ALLONS ENFANTS (3) | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

domingo, 24 de junho de 2018 - 14:32F-1

ALLONS ENFANTS (3)

frad3

MOSCOU (bendito streaming) - Não sei vocês, mas desconfio que a arrancada que a Mercedes deu no ano passado depois das férias chegou mais cedo nesta temporada. Hamilton confirmou seu favoritismo agora há pouco em Paul Ricard e recuperou a liderança do campeonato. Para melhorar ainda mais seu dia, abriu 14 pontos de Vettel, que viveu um daqueles domingos “para esquecer”, como se diz — ainda que tenha tido uma boa atuação, salvando um quinto lugar depois de cair para penúltimo na primeira volta.

Nos próximos dois finais de semana, na Áustria e na Inglaterra, pistas velozes nas quais motores potentes são muito bem-vindos, o inglês pode disparar na classificação. E acho que isso vai acontecer, a julgar pelo massacre mercêdico na França. O que, para a Ferrari, é o pior dos cenários.

A volta da adorável França à F-1 não vai entrar para a história por ter sido um espetáculo inesquecível, mas também não foi tão ruim assim — exceto para os torcedores que ficaram horas presos em congestionamentos enormes rumo ao circuito em Le Castellet. Quando Vettel acertou a traseira de Bottas na largada, jogando os dois para o fundo do pelotão, garantiu a cota de ultrapassagens que as ditas corridas de recuperação oferecem ao distinto público. Não dá para reclamar muito, vai… Já vimos coisa muito pior.

Sebastian assumiu o erro e foi punido por isso com 5s, pagos no seu segundo pit stop, no fim da prova. A primeira parada, obviamente, aconteceu ao final da primeira volta para trocar o bico do carro, todo arrebentado. Aproveitou para colocar pneus macios — os mais duros do fim de semana, para ficar claro — e, se desse, faria a prova inteira com eles.

Mas não deu, porque a borracha, uma hora, abre o bico. Ainda mais quando se exige muito do carro para passar todo mundo.

sobrefra2

O ritmo alucinante do alemão, de qualquer modo, valeu o ingresso e lhe rendeu o voto do amigo internauta como “piloto do dia”. Na 13ª volta, depois de sair dos boxes em 17º, já aparecia em nono. Nas arquibancadas, a turma vibrava com gosto.

A corrida já estava desfalcada de dois carros desde o começo, os de Ocon e Gasly, que também ficaram nas confusões distintas da primeira volta. Dois franceses, coitados. Nada pior, para pilotos jovens como eles, do que abandonar o GP da casa logo no início. A vida é cruel, às vezes. Paciência. Terão de engolir o choro.

Lá na frente, as posições estavam estáveis com Hamilton na liderança, seguido por Verstappinho, Sainz Jr., Ricardão, Magnussen e o incrível Leclerc. Raikkonen era o sétimo, depois de perder algumas posições para evitar bater nos seus colegas que decidiram resolver tudo na largada. A prova começou para valer na volta 6, tempo necessário de safety-car para limpar a pista. Kimi se livrou rápido dos dois à sua frente e Ricciardo fez o mesmo com o espanhol da Renault.

Quando Vettel chegou à nona posição, os oito primeiros ainda não tinham parado e a distância dele para Hamilton era de apenas 26s5. Dava para sonhar com alguma coisa. Bottas, que vivia uma situação parecida tendo de escalar o pelotão lá de trás, não fazia uma prova tão vistosa. Era 11º quando Sebastian já trocava tinta com a turma da frente, em quinto.

Tinha se livrado de todos que poderiam incomodar, o alemão. Mas o limite parecia ser aquele. O quarto colocado estava muito longe, seu companheiro Raikkonen, 17s à frente. E seus pneus não iriam perdoar o ritmo fortíssimo do começo. Em algum momento seu desempenho iria cair.

Ontem falávamos de possibilidade de chuva, e ela não veio, afinal. O domingo foi de sol entre nuvens, com temperatura na casa dos 24°C. Na metade da corrida, volta 26, Verstappen abriu a janela de paradas e colocou macios, como os de Vettel. Saiu dos boxes um tiquinho à frente do ferrarista e rapidamente sumiu na frente. Ali a borracha do alemão já dava sinais de fadiga.

