VAI SER PENTA (3) | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

domingo, 28 de outubro de 2018 - 19:56F-1

VAI SER PENTA (3)

hampenta5

RIO (finito) – Era mais do que esperada a conquista antecipada do pentacampeonato de Lewis Hamilton. E veio numa corrida meio sem graça, definida na largada em favor daquele que mais merecia vencer no México, pelo final de semana que fez: Max Verstappen. Hamilton foi o quarto colocado. A Mercedes fez sua pior corrida no campeonato, sem conseguir se entender com os pneus no asfalto liso do autódromo Hermanos Rodríguez. Da mesma forma, seu motor sofreu com o ar rarefeito dos 2.250 m de altitude da capital asteca.

Mas ele não precisava de nada disso, nem de pneus amigáveis nem de potência acima do normal. Quatro rodas no chão e um motor funcionando mais ou menos seriam o bastante para que ele conseguisse o mínimo de que precisava para encerrar matematicamente a disputa com Sebastian Vettel: um sétimo lugar.

Verstappinho só não fez a pole no México, perdida para seu companheiro Daniel Ricciardo — praticamente proscrito na Red Bull. Corrigiu o deslize de sábado largando feito um foguete e assumindo a ponta assim que as luzes se apagaram. Hamilton veio junto — chegou a passar os dois carros rubro-taurinos –, mas foi superado por Max e se colocou em segundo. Em poucas voltas o holandês já tinha construído uma vantagem que carregaria até o fim da prova. Ricardão caiu para terceiro.

Com problemas de desgaste excessivo dos pneus, quase todos os pilotos optaram por duas paradas. Teve quem precisou parar três vezes — Bottas. Mas teve, também, quem só visitou os boxes uma vez — Raikkonen. Nenhum deles, porém, foi protagonista no domingo nublado e não muito quente da Cidade do México, com os termômetros marcando 20ºC.

Na volta 12 Hamilton trocou seus pneus pela primeira vez, junto com o parceiro finlandês. Verstappen parou na seguinte. Vettel e Raikkonen vieram quatro voltas depois. Sebastian tentava alguma coisa, com dignidade. Partiu para cima de Ricciardo e ganhou a terceira posição na volta 34. Na 39, passou Hamilton e assumiu o segundo lugar. Mas tudo parecia absolutamente desnecessário. Ele precisava vencer e contar com alguma desgraça que jogasse Hamilton para além de sétimo para adiar a decisão. Nada daquilo parecia muito provável. Na verdade, era mesmo impossível.

Lewis perdia tempo com sua borracha esfarelando e perderia o terceiro lugar para Ricciardo na volta 47. “Meus pneus morreram”, disse o inglês pelo rádio. Na volta seguinte, faria seu segundo pit stop, assim como Vettel. Na 49ª, foi a vez de Verstappen, que seguia tranquilo na frente. Ricardão vinha em segundo, e uma dobradinha da Red Bull se desenhava, ainda que o australiano tivesse feito apenas uma parada e não pretendesse trocar os pneus de novo. Mas ela foi para o beleléu na volta 61, quando seu carro apagou com uma pane hidráulica. Foi seu sétimo abandono no ano. “Às vezes me pergunto para que venho para a pista aos domingos”, choramingou.

Vettel assumiu o segundo lugar. Seu parceiro tagarela Raikkonen já tinha passado Hamilton e era o terceiro. Preocupado com a quebra de Ricciardo, Verstappen perguntou pelo rádio se deveria tirar um pouco de potência de seu motor, para não correr riscos. Não precisou, e caminhou sossegado para a quinta vitória de sua carreira — segunda no México. Max é o piloto que mais venceu na F-1 sem ter feito uma pole.

Dezessete segundos depois, sem muita festa, Sebastian recebeu a bandeirada. Depois vieram Kimi e Lewis — só os quatro chegaram na mesma volta. Bottas, Hülkenberg, Leclerc, Vandoorne, Ericsson e Gasly completaram os pontos.

Antes de receber seu troféu, Vettel foi até Hamilton e abraçou o inglês carinhosamente. Foram bons adversários neste ano, especialmente até o GP da Alemanha, na metade do campeonato. Dali em diante, Lewis disparou. Ligado à Mercedes desde os 13 anos, disputou hoje seu 226º GP, sempre carregando no lombo os motores alemães. Igualou os cinco títulos de Juan Manuel Fangio — que conquistou dois deles, o segundo e o terceiro, também pela Mercedes.

