SERRANDO TUDO | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

domingo, 2 de julho de 2017 - 12:03Stock Car

SERRANDO TUDO

315599_713128_img_0449

SÃO PAULO (queremos sol logo!) – Há duas semanas, Daniel Serra venceu as 24 Horas de Le Mans pela Aston Martin na GT Pro. Hoje cedo, em Curitiba, faturou a Corrida do Milhão da Stock, depois de largar na pole e dominar todos os treinos. De quebra, assumiu a liderança do campeonato.

Bem, parece ser o ano de Serrinha, filho do multicampeão Chico Serra. A vitória veio depois de uma ultrapassagem sobre Thiago Camilo, para quem havia perdido a liderança da prova após o pit stop obrigatório. Daniel deu uma escapada com pneus frios ao sair dos boxes e Thiago aproveitou para ganhar a posição. A chance de recuperá-la seria quando Camilo saísse dos boxes — porque aí quem teria pneus frios seria ele.

Batata. Serra passou e foi até o fim na ponta. Na última volta um monte de gente parou sem combustível ou com algum problema técnico. Gente que, inclusive, estaria no pódio como o próprio Camilo e Ricardo Maurício, além de Fraga, Átila, Zonta e mais alguns que não vi e nem sei o que aconteceu, porque a Globo não mostrou nem a festa das equipes, nem a entrega dos troféus, nem trouxe explicações para as paradas em sequência — o que considero uma deselegância e uma sacanagem com pilotos, patrocinadores e a categoria em geral.

Enfim, o que importa é a vitória de Serra e o bom campeonato que a Stock está fazendo em 2017, com bom público, orçamentos vigorosos, boas ideias — como o novo botão de ultrapassagem decidido pelo amigo internauta — e pilotos que realmente subiram de patamar nos últimos anos. Basta notar como aquele irritante bate-bate de playboy nervosinho de anos anteriores não existe mais. A turma da frente tem um nível técnico muito bom, e isso é visível na qualidade das corridas.

Algo que vai bem no automobilismo brasileiro.

Ah, uma última coisinha. Não tive tempo de procurar o significado dessa pintura azul e dessa hashtag nos carros da Eurofarma. Alguém aí pode explicar?

24 comentários

  1. Rafael Lima disse:

    Os novos dirigentes da Stock deviam negociar com a Globo para fazer uma super transmissão começando as 14hs e indo até o começo do futebol as 16hs, assim como acontece no GP do Brasil. Seria muito melhor ate para a própria Globo. A Stock devia colocar em seus gráficos o Estado natal de cada piloto com a UF e a Bandeira ao lado do nome. Acho que isso aumentaria ainda mais o interesse dos novos fãs que teriam alguém para quem torcer mesmo que não conhecessem a história de determinado piloto.

  2. Eduardo disse:

    A Globo não destrata apenas o automobilismo. Ela destrata TODOS os esportes onde os patrocinadores não são o delas. Eles chamaram o Hero Push de Fã Push para não falarem o nome da empresa patrocinadora.
    A TV Globo reclama no Fantástico, no Jornal Nacional e no Globo Esporte sobre a falta de patrocínio para o esporte, mas quando uma empresa decide patrocinar alguém, eles são os primeiros a sabotar. A Globo é uma das causadoras da falta de patrocínio no esporte. Isso é fato.

  3. Leandro Batista disse:

    A Globo trata mal o automobilismo como um todo. Eu sinceramente espero que a emissora decida por não transmitir mais os gps de formula 1. Quem sabe na tv paga teremos mais acesso as coletivas de imprensa e bastidores. Alias, a emissora é uma entre os responsáveis pelo crescente desinteresse da população em geral pelo automobilismo.

  4. Renato de Mello Machado disse:

    Finalmente após sair da equipe antiga, ele vai poder mostrar seu valor.

  5. Ricardo Cardoso disse:

    Vi apenas o VT no SporTV e fiquei surpreso com mal (ou mau?) mostrarem o pódio e entrevistas pós-corrida o que não ocorre em outras etapas.

    Se ao vivo, na Globo, foi pior que isso, então é melhor deixar tudo por conta do SporTV mesmo e só passar no máximo a corrida de abertura da temporada na Globo.

  6. Guilherme Zahn disse:

    Flávio,
    a transmissão foi realmente catastrófica. Erraram o nome do novo “artifício” da categoria (o Hero Push virou Fã Push – acho que andam vendo muita F-E), não passaram a lista dos agraciados com o push a mais, não explicaram o para-para no final, não mostraram o pódio e pior: não mostraram a colocação final da prova! Ou seja, o sujeito vê 40 minutos de corrida e, no final, só sabe quem ganhou – e olhe lá. Aliás, nem informação decente da cronometragem em tempo real (ou aquela mísera listinha dos pilotos e suas colocações, seja na lateral – estilo F1 e MotoGP -, seja embaixo ou em cima – estilo Indy, Nascar, etc.) eles mostraram direito – e isso deveria ser trivial pra um canal com tanta tecnologia e know-how em esportes, não?

