MENU

sexta-feira, 22 de dezembro de 2017 - 22:23One comment

ONE COMMENT

Houve uma época em que nem todo projetista pensava as mesmas coisas…

IMG_2806

38 comentários

  1. A F-1 na Década de 70 foi completamente padrão, até no motor com exceção de algumas poucas equipes!

  2. Farid Salim Junior disse:

    Bela foto! Monza, 1975… Tom Price com o Shadow, Brambilla com o March, Peterson com a Lotus e ao fundo, Arturo Merzario com o Coopersucar FD02..
    Quando os caras eram chamados de projetistas, mas deviam ser chamados de designers. Hoje, são chamados de designers, mas deveriam ser chamados de projetistas…

  3. Antonio disse:

    Houve uma época que dava para identificar o piloto pelo capacete. Pryce, Brambilla e Peterson.

  4. Luiz disse:

    Uma vez eu postei um comentário afirmando que os carros atuais eram desenhados com régua e esquadros enquato que estes da foto eram desenhados com curva francesa. O império da aerdinâmica não impõe linhas retas. A foram perfeitamente aerodinãmica é a gota e ela é curva. Nos anos 1990 ousaram levantar as dianteiras das carenagens para fazer o ar passar por baixo delas, nos anos 1970, ousaram com o efeito solo, nos anos 1980, ousaram com as suspensões e exageros na largura dos carros. Ultimamente, ousam na mesmice, na cópia, na falta de qualquer criatividade, dentro de um regulamento absurdo e patético. Carros pilotados por um grupo de garotos ricos, onde o dinheiro do papai compra a vaga mas não o talento e a bravura de um verdadeiro piloto de Fórmula 1!

  5. Marcelo Ventura disse:

    Esse Beta-March era lindo. Um dos carros mais bonitos já feitos na F1.

  6. Ricardo Bigliazzi disse:

    Foto linda, dois da foto acabaram sendo “mortos em combate”. Tempos sangrentos. Esses caras eram muito valentes. A grande maioria sentava em “cadeiras elétricas”… bateu morreu!

  7. zé clemente disse:

    Nunca vou me esquecer da imagem dessa shadow fazendo a antiga curva hum em Interlagos. Achava esse carro lindo.

  8. Ciro Manzini Jr. disse:

    Nessa corrida quem pilotou o copersucar foi Arturo Merzario

  9. Que foto sensacional….. vale um quadro.

  10. Ronaldo disse:

    E mesmo assim, só três ou quatro eram capazes de vencer.

  11. José Marinho disse:

    Não era o regulamento que permitia essas variaçoes de projetos no carro?

  12. Riba disse:

    Pela foto deve ser Monza em 1975 . Em primeiro plano Shadow de Tom Price, March de Vitorio Brambilla, o terceiro pelo capacete deve ser Ronnie Peterson com Lotus e o ultimo vou chutar o Copersucar com Wilson Fittipaldi

  13. José disse:

    Pela primeira vez não entendi teu recado, Flavio. Se a frase foi sincera ou irônica. Na verdade, dependendo do olhar pode ser as duas coisas. Mas me diga se foi sincero (pelas diferenças claras, entre os carros) ou se foi irônico (pela tomada de ar praticamente igual).

    Abraço!

  14. KARLO disse:

    O problema é que hoje os carros são desenhados pelos computadores em conjunto com os tuneis de vento.
    Você joga os parâmetros do regulamento e vai sair tudo igual, lamentavelmente.
    Nessa época os engenheiros iam meio na base da tentativa e erro e na criatividade de buscar novas soluções.

  15. Roberto Borges disse:

    Os túneis de vento super sofisticados, com computadores potentes, deixam tudo muito parecido. Pouca margem para fazer algo muito diferente.
    Antigamente a coisa era mais artesanal, embora usassem túnel de vento também.
    O Coopersucar Fittipaldi, o quarto da fila, usou o da Embraer. Mas como não havia grande refinamento, cada um com sua solução.
    UOP-Shadow, March, Lotus e Coopersucar, cada uma com sua característica, facilmente reconhecíveis, mesmo que tivessem a mesma cor.
    Hoje, começa pelos capacetes multicoloridos, que não identificam o piloto, só de perto, passa pelos carros, todos muito parecidos.

  16. Alexandre Dubourcq da Costa disse:

    Carros com personalidade, este shadow era lindo

  17. Edu disse:

    UOP Shadow, March (Brambilla), Lotus (Peterson) e Copersucar Fittipaldi?

  18. Rafael Friedrich disse:

    Além disso os pilotos também tinham mais personalidade. Como não reconhecer os mesmos pelos seus capacetes, coisa impossível hoje em dia. Na sequência, Pryce, O Gorila de Monza, o Sueco Voador e por fim Wilsinho, pois mesmo não vendo seu capacete seu carro #30 é inconfundível. Tudo de bom a todos os que por aqui andam.