Ricciardo parou na 29ª, voltou atrás de Vettel, mas logo depois passou por ele sem nenhuma dificuldade, com os mesmos pneus macios — mas muito mais novos. O pit stop solitário de Hamilton aconteceu na volta 33. O de Kimi, na 35ª. E foi o finlandês quem acabou fazendo algo diferente. Em vez de macios, como os demais, calçou supermacios, para fazer um segundo stint mais veloz e lutar pelo pódio. Seu alvo era o australiano da Red Bull.

Na volta 39, Raikkonen tinha um ritmo muito melhor que Vettel e passou por ele sem objeções, assumindo o quarto lugar. Sebastian faria a segunda e inevitável troca duas voltas depois. Estava lento demais depois de abusar dos pneus desde a segunda volta. A briga que restava era pelo terceiro lugar, e Kimi foi à luta. Com uma borracha mais aderente que a de Ricciardo, descontou a diferença que tinha para o australiano da Red Bull até ultrapassá-lo na Mistral na volta 47. Fez uma corridinha muito digna, o tagarela da Finlândia. Para mim, o melhor do dia, e não Vettel.

Houve um pequeno drama nas voltas finais, quando Sainz Jr., num bom sexto lugar, quase chorou ao rádio ao informar à equipe que estava perdendo potência. Magnussen e Bottas aproveitaram e passaram por ele. Um safety-car virtual, por estouro no pneu de Stroll, ajudou o espanhol. A relargada se deu apenas na última volta e ele ainda conseguiu salvar os pontinhos da oitava posição.

Foi a 65ª vitória da carreira de Hamilton, na sua 33ª prova seguida nos pontos. Foi a 145 na classificação, contra 131 de Vettel. Verstappen recebeu a quadriculada 7s depois do inglês e Kimi fechou o pódio. Ricciardo, Vettel, Magnussen, Bottas, Sainz Jr., Hülkenberg e Leclerc completaram a zona de pontuação. Destaques aí? Bem, a Renault levou seus dois carros aos pontos, Magnussen conseguiu um ótimo sexto lugar e de novo Leclerc terminou entre os dez primeiros. Acho que nada de muito mais relevante. Dos chiliques de Alonso falaremos amanhã, no “Sobre ontem…”.

Hamilton não estava nem suado ao final das 53 voltas do GP francês. Com serenidade, agradeceu à equipe, ao pessoal dos motores (a atualização do Mercedão impressionou), ao público no autódromo e, para encerrar, saudou a seleção da Inglaterra que pouco antes, na Rússia, havia goleado o Panamá por 6 a 1. “Foi um ótimo domingo para todos”, concluiu.

Não há como negar que para os ingleses, no esporte, o domingo foi mesmo excelente.

50 comentários

  1. CRSJ disse:

    A vitória do Hamilton acabou dentro do previsível, mas o que acabou imprevisível foi a lambança do Vettel na largada, ele ainda teve sorte de ter chegado em quinto.

  2. Paulo Pinto disse:

    As duas próximas corridas irão mostrar se a Ferrari ainda tem chances de reação ou se veremos mais um passeio da Mercedes.
    A conferir.

  3. Leon Neto disse:

    Mudando de assunto, estou curtindo muito sua participação nos debates da Fox Sports. Seria muito legal se um dia pudessem fazer um painel semelhante sobre F1. Boa sorte no resto da Copa.

  4. Cesar disse:

    Ao assistir a corrida, reparei que na maior parte do tempo a tela inteira estava cheia asfalto. Horrível essa coisa da “pista” ser um caminho pintado no chão.

  5. Tom disse:

    Vettel, está esforçando para jogar as chances do campeonato no lixo,mesmo com ajuda da FIA,em puni-lo com somente 5 segundos.Já é seu quarto ano na Ferrari e nada de campeonato,se não ganhar esse ano a dupla do ano que vem deveria ser toda trocada,Ricardo e Leclerc, seria interessante.

    • Segafredo disse:

      O Schukrute não tem a mínima condição de desenvolver um carro. Muito falou-se de Alonso ser desagregador na Ferrari…….. taí a maior prova que isso é balela. Mas claro que isso jamais será notado por aqueles que torcem pela maior farsa na F1 atual: #pilotinhofakedemerda.

