MENU

segunda-feira, 26 de março de 2018 - 17:24F-1

SOBRE ONTEM DE MADRUGADA

RIO (em instantes) – Dá para não ficar comovido?

sobreaus182

É a imagem escolhida como a mais marcante do GP da Austrália, pelo tamanho do drama da equipe americana e seus dois jovens pilotos.

Mas o que aconteceu, afinal?

A Haas diz que foi falta de treino de pit stops. Num carro, foi na roda dianteira. No outro, na traseira. Nenhum relato de falha técnica. Para dizer a verdade, não sei como não acontecem mais episódios assim, de tão rápidas as paradas atualmente — quando um pit stop consome três segundos, é considerado ruim.

E para não postergar o assunto, vamos tocar nele. As teorias da conspiração que apontam um erro proposital para favorecer a Ferrari — fornecedora de motores e parceira da Haas — estão pipocando desde ontem, mas me recuso a acreditar nelas. Falei no vídeo aí embaixo que também não acreditei que Nelsinho Piquet pudesse ter batido de propósito em Singapura, mas a situação lá era diferente. O beneficiário foi o outro piloto da Renault, e por conta disso a maracutaia fazia algum sentido — ainda que imperdoável.

No caso da corrida de Melbourne, não faz nenhum. A Haas não ganha nada com uma vitória da Ferrari. É uma equipe pequena, mas não pobre. Mesmo se Maranello prometesse franquia de motores por um ano, Gene Haas não precisa disso. Foi, sim, uma enorme e triste coincidência. E Vettel aproveitou. Por coisa de um segundo, saiu na frente de Lewis. Por mais precisos e maquiavélicos que sejam os homens da F-2, não dá para ser tão exato numa manobra dessas.

Portanto, se uma pulguinha está coçando atrás de sua orelha, veja se não é outra coisa. Há limites para a picaretagem. Ao menos, é o que penso. Mas está cheio de gente lançando perguntas ao vento, como “por que Vettel demorou tanto para parar e Raikkonen fez seu pit stop tão cedo?”, ou então comentários maldosos como “foi tão bem feito que inventaram o mesmo problema nos dois carros para parecer que foi mesmo uma coincidência tão absurda que ninguém iria desconfiar”, e por aí vai.

Gente, se fosse para fazer alguma picaretagem desse nível, usariam a Sauber, que nada tinha a perder.

Segue o jogo, Sebastian ganhou ganhado, ele e a Ferrari foram espertos e souberam aproveitar a chance. Já erraram muitas vezes, também. Quando dá certo, palmas para eles.

O NÚMERO DE MELBOURNE

100podios…pódios na carreira atingiu Vettel, dono da quarta estante com mais troféus na história da F-1. Só perde para Schumacher (155), Hamilton (118) e Prost (106). O curioso é que em quinto e sexto nessa estatística estão outros dois pilotos em atividade: Alonso, com 97, e Raikkonen, com 92. Bom indicativo do nível do grid atual da categoria. Senna (80) e Barrichello (67) são os brasileiros com mais taças, em sétimo e oitavo. Piquet, com 60, é o décimo.

No balanço da primeira corrida do ano, uma equipe saiu bastante preocupada com o que terá pela frente em 2018: a Williams.

Stroll, do alto de sua experiência de uma temporada, esculhambou o carro  do time, que segundo ele “não dava para guiar”. A lista de problemas, se acordo com o portento canadense, tem “um monte” de itens.

Lance chegou em 14º. Sirotkin, seu companheiro, parou depois de quatro voltas com freios em chamas atrás. Disse a Williams que uma embalagem de cachorro quente tapou os dutos de refrigeração. O cachorro quente é licença poética minha. A equipe falou em “saquinho de plástico de sanduíche”. Bem, podia ser um cachorro quente, por que não? Ou um x-salada. Quem sabe um bauru. Quiçá um beirute. Nunca saberemos.

