MENU

quarta-feira, 1 de novembro de 2017 - 16:47Gomes, Grande Prêmio

“GP ÀS 10″: AH, OS MOTORES…

3 comentários

  1. Charles disse:

    A Ferrari vai querer melar esse negócio aí, ela tem direito a um veto bizarro que não tem explicação.

  2. Jonny'O disse:

    Sim Flávio, concordo que melhorou, mas realmente é ainda frustrante.
    Acho que a F1 bolar um regulamento de motor engessado pra depois de 2020 é infantil e incoerente com a própria historia da categoria……… porque em 3 e ainda pior, daqui a 4 , 5 anos muita coisa pode mudar na tecnologia ou no mercado. A F1 atual entra em um mundo de “adivinha” como se os cartolas pudessem prever o futuro, e não a própria competição escolher ela própria os caminhos mais eficientes, ok que simplificou e eliminou o problema mais aparente, mas engessou a arquitetura, isso é um anticlimax .

    Acho que um grande exemplo de fracasso é a WEC , que fechou com as fabricantes um regulamento da LPM1 absurdamente caro quando estavam todos num oba-oba gastando grana pelos ladrões e quando vem a 1ª crise , eles os gigantes são os primeiro a pular fora , e ficam os patetas dos apaixonados garagistas ,os times privados .

    Agora a WEC é obrigada a olhar de novo para os independentes e implorar para que eles voltem . Acho que a F1 não olhou com carinho para as pessoas mais importantes da F1 , os times !

  3. Robertom disse:

    Continua um regulamento imbecil, apenas um pouco menos imbecil…
    Quer fazer um 4 cilindros, não pode! (em tempo de Downsizing e com o mercado cheio de motores de 3 cilindros), quer usar 2 turbos…., não pode!, armazenamento de energia com capacitores…, não pode! – É o ridículo Marketing do “politicamente correto” , não é barato e nem acessível, e não desenvolve nenhum novo conceito… Mas aparenta ser moderninho…
    O único ponto positivo é que poderão ser desenvolvidos a partir dos atualmente em uso na categoria, porém acho que deveriam definir a capacidade cúbica, e o nº máximo de cilindros, é um crime proibir um 4 cilindros 1,6L atualmente. Se TEM que ser Turbo, permitir o uso de 1 ou 2 turbos.
    Embora eu prefira motores aspirados, tudo bem os motores serem turbo, o que eu não entendi foi a sua afirmação sobre o caminho sem volta para os híbridos e elétricos como justificativa para o Turbo.
    Não há nenhuma relação, inclusive os carros híbridos mais vendidos no mundo, Toyota Prius e Ford Fusion tem motores aspirados…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>