SOBRE ONTEM À TARDE | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

segunda-feira, 22 de outubro de 2018 - 23:44F-1

SOBRE ONTEM À TARDE

euad184

Kimi e Max na salinha perguntam a Hamilton: “E aí, você foi campeão?”

RIO (panela velha) – Chamou muito a atenção ontem a alegria de Maurizio Arrivabene e dos mecânicos da Ferrari com a vitória de Raikkonen em Austin. Apesar do jeitão, ele é um querido da equipe e de toda a Fórmula 1. Há muito respeito pelo finlandês. Mas achei muito engraçado ele e Verstappen perguntando a Hamilton se ele tinha sido campeão. Esses caras são gozados. Por isso, estão os dois na nossa “imagem da corrida” neste rescaldão que, finalmente, foi produzido no dia certo!

Kimi, ao vencer o GP dos EUA, estabeleceu algumas marcas muito interessantes. Uma delas: o intervalo entre a primeira e a última vitória do finlandês é de 15 anos. Ele ganhou a primeira na Malásia em 2003, pela McLaren. Voltou a vencer agora, em 2018, com a Ferrari. É o maior espaço de tempo entre primeira e última vitória já registrado por um piloto na história F-1. Aos 39 anos, tornou-se o mais velho a ganhar uma corrida desde Nigel Mansell, que tinha 41 quando levou o GP da Austrália de 1994 pela Williams. Mas tem mais, e por isso vamos logo ao…

NÚMERO DOS EUA

113…GPs levou Raikkonen para voltar a vencer na F-1. A última vitória havia sido pela Lotus na Austrália em 2013, exatos 2.046 dias antes. É o maior intervalo entre duas vitórias de um mesmo piloto na categoria. A marca pertencia a Riccardo Patrese, que venceu o GP da África do Sul de 1983 pela Brabham e só voltaria ao degrau mais alto do pódio 99 corridas depois, em 1990, com a Williams em Imola — 2.403 dias depois.

7erroskimiDaria para dizer mais desta vitória meio inesperada do simpático Homem de Gelo. Aliás, dá. Por exemplo: ele se tornou o único piloto na história a ganhar corridas com motores V10, V8 e, agora, V6 híbridos.

E mais: Raikkonen subiu ao pódio pela 50ª vez vestindo o macacão da Ferrari. Uma marca bastante expressiva, que deixa o finlandês em terceiro lugar entre os pilotos que mais troféus ganharam pelo time de Maranello. O recordista é Michael Schumacher, com 116 taças. Rubens Barrichello, com 55, vem em segundo. Fechando a lista dos cinco ferraristas que mais foram ao pódio, depois de Kimi, vêm Fernando Alonso, com 44, e Sebastian Vettel, com 43. O primeiro pódio de Raikkonen na equipe vermelha foi conquistado com a vitória na Austrália em 2007, ano em que foi campeão mundial.

E há algo em comum entre todos esses pódios, como bem notou nosso cartunista oficial Maurício Falleiros aí em cima, genial como sempre…

Faltaram algumas coisinhas para dizer sobre a corrida de ontem, como, por exemplo, exaltar o bom resultado da Renault, com Hülkenberg em sexto e Sainz Jr. em sétimo. Foram 14 pontos para a conta, melhor corrida do time francês no ano — que tinha marcado dez na China, no Azerbaijão, no Canadá e na Alemanha.

euad189

Renault: 14 pontos no melhor resultado da temporada para o time francês

E faltou também mencionar as desclassificações de Ocon, oitavo, e Magnussen, nono — respectivamente por irregularidade no fluxo de combustível e na quantidade de gasolina usada na corrida. Com isso, Pérez subiu para oitavo, Hartley ficou em nono e Ericsson, em décimo. Magnussen reclamou pacas. Disse que não faz sentido correr economizar combustível numa corrida de carros. Tendo a concordar. Mas não será dele a declaração escolhida para este rescaldo como…

A FRASE DE AUSTIN

eua18frase

Alonso, acertado por Stroll: irresponsáveis

“É impossível correr contra esses pilotos. O baixo nível desses jovens é inacreditável.”

Fernando Alonso, atingido por Lance Stroll logo na largada. A primeira parte da frase ele disse pelo rádio. A segunda, em entrevistas. Juntei as duas. Porque ele tem toda razão quando se refere a alguns desses jovens.