A chefia assumiu a merda de carro que fez. Mas jamais assumirá a merda que fez ao escolher esses dois pilotos sem nenhuma cancha, o que inviabiliza a busca por soluções técnicas também conhecida como “desenvolvimento”. Melhorar um carro passa obrigatoriamente pela experiência e pela orientação de um piloto mais rodado. Com essa dupla de franguinhos de leite, o que se verá neste ano será uma Williams brigando com a Sauber para saber quem é pior. Ontem, um de cada equipe terminou a prova. Leclerc, de Sauber, chegou na frente de Stroll. Vai ser uma briga de foice no escuro.

Cartum - GP Austrália 18E brigaremos nós contra o halo até o fim dos tempos, o que fez nosso cartunista oficial Maurício Falleiros >>> na sua estreia em 2018. Quem não tinha visto os treinos, e deixou para começar seu ano de F-1 apenas assistindo à corrida, deparou-se com aquela aberração estética que espero que seja exterminada do planeta um dia. Mas isso não vai acontecer. O pessoal da F-1 é mais teimoso que jumento com fome. Teremos de aguentar isso até o fim dos tempos, ou até alguma alma iluminada provar que é possível proteger a cabeça dos pilotos de outro jeito, quem sabe com uma carlinga transparente e delicada, elegante e esteticamente aceitável. Ou, então, no dia em que alguém assumir que quando se trata de carro sem capota, a cabeça de quem dirige jamais estará 100% a salvo. É simples. Basta reconhecer.

Andei pensando sobre a melhor frase do fim de semana, mas acabou que ninguém fez nenhum grande pronunciamento sobre os destinos do planeta, nada definitivo sobre o futuro, nenhuma bombástica revelação sobre episódio do passado.

Por isso, fico com o sempre direto e sincero Kimi Raikkonen. Ninguém traduziu melhor o que foi o GP da Austrália no domingo ensolarado de Albert Park.

A FRASE AUSTRALIANA

okkimi

O Insta de Kimi

“OK.”

Raikkonen dizendo tudo na sua incrível conta no Instagram, que tem as melhores legendas do universo. No caso, ao posar para foto ao lado da salva de prata que levou para casa após o terceiro lugar na corrida — clique na imagem para ampliar e ler. O que seria de nós sem as redes sociais, como saberíamos aquilo que realmente pensam nossos ídolos? Obrigado, Kimi!

E, para terminar, é absolutamente necessário que registremos aquilo que agradou e aquilo que não caiu muito bem nesta corrida que abriu o Mundial de 2018. Eu teria uma lista de coisas para criticar. Como o halo, as informações superficiais apresentadas na tela, o gráfico de cronometragem fixo com número de voltas, diferenças de tempo e posições que às vezes some com o número de voltas e as diferenças… Mas vão me achar chato, o cara que pega no pé dos americanos e que é avesso às novidades — nem tudo que é novo é moderno, eu responderia.

Em vez disso, ficarei com coisas ligadas à corrida, mesmo.

GOSTAMOS…

alochuva18

El Fodón: bem

…de ver Alonso >>> em quinto, um piloto que sabe aproveitar as chances que tem e que vai fazer uma temporada divertida, podem ter certeza. Falta acertar uns ponteirinhos com a Renault. Mas é uma das equipes com mais potencial de crescimento em 2018.

NÃO GOSTAMOS…

gasly2018

Ah, Honda…

…da Toro Rosso, que fez uma pré-temporada aparentemente redondinha, com bons tempos e ótimo índice de confiabilidade, mas acabou se arrastando com Hartley e abandonando com <<< Gasly. No caso do francês, o problema foi… o motor Honda, claro. Putz.

70 comentários

  1. Luke disse:

    Sigo o Grojean nas redes sociais e ele passa a imagem de um cara simples e do bem, além de ser uma gracinha. Muito tocante o carinho dele com o mecânico desconsolado. Afinal ninguém morreu, né gente? Carreras son carreras e pronto. Vamos para a próxima e segue o circo!