Suas declarações pós-corrida foram protocolares. Disse se sentir “estranho”, falou que o momento era “especial” e agradeceu a todos, como de praxe: família, mecânicos, amigos, equipe. Aos 33 anos, tornou-se o terceiro representante da espécie Homo sapiens a atingir a marca de cinco títulos mundiais — além dele e de Fangio, o outro é Michael Schumacher, que chegou a sete.

Parabéns para ele. É um gênio da raça, ainda que o desfecho do campeonato tenha sido pouco empolgante. Acabou sendo fácil demais.

63 comentários

  1. Cantor de Bordel disse:

    Rapaz… O tempo passa e o “véio” fica cada vez mais louco!! O Natal tá chegando e ele já tá preparando o trenó!! Sai pra lá zica!!

  2. Mônica disse:

    E o meu lindo novamente no pódio. Adorei!

  3. Marmelada-44 disse:

    Já falaram aqui, mas não custa lembrar mais uma vez. Será que o pentacampeão não vai devolver a vitória da Rússia ao Bottas?

  4. CRSJ disse:

    As Mercedes não tiveram um bom rendimento dos pneus e foram superadas pela Red Bull e Ferrari ficando com seus carros em quinto e sexto com o Hamilton e Bottas, mas o Ricardão pifou a dez voltas do fim subindo pra quarto e quinto.sobrando mesmo pra equipe o Penta do Hamilton pra comemorar.
    Verstappinho mordido pela perda da Pole foi com tudo na largada pegando a ponta não largando mais (a não ser no Pit Stop) vencendo de forma absoluta.
    Já pro Ricardão e Alonso só lamentação por mais um abandono consecutivo.
    E o Vettel que chegou em segundo não batendo no início da corrida só restou reconhecer o Penta do Hamilton que viria de qualquer jeito.
    Que bom que o Ricardão abandonou, com isso sobrou um terceiro lugar pro Vovô Raikkonen nesse GP do México.
    É Sergio Perez, dessa vez não deu nada em casa, fica pro ano que vem.
    O Hamilton não fez boa corrida, mas o Penta fica maior do que tudo nesse momento.. Parabéns, Lewis Hamilton!

  5. Valter disse:

    Aposentou o Gira Mondo??
    Voltaaa

  6. joel lima disse:

    Quando comecei a acompanhar F1, havia uma espécie de maldição do tri. Nenhum piloto conseguia passar dessa marca ( Lauda e Piquet e Senna) – o que tornava o feito de Fangio, 5 títulos, algo de outro mundo. Em 93, Proust quebra a escrita. Passados 8 anos, em 2001, Schummy iguala os 4 e depois chega aos 7; Em 2013, passados 12 anos do Tetra de Schummy, Vettel chega lá e de forma seguida. E passados 4 anos, em 2017, Lewis chega aos 4 títulos – e agora com 5 e com chances reais de em 2020 chegar aos sete de Schummy que ele obteve em 2004 e que até outro dia a gente imagina uma número tão impossível de ser conquistado quanto o penta de Fangio.

  7. Confederado Lee disse:

    Alemães sabem fazer carro. Ponto. Agora que a F1 precisa seriamente de uma revisão precia. Não lembro bem, mas me assutei na metade da prova quando vi que o carro imediatemente atras deas 3 grandes, a renault de Hulckemberg se não me engano, estava a 3,5 minutos atrás do BOttas hahahahaha que que é isso. Na metade da corrida. É pra se pensar. F1 de 6 carros, 3 equipes, e uma massacrantemente dominante. Deviam ter deixado a ferrari manter aquele “algo mais” nas baterias, pelo menos estava meio que equilibrado. Essa FIA sabe estragar um campeonato.

  8. Paulo Pinto disse:

    Hamilton ainda tem duas corridas para devolver a vitória na Rússia. O inglês terá a chance de provar que merecerá ser lembrado como um campeão que devolve a vitória que não é sua, ou ser lembrado como um campeão que pensa que seu companheiro não passa de um capacho.

  9. ms disse:

    hamilton é o melhor de todos já há algum bom tempo ! só não viu isso quem não quis ver…

  10. Pablo Almerom disse:

    Grande Hamilton. Não tem como contestar esse cara. Afinal só ele Fangio e Schumacher.

  11. Alex disse:

    Mais um campeonato insosso, previsível. Mas não é só isso. As corridas estão chatas, tudo está muito artificial, inclusive o lance mais importante, que é a ultrapassagem. Quem acompanha as corridas com interesse sabe que o problema, além da superioridade técnica e financeira dessa ou daquela equipe está nas características dos carros e pistas, que impedem boas disputas.

