“GP ÀS 10″: BENETTON ILEGAL? | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

quarta-feira, 23 de janeiro de 2019 - 17:58Gomes, Grande Prêmio

“GP ÀS 10″: BENETTON ILEGAL?

117 comentários

  1. zora yonara disse:

    O futuro heptacampeão mundial da F1 dando um enquadre e colocando senna no seu devido

  2. CRSJ disse:

    Michael Schumacher usou alguns truques pra conseguis chegar junto da então invencível Williams em 1994, depois foi cassado pela FIA , e no final acabou como campeão legítimo por ter sido bem melhor que o herdeiro inexperiente Hill apesar do choque na Austrália.
    Naquele GP Brasil 1994 foi a última disputa completa entre Schumacher e Senna, o Schumacher não usou o filtro de combustível no primeiro reabastecimento superando Senna.
    O Senna tenta de tudo pra superar Schumacher naquele GP Brasil de 1994, voltando uns Nove Segundos atrás do segundo reabastecimento chegando a reduzir pra Cinco no braço, mas erra feio na Junção ficando fora da corrida, com isso Schumacher se torna o vencedor absoluto do GP com uma volta em cima de todo Mundo.
    Aquele GP de 94 no Brasil teve um clima semelhante ao 7 a 1 da Alemanha feito em cima do Brasil na Copa de 2014 (também no Brasil) com a derrota de Senna sendo inacreditável.

  3. Willians Thiago de Oliveira disse:

    Vídeo bem esclarecedor, dizer que foi roubado não vale mesmo. O fato do Schumacher ter sido “vigarista” em diversos episódios em sua carreira, nada tem a ver com todo ocorrido em 94.

    FG, se possível conte muito mais histórias sobre aquele ano, eu tinha 13 anos e ficava esperando meu padrasto finalizar a leitura da Folha de SP, pra em seguida devorar o caderno de esportes.

  4. DiogoCP disse:

    Já vi pelos comentários e pelo vídeo que o Flávio tem a opinião dele, Joãozinho a dele e cest fini, nunca encontraremos convergência. Esses dias tava vendo a corrida de Adelaide, porque na época eu era um pirralho e nem tv tinha, e vi que na hora que o Schukrute tira o Hill o Galvão até fala “que feio”, etc, mas depois disse algo que seria tipo alguma “justiça” pelo que ele havia passado. Ok, Ok. Ponto para o Gomes, que também viveu a época e teve a mesma impressão. Mas, vamos e convenhamos, o Schummi protagonizou muita coisa estranha depois disso, Villeneuve, etc. Sempre perseguido o alemão, sempre vítima? Bom, que ele foi um grande piloto foi, mas eu não consigo dizer de boca cheia “o maior” não. Por essas e outras, assim como não consigo dizer de nenhum! No fim, são só opiniões.

  5. Adriano disse:

    Oi FG,.eu sempre segui F1 e lembro que foi bem isso que voce descreveu.
    Na época lembro que quando tiraram o MS das 2 corridas, ficou no ar uma sensacao de que a FIA fez aquilo mais por politica e por pressao do que por regulamento.
    A minha pergunta é sobre aquela placa de madeira: Algo do genero chegou a ser usado em outras temporadas?
    OBS: os caras incluem o objeto no regulamento e depois nao percebem que um carro esta sujeito a raspar… fala serio,jeitao de ideia criada as pressas).

  6. Pontalti Jr disse:

    em 1994 a Bennetton era equipada com o ótimo motor Ford Zetech V8. Era um motor menos potente que o Renault, porém em corridas demandava menos combustível entre as paradas. Ou seja: seus carro andavam mais leve. A Williams não tinha mais o melhor chassis sem os componentes eletrônicos. Resumindo: nas tomadas classificatórias com o mesmo peso a Williams compensava a falta de equilíbrio do chassis na potencia de seu motor. Mas em corrida, com o carro sempre mais pesado tinha desvantagem (tomou no mesmo “veneno” que impusera sobre os McLarens Honda em 91-92). Só quem pilota sabe qual a desvantagem que o “lastro” causa em um carro de corrida em relação aos adversário que anda mais leve. 10-15 kg faz muita diferença.
    Mas porque então a troca do Zetech V8 pelo Renault V10 pela Bennetton em 1995? O principal fator: A FIA e o Tio Bernie, tanto como nós, caiu no gosto do ronco dos V10. O show tinha de continuar e assim fomos agraciados pelo maravilhoso zunido dos V10 até 2005.