  2. Victor disse:

    Acho uma injustiça imensa comparar a Williams com a Sauber. A Sauber nunca teve (talvez nunca seja um exagero, mas se teve, foi mais uma excessão do que uma regra) muita escolha que não buscar pilotos pagantes para sobreviver. A Wiliams através dos anos foi se apequenando para chegar a essa situação.

    Nessa, acho que a Suiça merece mais respeito.

  3. flávio paim disse:

    A formula 1 já era, foi-se o tempo de ótimas corridas, não é a falta de brasileiro que não me permite assistir essas corridas “videogamicas”, halo é a maior desgraça visual que já aconteceu num F1, diabos de carros controlados por softwares, motores inquebráveis, pistas com áreas de escapes, que beneficiam os erros de pilotos (anos de ouro, ir para fora da pista, era quase certeza de fim de corrida, pneus atolados na brita, carro avariado!), hoje em dia moleque de 18 anos brigando por vitorias, kkkkkk, é brincadeira, onde fica a experiência adquirida com anos de pilotagem, as coisas estão facilitadas mesmo, Senna e Piquet foram ser campeões pela primeira vez beirando os 30 anos. Curto corridas de F1 desde 1981, quando era criança e meu tio me ensinou a gostar daquele outrora mundo fantástico, hoje estou fora, fora F1, já era!!!

  4. CRSJ disse:

    A F-1 hoje está igual um avião no piloto automático só podendo ter uma alteração no seu curso com uma tempestade forçada pelo destino. Vettel e Hamilton são os donos do campeonato podendo decidir ele até no Vídeo Game, fora desses dois só um atrevido. Alonso ficou animado, mas campeonato ainda é outra história. Kimi Räikkönen (1580) supera Schumacher (1566) nos pontos, também com essa pontuação gigante de hoje em dia.da pra superar qualquer piloto do passado numa carreira sólida. A Williams já Desceu na Gangorra de Novo, parece que nem todo Dinheiro do Mundo salva mais essa equipe. É bom não comentar sobre a Haas porque tem gente por aí coçando a cabeça numa possível mãozinha na vitória da Ferrari.

  5. joao calango disse:

    Desculpe-nos pela ignorância, mas neste tipo de pitstop, o comando de sair é do pirulito é por rádio ou do piloto? Pois ficou bem claro que os mecânicos sinalizaram o problema, que todos os envolvidos deveriam perceber, tanto os dois mecânicos do macaco, como o do pirulito e alguém no rádio falando para o o piloto.

    Uma questão de treino, além disso, acho que a equipe recebera uma punição por liberar o carro inseguro….

    Como eu parei de acreditar em coincidências da Formula 1 desde aquela batida das McLarens do Prost e do Senna no Japão, então é bom que a FIA investigue se houve falha mecânica ou humana.

  6. Luiz Carlos Barbosa disse:

    Force India e McLaren querem que o relacionamento técnico da equipe de Fórmula 1 da Haas com a Ferrari seja investigado, após sua performance “mágica” no Grande Prêmio da Austrália.

    A Haas esteve na terceira fila do grid na qualificação em Melbourne, e ficou em quarto e quinto à frente da Red Bull durante a corrida, antes de Kevin Magnussen e Romain Grosjean entrarem nos boxes e terem que abandonar a corrida.

  7. Luiz Carlos Barbosa disse:

    Williams andando para trás de braçada, bem que poderia haver uma rebelião dos meninos do din din já que pagam e muito, porque não investir em um time melhor e que anda de pires na mão, exemplo Force India !!!

  8. julio disse:

    Flavio, ou posso te chamar de “Sauber” já que no bolão da Fox você está em último?, vocês vão me matar transmitindo o Fox Nitro as 00:30hs, vou ter que arrumar um gravador digital com a NET. As 23:30 já está legal, não sei se isso é contigo mas fica a sugestão.
    Abraço e excelente trabalho! o programa estava mais emocionante que a corrida!

  9. The Thinker disse:

    Oculos escuros no podio. Ja foi visto isso antes?

  10. The Thinker disse:

    Oculos escuros no podio. Ja foi visto isto antes?

