MENU

segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018 - 17:22One comment

ONE COMMENT

Ótima a ideia de usar crianças no grid das corridas de F-1. Elas sempre emprestam alegria ao ambiente. A Fórmula E já faz isso. Não se trata de puritanismo — ao menos de minha parte — defender o fim das “grid girls”. Trata-se de não alimentar ogros, apenas.

201825133230_gridkid_DR

54 comentários

  1. Piloto disse:

    Pode ser uma tentativa de acabar com o sexismo. Mas não concordo com criança fazendo esse papel. Aliás o profissionalismo é a principal característica da F-1. Amadorismo não combina com Fórmula 1.

  2. Piloto disse:

    Péssima decisão. Trabalho infantil é crime. Se querem tirar as “marmitas” de luxo então que fique somente a equipe no grid.

    • Emerson disse:

      “Trabalho infantil é crime”. Mimizento. Crime é deixar moleque dançando funk ou no videogame o dia inteiro na vagabundagem. Pra ser alguém na vida o trabalho deve se iniciar cedo. Crime é pensar assim como você pensa.

  3. Paulo Martins disse:

    Excelente raciocínio!

    Esperando o momento de tirarem o dinheiro de circulação para acabarem com a corrupção.

    As “pautas” estão acabando com o mundo.

  4. Brabham-5 disse:

    Acho o cúmulo da hipocrisia tal idéia surgir e receber autorização de cidadãos da terra da industria das cheerleadres.
    Ou vai me dizer que não teve cheerleaders na final do Superbowl?
    Nos jogos da NBA?
    Acabaram com as ring girls?
    Hipocrisia, hipocrisia, hipocrisia, hipocrisia.

  5. Brabham-5 disse:

    Hipocrisia.
    Tem quem aprecie mulheres.
    Tem quem aprecie “garotinhos”.
    Quando se tocarem disso, vão tirar as crianças do grid da F-E?
    Hipócritas e contraditórios.

  6. Fábio Peres disse:

    Sugestão para a Liberty: veja como é Indianápolis, cheia de uma “caipirice” cafona, gente bebendo e se divertindo, alguns nem aí para a pista.

    Traga alegria de verdade, para fora da pista e para dentro dela. O resto é frescura.

  7. Patrick disse:

    Amigos a F1 uniu o útil ao agradável tirou as mulheres por simples contenção de gastos e vai colocar crianças sai mais barato e saí de empresa que é contra ao machismo! Simples assim

  8. Carlos disse:

    Jizuis. Tem gente achando que isso vai atrair pedófilos? E o que mais? Acham que esses pedófilos vão ficar no alambrado gritando barbaridades para as crianças? Que viagem.

  9. Jonny'O disse:

    Olha, sei não, vai ter mais treta por ai, agora o mimimi vai vir dos que veem trabalho infantil ilegal em tudo.

    Ah…Grid girls ………. estão acabando com a F1, essa frescura toda vai deixando mais e mais sem sal a categoria….. irrita, poucos se lembram do auge da CART nos anos 90 ……… e acabou.

  10. Dartha disse:

    As mais interessadas (as trabalhadoras) não foram nem consultadas.

    Quero ver se essa moda pega para o Salão do Automóvel de SP nesse ano….

  11. Ricardo Bigliazzi disse:

    Ofendido = vítima
    Acabar com grid girls = punir a vítima

  12. joel lima disse:

    Sou contra a saída das Grid Girls. Primeiro que elas não foram consultadas – o que já passa a impressão de que elas não eram capazes de opinar sobre algo que as afeta diretamente. E se o motivo era as falas ofensivas, então, por lógica, quem apoia tal proibição tem que impedir que mulher seja bandeirinha em jogo de futebol., pois ela ouve as ofensas mais terríveis que um estádio de futebol ecoa e fica a pouquíssimos metros e ainda de costas, sem nem poder ver um agressor (e há estádios pequenos em que o torcedor praticamente pode esticar a mão e tocar no bandeirinha). Bem, mas tudo é possível num mundo em que um quadro pré-rafaelita retratando ninfas foi retirado de um museu inglês. Se seguir essa toada, logo logo vão fazer campanha pra queimar os quadros de Egon Schiele

  13. Jean disse:

    “Desalimentam” ogros de uma espécie, alimentam ogros de outra.