  7. Jeferson disse:

    Pessoal.

    Dois mestres do esporte, sempre lutaram para ser os melhores e falando a verdade, é que nenhum dos dois eram santos, nem o brasileiro e nem o alemão, não há espaço na fórmula 1 quando o objetivo é ser o melhor, todos os desenvolvimentos das equipes primeiro iam para seus carros e depois para os dos seus companheiros de equipes, exceção do Senna e Prost na McLaren, e sempre correram com a faca nos dentes para vencerem suas corridas, o resto é falácia.
    A ironia da foto é que destas duas lendas do esporte, uma infelizmente não está mais entre nós por um erro estúpido de sua equipe, e a outra depois de um acidente bobo praticando um esporte completamente que nada tem a ver com automobilismo em suas férias, não se sabe a sua real situação de recuperação e saúde.

  8. Marmelada-44 disse:

    Ilegal é roubar a vitória do companheiro de equipe e nunca devolver.

    • McLaren-12 disse:

      Não dá pra devolver a vitória quando o companheiro não é o segundo colocado.

      Mas suas conexões cerebrais são lentas demais para você ter se dado conta disso.

      Vou passar essa sua vergonha no crédito para você ter tempo de pagá-la em 2019, OK?

      • Marmelada-44 disse:

        Na corrida seguinte, no Japão, Hamilton e Bottas fizeram dobradinha. Porque não trocaram de posições?
        Informe-se melhor, sua viúva idiota!

      • McLaren-12 disse:

        Viu como suas conexões cerebrais são lentas?

        Se eles trocaram de posição era para garantir o campeonato ao Hamilton. E não trocariam novamente enquanto o campeonato não estivesse decidido.

        Fácil, mas não para todos!

        Compre um livro chamado Lógica para Asnos. Tenho um conhecido que era pior do que você e melhorou bastante.

        Depois estude sobre o Multi-21 e depois aprenda a contar até 5. Quando chegar nesse número, grite o mais alto que puder:

        PENTA É LUXO!!!!!

      • Marmelada-44 disse:

        Além de viúva é burra! 7 pontos não iriam fazer diferença diante da supremacia da Mercedes. Como também não fez diferença no Multi-21, diante do talento de Seb.

      • McLaren-12 disse:

        Pelo visto não comprou o livro!

        “Talendo de Seb…”

        Hahahahahahahahahahahhahahahaha

        Penta é luxo, vettelete. Engula!

      • Marmelada-44 disse:

        Se penta é luxo, tri é o quê? Lixo?

    • José disse:

      E o que ele fez no mesmo ano no EUA foi o que então? Alzheimer é fo**…

    • Fernando disse:

      O cérebro deste cara travou em loop, em echo, sei lá, precisa estudar isso aí! O tempo tá andando cara, acorda!

      • McLaren-12 disse:

        Por incrível que pareça, o cérebro está melhor do que parece. É lento, mas está em bom estado.

        Há algum tempo ele achava que o Vettel era o melhor piloto do grid, que Hamilton não seria nem tetra, que o Multi-21 nunca existiu. Hoje ele só fica falandonsobre a troca de posição num esporte de equipes.

        Vamos deixá-lo assim, por enquanto!

      • Viúva Solitária disse:

        Não sei de quem você está falando, mas concordo contigo!

  9. Figueiredo disse:

    Flávio, gostaria de saber a sua opinião sobre o Schumacher ter “dado sorte” com a mudança de regulamento com relação à volta do reabastecimento. Recentemente li uma matéria do Rafael Lopes no globoesporte.com e como Shumaker que sou, não concordei com várias das argumentações dadas no texto, dentre elas o reabastecimento e o fato do alemão não ter concorrentes a altura na época. Valeu!!!

  10. Fabricio C. Leite disse:

    Tinha também a suspeita do controle de largada que era um software que após o uso “se auto apagava” sem deixar rastros. Como foi a largada do Schumacher no GP da França de 94

  11. Geraldo disse:

    O que pouco gente lembra é que o Schumacher começou com a estratégia de dar “voltas lançadas” antes do pit stop … Aí ele ganhava 1, 2 e até 3 segundos de seus competidores … Outro fato que NINGUÉM lembra: No GP Brasil, o Schumacher fez 2 pit stops… O Senna parou, completou o tanque e voltou para ir até o fim da corrida … O Schumacher parou, colocou meia dúzia de galões de gasolina e voltou na frente do Senna … E começou a abrir … Lógico … estava mais leve … O Senna, na tentativa de buscar o alemão, acelerou demais na saída de curva (lembre-se que não tinha mais controle de tração) e rodou …. E aí ficou fácil … O alemão parou novamente, completou o petróleo e o resto é história … A grande sacada, a partir de 1994, foi o fato do Schumacher fazere “voltas de classificação” pouco antes dos pit stop … Lembro bem de 1 GP da Hungria, onde o alemão fez 4 pit sptos … 4 …. correu a prova inteira como se fosse classificação.

