DICA DO DIA | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

quinta-feira, 17 de maio de 2018 - 2:39Dica do dia

DICA DO DIA

RIO (resgates, gostamos) – Muito bacana a reportagem da TV Globo da Bahia com o fã de Ayrton Senna que conseguiu achar o Tempra no qual o piloto, sentado na janela, comemorou a vitória no GP do Brasil de 1993 em Interlagos.

Ivan Gusmão é o nome do comerciante de Itabuna que caçou o carro por três anos até encontrá-lo em São Roque, perto de São Paulo. Segundo ele, a autenticidade do veículo se verifica pelo número do chassi, que ele diz ter conseguido levantar junto à Fiat. A reportagem é de Sérgio Pinheiro.

Pelo relato da matéria, depois da corrida o carro foi comercializado pela Fiat normalmente e passou por alguns donos até ser comprado por Gusmão por 2,5 mil têmeres-golpistas. O último dono não tinha ideia de que o Tempra era aquele que carregou o piloto pelo circuito paulistano depois de sua segunda vitória no Brasil.

Gusmão vai restaurá-lo em Itabuna, adesivá-lo e equipá-lo como era quando foi usado como safety-car. Depois, pretende exibi-lo pelo país.

temprasenna

36 comentários

  1. Pablo disse:

    Por volta de 1998 passei em frente a uma concessionária FIAT que não mais existe (a caminho de Interlagos), e esse Tempra lá estava, intacto como no dia que levou Senna pelo autódromo. O carro estava com os adesivos, giroflex, ou seja inteiramente preservado, e, ao fundo, uma uma enorme foto – um superpôster, de fato – que cobria toda a parede, do Senna sentado na porta, segurando a faixa verde-amarela.

    Uma pena não ter fotografado, afinal celular com câmera nem existia…

    Depois de alguns anos, acredito que em 2007 mandei um email para a Fiat perguntando o paradeiro do carro e tive como resposta o que segue :

    Prezado Sr. Pablo,

    Em resposta ao e-mail, informamos que o veículo Pace-Car foi vendido pela Fiat para terceiros e hoje não sabemos o destino do mesmo.

    As caracterizações de propagandas do veículo foram removidas quando na venda do mesmo.

    Agradecemos o contato e colocamos à sua disposição nossa Central de
    Relacionamento Fiat pelo telefone 0800.7071000.

    Atenciosamente,

    CENTRAL DE RELACIONAMENTO FIAT

  2. Cleber Fuzetto disse:

    Linda história! Sou um apaixonado por Tempra. Em 2016 consegui achar um raro exemplar de um SX 1997, que conservo com carinho. Quem tiver curiosidade em vê-lo subi um vídeo no canal do YouTube que leva meu nome.

  3. sinval disse:

    legal este resgate…
    parabens pra ele….
    e vai curtir seu tempra do senna….
    no brasil sempre tem que ter alguem
    meio louco e meiocorajoso pra que levantar as memorias.

  4. Rafael disse:

    Parabéns Ivan, por ter achado essa joia! Tive dois Tempras, um i.e. 8v 94/95, mas o meu xodó mesmo era o Tempra Turbo Stile 97/97, Grupo VI, completo tudo, da mesma cor desse 16v seu, coisa mais linda! Sinto saudades!

  5. Rafael disse:

    Um ponto triste levantado na matéria é que parece haver um certo descaso com casos históricos de veículos. Não sei se é exclusividade do Brasil. Isso aí é ainda mais grave no que se refere a memória de ônibus :-( Por exemplo, há uma certa história de uma unidade do que seria a primeira exposta e montada do Marcopolo Paradiso G4 1400, e se essa história proceder, essa unidade deve ter sido desmontada em Caldas Novas-GO, ou ainda estar parada por lá encostada.

  6. Ivan Gusmão disse:

    Olá Flávio! Muito obrigado pelo carinho em divulgar essa notícia.
    Estamos à disposição para dividir essa alegria, essa conquista!
    E já informo de antemão que não aceito nenhuma proposta comercial de venda do veículo.
    Cordialmente,
    Ivan Gusmão

  7. Estevão disse:

    Por sorte ainda está bem inteiro, tendo em vista a idade.

  8. Ricardo Sandri disse:

    Parabéns pela busca, acabou dando certo. Independente do que ele fará com esse carro afirmo que ele comprou uma máquina. Eu tive um tempra ouro 16V 1995/1996 e posso afirmar que era uma carrão da p***, muito bom. Completo com ar digital bancos elétricos e muito confortável.

