MOTOLAND | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

segunda-feira, 26 de junho de 2017 - 21:50Motoland, Turismo

MOTOLAND

RIO (todo apoio do mundo) – Alguém mandou nos comentários, mas não anotei o nome. De qualquer forma, vale a história. A reportagem é de Marco Aurélio Canônico, da “Folha”. Ele encontrou um casal de uruguaios — Serafín Layola, 71, e Shirley Bosc, 70 — que vive no Brasil desde os anos 70 e, agora, resolveu dar a volta ao mundo numa Honda CG Titan 160 cc.

O primeiro passo é descer até o Uruguai, para onde não vão faz tempo, e depois subir pela América do Sul, América do Norte, e ir até onde der. O ponto de partida é a cidade de Pinheiro, no Maranhão.

Eles não têm muita grana, há muitos e óbvios riscos, mas… e daí? Já rodaram 2.500 km, pelo que diz o texto. Se terminar amanhã, tentaram. Se terminar daqui a um mês, idem. Se der certo e conseguirem dar a volta ao mundo, melhor ainda.

Os meninos fizeram um site para relatar a viagem e conseguir recursos, como doações e equipamentos. Se chama “My Big Dream“. Achei sensacional este trecho que escreveram quando descrevem o projeto e falam deles mesmos. Vejam:

Somos um par de ​idosos sem noção, temerários, inconsequentes? Não, não, nada disso! Apenas acreditamos que idade avançada não é empecilho para realizar um sonho!

Por que é que temos que sucumbir aos preconceitos que a sociedade moderna impõe à Terceira Idade? Te dizem que você não pode fazer isto ou aquilo, que aquilo outro não é condizente com a idade, que você não está mais apto para dirigir ou trabalhar apesar da experiência profissional e de vida, e te excluem do mercado de trabalho sem mais nem menos. E se conseguir por acaso algum emprego, te exploram te pagando salários muito abaixo do que você merece, mas te deixam morrer nos corredores dos hospitais por falta de atendimento digno ou na fila da Previdência por causa da sua burocracia, e aí curiosamente ninguém se importa.

A nossa alegria pela vida está acima de tudo isso e vai morrer junto com o último sopro dos nossos corações. Até lá muito chão vai rolar por baixo dos pneus da nossa máquina, pode acreditar.

Sabemos muito bem das nossas limitações e temos consciência do que estamos prestes a enfrentar, e ninguém, ninguém a não ser nós mesmos, tem nos influenciado de alguma forma. Além do mais, não temos pressa, dispomos de todo o tempo do resto das nossas vidas e ainda com o incentivo de muitos outros desafios a serem vencidos pelo caminho onde velocidade, a pressa e o cansaço não estão incluídos.

O que podemos fazer é desejar toda sorte do mundo à dupla e quem quiser, claro, que ajude como puder. Ah, a foto é de Eduardo Anizelli, da “Folhapress”.

aos70

27 comentários

  1. Leandro disse:

    Flavio,
    Sei que aqui não é o lugar, mas como n tenho facebook, foda-se vai por aqui mesmo. O assunto é o seu post, que acabei vendo pelo DCM…
    Acompanho deu blog sei la, desde sempre, desde antes de casar, era moleque, era no blig, eram outros tempos, outras esperanças, outra vida. nunca imaginei alguns anos depois iriamos estar nessa merda, tomando essa traulitada tocada por uma gente inominável, vivendo em um pais intolerante, vil, ruim…, É a barbárie, próxima de um mad max bem mais do que gostaríamos, cada um por si, e sem Deus por todos, pq ele provavelmente já esqueceu daqui…Já tive grana, já fiquei sem grana, já tive carro novo, já tive carro velho, bom emprego, nenhum emprego, mas, no fim sempre tinha esperança. Agora acabou, não se tem mais esperança. Na ditadura, nas diretas, Collor, etc.. o combustível sempre foi a esperança. O Golpe foi perfeito, de mestre, e vai durar, e é por isso, ele n só tirou o povo do poder, ele tirou a esperança do povo. Acabou…
    Parabéns pelo seu artigo, ele é preciso como poucos, ABL é o caralho, esse artigo definiu o Brasil atual…

  2. Rodrigo Moraes disse:

    Vai dar certo! A única coisa que se precisa pra viajar é tempo. Tendo tempo, tudo se ajeita.

  3. Carlos José Pimenta disse:

    Há muitos anos, li uma mate´ria que um cara saiu de São Paulo, com uma CG 125, e não sabia trocar uma vela, foi até Manaus, a moto não furou um pneu. Chegando na fábrica da Honda, fizeram uma revisão e deram passagem de volta ao aventureiro, claro que não se compara a esse Projeto, mas fica o registro que com determinação os sonhos acontecem. Boa Sorte ao Casal.