  12. Antonio disse:

    A época da Benetton, foi só trapaça do alemão.. Aprendeu com o briatore..
    A última dele foi aquela em Monaco em que ele deixou o carro parado para atrapalhar os outros..

    • Paulo Pinto disse:

      Não foi, não! A última vigarice do Maior Piloto da História foi aquela na Hungria, quando ele apertou o Rubinho no muro.

      Tudo isso já faz parte da Lenda que envolve o alemão no imaginário dos fãs ao redor do mundo.

  13. fabiom disse:

    Verstapen que era companheiro de equipe disse que o carro do Schumacher era cheio de sistemas ilegais!

  14. Cristiano disse:

    Bom, o Jos Verstappen é um falastrão, mas ele disse um tempo atrás que tinha no carro do Schumacher, e no dele não, auxílios eletrônicos. Realmente o desempenho dele e do Lehto foi muito aquém do alemão durante o ano. Será que a equipe iria abrir mão fácil assim do título de construtores? Mas só anda na linha na F1 quem não tem orçamento para desenvolver suas próprias “interpretações”, e olhe lá… lembro que o Christian Fittipaldi falou em 1993 que o carro dele era o único que já estava no regulamento de 1994…

  15. Alvaro Ferreira disse:

    FG, achei muito boa sua descrição de 94, mas não posso deixar de ponderar sobre alguns pontos. Fico muito à vontade por não ser torcedor nem do Senna nem do Schumacher. Aliás, na vida, só torci mesmo pelo Jim Clark.

    - o primeiro ponto é que a FIA não tinha, em 1994, meios de avaliar e auditar devidamente os softwares de controle de tração. Mas vendo as corridas era evidente que o carro do Schumacher se mexia menos que os outros nas curvas. Podia frear mais dentro da curva sem perder aderência. Quem diz isso não sou eu, mas o Jos Verstappen, que guiava o outro Benetton;
    - a Benetton tinha como chefe de equipe o Flavio Briatore, aquele modelo de pessoa… Você pode argumentar que não tem santo nas outras equipes, o que é verdade, mas o italiano deixou um rastro de bandidagem maior do que os outros na F1;
    - embora você diga que é imparcial, acho notória sua preferência pelo Shumacher. Direito seu. Mas acho divertido, porque você às vezes se comporta como as viúvas do Senna, só que ao contrário!
    - por fim, na minha opinião, nada do que você disse leva à conclusão de que o título foi limpo. A única conclusão lógica é que….. não se sabe e provavelmente nunca se saberá.

  16. Alberto disse:

    Meu caro Flavio Gomes!
    Tenho 41 anos e acompanho F1 desde 1988, (isso não quer dizer que sou o dono da razão longe disso) mas, destes 4 pontos de possíveis irregularidades que você mesmo pontuou pela Benetton vamos pegar 1 que eu acho a mais importante. O filtro que dava mais de 12% de vantagem no abastecimento. Isso por si só já é uma fraude. Schumacher ficou prejudicado em algumas corridas por conta de vários incidentes que decorreram durante o campeonato como foi citado por você. (Ao meu entender foi merecido todas as punições que sofreu e mais, deveria ter sido desclassificado por ter jogado o carro deliberadamente causando o acidente com Damon Hill). O acidente poderia ter sido bem mais grave até mesmo porque estava próximo a uma curva enfim… Senna com certeza seria campeão daquele ano seguramente. Não adianta dizer que sou um das viúvas de Senna, pois estou me baseando em fatos, estes que você mesmo mencionou. Dizer que Michael não é um piloto acima da media seria uma burrice minha afirmar isso mas, a maioria de seus títulos se devem a algumas ajudinhas internas e estranhas. Lembra do carro do Rubens no cavalete? Áustria em 2002? pane seca em interlagos? (Michael já tinha saído da prova). Você não é um grande defensor de Senna já é sabido mas que o alemão sempre teve ajuda você também deve saber. Você deixou uma brecha sobre saber mais de 94 mas gostaria de saber sua opinião sobre Mônaco de 86. Foi justo a interrupção da prova por Balestre? Abraços