      • Paulo Pinto disse:

        Tom, o presidente da Ferrari já descartou Ricciardo como próxima contratação. Marchionne está entre duas opções : ou renova mais um ano com Iceman ou contrata Leclerc.

        Xará, a tua dor de cotovelo deve estar doendo pra cacete! Você sabe que Alonso não tem mais chances em grandes equipes e Vettel continua forte no mercado.
        Um lembrete aí embaixo, exclusivo pra você…

        #DezAnosAtrásDeVettel.

      • Segafredo disse:

        Pinto…..pra eu ter dor de cotovelo desse aspirante a piloto, primeiro ele tem que mostrar mais que Alonso mostrou na ferrada……..vc consegue alcançar meu raciocínio ou quer que desenhe?

        #schukrutinhoquetremenabase

      • Paulo Pinto disse:

        Não precisa, eu mesmo desenho:

        Vettel é o primeiro piloto a superar a marca dos 300 pontos na Ferrari: 317. O máximo que Alonso chegou foi a 278.

        Vettel, em 67 GPs pela Ferrari, já superou Alonso (que tem 96 Gps na rossa) em:
        Vitórias: 11 x 10 (tirando a vitória roubada do Massa).
        Poles: 9 x 4 (capote).
        Voltas mais rápidas: 9 x 8.
        Voltas na liderança: 759 x 531.
        Kms na liderança: 3.684 x 2.729.

        E não demora, vai ultrapassá-lo em pódios e pontos.

        #AceitaQueDóiMenos…

      • McLaren-12 disse:

        Olha, é uma tentativa. Talvez os desenhos ele entenda!

      • Paulo Pinto disse:

        Você não sabe desenhar, dublê do Sennafredo.

  6. Felipe Fugazi disse:

    O que adianta o campeonato ter 20 etapas se 3/4 são de um tédio sem tamanho?
    São os carros mais rápidos de todos os tempos, mas não há competição.
    A F-1 precisa se reinventar.
    Simplificar.
    Esporte deve ser divertido e simples.
    Não essa coisa chata onde um carro não consegue andar perto do outro.

  7. Gabriel P. disse:

    E como ninguém comentou.
    Esse foi o troféu mais feio e ridículo que já vi numa corrida de carros.
    Um macaco vermelho segurando um pneu como se fosse o grande prêmio.
    Fora a “estátua” do tal “macaco” ao lado do pódio.
    Sinceramente.
    A coisa mais ridícula que vi na F1.

    Aliás, seria interessante Flávio fazer uma série dos troféus mais feios da F1.

  8. Fernando disse:

    Pois, Vettel bate em metade dos carros do grid, chega em 5º numa corrida de 6 carros sendo que o sexto foi o carro que ele destruiu, protegidinho como sempre toma uma punição ridícula, e é eleito o piloto do dia… Hamilton vence, novamente (até cansa né?), e o mérito é da Pirelli!!! Justamente o ponto fraco da Mercedes, os pneus. O que será que Hamilton fez para gerar tanto ódio entre os vermelhinhos? Povinho ruim de automobilismo por aqui, vão ver a copa que disso vcs devem entender alguma coisa.

  9. Bola da Vez disse:

    Todo ano é a mesma coisa, as 6 primeiras posições do campeonato são sempre dos pilotos das 3 principais equipes. O resto tem que se contentar com as posições que sobram.
    Temos 2 campeonatos em disputa e ninguém vê isso! Os 6 primeiros e os restantes.

  10. Jonny'O disse:

    A Ferrari deve fazer um contrato de 10 anos com Leclerc.

    A pista ficou muito feia, eu já conhecia este layout de categorias de endurance e tenho uma sensação de irritação visual com aquelas faixas azuis nos acostamentos de shopping center , aquilo chama mais atenção do que os carros e plano de fundo do autódromo, uma coisa horrorosa .

    Depois da corrida fui assistir a formula Indy, pista do Road America , um colírio para os olhos, o traçado é o mesmo a decadas ,linda!!!!!!!! Pena que a indy ainda está monomarca de chassi.

