MENU

sábado, 26 de agosto de 2017 - 10:57F-1

SPANADAS (2)

pole68lewis

SÃO PAULO (deu tudo certo) – F0ram necessários 4.060 dias para alguém igualar o primeiro recorde absoluto de Michael Schumacher na F-1. O alemão, que há quase quatro anos sofreu um acidente de esqui e está em estado de saúde desconhecido na sua casa, é detentor de marcas que muita gente julga inalcançáveis, como as 91 vitórias e 155 pódios que somou ao longo da carreira. Outras pareciam difíceis de bater. O número de vezes em que largou em primeiro no grid, por exemplo.

Pois hoje Lewis Hamilton chegou lá. Dominou o sábado em Spa-Francorchamps e chegou a 68 poles indo às lágrimas, discretamente, quando recebeu, ainda na pista, uma mensagem da família de Schumacher transmitida por Ross Brawn. O engenheiro, hoje à frente das decisões técnicas da F-1, foi o grande nome por trás da incrível trajetória do heptacampeão mundial — tanto na Benetton, quanto na Ferrari. E foi, também, quem convenceu Lewis a trocar a McLaren pela Mercedes, em 2013.

E foi uma linda pole, digna das melhores do alemão, que fez a última das suas no dia 15 de julho de 2006 em Magny-Cours, na França. “Agradeço à família, rezo muito por ele e é uma honra igualar esse recorde, mas Michael continua sendo um dos maiores de todos”, falou Lewis depois de cravar 1min42s553 na sua última tentativa de volta rápida num dia de temperaturas amenas e pista seca nas Ardenas.

Onze anos atrás, Hamilton ainda nem estava na F-1. Chegaria à categoria na temporada seguinte, quando Schumacher tinha decidido se aposentar pela Ferrari. Ficou três anos fora e acabou voltando a pedido de Brawn em 2010, na mesma Mercedes onde brilha o inglês.

O fato de esse recorde ter sido igualado em Spa também tem significados especiais. Foi nessa pista que Michael estreou, em 1991 pela Jordan, e onde venceu pela primeira vez, no ano seguinte, já na Benetton.

Spa é, mesmo, um lugar cheio de magia. Quem já foi sabe do que estou falando. Por isso sempre digo a quem me pergunta sobre corridas fora do Brasil: quer ir a uma, tem de escolher uma só? Vá à Bélgica.

Só faltou a chuva para dar uma animadinha. Algo que pode acontecer amanhã, porque lá nunca se sabe. Em todo caso, o tempo firme acabou fazendo com que a classificação para o GP que marca a volta da F-1 das férias foi mais ou menos dentro do que se poderia imaginar. O Q1 eliminou Massa, Kvyat, Stroll, Ericsson e Wehrlein. Considerando a queda de rendimento assombrosa da Williams, seus dois pilotos empacarem na primeira degola não chega a surpreender. Felipe, inclusive, lascou a lenha no time ao microfone da TV Globo: “O carro, em vez de andar pra frente, está andando pra trás”. Seu diagnóstico: todo mundo melhora e a Williams piora. Verdade absoluta.

No Q2, pela ordem, espirraram Alonso, Grosjean, Magnussen, Sainz Jr. e Vandoorne — que está punido com 65 posições no grid por troca de tudo que se pode imaginar, e ajudou Alonso com um vácuo na sua última volta rápida, mas não adiantou muito. Palmer, em sétimo, foi a surpresa. A Renault, aliás, levou os dois carros para o Q3.

E, aí, brilhou Hamilton, que passou parte das férias em Cuba, inclusive. Palmer, coitado, teve problema de câmbio assim que saiu dos boxes — em seu melhor fim de semana na F-1 até aqui. Vettel — de contrato renovado com a Ferrari por mais três anos, oficializado hoje — acabou ficando em segundo, 0s242 atrás de Lewis. Kimi o ajudou com um vácuo esperto, também. Bottas foi o terceiro, 0s541 atrás, com Raikkonen em quarto. Verstappinho, Ricciardo, Hülkenberg, Pérez, Ocon e Palmer fecharam os dez primeiros.

gridbel17

Hamilton é muito favorito amanhã, apesar do bom ritmo de corrida que a Ferrari tem tido neste ano. Se nada acontecer na largada e ele conseguir fazer a Source sem ninguém acertar sua traseira, conseguirá controlar a prova. Há sempre uma chance daquele que vier atrás, logo na primeira volta, embutir no vácuo na Eau Rouge e tentar passar lá no alto da colina. Mas acho que ele saberá se defender. Talvez Vettel arrisque, sei lá.