  17. Fabricio C. Leite disse:

    Lembro também de ter lido que a Benetton usava um sistema de controle de tração mecânico e não por sensores nas rodas (http://projetomotor.com.br/engenheiro-pode-enfim-ter-revelado-grande-segredo-da-benetton-na-f1-em-94-2/). Como você disse e concordo não é roubo e sim uma interpretação diferente.
    Um assunto interessante para abordar sobre 94, foram as mudanças de regulamento e pistas no desespero por segurança (ex: abertura na parte traseira da entrada de ar para o motor, placa de madeira, chincanes com pneus em algumas pistas.
    Abraços

  18. Clayton Araujo disse:

    Onde tinha o Briatore tinha falcatrua. Fato.

  19. Rafael Piqueira Chinini disse:

    otimo argumento de “ah todo mundo rouba, vou roubar também…” dai se assume que a FIA julga decisões levando o lado político…então concordo, não tem nenhum santo. mas a benetton fez de tudo pra levar vantagem onde pode.
    “ah o assoalho ficou menor pq passou na zebra” ué! azar o dele.
    trapaceou sim no abastecimento, tanto que depois unificaram o fornecedor etc…

  20. Coyote disse:

    Schumacher era “o cara” e na F1 não basta a “convicção”. Ponto final.

  21. Leo disse:

    Nitidamente o Flavio é pró Schumacher, e as viúvas piram…rsrs. No entanto, não acredito que a Benneton tenha roubado. A temporada era confusa e polêmica devido a mudança de regulamento. Aquela temporada era pra ser Senna x Schumacher, claramente os dois melhores pilotos do grid. Após a morte de Senna, ficou apenas Schumacher, obviamente um piloto acima da médias dos pilotos daquele grid da época. Antes que os sennistas me crucifiquem, considero que nós perdemos a grande oportunidade de ver uma temporada fantástica entre Senna e Schumucher (os dois melhores do grid). Mas enfim, nunca saberemos. Talvez a temporada seria tão boa quanto foi a de 2006…entre Alonso e Schumacher, que na minha humilde opinião foi ganha pelo piloto mais completo que via até hoje, especialmente em corrida…não via até hoje um piloto com a leitura de corrida de Alonso.

  22. jader disse:

    Se a Benetton realmente fosse ilegal, duvido que a ilegalidade dela não era também usada pelos demais, já que não houve reclamação formal, apenas insinuações sobre suposta ilegalidade.

    Schumacher ganhou o título porque era bom, embora a batida dele no Hill tenha sido, no mínimo, suspeita. Em todo o caso, o Hill tinha mais carro naquela corrida, não tivesse sido afoito, poderia ter ganhado.

    Caso o Schumacher não tivesse sido o super piloto que foi, talvez, poderíamos creditar o título dele à suposta ilegalidade na Benetton.

  23. Ricardo Bigliazzi disse:

    Off Topic (ligado ao Senna).

    Chego em casa ontem e sou surpreendido pela minha mulher, Ela me diz que lavou alguns de meus bonés que uso para fazer caminhadas, disse que estavam em cima da cama. Surpresa! Ela encontrou um “Bone do Senna” da época que trabalhava no Bc. Nacional. Um modelo “original de fabrica” – sem uso – absolutamente novo.

    Sou “Piquezista de quatro costados” mas fiquei bem feliz de me reencontrar com essa “peça” que representava muita coisa para muita gente no Brasil e no Mundo. Acho que deve valer alguma grana, mas ficará comigo.

  24. Bruno Mantovanelli disse:

    Todo réu tem “argumentos de defesa”. Os argumentos da Benneton foram rejeitados pela FIA e a punição foi aplicada. Não há do que reclamar.
    E na última corrida em Adelaide, Michael jogou o carro em cima do Hill com a intenção de tirá-lo da prova, numa atitude covarde.

    • Segafredo disse:

      Mas as Schukruzetes acham que podem discutir tudo isso, kkkkkkkkkk

    • Bola da Vez disse:

      Aí, cabe uma pergunta. Porque o alemão não foi punido pela FIA em Adelaide?

      • McLaren-12 disse:

        Hill não terminou a corrida, Isaac Newton. Nenhuma punição a Schumacher mudaria a classificação do campeonato, exceto sua exclusão. Algo que ocorreu em 97 devido à sua reicidência.