  11. Thiago disse:

    Se alguém tiver o contato do Raikonen, avisa ele que tenho uma saladeira que ganhei quando me mudei e não gostei, posso trocar nessa dele. Se ele quiser tem um espremedor de suco que posso trocar num cocozinho do Santander tb

  12. Mônica disse:

    Quer dizer que o meu gatão falou Ok? Não foi pra mim, porque se fosse pra mim, ele falaria frases bem românticas…

  13. Antonio Carlos Mello Cesar disse:

    Flavio Gomes, porque hoje é tão dificil as equipes se equipararem em desempenho? Que corrida chata, vencida sem disputa na pista,só na base da estratégia.
    Revendo o GP da Europa de 1985, Maclaren, motor Porshe com Prost , iria garantir o titulo. quem poderia estragar a festa era a Ferrari de Alboreto, a pole na prova Lotus motor Renaut, na segunda posição Brabham, motor BMW e melhor tempo no Warm up, vitoria de Willians motor Honda.
    São cinco equipes com desempenho, pelo menos, parecido e dez carros para brigarem nas primeiras posições e ainda motores variados apresentando desempenho semelhante.
    Constroem carros hoje que não conseguem ultrapassar e apenas uma equipe domina toda a temporada, assim vai acabar totalmente o interesse por um esporte que cada vez menos proporciona emoção.

  14. Amaral disse:

    Corrida, do pouco que vi, muito mais ou menos.
    Halo, como já disse em outro momento… Feio pra dedéu, atrapalha tudo, mas ainda creio que se mostrará útil em algum momento, e responderá a pergunta perfeitamente justificável, se uma trapizonga dessa faz sentido. Sim, ainda acho que faz. Darei a devida mão à palmatória se um dia ele provar que além de feio e inconveniente, é inútil.
    Williams segue firme na sua “Manorização”. Os requisitos ela já tem: Carro ruim, chefia perdida, pilotos com grana e pouco talento… Nem o motorzão que têm vai ajudar nesse cenário. Desse jeito nem na Áustria, onde motor conta demais, e eles sempre vêm andando bem, vão andar nesse ano. Stroll quer ser primeiro piloto assim? Vai durar pouco o moleque. Não acerta, não acelera, não combate, é arrogante, acintoso, não agrega, o melhor atributo dele é o “hack” de dinheiro quase infinito. E o outro não vai acrescentar muita coisa. Tá, Max Verstappens não nascem em jabuticabeiras, mas tinha gente melhor no mercado. Tem até brasileiro que ficou desempregado por um bom tempo que é melhor que esses dois. Sim, o outro Felipe. Ainda bem q ele não foi pra essa draga. Há males que vêm pra bem.
    Tem gente que vê teoria da conspiração em todo lugar. A Haas tem um grande objetivo na F-1 desde que chegou. Primeiro, não fazer vexame, depois, se estabelecer, depois crescer, e finalmente brigar. Ela vem cumprindo esses objetivos com todo o louvor. Não fez vexame quando chegou, nunca foi a lanterna, chegou no meio do pelotão e agora quer tomar o lugar da Force India e da Renault. E tem estrutura e pilotos pra conseguir. Um arrogante e destrambelhado, outro com um parafuso a menos. Mas que pisam forte, o que ajuda muito. E se segurou no apoio da Ferrari, e fez muito bem. Agora dizer que ajudou deliberadamente é forçação de barra demais. Vamos ver menos Netflix, gente. Isso pra mim soa tão absurdo como, por exemplo, fosse uma notícia da volta do Jos Verstappen às pistas pra correr ao lado do filho na “Errebêerre”.
    Raikkonen já traçou o objetivo dele na vida. Guardar parte do caminhão de dinheiro que ganha em fundos de investimento pra, assim que o saco dele (ou o da equipe) encher de vez, ele mete o pé e vai viver o resto da vida bem, caçando rena e vendendo raspadinha (a de gelo raspado, não a de casa lotérica), enquanto faz altos depoimentos no Twitter… Enquanto isso, ele vai aturando o status quo sendo simplesmente Raikkonen. Pilotagem dando pro gasto, emoção zero, monossílabos, dentes escondidos e dinheiro no bolso. E uns troféus a mais pingando pra encher a estante. E o pior é que a gente não consegue “desgostar” dele. Vai conseguir deixar saudades quando for embora.
    Gostei de uma coisa nesse início. O pelotão da merda tá embolado, Sauber tá disposta a passar a lanterna pra mão de alguém, mesmo não tendo ainda forças pra dar um salto a mais. E o Leclerc não é bobo. Talvez seja melhor que os moleques da Williams. E creio que seja mais um a meter o Ericsson no bolso.
    Aliás… Tomou surra do Nasr e do Wehrlein. Se tomar surra do Leclerc, ele vai poder pedir música no Fantástico?

