RÓQUENRRAIM (3) | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

domingo, 22 de julho de 2018 - 13:42F-1

RÓQUENRRAIM (3)

ale189d

RIO (santa água) – É clichê dos mais abomináveis, mas clichês nada mais são do que verdades absolutas repetidas à exaustão — que não se tornam menos verdades por isso: nada como um dia depois do outro.

Né, Neym…, digo, Hamilton?

Toda aquela cena ontem, após a quebra na classificação, será relegada ao lixo da História. Porque a História registrará que no GP da Alemanha de 2018, um cara chamado Lewis Hamilton venceu depois de largar em 14º — e não que ficou chorando ajoelhado do lado do carro por causa de uma reles pane hidráulica que acontece nas melhores famílias. E registrará também um drama de verdade, o desse rapaz da foto aí em cima, que liderou a corrida quase toda e a 15 voltas do final bateu sozinho, um erro miserável assumido imediatamente após o encerramento da prova em Hockenheim: “A culpa é totalmente minha. Estraguei um fim de semana que vinha sendo perfeito”.

Essas foram as primeiras frases de Sebastian Vettel depois de seu cataclismo particular. É realmente uma tragédia perder uma corrida em casa por um erro bobo, causado pela chuvinha tinhosa que chegou à região do autódr0mo nas últimas 20 voltas do GP. A pista ficou úmida aqui e ali, ninguém sabia direito o que fazer com relação aos pneus, e Tião Italiano se perdeu numa curva de baixa velocidade, dentro do Estádio, na frente da torcida. E como desgraça pouca é bobagem, Hamilton venceu e retomou a liderança do campeonato.

Mas, nem por isso, viram-se cenas de auto-imolação nos boxes da Ferrari em Hockenheim, pista onde Vettel jamais venceu. Depois de esmurrar o volante assim que bateu, o piloto respirou fundo e começou a pensar na próxima. “Não vou perder o sono por causa disso. Este fim de semana foi positivo em muitos sentidos. Mostramos que temos um carro forte e que podemos estar confiantes para o resto da temporada. Mais confiantes do que qualquer um”, disse o alemão. “Em resumo, foi um pequeno erro e uma grande decepção.”

É isso. Ninguém precisa se matar porque perdeu uma corrida. Ou porque se deu mal num treino. Hamilton mostrou isso na pista, com o talento que tem, com a capacidade de tomar decisões rápidas junto com a equipe, e com a ajudinha da chefia, também. Nas últimas dez voltas, a partir da relargada — o safety-car ficou na pista entre as voltas 52 e 57 para remoção do carro de Vettel –, seu companheiro Bottas, com pneus mais novos, poderia ultrapassá-lo. Mas foi orientado pela Mercedes, pelo rádio, a ficar onde estava, sem segundo. “Valtteri, mantenha a posição. Desculpe”, foram as palavras do estrategista James Vowles ao finlandês. Elas chegaram logo após a saída do safety-car, no momento exato em que Bottas atacou Hamilton, mostrou que tinha muito mais carro e que era capaz de vencer.

A Mercedes não escondeu as ordens de equipe, nem delas se envergonhou. “Depois dos azares que tivemos nas últimas provas, não podíamos colocar mais nada em risco. E a situação era delicada, com a pista úmida ainda, todos sujeitos a um erro que pudesse comprometer o resultado”, disse o chefe Toto Wolff. “A gente sempre quer ganhar, mas o jogo é assim, eu entendo a decisão. Foi um resultado perfeito para a equipe. Eles pediram para minimizar os riscos”, assentiu o finlandês sem nenhum traço de mágoa na voz.

aled188

A dobradinha da Mercedes representou 0 150º pódio do time desde sua volta à F-1, em 2010. Foi também a 66ª vitória de Hamilton na categoria, quarta neste ano. Saltou para 188 pontos, contra 171 de Vettel. Raikkonen fechou a turma dos agraciados com o horroroso troféu entregue na volta da Alemanha ao calendário. Ele mesmo fora vítima de outra ordem de equipe, na altura de 39ª volta, quando a Ferrari pediu que ele abrisse caminho para Vettel. É um negócio meio irritante, mas tem uma explicação. Kimi fizera seu pit stop na 15ª volta. Sebastian, na 26ª. Perdeu a ponta para o parceiro, mas estava detonando sua borracha atrás dele, que perderia rendimento, mais cedo ou mais tarde. Tanto perdeu que foi obrigado a uma segunda parada no momento do safety-car, decisão que pareceu um tanto duvidosa, considerando-se que Hamilton optou por permanecer na pista.