        Hoje a internet dá tudo o que a pessoa precisa saber, mas tem gente que insiste em ser ignorante.

      • Alfredinho disse:

        O alemão não foi punido em Adelaide porque não teve culpa!
        Após raspar a lateral do carro no muro, Schumacher voltou para a pista e iniciou a tomada de curva pela linha de dentro (onde ele se encontrava). Hill, afobado, enfiou a Williams entre a Benetton e o muro (e onde não cabia), surpreendendo o alemão.
        Um acidente que poderia ser evitado, acabou tendo consequências já lendárias.

    • Fernando disse:

      Depois de ter saído da pista sozinho e batido, voltou e tirou Hill da corrida deliberadamente. Hill foi muito ingênuo, seria campeão se esperasse. Quanto a Senna, não há nem o que dizer, se Hill disputou o campeonato e perdeu por causa do acidente Senna teria ganho fácil. As irregularidades da Benetton? Ora, em 1994 acho que não havia carro legal. Continuaremos torcendo para que o Flavio não se torne uma viúva “de facto” do sensacional Schumacher.

  25. Ricardo disse:

    Jos, então segundo piloto, disse que tinha. Acredito nele.

  26. Fernando disse:

    Era só um alemãozinho, lutando contra todo esse mundão!!
    Coitado…

  27. Murilo Medeiros disse:

    Flavio, sobre 94 gostaria que falasse mais das estratégias de corrida. Com a volta dos abastecimentos, lembro que Shumacher fazia três paradas e vencia, na prova seguinte mudava tudo, fazia uma só e voltava a vender.

    Seu desempenho no início da temporada foi devastador. Mesmo o Senna não tendo completado as primeiras 3 provas, claramente ele não venceria aquelas corridas. Nas 7 primeiras corridas o alemão venceu 6, fazendo 66 pontos em 70 possíveis.

    1. Brasil: Hill em segundo uma volta atrás.
    2. Pacífico: Berger em segundo 75 segundos atrás. 1 carro na volta do líder
    3. Ímola: Larini em segundo 54 segundos atrás. 4 carros na volta do líder
    4. Monaco: Brundle em segundo 37 segundos atrás, 3 carros na volta do líder
    5. Espanha: Schumacher chega em segundo, tendo problemas no câmbio.
    6. Hill em segundo uma 40 segundos atrás. 4 carros na volta do líder.
    7. Hill em segundo uma 12 segundos atrás. 2 carros na volta do líder.

    Ao final das 7 primeiras provas, o placar era Schumacher 66 x 29 Hill

    Hill só encostou na segunda metade da temporada por conta das punições ao alemão. Num cenário de Senna vivo e Schumacher sem punições, eu sinceramente acho que o Alemão levava o título!

    • Paulo Pinto disse:

      Perfeita colocação!

    • Ricardo Bigliazzi disse:

      Se o Hill já ocupava a 2a. posição na 6a. Etapa dá a oportunidade de pensar que o Ayrton fosse capaz de conquistar melhores colocações caso conseguisse terminar as provas a partir de Imola. Uma coisa é certa, nunca saberemos o que poderia ter acontecido. Uma coisa é certa, a morte do Senna nos impediu de ver uma briga entre dois colossais pilotos daquela época. o “pau ia torar” pelos próximos 5 anos. Imagine em 95 o pega que seria com esses dois cidadãos equipados com motor Renault. Uma pena mesmo.

  28. Vitor Rodrigues disse:

    Todas as decisões daquela temporada foram bem questionáveis. Aliás, a interferência política da FIA nas corridas em prol de um “equilíbrio” só fez crescer ao longo dos anos desde então.

  29. Evandro Airton dos Santos disse:

    Flávio muito bons os vídeos! Uma época interessante que vivi, onde automobilismo tinha muito espaço, com duas publicações dedicadas no Brasil (Grid e GPX)
    Talvez fosse legal fazer um apanhado sobre a questão/percepção de segurança em 1994 após o banimento dos driver assists, para além do final de semana de San Marino
    Na pré temporada ja havia ocorrido o acidente do JJ Lehto, nas vésperas de Ímola o do Alesi (Que deu a chance de ouro do Larini), que poderiam servir de prelúdio .
    FORA o acidente do Wrendlinger em Mônaco e o do Lami em Portugal, que foram graves e levaram posteriormente a redução da cilindrada, proibição de airbox com abertura na carenagem, etc.
    Na fase de design e pré temporada alguém ja havia se manifestado demonstrando preocupação?
    Desculpa o post longo!