  15. Alessandro Silva disse:

    A única coisa que digo é que se houvesse reabastecimento – como há na Indy, Nascar, Stock Car e como já teve na Formula 1 – haveria tempo de sobra para se trocar os pneus com toda a segurança! E aí falam que o reabastecimento foi banido da Formula 1 por questões de custo e segurança. Na categoria americana sempre se fez isso com baixo custo e com extrema segurança. E já que a FIA busca suas soluções de segurança na categoria americana poderia copiar essa também.
    Este foi um texto escrito com muita segurança!

  16. daniel disse:

    ai flavio gomes, esse cara do link, é da minha cidade Rolândia no Paraná, e trabalha na F-1 a alguns anos, no Pit da equipe Sauber, não sei se vc sabia disso. Pode se tornar uma boa fonte de informações.
    Esta presente nos pits em todas as corridas das temporada
    Ele começou a fazer esses videos pos corridas.
    https://www.facebook.com/tiago.conte/videos/10216642548279197/

  17. Benicio disse:

    No caso do Nelsinho é só ver o que ele faz na volta de apresentação no mesmo lugar que ele bateu na corrida.

  18. claudio conrak disse:

    CARAMBA!!!

    TEM-SE A IMPRESSÃO DE QUE O GROSEJÃO DEU UM BEIJAÇO NO MECANICO!!!!!!

    É bom comentar porque nos permite várias suposições…. mas a hipótese de ser uma tatra Haas+Ferrari me parece ser pura imaginação/teoria da conspiração, etc…. Não que não seja possível isso acontecer pois há casos e mais casos comprovados e NINGUÉM na F1 é santo, NINGUÉM MESMO, mas vamos e venhamos, primeiro acho que a Haas não iria jogar os DOIS (um até que poderia) carros fora da corrida quando estes estavam em excelentes colocações, brilhando o final de semana inteiro desde os treinos e qualificações, e se terminassem por ali fariam mais sucesso que VETTEL , RAIKONEM ou hamilton vencendo então eles não disperdisçriam essa chance após todo trabalho, dinheiro e expectativa e a cara diante deles diante do publico e dos patrocinadores????? e também teria que ser muito bem calculado, eles praticamente teriam que ficar se comunicando no radio tipo assim: “vão pro box agora e façam o pit stop rapido que o VETTEL tá numa posição favoravel”…. ou coisa parecida, pois parar uma volta antes ou depois poderia não funcionar né, e a decisão de safety car não depende deles…. ou seja, seriam muitas variaveis… mais facil seria como o Piquetinho fez: jogar o carro de vez contra o muro! se espatifar e espalhar pedaço pra tudo que é lado, o que houve com o segundo carro da Haas foi a dificuldade em remove-lo, caso contrario seria apenas safe car virtual e poucas voltas e daí SEB não teria tido a chance que teve….. e SEB foi magnifico, deixou KIMI na cola do ham e não ficou muito perto porque é prejudicial ao motor e pneus, mas ficou próximo o suficiente para aproveitar qualquer oportunidade e assim o fez!