  14. sandro disse:

    Para “não alimentar ogros” as meninas não tem mais esse trabalho a fazer, lamentável quem pensa assim.

  15. Ricardo Bigliazzi disse:

    Esse mundo tá chato pacas.

    Daqui a pouco vão falar em “pedofilia na F-1″.

    Certo tá o pessoal da MotoGP…

    Obs.: na mesma arquibancada que existiam os idiotas que mexiam com as meninas se encontram os doidos que são fascinados pelas criancinhas (olha que deve ter dentro dos boxes também e por que não dizer no padock)..

  16. Elvys disse:

    Flavio, lembra quando a filha do austriaco Berger ficou no lugar da grid girl? Se não me engano foi na década de 1990. Não lembro em qual equipe e corrida isso aconteceu.

  17. Marques Goron R. da Silva disse:

    Não alimenta os ogros e tarados mas atrai os pedófilos…
    No mundo sempre vai ter gente depravada e imunda para infernizar a vida de alguém, seja mulher, homem ou criança…

  18. TARCISIO FRASCINO FONSECA disse:

    Não pode ser como no futebol?
    Entram os times (corredores) com um monte de crianças de várias idades.
    E continuam as bailarinas no fundo do campo (ou beira da pista).
    Se quiserem teríamos “grid dancers” (rapazes e moças) para agradar a todos.

  19. Ricardo Talarico disse:

    Não consigo concordar com a desculpa de acabar com as Grid Girls porque elas são ofendidas por pessoas sem educação. Estão prejudicando as vítimas, não os culpados.
    Aposto que, se a polícia retirar um, apenas um dos tais ogros, o resto das arquibancadas aplaudirá e logo todos compreenderão que antes de tudo tem que haver respeito.
    Por outro lado, gostei da idéia dos Grid Kids. Melhor seria mesclar Girls & Kids.

  20. Marcos disse:

    A ideia é quase boa. Não acho legal ser kartistas. Queria que fosse crianças “comuns”, que não tenham acesso a uma pista de corrida.

    Piloto de kart, quase sempre, é filho de um pai abastado, que quase sempre tem acesso a um paddock, area VIP, ingresso com posisionamento “top” em arquibancada.

    Que tal um concurso cultural, no qual a molecadinha carente pudesse ter a chance de ir lá, ficar do lado daquelas máquinas fantásticas ?

    Ainda assim, preferia as meninas. Engraçado como se lamenta o passado, dizendo que isso não é mais “esporte de macho”, de quem tem “balls of steel”…

    A humanidade não vai acabar por conta de um norte coreano doido com um botão ao alcance da mão. Vai ser proibido ter interesse no sexo oposto… que bosta.

  21. Lico disse:

    Li o relato da ex grid girl e concordo 100% com ela.
    Foi arbitrário, uma pena.
    O que alimenta ogros, é a falta de educação, de estrutura familiar, e até a cultura do funk com bundas a partir de 15 anos rebolando com micro shorts.
    Mas a aparição de garotas no pódio com certeza fica longe disso.

  22. Sergio Luis dos Santos disse:

    O pessoal aqui surtando por nada, já não é assim no futebol?

  23. jader disse:

    Agora a crítica será: trabalho infantil. A não ser na condição de aprendiz, menores de 16 anos não podem trabalhar.

  24. Hurricane81 disse:

    Lugar de criança e na escola ou brincando.
    Sou totalmente contra colocar essas crianças de macacão em um sol escaldante.

    Não quer grid girls? coloque homens entao… ou nao coloque nada.

    Mas criança nao…

  25. Vagner disse:

    Não seria mais interessante manter as grid girls vestidas com macacão de corrida, com as cores de um patrocinador? Ou mais de um, ou sei lá…

  26. Paulo F. disse:

    Crianças?
    Lugar delas é brincando, não trabalhando segurando placas.
    As modelos ao menos são profissionais!

  27. Jean disse:

    Espero que se concretize. Eu preferia do jeito que estava antes, mas como não vão voltar atrás, esta ideia é boa. Querendo ou não aumenta o envolvimento das futuras gerações de pilotos com a F1 .