  7. Julio Cesar Ruthes disse:

    Flávio, trabalhei na cobertura da Corrida do Milhão e concordo sobre a melhora no nível técnico dos pilotos. Outro ponto que merece ser destacado é que a organização ampliou os atrativos ao público. Loja oficial, exposição de fotos e carros, espaço kids, dentre outros. Acredito que este caminho é importante. O “povão” das arquibancadas merece ser tão bem tratado no autódromo quanto a “galera vip”.

  8. Fernando disse:

    Uma vergonha o modo que a Globo trata os fãs de automobilismo. Quando terminou a corrida nem sabia e fiquei sem saber quem cruzou a linha de chegada nas primeiras posições.

  9. Giovanni disse:

    Além da Globo cortar a transmissão de forma absurda, me chamou a atenção o fato do Barrichello terminar a corrida com push sobrando. E não foi a primeira vez que ele terimnou uma corrida sobrando push. Vai entender.

    • João Paulo Passarelli disse:

      Esse negócio de acelerar carros além da mística, tem segredos e requer talento, inteligência e sorte. É só pensar um pouco, o cara acabou de voltar das 24 Heures du Mans, lá, mais do que na F1 e outras categorias, também se vence quando se acelera menos porém de forma constante. Os 6 km a menos dele nas retas significou terminar a corrida e subir no campeonato. Ele sabia que daria pane seca e inventou esse problema.

  10. Rodrigo Moraes disse:

    Serrinha está pilotando o fino, mas seu carro está bem gozado!

  11. Andre Reis disse:

    Também fiquei bem chateado com o final da transmissão…não falaram nem quem chegou em terceiro…também não soube em que posição o Rubinho chegou ou como ficou a pontuação do campeonato. Essa Globo não merece o numero de telespectadores que tem.

  12. Gustavo disse:

    Serrinha tá voando! Depois de Le Mans vai ser difícil segurar!

  13. KARLO disse:

    Não entendo porque a Globo se presta a transmitir as corridas, inclusive da F1.
    Faz com uma má vontade danada.
    Devia pelo menos transmitir também pela Sportv.
    Um lixo.

  14. Marcelo Soutello disse:

    Se é um estorvo para à Globo transmitir decentemente uma corrida, por que não deixar o canal fechado fazer a porra do campeonato na integra?

  15. Eremildo disse:

    È, na Alemanha, na F-1 a transmissão pela ARD começa uma hora antes e termina

    uma hora depois do fim da corrida, com os comentarios do Niki Lauda.

    Já a grobo, ano que vem, nem vai mais transmitir as corridas. Precisa fazer assinatura.

    • Mario disse:

      Nao que importe muito, mas a corrida na Alemanha é transmitida pela RTL. Um problema da RTL é a quantidade infinita de comercial durante a prova, o que por exemplo na ORF da Áustria nao tem.

  16. Rafael Maito disse:

    Aliás, irônico acabar a gasolina dos carros da Shell e Ipiranga

  17. Joao Paulo Soares disse:

    É o medicamento “Perlatte” do Laboratório Eurofarma…Abs

  18. Marcos Roberto disse:

    Flavinho esse desrespeito com o telespectador é antigo, seja no automobilismo ou em outros esportes na maioria das vezes a Globo faz isso seja no canal aberto ou no Sportv. Eu assisti varias corridas de F1 e Stock que cortaram logo depois de acabar a corrida sem mostrar o pódio.

  19. Igor Freire disse:

    A hashtag é a propaganda de um medicamento de lactase, que é a enzima que permite que aqueles que possuem intolerância à lactose possam tomar leite ou comer seus derivados sem maiores preocupações.

    Inclusive, outro dia Claudia Leit(t)e anunciou que tiraria o Leite do nome e que o nome artístico dela passaria a ser apenas Claudia, quando no outro dia tudo se revelou uma jogada de marketing desse medicamento aí, com essa hashtag #PodeTerLeite.

  20. Rafael Maito disse:

    O carro azul da Eurofarma #PodeTerLeite parece ser uma campanha para um medicamento p quem tem intolerância a lactose e o fato da Claudia Leite estar no box me faz acreditar que aquela notícia da mudança de nome dela tem a ver com isso, parece que ela tinha anunciado que ia tirar o leite do nome mas que era uma notícia falsa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>