  19. CHAGAS disse:

    Pontos negativos:
    Williams, nos treinos até que mostrou um pouco de competitividade com o Stroll, mas na corrida foram péssimos, a ponto da Sauber que é o pior carro disparado ficar a frente.
    Force India, que eram o melhor do resto ano passado não conseguiram ritmo pra alcançar Hass/Renault/Mac Laren.
    Vertappen e Bottas, um na corrida e o outro no qualify, foram mal.
    Mas o que foi que a Hass fez com a corrida dos pilotos? Barbaridade.
    Hartley não é piloto de F1 e vai tirar o título de pior do ano do Ericsson.
    Pontos positivos:
    Vettel/Hamilton/Ricciardo/Alonso/Hulkemberg seriam os de melhor performance.
    Kimi = OK (só ele mesmo)

    • Amaral disse:

      Sauber não é mais o pior carro disparado. O pelotão da merda tá embolado. Williams, Toro Rosso e Sauber vão brigar de foice pelas vagas do Q1. Com vantagem para o Ericsson e o Sirotkin, ambos não são do ramo.
      Hartley, pra mim, é tipo aquele moleque que toda rua tem que faz uns trejeitos esquisitos vez ou outra, que todo mundo diz que é bicha, mas tem voz grossa e postura de homem. A gente fica numa dúvida danada se é mesmo ou se não é, até mostrar mais claramente qual é a situação. Não sei ainda se aquilo é realmente um braço duro ou se vem dando uma falta de sorte atrás da outra. Mas vai ter que mostrar serviço logo, pq a equipe não perdoa. Se continuar fazendo corrida de braço duro, não chega nem em Monza como piloto. O mesmo vale pro Gasly.

  20. John Player disse:

    O Gorsjean consolando ou perdoando um mecânico por ter falhado.
    Coisa rara mesmo.
    O normal/comum é o Grosjean sendo perdoado pela equipe depois de destruir mais um carro da Haas em mais uma corrida.

  21. Luiz Manoel Guimarães disse:

    Flávio, concordo que o halo seja feio, mas alguém já fez as contas de quantas vidas uma coisa dessas poderia ter salvo na história do automobilismo? Talvez até Ayrton Senna. É uma primeira tentativa, que pode evoluir para outras mais eficientes, eu penso.

    • Ricardo Bigliazzi disse:

      O Aeroscreen (sei la como se escreve isso) salvaria o Ayrton sem sombra de duvidas, já o halo tenho quase que certeza que não impediria o braço da suspensão de atingir o capacete de nosso Tri-Campeão.

  22. Ricardo Bigliazzi disse:

    Quanto a teoria da maracutaia tudo se resolve sem stress algum, darão um bica no Arrivabene, nos dois pilotos da Haas e o Vettel diz que “não sabia” e vira a Virgem do Cabaré (como o Idiota Veloz Espanhol).

    Discordando de muitos críticos acho que a Corrida da Austrália deu o “tom” da temporada:

    - os carros são díficeis de ultrapassar
    - a Haas parece mesmo ter um bom carro
    - as três maiores são as tres melhores
    - a Mclarem tinha um ótimo carro para um péssimo motor
    - o Hamilton será Penta Campeão em 2018 (deixo claro que torço por um milagre da Ferrari e da RedBull para o bem da F-1).

  23. Eduardo Dias Cordeiro disse:

    Felipe abandonou Grove na hora certa.

    • Zé Maria disse:

      Correção:
      Groove deu uma bota nele, ok!
      Se um contrato para renovação tivesse sido apresentado, a assinatura seria imediata, simples assim!