  30. Giuliano disse:

    Eu me lembro de todos esses episódios e a verdade é que na temporada de 94 todas as equipes tinham um podrezinho escondido embaixo do tapete e todos desconfiavam de todos, e o mais engraçado é que todas essas técnologias banidas em 94 hoje estão presentes em qualquer carro de rua pelo menos de porte médio.

  31. Figueiredo disse:

    Sempre torci para o Schumacher. Mas Flávio, o fato da FIA não ter punido a Beneton não implica que a mesma não era “culpada”. Da mesma forma que você julga o Schumacher “inocente” mesmo a FIA o punindo. Valeu!!!

  32. Roberto Torres disse:

    Seus vídeos estão bem @FeCastanhari. Típico….

  33. Dilor disse:

    “senta que lá vem história” , antes do Lito, é do Castelo Rá Tim Bum.

  34. Luiz sergio neto disse:

    Flávio, no caso do sistema de direção assistida estar ativo na FW16 do Senna e falhar na entrada da Tamburello, ele seria capaz de causar a batida fatal? Acho estranho o carro ter ido reto na curva.

  35. Ricardo Bigliazzi disse:

    Preparar para as pancadarias…

    Como na Argentina (citando Fangio): “A cada ano que passa o Ayrton Senna guia melhor”.

    Segue o jogo, me mostre uma Equipe na F-1 que nunca extrapolou os limites das regras que passo a torcer para o Curintia

  36. Renato Roque disse:

    Acho interessante se você puder falar da enorme quantidade de troca de pilotos na temporada 94 e, se possível, como foi a carreira deles depois.

  37. Ricardo disse:

    Lembro bem do Galvão dizer do carro “mandrake”, que era a Benetton… mas a grande questão que me vem destes tempos, é o fato de já começar a despontar uma equipe absoluta (como foi a Mclaren nos tempos de Senna e Prost), depois a Williams, seguida de Benetton (onde, além do carro ser bom, não havia adversário para Schumacher), Ferrari, Renault Mclaren, Mercedes e dese então, a Fórmula 1 foi se tornando cada vez mais sem graça…
    Equipes espetaculares, com bons pilotos versus equipes meia boca, com bons pilotos sem chance alguma. É o que temos pra hoje, não acho que Hamilton seja tão superior assim a tantos outros como Vettel, Alonso, Verstappen… Lembro que até metade da temporada 2018, quando Vettel liderava o campeonato, a imprensa criticava muito Hamilton, e diziam da superioridade da Ferrari sobre Mercedes, no entanto, após insistentes reclamações das equipes colocando a equipe de Maranello sob suspeita, os italianos passaram a não render como antes e deu no que deu. Mercedes tornou-se novamente absoluta, diante de uma Ferrari que claramente não era mais a mesma do início do campeonato. Isto, ninguém comenta, preferem elogiar Hamilton e criticar Vettel.

  38. Comentarista Crítico disse:

    Pra mim Schumacher foi vigarista mesmo em 1997. Em 1994 ele apenas quis fazer justiça de uma forma suja. Pois teve uma arapuca da Williams nos bastidores pra beneficiar o Damon Hill. E como a FIA desde o início daquele ano, queria “emoção” no Campeonato, a FIA fechou com a arapuca e o Schumacher foi desclassificado da Bélgica e depois estranhamente foi excluído de duas provas consecutivas. Exclusões completamente fora de regras e de regulamento. E Schumacher se sentindo injustiçado acabou fazendo o que fez na Austrália. Pois não fosse as exclusões armadas, ele nem precisaria fazer o que fez, pois o Campeonato seria decidido antes da Austrália.

  39. KARLO disse:

    Lembro bem de todos esses episódios do Schumacher, mas o momento Dick Vigarista onde ele jogou o carro pra cima do Damon Hill, foi beneficiado.
    Deveria pegar mais 2 corridas de punição.
    E ainda repetiu pra cima do Villeneuve em 97, só que dessa vez a “vigaristada” não funcionou e ele se deu mal.

  40. Luis Felipe disse:

    Você conhece tanta gente idiota assim.. tal qual vc ironiza sempre como.agora …do tipo (voz meio.em falsete) “oh coitado do Ayrton…” ???

    ..acho.que não né…..

  41. Segafredo disse:

    Só uma coisa Flávio…………..Vc não conseguiu argumentar, em defesa da Benetton, em nenhum momento! Onde há fumaça, há fogo……e no caso da Benetton tenha certeza que era uma fogueira!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>