  9. Thiago disse:

    O que mais me espanta nessas histórias, é o total desprezo das marcas pela história de alguns de seus carros. No Brasil não é exclusividade da FIAT, parece que aqui a história importa muito pouco. Ainda bem que temos entusiastas mais preocupados em manter alguns desses carros “vivos”.
    Quem sabe um dia esse carro passe uma temporada na garagem do MIAU, pra contar a história de um dos sedãs mais importantes da indústria automobilística nacional.

    • murilo medeiros disse:

      Entrei aqui pra falar isso… Eu pesquiso especialmente a história do Escort XR3 MK3 (produzido entre 83 e 86). E não há uma só fonte de pesquisa oficial da FORD, números de produção… nada. A história automobilística fica nas mãos de quem curte, e só.

  10. Mansell disse:

    O carro é conhecido no mundo todo pois apareceu e sempre vemos reprises daqueles momentos. Ah se os donos soubessem…
    E o carro cai ficar lindão

  11. Nick B disse:

    Buenos dias, Fla.
    Será que é mesmo?
    Uma vez um amigo ficou igual louco atrás de um Escort que o Senna tinha saído numa matéria da QR.
    Eu, então, vou garimpar o golzinho prata do Fla, onde o nosso guapissimo blogueiro mandava ver no hi fi, cuba libre e Pink Floyd.

    Nick B.
    (ouvindo Pink Floyd, lógico. Eclipse. E chorando. Porque toda vez que ouço essa música eu choro. É uma música épica pra mim. Uma vez chorei com Eclipse quando, zapeando a tv, o Pânico na Band fez uma homenagem por conta da morte do Clodovil e a colocou de música de fundo. Ouça Eclipse, Fla. É curtinha, não vai tomar muito o seu tempo).

  12. Jota disse:

    Vocês viram a casa do sujeito na reportagem? (Embora eu ainda acredite que aquilo é um ponto comercial, sendo de fato sua moradia habitual, ele não deve ter esposa(o)

    • Ivan Gusmão disse:

      Oi Jota, tudo bem?
      A casa é muito grande e a frente dela e a garagem são meus dois pontos comerciais sim e nela resido com minha amada esposa e filhos, todos Sennistas também. kkkkkk
      Abraço!

      • Jota disse:

        Sei como é isso, meu irmão é um sennista inveterado, isso acabou “pegando” na família dele também, é contagioso.

        No mais, parabéns pelo resgate, imagino o trabalho que deu encontrar e conferir a legitimidade de um carro como esse.

  13. Marco Cordobê disse:

    Bom dia Flavio.
    A tenacidade do apaixonado por carros é qualquer coisa a ser realmente estudada. Olha toda a história de busca estabelecida por este cidadão, apaixonado por carros e pelo piloto Airton Senna…Cara, fico comovido quando vejo uma coisa assim.
    Realmente deve ser um barato conseguir alcançar o objetivo da busca depois de tanto tempo.
    Me lembro muito bem deste GP do Brasil, quando o Airton ganhou e veio pendurado na porta do Tempra Bordeaux (chique e fresco ao mesmo tempo), acho que era o lançamento do 16v na época…emocionante.
    Tive um Tempra 1995 azul gurundi, grupo V, bonitão..gastão mas, contrariando o que muitos diziam, não era um livro de matemática. Fiquei cerca de 1 ano e meio com ele, sem problemas.
    Do carro, ótimas lembranças, do piloto….bah, nem é bom a gente falar muito pra emoção não se manifestar…saudades eternas.
    Saúde e sorte.

  14. Eduardo Britto disse:

    Legal! Indo visitar parentes em Itabuna quem sabe eu o veja nas ruas da Capital do Cacau…

  15. Eduardo_SC disse:

    Só posso bater palmas…2.5 mangos num carro com esse valor histórico? Imagina o controle do comprador para não deixar transparecer a ansiedade…

  16. João Vitor disse:

    Bem, pelo menos uma parte dessa história é verdade, eu vi esse carro em uma concessionária Fiat, ainda adesivado. Tinha uma foto do GP com Senna na janela. Foi emocionante.

  17. perna quebrada disse:

    O que eu mais gostei foram dos Fuscas…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>