    • Amaral disse:

      Sim. Felipe tomou um “meio pé na bunda”. Mas não sei se renovaria, se tivessem proposto isso.
      E, seja uma coisa ou outra… Há males que vêm pra bem. Melhor estarmos sem representantes do que ter alguém no nível do Felipe se arrastando com aquela draga. Uma coisa seria um estreante pegando experiência e tentando mostrar serviço. Outra coisa seria um melancólico fim de carreira, mais melancólico ainda do que foi ano passado. O cara se matando pela equipe – sim, haters! – e o companheiro, filho do Tio Patinhas, no final diz que não acresentou nada à equipe…

    • Mansell disse:

      e acho estranho pq queria continuar

  24. Nuno André Cardoso disse:

    A corrida não foi boa nem má bem pelo contrario…
    em vez de limitarem os motores a 3 por ano deviam impor um tecto orçamental e dividir melhor o dinheiro pelas equipas, e cada um compra os motores que conseguir.
    Tirar o halo ( se nao fosse perigoso, não usavam capacete), diminuir o comprimento dos carros, qualquer dia são autênticos autocarros…..

  25. Alfredo disse:

    Vettel ficou mais tempo e ficaria ainda mais, até os pneus estarem no osso, para colocar supermacios e tentar o bote no final. Ele sabia que de igual para igual não conseguiria sequer passar o kimi. Os pneus dele ainda estavam rendendo bem e se os supermacios fossem 0.7s mais rápidos que um macio normal, seriam mais de 1s maís rápido que um macio desgastado. Aí entrou o safety car e a Ferrari pensou rápido, não esquecendo ainda que uma falha no software da Mercedes fez o carro do Hamilton andar bem mais lento na primeira volta do safety car.
    No mais, uma ova que Haas iria se meter numa furada dessas, estavam “correndo o risco” de ter um piloto no pódio na primeira corrida. Não aceitaram o Giovinazzi em troca de desconto nos motores, iriam aceitar uma bobeira dessas. Fora que os caras que formulam essas teorias imaginam uma matemática com precisão espacial.

  26. Fernando disse:

    O Hartley é patente daquela atriz pornô dos anos 80, a Nina Hartley?

  27. Retro Visor disse:

    Acho que seria mais justo a equipe mudar de nome pra Fehaasri

  28. Glauco Tavares disse:

    Baby Stroll comprou um F1 e não esta satisfeito com o carro. È melhor o senhor Frank e a senhorita Claire abrirem os olhos, em qualquer negocio o satisfação do cliente é a coisa mais importante. Se continuar desta forma o pai do garoto pode pedir de volta uma parte da grana gasta com o brinquedo ou pior, resolver gastar seus dólares em outra “lojinha”. O ego do garoto esta sendo ferido, afinal quem aceita gastar milhões num brinquedo de luxo e ver outros rapazes menos abastados andando na frente e até mesmo reclamando que baby Stroll atrapalha com seu carro manco. Money talks Sr Williams.

  29. Paulo Rickli disse:

    Outro dia aqui mesmo comentei isso… que falta está fazendo o Felipe Massa nessa equipe . Longe de pachequismo , mas Felipe sabe , como piloto , ajudar a desenvolver o carro , além de saber trabalhar em harmonia com todas as pessoas da equipe .
    E é muito mais piloto que esses frangotes .

    • Alfredo disse:

      A Williams era um foguete com o massa acertando o carro.

    • Luigi disse:

      Já está na hora de acabar com este MITO de que no atual estágio da F 1 ,qualquer piloto por melhor que seja ,desenvolve alguma coisa, principalmente se não tiver graduação em engenharia , mecânica,Eletro e eletrônica. Para qualquer pessoa que assiste a corrida e presta atenção no que é dito pelo rádio, já ouviu o engenheiro de pista indicar em que marcha o piloto deveria estar em determinado trecho, hora se é o engenheiro de pista que sugere em qual marcha o piloto deveria estar naquele momento , então não é difícil supor que piloto Não Apita absolutamente nada ,nas especificações técnicas do projeto. Acho que até o início da década de 90 ,o piloto ainda participava escolhendo os amortecedores, barras, relação de marchas e ajustes nas cargas aerodinâmicas, mas atualmente sem os treinos livres de desenvolvimento, tudo está ficando por conta de computadores e simuladores, e quem saiba usá-los adequadamente.
      Já estaria na hora de algum jornalista especializado, dizer a verdade a seu público, ao invés de querer super valorizar o piloto amigo, Eu posso dizer que pilotos como , Camillo Cristoforo, Ciro Caires de Brito, irmão Fittipaldi, BIrd Clemente, Luiz Pereira Bueno,Mário Cezar de Camargo filho,,e outros ,estes sim desenvolviam seus carros, simplesmente porque o automobilismo brasileiro era praticamente amador ou semi e as equipes que eram de fábricas, tinha engenheiros que não eram especialistas em automobilismo de competição, só tinham a formação básica acadêmica, aí, em terra de cego ,quem tem um olho é Rei.e o conhecimento de carros e de pista dos pilotos era determinante. Mas atualmente é principalmente nas categorias TOP’s o degrau é muito acima, pode ver que desde Malcon Sayer, os melhores projetistas sempre vieram da formação aeronáutica em engenharia.

