seguidas e diria, sorrindo, que o meu dia foi “incrível” também.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>