Os demais serão coadjuvantes, creio. Inclusive Bottas, que não se acertou com o carro no circuito belga. Isso se não chover. Com água, tudo pode acontecer. Inclusive aparecer um Verstappen da vida fazendo loucuras. É o que esperamos. Já vi corridas espetaculares na Bélgica. Mas já vi coisa bem chata, também.

49 comentários

  1. Fernando Carvalho disse:

    PROBLEMA BIZARRO DE ALONSO EM SPA EXPÕE COMPLEXIDADE ABSURDA DA F1 MODERNA
    http://projetomotor.com.br/problema-bizarro-de-alonso-em-spa-expoe-complexidade-absurda-da-f1-moderna/

  2. Wolfpack disse:

    Corrida excelente, muito boa. Hamilton é um espetáculo, colocou no bolso o chorão alemão. Bastam ver a corrida do Bottas pra dar valor na conquista de Hamilton. Por sinal Bottas tem que aprender muito ainda. Fraca atuação. Ricciardo outro espetáculo. Alonso el choron 2 deveria levar um pé na b u n d a da McLaren. Por sinal são dois erros nesta história: primeiro a arrogância da Honda em retornar a F1 pelo caminho mais comlicado, McLaren, e não uma equipe menor. O segundo erro é da McLaren em manter um piloto caríssimo, um dos melhores da F1, em sua equipe, sangrando recursos caros ao desenvolvimento da equipe. Agora deveria dar um passo atrás mandar Honda e Alonso procurar outro lugar e começar de novo, um passo atrás pra dar dois a frente. Hamilton campeão!

  3. josé disse:

    Todo mundo precisa ganhar dinheiro, mas esse comercial da samsung no meio dos textos é um porre.

  4. Carlos disse:

    Caro Flávio,
    Spa realmente tem um papel muito importante na história do alemão. Foi lá que conquistou seu sétimo e último título.

  5. Ze tolete disse:

    Vamos supor que a Williams leve Alonso. A Mclaren deve dar preferência a um piloto experiente…Massa pode aparecer como uma opção interessante. Carro ja provaram que sabem fazer, falta a Honda, que está numa ascendente de desenvolvimento, se acertar. Já pensaram se a Mclaren engrena no ano que vem e a Williams fica na mesma lerdeza dos últimos anos?

  6. Rafael Rego BH disse:

    Vettel, sobre a quebra do recorde do Schumy: “Estou feliz por ele [Hamilton], mas triste. Porque Michael é meu idolo, e ele deveria ser o numero 1 em todas as listas”

    Que coisa bonita!
    Esse monte de video do schumi, todo mundo falando sobre ele. Como faz falta o alemão. :(

    • Wolfpack disse:

      Acho isso tudo uma piada. O dick vigarista fez de tudo na F1 e pode ter tipo papel fundamental na morte de Senna com um Benetton toda irregular naquele ano com Briattore fazendo de tudo pra fraudar a competição. Schumacher foi o maior pilantra da F1 de todos os tempos mas virou Santo depois de seu acidente. A turma esqueçe do que ele fez de M. na pista.

  7. peter von wartburg disse:

    em 2007 fui ao gp em spa, aquele que hamilton e alonso fizeram a eau Rouge lado lado. advinha onde eu estava?! no pé da própria eau Rouge vendo os dois passarem feito foguetes. se nao me engano kimi ganhou aquela corrida de ferrari. confere?!

  8. LUZ. PRATA disse:

    Boa tarde Gomes e galera.