    • Amaral disse:

      Felipe dava a qualidade pra andar na quarta ou quinta fila, pq era o que o carro permitia.
      Agora com esses dois moleques, é sétima fila pra trás. Mesmo com o motor canhão que a equipe tem. É culpa do Massa, agora?

  30. Garlet disse:

    A Ferrari não deveria ter devolvido a provocação. Ao meu ver quem trabalha em silêncio, não corre o risco de ter a lingua o próprio chicote.

  31. moisesimoes disse:

    - A transmissão da globo sem pilotos do Brasil foi melhor. As informações pelo monitor são bem-vindas e atraem a atenção de quem quer saber dos detalhes da corrida, com direito a mostrar toda hora as marcas das escuderias. Mas é uma F1 confusa com pneus confusos demais e os pilotos sem puder andar colado com o pilotos da frente, por que podem estragar um dos três míseros motores.

    Nada demais. Pista estreita, uma vitória circunstancial, assim como o quinto lugar de Alonso. Mas foi uma corrida melhorzinha do que se configurava: uma procissão. E pra Hass, ela que se cuide porque as outras equipes com mais poder técnico deverão engoli-la. E pra RBR e Ferrari, basta ( como se fosse algo fácil) conseguir ser melhor em classificação pra fazer nego esquecer um pouco do cabedal do chinelo. E ainda estou torcendo pela Honda.

  32. Paulo Pinto disse:

    Tática, Talento e Tocada. A tríade que derrotou a Mercedes.

  33. Celio ferreira disse:

    F1 2018… acho que vai ser uma merda ..porque :
    1- Depois da relargada ninguem conseguiu passar ninguem
    2- Pilotos economizando combustível e MOTOR ( só 3 no ano ) andaram muito menos nos treinos e na corrida , esquentou um pouquinho tiraram o pé ..né Hamilton.
    3- Que DROGA o tal do Halo.. a gente indentificava o piloto pelo capacete , agora
    ninguem vê nada…alem de ser um troço feio pra cacete.
    4- Deu sorte a Ferrari …vai dar Mercedes pelo jeito no resto das corridas
    5- Não é pachequismo , mas que chato sem brasileiro na pista pra que acompanha
    F1 DESDE 1972….

    • Ricardo Bigliazzi disse:

      Célio,

      Sou da turma da antiga como Você, é meio estranho mesmo esse negocio de não ter um brazuca no grid.

      Segue o jogo, fica a torcida para que os Deuses do Automobilismo nos agraciem com mais um talento.

  34. guest disse:

    Mais hora menos hora esse halo será banido: basta um piloto ficar preso num carro em chamas ou o halo quebrar, perfurando a cabeça de alguém.

  35. Brabham-5 disse:

    Quem vem com essa nova “teoria da conspiração Haas-Ferrari” para favorecer a Ferrari e Vettel são os mesmos babacas que desde 1994 colocam em duvida a capacidade de pilotos excepcionais como Michael Schumacher e Sebastian Vettel.

  36. Tumar disse:

    Por que eles não tentaram chegar até os boxes mesmo sem uma das rodas? Alguma regra que impeça isso? Alguem sabe? Abraços

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>