  12. Flavio Padilha disse:

    Bom dia Flavinho Gomes e a todos!
    Não vou escrever quase nada, pois a postagens está perfeita, mas 2 pequenos detalhes precisam ser colocados:
    1) A Vettelada está se matando e os fãs do Hamilton em êxtase total!
    2) A Red Bull e os motores Honda para 2019. Erraram! Verstappen vai penar e continuaremos na mesma. Hamilton x Vettel…e a lenga lenga de sempre!
    Abs

  13. Leandro Batista disse:

    A Ferrari e Vettel foram incompetentes quando tiveram o melhor carro. Ao contrário do Hamilton, que foi piloto pra caralho o suficiente pra tirar algo a mais de seu equipamento. Pentacampeonato merecidissimo.

  14. Costa disse:

    Não consigo torcer por LH. Me lembra demais um jogador brasileiro mais conhecido por ser midiático e cai-cai…

  15. Clayton Araujo disse:

    E o Hamilton segue pisando na cabeça do Vettel e da Ferrada! Penta merecido. Não mudou nada: Formuala 1 de seis carros.

  16. Saima disse:

    “Aos 33 anos, tornou-se o terceiro representante da espécie Homo sapiens a atingir a marca de cinco títulos mundiais — além dele e de Fangio, o outro é Michael Schumacher, que chegou a sete.” – Sensacional, FG, vai escrever bem assim em Passargada!! Ainda podemos comprar seus livros pelo email?

  17. Albert Ferreira Rosa disse:

    Alguém ainda tinha dúvidas em colocá-lo na lista dos grandes?

    PS: dado o momento, vale escrever um “Gira Mondo”, Flavio?

  18. Celio ferreira disse:

    A crítica continua a mesma pra F1 atual, o setimo colocado terminou a 2 voltas
    do lider …por essas e outras que é difícil ter uma corrida bôa atualmente.
    Parabéns a Hamilton , que soube explorar bem a incompetência da Ferrari, e
    e as mancadas de Vettel….PENTA …

  19. Fernando disse:

    Parabéns Lewis, parabéns Mercedes, titulo mais do que merecido, na pista! Parabéns Flavio pelo “homo sapiens”, ajuda a situar quem vê diferença nos iguais.

  20. Ricardo Bigliazzi disse:

    Ele é muito bom. Um dos Grande da F-1

    Parabéns !!!

  21. MarcioD disse:

    Parabéns ao Hamilton, título merecidíssmo. Uma das coincidências entre os pentacampeões Fangio e Hamilton é que foram vice-campeões na estreia e campeões na 2ª temporada disputada. Curiosamente num esporte considerado de “ricos” Hamilton, assim como Fangio e Schumacher, veio de um extrato social mais baixo. Hamilton ao ser campeão em 2008 quebrou a “maldição” da categoria de acesso (campeões de F2, F-3000, GP2 que não conseguiam ser campeões na F1) que já durava 40 anos. De 2008 até agora foi o único campeão que não estava em uma equipe campeã de construtores. Tem um percentual de vitorias (31,28%) superior à de Schumacher (29,64%) e conquistou o penta na sua 11ª temporada completa igualando Schumi. Como o atual regulamento técnico em sua essência será mantido até 2020 ele é favorito para atingir o hepta. Schumacher tem 80 corridas a mais e mantido este percentual de vitorias dá para igualar o recorde de 91 vitorias com aproximadamente + 64 gps(cerca de 3 anos + os 2 GPs que faltam). Deve ser levado em conta também o fato de que Schumi no seu auge teve uma vida bem mais “tranquila” no que diz respeito a companheiros de equipe e adversários.

  22. perna quebrada disse:

    Parabéns ao Hamilton!!!

    Tem tudo para igualar Schumacher, e talvez ultrapassá-lo em títulos.

  23. Michel disse:

    Cabe a música “Simple the best” da Tina Turner!
    Esse cara é o melhor da atualidade!

  24. Paulo Pinto disse:

    O Canguru Terceirizado (não passa de terceiro nos Mundiais) não sabe poupar equipamento. Quebrou o carro pela oitava vez este ano!
    A sorte da Red Bull é ter o moleque, que está honrando o lugar que pertenceu a Sebastian Vettel.

    Avante, Max!

  25. Alfredinho disse:

    O título para Lewis Hamilton e o vice para Sebastian Vettel era questão de simples fechamento. E ambos aconteceram no México.
    Falta apenas fechar a terceira posição no pódio da temporada entre Raikkonen, Bottas e Verstappen.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>