    Parabéns Lewis o Maior Polemam da história da F1. !!!
    Após o …ET SENNA.. o Melhor piloto Disparado !!!
    o Maior Piloto que as ….Flechas de Prata MB….. já tiveram. !!!!
    nunca precisou pedir que a equipe segurasse seu n2 nos lpits…..deixasse seu n2 sem gasolina….deixar seu n2 parado em cima de um cavalete na largada….e outras 1000 piranhagens …..que o pior campeão de todos os tempos sempre praticava…
    LEWIS o N1 da F 1 atual… ainda vai nos presentear com Muitas outras Poles…Vitórias….Títulos…por Merecimento !!!!
    Valeu.

  9. DAVID HENRIQUE SANTOS DOS REIS disse:

    Não foi Michael que pediu a Ross para voltar em 2010?

  10. Aplausos para o Hamilton, indubitavelmente um dos pilotos mais rápidos da história e em breve o maior poleman.

    Mas que Schumacher tem 69 poles ah, isso ele tem. Mesmo que na estatística não apareça. E, para mim, a maior da carreira. Em 2012, em Mônaco.

    Acho um despropósito a vitória do Alonso em Cingapura contar nas estatísticas e essa última pole de Schumacher, não.

  11. Wanderson Marçal disse:

    E sobre os recordes do Schumacher, eles são frutos de uma F1 com mais corridas, com carros que quebravam menos e uma disparidade muito grande pro resto. Qualquer piloto top ali na sua posição teria números parecidos. E tem mais: o grid da época do Schumacher era bem mais ou menos. O Hakkinen que foi seu grande adversário era um piloto bom e nada mais.

    Era questão de tempo alguns deles serem batidos mantendo a F1 a mesma fórmula: domínio de uma equipe por muitas temporadas, mais corridas, carros mais resistentes. Avaliar Schumacher pelos seus números sempre foi um erro. E aqui quem fala não é nenhuma viúva.

    • Bola da Vez disse:

      Falou a viúva com pensão garantida por lei.

    • Glen stevenaob disse:

      E Verdade o shummy nao competiu com ninguem importante quando ganhou o rotulo

    • Carlos disse:

      É claro que vários dos números que Schumacher conquistou se devem à época em que ele correu. Fangio conquistou seus 5 títulos em temporadas que tinham em média 8 etapas.
      Fora isso é que Schumacher conseguiu se colocar em bons lugares nos momentos certos. Sabe-se lá o que teria acontecido se tivesse ficado na Jordan por alguns anos.
      Mas tudo isso dito anteriormente são conjecturas e combustível para – ótimas – discussões de bar sobre quem o melhor da história e etc. O fato é que Schumacher, na sua primeira passagem pela F1, foi um piloto competitivo em TODOS os anos, mesmo com a Ferrari do fim do século. Podemos dizer isso de quantos pilotos na história da F1?
      Aconteceu de perder quando tinha um oponente em um carro muito superior (casos de Hill e Villeneuve) ou pilotos que conseguiam fazer mais que o alemão em uma temporada (casos de Hakinnen e Alonso).

      Aliás, eu acho Hakkinen um piloto subestimado por muitos. Acredito que ele escreveu uma história sólida com seus dois campeonatos sobre Schumacher.

      • Paulo Pinto disse:

        O segundo campeonato de Hakkinen em 1999 foi em cima de Irvine.
        Se Schumacher não tivesse quebrado a perna, teria sido campeão nesse ano com sobras e somaria oito títulos na carreira.
        Entendeu porque Hakkinen é subestimado?

      • Carlos disse:

        Respondendo ao Paulo Pinto sobre a temporada de 1999.
        Considere um campeonato de 1999 à parte, com as etapas em que ambos correram: antes de Schumacher se acidentar, Hakkinen havia aberto 8 pontos sobre o alemão. Se considerarmos ainda as duas últimas etapas, em que Schumacher voltou, a diferença sobe para 10 pontos. Se quiser descontar a etapa da Malásia, em que o alemão ajudou Irvine, mesmo assim Hakkinen teria seis pontos a mais.
        Então eu não vejo como chegar à conclusão de que Schumacher teria sido campeão som sobras.
        E eu sigo achando Hakkinen subestimado.