  4. Carlos Pimenta disse:

    Há muitos anos, li uma mate´ria que um cara saiu de São Paulo, com uma CG 125, e não sabia trocar uma vela, foi até Manaus, a moto não furou um pneu. Chegando na fábrica da Honda, fizeram uma revisão e deram passagem de volta ao aventureiro, claro que não se compara a esse Projeto, mas fica o registro que com determinação os sonhos acontecem. Boa Sorte ao Casal.

  5. Carlos Pimenta disse:

    Há muito anos, li uma matéria numa revista de carros e motos, que um cara, saiu de São Paulo, numa CG 125

  6. Celio ferreira disse:

    Vão com Deus e bôa viagem….

  7. Ricardo disse:

    Que história! E que relato sensato! Parabéns e mantenham-se intactos!
    Nada a ver com o tema, você já deve ter visto: https://esporte.uol.com.br/f1/ultimas-noticias/2017/06/27/misterioso-alonso-revela-ter-boas-noticias-sobre-o-futuro-apos-reunioes.htm
    Congratulações pelo trabalho único, você escreve demais!

  8. Serginho disse:

    Como motociclista e apaixonado por viagens de moto, só me resta desejar muitas alegrias a esses dois nas estradas e muita saúde pra mim na velhice, pra que eu possa tentar algo parecido.

  9. MASSA disse:

    Sensacional a iniciativa e o depoimento claro e, infelizmente, realista da nossa sociedade e do nosso país. Espero que consigam o objetivo, nada fácil por sinal, mas o tanto que já percorreram é digno de aplausos.

  10. Paulo H disse:

    vou doar um tanque!

  11. Estefanio Nunes disse:

    Este Honda é mais confiável que o motor do Alonso…

  12. Jean disse:

    Rapaz, nada contra viagem de moto, já fiz várias de moto e tenho sonho parecido, mas numa moto decente. Viagem longa de pequena notável é tortura. Experiência de quem já viajou muito de fan varetada, suzuki yes e factor. Quando for minha vez quero numa confortável e com motor de 600cc no mínimo.

  13. Lico disse:

    Muito legal a iniciativa!!

    Mas de 160 tem ser corajoso!!! É muito sofrimento!!!

    Uma 250 ja ajudava bem! rs

  14. Felipe disse:

    Muito legal a inciativa e coragem do casal, e digo se depender da CG eles chegam na lua. rsrsrs

    Tem um brasileiro que está ou estava nos EUA e foi pra lá com uma outra CG, se não me falha a memória a meta dele é chegar no Alasca.

  15. adriano disse:

    Olha, e ficou pós-apocalíptica a CGzinha…

  16. Aparecido Rodrigues da Silva disse:

    A garantia de fabrica para o nosso corpo é de 144 anos; ou seja 70 e poucos anos é apenas chegando ao meio da vida, portanto pé na estrada e vão ser feliz mundo afora. Deus ama os destemidos aventureiros, e no´s amamos também!

  17. Ricardo disse:

    Eles já passaram aqui pelo Tocantins e foram recebidos com muita festa por motoclubes e motogrupos em Palmas e Colinas. Receberam apoio, com hospedagem 0800 e tudo mais. Devem ter ficado aqui por dois ou três dias. A turma levou-os em comboio até a saída da cidade para se despedir. Muitos aqui redefiniram seus conceitos depois de conhecê-los. Esse casal é uma lição do que é o motociclismo, uma lição de vida.

  18. Kuka Lienert disse:

    Sucesso ao casal! Acompanharei a viagem!

  19. Gus disse:

    O melhor do ser humano refletido nesse incrível casal.

  20. Fabio Rauen disse:

    Muito legal. O espírito de aventura é talvez uma das melhores medidas da nossa idade “real”. Quem não o tem é meio que natimorto. Quem tem de sobra transpira jovialidade sempre.

    Eu também gostaria de poder me meter em aventuras como esta. Agora ou na terceira idade. Só não gosto muito da ideia que há por trás de muitos destes projetos de viagem: achar que terceiros devem financiar nossos sonhos.

  21. Rodrigo Tossato disse:

    Boa sorte ao casal!!!

  22. Lauro Mendes disse:

    Fico feliz de ver pessoas assim, com vontade de continuar vivendo intensamente, saboreando a vida
    com simplicidade e gosto pela aventura
    mesmo sendo septuagenários!
    Boa Viagem e boa sorte !

  23. Anderson disse:

    “A velhice começa quando se perde a curiosidade”. (Saramago) .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>