Poderia também destacar o que Raikkonen disse sobre a vitória, mas já falamos demais dele. Em todo caso, fica o registro. Kimi, meio em tom de desabafo, declarou que “provar que algumas pessoas estão erradas já foi divertido o bastante para mim”. Tomara que ele ainda tenha a chance de vencer de novo até o fim do ano. Porque a partir da próxima temporada, na Sauber, só por milagre.

E para encerrar…

euamaxmac

Kid Max: até cinto tinha

GOSTAMOS - Bastante do macacão estilo caubói que a Red Bull inventou para seus pilotos em Austin. Tinha até imitação de cinto com fivelão e botas. Acho bacanas essas ações da equipe. E deu sorte para Kid Max >>>, como não? Um excepcional segundo lugar, depois de largar em 18º. Ganhou o prêmio de “Piloto do dia” do amigo internauta, com toda justiça.

euad183

Ricciardo: quebrou de novo

 

 

 

 

 

 

NÃO GOSTAMOS – De ver o pobre <<< Daniel Ricciardo abandonar mais uma vez — sétima corrida no ano sem pontos, a imensa maioria por problemas mecânicos. Ele não vê um trofeuzinho desde a vitória Mônaco, sexta etapa da temporada. Depois do anúncio de sua saída para a Renault, o australiano passou a comer o pão que a latinha de energético amassou. Christian Horner falou que o problema foi na bateria, como no Bahrein, e que ele deveria conversar “com seus novos patrões” sobre o assunto. A Red Bull, lembremo-nos, troca os motores Renault pelos Honda no ano que vem. E as relações entre a equipe e a fábrica francesa são as piores possíveis.

53 comentários

  1. Glauco Tavares disse:

    Sério, Horner disse que Ricciardo deveria reclamar com a Renault?! Que babaca, como pode ser tão cretino e desrespeitoso com um profissional que deu bons resultados e atraiu a simpatia de muitos fãs para Red Bull. Tomara que em 2019 Horner coma muita merda junto com o duble do Maldonado.

  2. Mônica disse:

    O meu gatão brilhou tanto que até virou Cartoon!

  3. Zempa disse:

    Outra frase interessante da corrida foi do Ricciardo, afirmando pro repórter da Globo que seu desejo era ir pra um bar e ficar bêbado depois da corrida.

  4. CRSJ disse:

    Na Red Bull agora sempre está ficando um carro nos treinos largando lá atrás, e também ficando pelo menos um no início da corrida, parece que o Ricciardo é a bolada vez em abandonar por ser inimigo da Red Bull pela sua ida pra Renault.
    Depois de 113 GPs ele voltou a vencer, realmente na Ferrari o Raikkonen nasceu pra ser segundo piloto só ganhando aquele Título de 2007 porque Deus foi Finlandês no Brasil.
    Coitado do Alonso, além de está pilotando uma McLaren nanica ainda é acertado pelo irregular Stroll na largada, ele está sendo punido pelo destino.
    Pro Hamilton só falta o Penta, e pro Vettel só falta esquecer essa disputa pelo Penta pra fazer uma corrida correta sem erros.

  5. Comentarista Crítico disse:

    Outra coisa a se dizer referente ao GP dos EUA: Que país pra ter circuito bom hein? Além da excelente pista de Austin tem outras pistas super responsas como Sebring e Road America que poderiam sediar uma corrida de F1. Acho que poderia ter outra corrida nos EUA sendo denominada como “GP das Américas”. E o GP das Américas ficaria em Sebring ou Road América.

  6. Comentarista Crítico disse:

    O número de erros do Vettel nessa temporada dobrou em relação a passada. Alguém reparou isso? É Sebastian, vamos melhorar… Talento o cara tem. Só precisa parar de errar. Fazendo isso tem condição de bater o negão(se Nico conseguiu porque Sebastian não pode?) E ele precisa aprender a ser mais frio quando não corre de cara de vento. Eu já reparei que quando não corre de cara pro vento o Alemão demonstra seu lado… “mimado”, e faz com que seu talento fique em cheque na boca dos críticos.

