MENU

quarta-feira, 29 de julho de 2009 - 1:22F-1

BMW OUT

SÃO PAULO (Max, o vidente) – Acho que a esta altura todo mundo já sabe, mas merece registro, claro. Daqui a pouco, na manhã de hoje em Munique, a BMW deve anunciar sua saída da F-1. Pelo menos é o que todos especulam, diante do chamado para uma coletiva que não estava prevista.

Os bávaros fazem um campeonato abaixo da crítica neste ano, depois de conseguirem, no ano passado, sua primeira vitória na categoria. Mesmo assim, nota-se que seu carro não mudou nada desde o início da temporada. Zero de investimento. E pouca voz nas discussões sobre o futuro, entre FOTA e FIA. Desinteresse, em outras palavras.

A ver. Mas acho que eles saem mesmo.

19 comentários

  1. Penelope Charmosa disse:

    E o Kubica ? O cara é muito bom !

  2. Oscar disse:

    Zero de investimento? A BMW veio com um novo carro depois de 4 ou 5 corridas! Investiram muito em um carro que rodou muito tempo contra ele mesmo, logo não havia parâmetro.

    Quando juntou todo mundo, viram o nível que estavam e tentaram construir uma versão B em prazo recorde! Mais um mico!!!

    Tomara que investam na DTM Alemã….AUDI, Mercedes e BMW….ai fica show!

  3. Thales disse:

    eu acho que numa dessas,piquet pai arremata o espolio ,forma uma equipe ,a twitter racing ,descola uma vaga pro filho,e todo mundo ficafeliz!

  4. Levi Davet disse:

    BMW acabou com uma boa equipe? A Sauber jamais teria ganho uma corrida de F1 se não fosse pela BMW!

    É interessante ver como os alemães não conseguem se dar bem como construtores na F1. Audi e Porsche nem se atrevem (aliás a Porsche se atreveu nos anos 60 e foi uma decepção). Mercedes precisa dos aerodinamicistas da McLaren pra conseguir bons resultados. Os motores são excelentes (TAG-Porsche, BMW turbo, BMW V10, Mercedes de 2007 pra cá), mas os carros…

    Acho até um alívio. Como fã dos bávaros, espero que eles deixem de torrar dinheiro em F1 e voltem ao topo que lhes é de direito nos campeonatos de turismo e ALMS, surrando Fuscas e Chevrolets (e Ladas!).

  5. Daniel disse:

    A despeito da desvença entre os chefões da f1 e as montadoras, isso me faz pensar que a F1 não é m negócio tão bom assim….

  6. ALEX B. disse:

    Será que vão fazer muita falta?

  7. Mario Mesquita disse:

    Vão com Deus e as pulgas! Que voltem os garagistas. E que todos aprendam a lição..

  8. Wladimir disse:

    MAX x Montadoras

    O engraçado desta história toda é que na hora que as montadoras chegam são recebidas de braços abertos e o discurso é de que a categoria evoluiu bla-bla-bla.

    Na hora que elas querem ir embora são as culpadas por tudo de ruim que acontece na F-1.

    Não seria o caso de estabelecer regras para quem entrar assumir compromisso de longo prazo? manter um regulamento simples, contínuo e de baixo custo para todas as equipes?

    Eu penso que a FIA não esteja muito interessada neste tipo de controle pq da mesma maneira que aceita a entrada de uma BMW ou Toyota, aceita uma Super Aguri. Onde está o critério?

    É preciso tr muita calma na hora de julgar um ou outro, nunca saberemos dos verdadeiros interesses das montadoras nem da FIA.

  9. JONAS disse:

    é isso aí…. mais uma montadora fora…bastou uma temporada ruim e os caras arregaram..esse é o grande compromisso das montadoras com a F1…e, um mês atrás, a BMW se dizia contra o limite de gastos… O pior de tudo é que a BMW acabou com uma boa equipe, que era a Sauber…

  10. Enio Peixoto disse:

    Na Fórmula 1, quem sempre fica é a Ferrari, por isso é que tem a força política que tem.
    O resto, basta tomar ferro uns 2 anos seguidos que abandona.
    Deviam se limitar a fornecer motores, pois é o que sabem e podem fazer bem. Construir um bom carro e manter uma equipe competitiva é outra coisa.
    Quanto aos pilotos, o Heidfeld deve se aposentar, pois não tem mais nada a oferecer a nenhuma equipe.
    O Kubica, sem um carro bom, mostrou que é um qualquer e não tem nada de extraordinário.
    Basta um carro muito ruim para mostrar que piloto faz muito pouca diferença.

  11. A. CESAR PARDINI disse:

    Dava para sentir o cheiro de paciência queimada. O Kubica todo sorumbático, sem animo. Nesse ponto, o chicotinho tem toda razão, esse pessoal ve a F1 como instrumento de marketing ( só propaganda, já que a matéria vai muito além dessa superficialidade). Empresas dessa envergadura, se não souberem ser flexiveis para se adaptar a momentos difíceis, acabam lesando própria imagem. Seria mais lógico restringirem-se à produção de motores e transmissões, assim não fariam tantos estragos. Desse jeito a concorrencia nem precisa se esforçar muito. O pior é que tem executivos ( ou executados) ganhando fortunas e só sabem salvar o próprio rabo.

  12. Marcio Menezes disse:

    Vai entrar alguém no lugar?

  13. Felipe Mazorca disse:

    É por isso que montadora não pode controlar competição de carros…

    Um ano ruim e já pediram água.

    Não duvido Renault e Toyota fazerem o mesmo até o fim do ano.

  14. Glauber Baldi disse:

    É a LadaF1, mané! Já tão tremendo!

  15. Luciano disse:

    Resta saber o que será feito do espólio da equipe…Poderiam vender de volta pro Peter Sauber, afinal o nome dele nem chegou a sumir do nome da equipe.

    É…podem falar o que quiserem, mas que Max Mosley tem uma parcela de razão quando critica a excessiva dependência da F1 das montadoras e sua consequente sujeição aos “humores do mercado” (argh), isso ele tem…

  16. Joel Gayeski disse:

    É, Uncle Bernie estava certo…

  17. EduardoRS disse:

    É uma pena. Ano passado eles fizeram uma temporada muito boa, achei que iam ser a grande força desse ano, mas parece que o carro nasceu mal, e não estão se esforçando nem um pouco pra reverter a situação. Realmente, parece que jogaram a toalha. Pena, mesmo.

    Quanto aos pilotos, o Heidfeld não vai fazer muita falta, mas o Kubica precisa achar um lugar ao sol. O cara é bota, merece um carro de ponta.

  18. homero disse:

    que virada da lusa, hein? sansacional! sinceros cumprimentos de um corinthiano.
    abraço

  19. Max Mosley disse:

    Cansaram de torrar somas vergonhosas de dinheiro para colocar dois carros na pista a cada ano. Some a isso o fato de estar sempre correndo atrás das mudanças de regulamento e fazendo campanhas que não fazem jus à reputação conquistada nas ruas.

    Mas não se deixem enganar. A destruição da F1 é muito mais culpa dos mandos e desmandos técnicos/políticos da FIA do que dependência do humor das montadoras. Desde os anos 90, a F1 passou a ser uma brincadeira caríssima e os donos da bola fizeram de tudo pra torná-la desinteressante dentro e fora das pistas.

Deixe uma resposta para Levi Davet Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>