MENU

quinta-feira, 29 de março de 2018 - 21:31Gomes, Grande Prêmio

“GP ÀS 10″: TRABALHEM, MENINOS

11 comentários

  1. Glauco Tavares disse:

    Colaboração, parceria, troca de informações… Etc são uma coisa, tudo isso é liberado e realmente outras equipes praticam. Outra coisa é uma fabricante vender uma réplica de seu carro para outra “fabricante” /equipe. Isto não é permitido pelas atuais regras! Por isso, e somente por isso o carro da Haas deve sim ser investigado.

  2. Júlio disse:

    A Haas arrasou.

  3. rafael carvao disse:

    Do seu blog do dia 29 de Setembro de 2008:

    “As corridas deste ano, graças à falibilidade humana, têm sido bem divertidas. Para um blog, uma delícia. Todo mundo quer falar alguma coisa, dar uma opinião, redigir uma tese. A mais engraçada de todas, que vi em alguns comentários, foi de que a Renault mandou Nelsinho bater de propósito, para Alonso ganhar a corrida.

    De fato, a Renault é incrível. Porque fez isso, e ainda combinou com Kubica e Rosberg para entrarem nos boxes com a luz vermelha, com Fisichella para segurar todo mundo antes de seu pit stop, e, claro, com o pirulitoman para ferrar o Massa.

    Foi uma estratégia e tanto.”

    Gene Haas, condenado e preso por 1 ano e 4 meses por evasão fiscal, intimidação de testemunha e, e, conspiração, cuja equipe tem 2 anos, recheada de inexperientes e incompetents, metade do orçamento da McLaren, Renault e RedBull, consegue, por mágica, fazer um carro melhor que estas e ainda por cima provocar um safety-car que dá a vitória à Ferrari (que construiu da Haas). Claro, é melhor acreditar em mágica e repetir o mesmo erro analítico do que em farsa, já que isso não existe na História, não é. Não sei se o jornalismo praticado é ingênuo ou já parte interesse escuso.

  4. Roberto disse:

    Parabéns pelo Livro.
    Quando vai ser o lançamento aqui no Rio?
    Já que você é carioca da Barra da Tijuca.
    Não é mermo?

    FG, responde.
    Acho que houve maracutaia nis tempos antes de VETTEL entrar no BOX.
    Antes do Safety Car virtual, a diferença de VETTEL para HAMILTON era de 11.8 segundos. Quando ele entrou no BOX a diferença era de 16.2 segundos.
    Em teoria, a diferenca jamais poderia ter aumantado. O que houve?
    E por que a Mercedes não reclamou sobre essa diferença?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>