    • Segafredo disse:

      “talento”…..???

      realmente ele “está lento” há muito tempo, kkkkkkkkk

    • Bruz disse:

      Comentarista Crítico que sabe bosta nenhuma.
      Sebastian corre contra o reglamento de 2014, que quase proibiu os nacidos em Heppehein de subir num F1. Entre outras, foram prohibidos os acertos de caixas para cada carreira, artilugios para deixar presa a traseira e acertos de Cambagem.
      O que vemos é um piloto que faz o que pode sem sua arma matadora que é a anticurva. E para isso precisaría uma traseira presa.
      Sebastian desafía os limites, mas para seu estilo de pilotagem fica exposto. Então não são só erros, mas sim, um piloto lutando como pode e se expondo a ser criticado por quem não sabe.porra nenhuma.
      O maior pecado de Betto foi fazer engulir 4 Campeonatos em fila na concorrença, e tiveram que fazer essa merda com o reglamento para poder para-lo.

      • Segafredo disse:

        Quando o piloto é diferenciado(talentoso) ele se adapta a qqr regulamento. Vettel venceu 4 títulos porquê seu carro não tinha concorrência, e, ainda assim, levou pressão do próprio companheiro de equipe. sem falar que 2012 só levou por conta de Grosjean colidir em Alonso na Bélgica e Suzuka.

      • Fernando disse:

        O regulamento é igual para todos. Se Vettel só sabe pilotar um tipo de carro é porque é um piloto de bosta. Eu não concordo com isso, mas o argumento é seu. Para mim Vettel é um ótimo piloto que pode sim pilotar qualquer carro, apenas não esta bem este ano. mas você não percebeu… porque não sabe porra nenhuma, nem português.

      • Paulo Pinto disse:

        Sennafredo, você esqueceu de mencionar 2010, que Alonso só não levou por conta do Petrov não ter dado passagem para ele em Abu Dhabi.

        Hahahahahahaha!

      • Segafredo disse:

        É verdade Pinto…..Seriam 2 títulos(2010 e 2012) espetaculares para Alonso com um carro inferior, assim como havia sido em 2005/06

      • Bola da Vez disse:

        Eu sei há bastante tempo que viúvas vivem de listas, mas não sabia que viviam de fantasias.

      • Zanetti disse:

        Calma, Fernando! Vettel é um ótimo piloto. Ocorre que desde que o regulamento mudou e Ricciardo o aposentou na mesma equipe, ele só tomou pau.

      • Paulo Pinto disse:

        Acorda, “viúva”!

        Vettel está disputando título a cada ano. enquanto o Ricciardo está descendo a ladeira rumo ao ostracismo e de quebra, levando pau do moleque!

        Hahahahahahaha!

  7. Paulo F. disse:

    Alonso tem toda a razão.
    Horner é um tonto. Vai ter chiliques com a Honda. Não sabe da História a metade. Conversa com a McLaren.
    Kimi deu um aula em Austin

  8. Ricardo Bigliazzi disse:

    Concordo contigo, o macacão da RedBull ficou legal pacas.

    Tudo dito, que venha o México!

  9. Rafael disse:

    Flávio, o que houve com o André Jung e sua ótima coluna APEX? Sumiram ou desapareceram com ela?

  10. Saima disse:

    Que legal ver o Raikkonen no lugar que é seu de fato. Ele é uma espécie de elo perdido na F1 atual, cheia de falas e ações ensaiadas e sem espaço para autenticidade. Ele dizendo “ok, great” ou algo do tipo após vencer é muito mais emocionante que o tonto do Vettel assassinando o italiano falando “grazie mille, ragazzi” como se a vida dele dependesse disso.

  11. Segafredo disse:

    Esse Cristian Horner é um hipócrita nojento………..porquê ele não explica o fato de só o carro do Ricciardo ter problemas e o do Verstapen não??

  12. Leon Neto disse:

    Pera aí; Raikkonen – 2.046 dias; Patrese – 2.403. Por que o Raikkonen é o recordista agora? o que foi que eu não entendi?

  13. IVAN DRUMOND disse:

    Que corrida boa, gostei demais e torci pra caramba pro Raikkonen. Mandou muito bem!

    Agora esse negócio de fluxo de combustível, que bizarro. Os caras podem usar 105 kg de gasolina na corrida, então qual o problema de usar um fluxo maior em determinado momento? Depois terá que compensar usando um fluxo menor, então não vejo vantagem indevida.