Verdade que Lewis tinha pneus mais novos. Ele esticou o primeiro stint até a volta 42, esperando pela chuva iminente. Ela veio duas voltas depois, mas também não parou para intermediários, como fizeram alguns pilotos como Max Verstappen — o holandês tentou dar o pulo do gato, mas a chuva parou logo depois e ele teve de trocar de novo. E não parou por pouco. Uma confusão pelo rádio acabou chamando o piloto para os boxes, mas depois veio a contra-ordem, e ele abortou o pit stop na última hora, quando já estava na entrada do pitlane. Bottas também faria uma segunda parada para um novo jogo de ultramacios no período de neutralização.

Foram essas paradas extras de Kimi, Bottas e Verstappen, além da batida de Vettel, que jogaram Hamilton na liderança, depois de escalar o pelotão sem grandes dificuldades até chegar à quinta posição na volta 14. Em condições normais, era onde terminaria a prova, porque essa turma já tinha se distanciado na frente. Até o momento em que a chuva apareceu, na volta 44, a corrida nem estava muito interessante. Virou de cabeça para baixo com a água marota e acabou tendo uma fase final alucinante, até a quadriculada.

Depois de Hamilton, Bottas e Raikkonen, chegaram nos pontos Verstappinho, Hülkenberg, Grosjean, Pérez, Ocon, Ericsson e Hartley. Enquanto os hinos eram tocados no pódio, o céu desabou de vez em Hockenheim, algo muito típico para a região nos finais de tarde de verão. “É preciso acreditar sempre“, concluiu Lewis com mais um clichê indiscutível depois de uma das maiores vitórias de sua carreira.

Nada como um dia depois do outro, poderia ter dito também.

215 comentários

  1. alexandre disse:

    Esse Sapattos é um borrador de calça mesmo, não tem sangue na veia e aceitou passivamente a ordem de deixar o Hamilton ganhar. É mais um discípulo do Rubinho tartaruga. Saudades do Senna, duvido que aceitaria essa vergonha.

  2. Fernando disse:

    Ótima matéria explicando a punição branda a Hamilton. Contribuição de outro blogueiro. Copiei de outro post. Todos devemos ler para entender o quanto nada sabemos de regulamento e de F1. Sabemos é dar palpites isso sim. É aquela história, prá explicar tem que ter textão e ser técnico, daí o povo não gosta… E fica mal informado. Leiam.

    https://fr.motorsport.com/f1/news/hamilton-infraction-allemagne-commissaires-stands/3146433/

  3. Paulo Fonseca disse:

    Prezado F&G : Vetel é muito otimista,mas , perdeu o título na Alemanha, um erro de pilotagem. Senna também errou em Mônaco. Mercedes-Benz, faz a festa em casa, o componente sorte, mudou o panorama da temporada.Jamais os comissários iriam punir Hamilton por ter desistido de entrar nos boxes, anda mais na Alemanha, também existe a Lei de Gerson na Alemanha , o jeito Balestre para os Franceses…
    As corridas estão ficando interessante.
    Melhor Momento: vitória da Mercedes-Benz.
    Pior Momento : Equipe Willians fracassou e quebrou a cara na temporada de 2018.

  4. Mônica disse:

    Ninguém comentou a corrida do meu gatão, que bem quietinho, está pegando seus pódios em quase todas as ´provas.
    Depois das férias, que ele deve detestar só por aturar aquela Mortícia, a equipe vai renovar com o meu lindo!

  5. Brabham-5 disse:

    Já vi Senna perdendo corrida ganha, com quase um minuto de vantagem para o segundo colocado. Pelo menos duas vezes. Uma em Mônaco, outra na Austrália (em 90, se não me engano. Vitória de Piquet com uma Benetton (verde) que largou em sexto e veio fazendo fila em McLaren, Ferrari, Williams (Berger, Prost, Mansell…e vinha encurtando a distância para Senna, até o Senna passar reto numa curva e quebrar o carro). Por ERROS dele, o endeusado Ayrton Senna. Mas isso, os fãs de Senna e Anti-Vettel não querem lembrar.

    (Ah! E mais uma coisa: esses erros de Senna foram COM PISTA SECA)

    Erro idiota ao quadrado de Senna.:
    https://www.youtube.com/watch?v=d4wc5ME0P-k

    ENGOLE ESSA SEGAFREDO.

  6. João Paulo Dias Evangelista disse:

    Ontem, ja no final da corrida, quando o Bottas estava em segundo e o Kimi em terceiro o Luis Roberto soltou “ESSES FINLANDESES MA-RA-VI-LHO-SOS QUE ENTRAM NA PISTA ACELERANDO”

  7. Chupez Alonso disse:

    Ve44el jogou o campeonato fora em Rock and Rain.

  8. João Paulo Toledo PIza disse:

    Não é a toa que Hamilton é amigo do Neymar ,gênio ,midiático ,showman em todos os sentidos !!

  9. Rafael Chinini disse:

    BRITA: separando homens dos meninos.

    Ainda bem. Se fosse uma área de escape enorme e nojenta nada teria mudado.