  11. Boer disse:

    Ainda acho que os pneus que fizeram a diferença. Vamos ver na Áustria, com os pneus comuns, se a Mercedes vai dominar da mesma forma.

  12. JOSE RENATO disse:

    O tempo do Alonso e do Kimi já acabaram. Eles não agregam mais nada a F1, que sejam felizes em outras categorias….

    Essa corrida de hoje merecia nota 3 ou 4. Chata demais….

    O melhor foi o Vettel e o Leclerc….. E o Negão lá na frente passeando….

    E a F1 tem que pensar rápido sobre desigualdades. 3 equipes e o resto. E no resto não estão nem Willians e nem McLaren…

  13. Garlet disse:

    HAmilton sempre falastrão, agora com um motor canhão para chegar 30s na frente do segundo colocado, e com uma mãozinha da Pirelli dando uma “arredondada” no composto para agradar a MErcedes, enfim……….agora aguenta o estrelismo da princesa.

  14. Paulo Fonseca disse:

    Prezado F&G : GP da França, a volta de um clássico,ótimo. Nota do GP 6,5, destaque p excelente corrida de K. Magnussem, e também de C. Leclerc, vitória tranquila de L.H.-
    Piloto da corrida em bela recuperação de Kimi Raikkonen.
    Pior momento – Lamento , foi a decepção, a bola da fora, foi El Fodon,( Fernando Alonso) , levou um ferro danado, essa foi sua pior corrida .

  15. Mônica disse:

    Falam tanto do meu gatão, que ele está apático, sem motivação e ele mostra que continua vivo e com vontade de continuar. Falam em substituí-lo por um garoto, mas ainda é cedo para isso. Ele vai renovar por mais um ano com a aprovação de Vettel. Vocês vão ver!

  16. ags disse:

    Essa vida é fácil viu..
    Aqui se faz, aqui se paga…
    O dia que esse ……. da SF levar um totó bem legal..e sair catando brita..ele vai berrar..vai fazer biquinho.. vai fazer teatro…
    O piloto da MCDZ levou um totó digno de quem andou de kart.. no kart aprendemos a levar e dar totó fácil fácil..é so um Ocon dar no alemão que ela vai sair bravinha..

    • Renato F1 disse:

      Também acho um absurdo! Ano passado, o mafiiso da “Se Ferra-ri” jogou literalmente o carro em cima do Hamilton no Grande Prêmio do Azerbaijão e só tomou dez segundos de punição porque o Hamilton teve de fazer uma parada extra. Àquela época, ele deveria era receber bandeira preta pela atitude antidesportiva. Hoje, jogou o carro em Bottas e, mesmo que ele tenha admitido a culpa, furou o pneu e destruiu o assoalho (e a corrida) do finlandês da Mercedes.
      Considerando o ritmo do Hamilton, em vez de tomar 5 segundos de punição, ele deveria tomar uns 25 segundos e largar em último lugar na próxima corrida!
      A declaração do Hamilton foi precisa: é um absurdo que o cara que destruiu sua corrida chegue à frente do carro que ele danificou! Mas, isto não acontecerá porque o mafioso é sempre protegido.

      • Alfredinho disse:

        Podem falar à vontade, o cara é bom, tanto que foi eleito o Piloto do Dia.

      • Segafredo disse:

        Sim….piloto do dia pela merda toda, kkkkkkkkkkkkkkk

      • McLaren-12 disse:

        E vai para mais um vice com 15 troféus de Piloto do Dia.

      • Renato F1 disse:

        Alfredinho, não estou dizendo que o cara não é bom. Só estou dizendo que ele fez uma baita besteira na corrida e, por muito menos, se fosse o Kvyat dando na traseira do Vettel, ele sairia cuspindo marimbondos e iria na sala da FIA pedir a cabeça do cara.

        No caso, ele foi o causador, assim como em Baku no ano passado. A punição foi branda demais! Naquela corrida, o alemão jogou deliberadamente o carro para cima do adversário. Foi como se um jogador de futebol desse um soco na cara do adversário: cartão vermelho direto (no caso, era bandeira preta). Aí, eu pergunto: e em relação a este Grande Prêmio, que ele estragou a corrida do Bottas? O assoalho foi danificado por causa do acidente e o alemão chegou à frente do finlandês. Mas só recebeu cinco segundos de punição. Isto eu achei pouco! Muito pouco!