    Talvez o motivo da restrição a 100 kg/h no tal fluxo seja a segurança, mas no regulamento não vi nenhuma justificativa.

    • Wilhian disse:

      Penso a mesma coisa. O problema é que existe uma peça da FIA (padrão em todos os carros) que controla o consumo instantâneo inclusive. Até compreendo que isso força o desenvolvimento em motores mais eficientes (motores que produzem mais desempenho com a mesma quantidade de combustível), porém tira a possibilidade de alguém largar com 1.200 cavalos e terminar a corrida com 500 cavalos de potencia para conseguir terminar com os 100kg de combustível. Imaginem como mudaria a dinâmica das corridas…

      Outra coisa, os pneus. Tem carro que se adapta com um tipo de pneu, então que liberem o tipo de pneu sem a regra de obrigatoriedade de 2 tipos, ou seja, se alguma equipe quiser trabalhar em um setup para NENHUMA parada, usando o pneu mais duro, ok! e se alguém quiser fazer 4 paradas (lembram das táticas da Ferrari de Schumi, para vencer o Hakkinen?), também poderia. Teríamos a oportunidade de ver uma equipe pequena usando o pneu mais mole possível, tentando fazer a pole.

      Enfim… é tanta regra que eles cagam e sentam em cima! (com o perdão da palavra).

    • Felipe Fugazi disse:

      Talvez…talvez a idéia seja tentar dar uma certa equalizada na potência da bagaça.
      Não deixar ninguém inventar um canhão cem cavalos mais forte do que os demais.
      Limitando consumo você “estragula” a cavalaria.

      Mas o legal mesmo era nos anos oitenta que se o cabra se descuidasse e mandasse o chinelo…no fim da corrida ficava na beira da pista com pane seca.

  14. Moita disse:

    Acho bem trouxa a atitude do C. Horner, jogando toda a culpa na Renault e não considerando que os carros mais recentes da RB não sejam assim tão bons.

    Ele deveria lembrar que a RB só ganhou corridas e títulos com a Renault. E essa ganhou muito mais com outras equipes.

    Aposto que a Renault ganha um campeonato novamente antes da RB.

  15. CHAGAS disse:

    Vettel errou de novo, e Kimi aproveitou para pilotar como o verdadeiro campeão que é.
    Kimi não pensa mais em ser campeão, suas declarações são claras quanto a isso e fica mais fácil a Ferrari trabalhar em prol do Vettel. Leclerc virá com a faca nos dentes, e a performance do alemão vai determinar se haverão preferências ano que vem.
    A Renault realmente está trabalhando no desenvolvimento do carro para o próximo ano. O time se sentiu ameaçado pela Hass e tratou de dar um gás no carro atual e colocar as coisas no lugar.
    Stroll ano que vem vai tomar um pau do Perez. Quem sabe ele muda de ideia e abandona a F1.
    Agora não foi só Stroll que fez burrada na largada, nosso querido Grosjean (de novo) errou, e por conta desse erros, muitos acham que ele não serve pra F1. Sinceramente estou começando a ter o mesmo pensamento.
    E mais não faz sentido Grosjean/Magnussen ano que vem em uma Hass enquanto Saiz Jr/Norris em uma Mc Laren, e ainda Russel e talvez Ocon ou Kubica em uma Williams.
    E pensar que tempos atrás seria um sonho correr por Mc Laren ou Williams…..

  16. Airton Silva disse:

    Não sei porque tanta festa para o Kimi. Na maioria das corridas ele não entrega o mínimo, erra em momentos decisivos e, nos raros lampejos de brilho, somente consegue é atrapalhar o Vettel. A suspeita que emerge depois da morte do Marchionne é a de que Arrivabene aproveitou a guerra interna para provar para todo mundo que o Kimi não deveria ter sido dispensado, sendo evidência disso o fato de que o carro do Vettel visivelmente não casa atualmente com o seu estilo de pilotagem.

  17. Bola da Vez disse:

    Desclassificar os caras por causa de fluxo de combustível. Esses cartolas não têm o que fazer!

  18. Alexandre Medeiros Pereira disse:

    Lembrança irrelevante, mas significativa. Essa vitória do Kimi em 2013 foi a última de uma equipe britânica na F1. E pelo visto a espera vai aumentar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>