    • Brabham-5 disse:

      Brita separando homens de meninos.

      Já vi Senna perdendo corrida ganha, com quase um minuto de vantagem para o segundo colocado. Pelo menos duas vezes. Uma em Mônaco, outra na Austrália (em 90, se não me engano. Vitória de Piquet com uma Benetton (verde) que largou em sexto e veio fazendo fila em McLaren, Ferrari, Williams (Berger, Prost, Mansell…e vinha encurtando a distância para Senna, até o Senna passar reto numa curva e quebrar o carro). Por ERROS dele, o endeusado Ayrton Senna. Mas isso, os fãs de Senna e Anti-Vettel não querem lembrar.

      (Ah! E mais uma coisa: esses erros de Senna foram COM PISTA SECA)

      Erro idiota ao quadrado de Senna.:
      https://www.youtube.com/watch?v=d4wc5ME0P-k

  10. Roberto disse:

    FG, fiquei confuso.
    Você no GP as 10 disse que as situações de Kimi em Baku em 2016 e Hamilton, ontem, no GP da Alemanha eram diferentes.. No que concordo com você. Com o safety car é diferente mesmo.
    Aí, li o editorial do Grande Premio, escrito pela excelente Evelyn e diz que a FIA comprometeu.
    E mais, no final diz isso:
    O Opinião GP é o editorial do GRANDE PRÊMIO que expressa a visão dos jornalistas do site sobre um assunto de destaque, uma corrida específica ou o apanhado do fim de semana.
    Ou seja, você concordou?

  11. joao calango disse:

    Uma corrida boa, que podia ser a melhor corrida do ano, se fosse respeitado mais o regulamento e o Hamilton punido por empurrar o carro e por quase causar um acidente ao entrar nos Boxes, além dos comandos de equipe para os finlandeses…

    • Luigi disse:

      Na minha opinião (é minha e pode estar equivocada,mas até que se prove ou não), acho que ,enquanto forem inglesa a ultima palavra em punir ou não este ou aquele piloto , haverá um peso para pilotos britânicos e outro para não britânicos. Principalmente se este outro de alguma maneira puder atrapalhar algum piloto britânico que o alto comissionado proteja.

  12. Macahuba disse:

    Perfeito o texto Flavio, acrescento apenas o Hamilton quase queimando a entrada dos boxes quando a chuva começou, foi decisivo aquele momento.

  13. Clayton Araujo disse:

    Bela corrida. E mais uma vez o Vettel mostrou como é fraco. Quando não tem o melhor carro na mão e com pista seca ele se caga todo. Andar com pista molhada é pra poucos. Só faltou o gritinho: “blue flag! Blue flag!”.
    Não entendi porque que não abriram uma investigação contra o Hamilton naquela entrada pro pit lane que ele desistiu no ultimo instante e voltou pra pista. Pode isso Arnaldo?

    • Zé Tros disse:

      Ele foi investigado mas os comissários acharam que apesar de ter sido uma infração, ele não colocou nenhum outro piloto em risco por estarem em SC e não teve vantagem pela manobra e recebeu uma advertência por isso.

    • Brabham-5 disse:

      Já vi Senna perdendo corrida ganha, com quase um minuto de vantagem para o segundo colocado. Pelo menos duas vezes. Uma em Mônaco, outra na Austrália (em 90, se não me engano. Vitória de Piquet com uma Benetton (verde) que largou em sexto e veio fazendo fila em McLaren, Ferrari, Williams (Berger, Prost, Mansell…e vinha encurtando a distância para Senna, até o Senna passar reto numa curva e quebrar o carro). Por ERROS dele, o endeusado Ayrton Senna. Mas isso, os fãs de Senna e Anti-Vettel não querem lembrar.

      (Ah! E mais uma coisa: esses erros de Senna foram COM PISTA SECA)

      Erro idiota ao quadrado de Senna.:
      https://www.youtube.com/watch?v=d4wc5ME0P-k

  14. Eduardo Alves disse:

    Hamilton faz pole na bacia das almas em Silverstone. Desce do carro se ajoelha perante a sua mercedes. A imprensa: olha só, um piloto que mostra suas emoções em devoção ao seu carro depois de uma volta magica.
    Hamilton tem o carro quebrado em hockenheim. Desce do carro e se ajoelha perante a sua mercedes. A imprensa: olha só, que piloto dramatico! Parece até fingir alguma emoção com essa quebra.
    Vai entender esse pessoal…

  15. Marcos disse:

    GRANDE Lewis. Gosto demais desse cara…

    Passei rapidamente pela corrida, vi ele em 5o e pensei: ” – Acho que devia assistir essa aqui”.

    Sob protestos do pequenininho que não queria ver “carrucorrida” nesse dia, botei no Discovery Kids. Devia ter insistido um pouco mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>