        Por fim, escolhê-lo como piloto do dia foi ridículo. Tal qual escolher o goleiro da Alemanha como o melhor jogador da Copa de 2002. Mas, fazer o quê?

      • Alfredinho disse:

        Renato f1, a Fia sabe que Vettel é o único dessa turma que consegue enfrentar Hamilton. Se a Federação começar a puni-lo com severidade, a disputa pelo título que já está difícil, acaba.

  17. Pedro Silva disse:

    No GP de Mônaco, Charlie Whiting afirmou que a Ferrari não teria colocado aletas nos retrovisores se não fosse tirar alguma vantagem daquilo, da mesma forma eu não acho que a Mercedes teria pedido a Pirelli para reduzir a borracha dos pneus em 0.4 mm se não fosse para ganhar alguma vantagem. É impressionante como foi um santo remédio a mudança para o carro na Espanha, agora em Paul Ricard e futuramente em Silverstone. A Mercedes passava a vida a reclamar dos pneus e começou a ganhar por 30s de vantagem.

    • Renato F1 disse:

      “O bom desempenho da Mercedes pode ser atribuído à atualização dos motores alemães, que deveria ter sido aplicada no Canadá, mas acabou sendo adiada em um GP. A diferença de Lewis para Ricciardo, segundo colocado, foi de 0s704. É coisa. A Ferrari ficou com quarto e quinto tempos, e só não foi pior porque Bottas mal treinou, com um vazamento de água em seu motor.”
      Flávio Gomes
      Allons Enfants (1)

      • Alexandre disse:

        Edai? Na Espanha a Mercedez dominou com os pneus modificados, más ñ teve atualização de motor.

      • Zé Tros disse:

        E daí que o próprio Vettel disse que o fraco desempenho da Ferrari na Espanha nada teve a ver com a mudança nos pneus, mas com os ajustes do carro para esses novos pneus. Inclusive, que já tinham corrigido isso.

    • Mauricio disse:

      30s de vantagem? Verstappen chegou 7,090s atrás.

  18. Giovanni disse:

    Se a sequência de corridas horríveis (hoje a monotonia foi salva pela batida do Vettel no Bottas), a F1 não vai durar muito mais tempo… Além disso, ver a Williams e a McLaren andando no fim é literalmente o fim… a Williams pela escolha dos pilotos e a McLaren pela soberba do ex-dono que pulou (ou o tiraram?) do barco ano passado, após encerrar o contrato com a Honda e rejeitar várias propostas de patrocínios, E o pior é que mesmo assim os salários dos pilotos de ponta só aumentam, vide a quantidade de pilotos que ganham cerca de 20 milhões, sem falar o Hamilton que pode ganhar 50 milhões a partir do ano que vem.

  19. Ricardo Bigliazzi disse:

    Corrida até foi interessante, acho que em 2018 essa será a tônica do campeonato. Fica a torcida para a Ferrari não deixar o Hamilton descolar.

    Quanto ao Idiota Veloz Espanhol, é esse comportamento que fazem as Grandes Equipes da F-1 sonharem com Ele… sonharem ficar bem longe dele.

    Esse cidadão já mofou na F-1.

  20. Plinio disse:

    A versão Dom Fernando chiliquento Alonso é divertidíssima de ver. Mas convenhamos, do ponto de vista da equipe, haja paciência. Todo mundo com a cabeça fervendo na equipe, milhões de dólares dispensados junto com a Honda que, no final das contas, não era tão culpada quanto diziam e seu milionário piloto fazendo piadinha?!? É dureza. Se eles tem algum plano pra Alonso na Indy é melhor manda-lo logo pra lá. Que fase da McLaren!!!

  21. clodoaldolelli disse:

    entre fãs de F1 a que goste do alonso a quem odeiem mas acho que ninguém queria ver a mclaren em último cara que tristeza está se juntando a williams no fundo do poço

  22. Paulo Pinto disse:

    O espanhol desagregador já está dando os seus chiliques de Prima Donna e a temporada ainda nem chegou à metade.
    Até o ano passado a culpa era do motor Honda e agora a culpa é de quem? Do motor Renault?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>