      • Paulo Pinto disse:

        Carlos, sua conta está errada! Schumacher ficou fora em 7 (sete) GPs, num total de 16. E a Ferrari tinha carro para vencer o campeonato, tanto que venceu o de construtores.
        Você não pode comparar o possível desempenho do alemão nessas sete corridas, pelo desempenho de Irvine. É o mesmo que comparar o desempenho de Vettel com o de Raikkonen.
        Comparar, como você fez, os desempenhos de Schumacher x Hakkinen nas corridas que ambos disputaram, não tem lógica. O alemão voltou “frio” e de um acidente grave, enquanto o finlandês estava com a corda toda.
        Hakkinen jamais conseguiria o segundo título com Schumacher correndo a temporada inteira.

      • Carlos disse:

        Caro Paulo,
        Pode consultar a Internet: a conta está correta.
        Você acha coerente colocar o fator “desempenho Irvine” na equação. Eu prefiro comparar somente o desempenho de Hakkinen e Schumacher enquanto ambos estavam correndo.
        A temporada de 1999 tem um grande “e se…” devido o acidente do Alemão. Com isso, acho improvável chegarmos a um consenso.
        Até mais

      • Bola da Vez disse:

        Tanta explicação pra dizer como foi que o alemão perdeu o campeonato?
        Perdeu e pronto! Fim de papo.

  12. Wanderson Marçal disse:

    O Massa devia se aposentar. Desde metade do ano passado que seu desempenho é pavoroso. O desse ano é mascarado pela ruindade do Stroll, mas continua mal. E me parece um tanto inexplicável que um piloto que anda mal desde 2010 continue tendo vaga na dita principal categoria do automobilismo. Alguém explica isso?

  13. Leandro disse:

    Bem, antes que me crucifique, sou fã de Alonso. Mas sempre vi o Flávio Gomes descendo a lenha quando alguém fala de Senna de maneira um pouco mais empolgante, mas percebo que ele fez o mesmo em relação a Schumacher aqui. Quando Hamilton igualou o recorde de seu maior exemplo da F1 não vi nem de perto um comentário tão extenso como o que ele fez em referência ao Schumacher e seu recorde de pole, hoje igualado por Hamilton

  14. clodoaldo lelli disse:

    só pra não ser repetitivo o massa pode alegar disfunção estomacal pedir licença e sair de fininho

  15. Paulo Pinto disse:

    Caro FG, o primeiro recorde absoluto de Michael Schumacher na F-1 que foi superado, foi o recorde de pontos, batido por Fernando Alonso. Recorde que atualmente pertence a Lewis Hamilton.

    • Flavio Gomes disse:

      Pontos não vale.

      • Paulo Pinto disse:

        O número de pontos é uma importante marca, porque sempre definiu o campeão de cada temporada. A categoria teve como recordista absoluto de pontos, nomes como Fangio, Hill (pai), Stewart, Lauda, Prost e Schumacher (pela ordem), além dos já citados no primeiro comentário.
        O site STATSF1, realmente, não faz uma cronologia do recorde para os pontos, como faz para as demais marcas. E a “inflação” que a FIA aplicou nos pontos a partir de 2010, tornou-se uma agravante que acabou desconsiderando essa marca como parâmetro entre os pilotos (e entre as equipes, também).

      • Flavio Gomes disse:

        As diferentes regras para pontuação fazem com que esses números percam a importância.

    • Luiz Carlos Barbosa disse:

      Acho injusto isso !!! o certo é fazer uma média de quantas corridas e o numero de poles entre os melhores ou não ?

    • Chupez Alonso disse:

      O correto seria colocar todos os pilotos na pontuação atual. Trazendo todas as vitórias para 25 pontos e assim sucessivamente até o 10º lugar (pontuando inclusive após o 6º lugar nas corridas da época).

      Mais justo.

  16. Marcelo de Castro disse:

    Como vc disse muito bem a pista de Spa tem a marca de Schumacher. Tinha que ser lá´para mais essa marca especial cair. Tomara que chova amanhã.

Deixe uma resposta para Fernando Carvalho Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>