  19. Zé Maria disse:

    Tom Pryce, Shadow DN5, Vitório Brambilla vencedor da corrida anterior na Áustria, no March 751, depois Peterson com a Lotus 72 e Arturo Merzario substituindo Wilsinho Fittipaldi no Copersucar.
    Bons tempos!

  20. JotaMG disse:

    Houve uma época em que carros de F1 tiveram “ventilador”, 6 rodas, “saias”, motores V12, boxer10, V8, suspensão inteligente, etc etc…
    Mais importante ainda, houve uma época em que pilotos entravam para o carro sabendo que seria o juizo, e acima de tudo a sua perícia e habilidade nata que faria com que chegassem ao final da corrida em uma única peça.
    Hove uma época em que “Halo” era apenas para os carrinhos de bebe…

  21. rafaelle disse:

    Muito interessante ver os detalhes, a tomada de ar horizontal do “3º” talvez atrapalha-se o fluxo na asa traseira, outro que chama atenção é a altura e ângulos da suspensão dianteira, acho que a frente ficava solta em curvas de alta. Só achismo mesmo.
    Eu já tive umas idéias malucas para a carenagem, como usar a superfície estilo bola de golfe onde o ar deveria passar mais rápido e usar estilo pele de tubarão onde se deseja que passa mais lentamente, rsrs sorte deles eu não fui projetista.
    Flavio Gomes tudo de bom para todos vocês, boas festas, aos leitores e comentaristas também.

  22. Bolin disse:

    E o regulamento era mais livre.
    Hoje e muito engessado

  23. Luiz José Endrigo disse:

    Época que a f1 era mais romântica, você identificava as equipes pelo desenho dos carros. As disputas eram mais interessantes e também haviam muitas quebras.
    Saudades daqueles tempos.

  24. Silas Rafel disse:

    Concordo plenamente.
    Mas um dos motivos para isso não a questão o regulamento atual da categoria que limita essa maior liberdade aos engenheiros?

  25. ags disse:

    Monza.?…….Tom Price se não estivesse na aeronave, certamente seria um campeão ao longo de sua carreira…………………

    • Ricardo Bigliazzi disse:

      O Tom Pryce morreu em Kyalami (Africa do Sul). Atropelou um dos fiscais que atravessava a pista para auxiliar o seu companheiro de equipe com problemas. O extintor de incêndio que era levado pelo fiscal bateu na cabeça do Pryce matando-o na hora. O carro ainda continuo em linha reta só parando depois de bater ao final da grande reta de Kyalami. As cenas podem ser facilmente encontradas no youtube, um dos acidentes mais horrendos da F-1.

      Obs.: O fiscal de pista é literalmente estraçalhado, parece um “trapo voando”… a F-1 era para bravos… por isso que respeito o Emerson mais que todos os outros nossos Campeões.

  26. Paulo disse:

    Talvez o maior problema seja o regulamento restritivo demais, além do império da aerodinâmica.

  27. sergio disse:

    Bom dia, Flavio.
    Ôõõ bons tempos. Tom Price no UOP Shadow, Victorio Bambrilla no March ; Ronnie Peterson Lotus e Copersucar. O numero 30 era utiilizado pelo Wilson Fittipaldi, mas o amarelo tambem fazia parte das cores no capacete do Ingo Hoffman. Pulei muito o muro ali no final da reta, entrada para o miolo, para ver os primeiros treinos do Coopersucar. Até o motor era carenado, saída de escapamento pela lateral.

  28. Paulo Pinto disse:

    Época de muitas variantes, apesar de ainda perigosa.

  29. gustavo giroti disse:

    monza 1975, shadow, march, lotus, copersucar fittipaldi com arturio merzario substituindo wilson fittipaldi que havia torcido o pulso num acidente na Áustria

  30. Luiz leite disse:

    Adorava o Vittorio Brambilla. Esse Match laranja me traz muitas lembranças, aquele primeiro lugar na Áustria foi demais. Bateu na volta de comemoração e chegou todo torto.

  31. Luiz Souza disse:

    Fantástica foto. Que saudades
    Shadow. Tom Price
    March. Vitório Brambilla
    Lotus. Ronnie Peterson
    Copersucar. Arturo Merzzario
    Reta de Monza ano 1974

  32. disse:

    FG, o Ricardo está apavorando neste Natal, pensamentos e fotos inéditas. Merzario “encaixado” https://twitter.com/DuCardim/status/943974260116246529 mostra o quanto os Engenheiros enxergavam mais que os Pilotos. Divila é phodástico. E Um feliz Natal e 2018 para todos nós. Abração FG.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>