  28. Julio disse:

    Comentei em outro post que tanto faz tirar as meninas pois o que importa é o espetaculo da corrida, os pegas e talz.
    Agora pensando no “porque” de tira-las, eu não concordo com o motivo pois sendo por causa dos babões punheteiros frustados que falam merda para as meninas e não dão atenção para as esposas/namoradas, penso ser um motivo raso demais, seria como tacar fogo na floresta para caçar uma animal. Ai alguem me fala “ae ô feladaputa, entao como coibir esses punheteiros frustrados de falar merda para as meninas?” Eu respondo humildemente, “não sei, pergunte no posto ipiranga.”

  29. Rafael P Chinini disse:

    muito bom tirar mulheres remuneradas e colocar crianças de graça!
    evolução!

    • flavio disse:

      Pensei a mesma coisa, agora além dos fiscais que não ganham nada para trabalhar nos GPs temos os Grid Kids. Como o tio Bernie não pensou nisso antes.?

    • Marcelo Ventura disse:

      Já já aparece a militância pra denunciar a escravidão infantil.
      Mundo chato da p…

    • Giovanni disse:

      Claro que sim, até pq, desde quando que se deve ganhar dinheiro pra segurar uma placa? Segurar placa era só uma justificativa pra estar lá exibindo o que realmente dá dinheiro: o corpo.

      Como agora o critério de avaliação para segurar a placa não é mais o corpo, não haverá motivo pra se pagar, exceto se algum papai endinheirado tenha a “digna ideia” de “bancar” uma plaquinha para seu filhinho querido kkkk

    • Paul D disse:

      Elas eram remuneradas oficialmente ou extraoficialmente? Or Both?

      Concordo com as crianças desde que tenham ligação com corridas.

      E no final das corridas, antes do podium, o corredor de mulheres continua?

  30. Fernando disse:

    Aliás Flavio, não concordo com o argumento de retirar as meninas por conta dos ogros. Vai contra tudo que se prega hoje em dia: empoderar as mulheres para fazerem o que quiserem e que todos devem respeitá-las, porém, se eu for usar a mesma analogia e sair com smartphone, cordão de ouro e relógio em Copacabana pq quero me empoderar, corro o risco de ser assaltados 3 ou mais vezes. O assunto é complexo…

  31. Fernando disse:

    Bacana a ideia mas ainda defendo as grid girls. Se eu fosse um dos patrocinadores bancaria ambos.

  32. Luciano disse:

    Nesse sentido, para “não alimentar ogros”, além de perder oportunidades de trabalho, as mulheres poderão ser privadas de uma infinidade de outras coisas: roupas, lugares, política… Esquivar as vítimas de determinadas situações não colabora para a construção do respeito, soa como uma fuga, além de um retrocesso para as mulheres. É uma pena! Mas colocar as crianças no grid realmente é uma ótima ideia. Melhor ainda se convocassem os pequenos sem condições de assistir de perto um evento desse porte.

  33. Emerson Carneiro disse:

    Pra mim acabaram com as meninas, apesar de falarem de novos tempos e novas atitudes, por uma questão puramente econômica e aproveitaram o momento atual de questionamento de tudo, para agirem nesse sentido de economia mesmo.

  34. Glauco Tavares disse:

    Boa saída do Liberty para o “problema” grid girl’s. É legal buscar inspiração (ou copiar mesmo) no que está dando certo…
    Outra boa ação seria um sorteio entre os fãs das equipes/pilotos, imagine a quantidade de visitas de fãs no site da F1 para participar do sorteio.

  35. Danir disse:

    Não vai dar. A turma do politicamente correto vai denunciar como abuso do trabalho infantil. Ainda sou pelas Grid Girls.

  36. moisesimoes disse:

    - Caralho, que saco! Já que não pode ser mulheres, que proíbam essa merda de segurar placa, que na verdade em nada acrescenta nas corridas!
    Agora os pedófilos, os marketeiros da propaganda infantil e os neo-escravistas que estão felizes.
    Parece aquela estórinha do burro, do menino e do velho: “Tentar agradar todo mundo é a maneira mais garantida de não agradar ninguém.”

  37. Rodrigo disse:

    Hm. Não tinha pensado nessa alternativa. Então, ok.

  38. Diego disse:

    Hum… Mulher adulta que vive de sua beleza não pode… criança pode… mundo louco.

  39. Adriano Silva disse:

    Se pegar uma molecada do local que tá começando no kart e colocar nessa parada eles não vão esquecer nunca.

Deixe uma resposta para Fábio Peres Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>