MENU

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010 - 19:49Colunas Warm Up

SEGUNDO ESCALÃO

GUARUJÁ (amanhã, fim) – A coluna Warm Up de hoje está no ar, e o tema principal é o “baixo-clero” de 2010, as equipes pequenas que estreiam sob uma nuvem de incertezas. Mas o texto tem também uma notinha de perplexidade com o tom adotado por dois dos maiores jornais do país sobre declarações de Alonso em Madonna di Campiglio e uma “já decidida” posição da Ferrari sobre quem será o primeiro piloto em 2010.

Resumidamente, é o que diz o “Estadão” em sua edição de ontem — que Alonso “já é” o primeiro piloto de Maranello. Baseado no quê, não sei. Impressões? É fraco.

Hoje, sexta, a “Folha” avança perigosamente quando afirma que Alonso, numa coletiva, “ignorou” Massa e o “tirou do páreo” ao falar sobre favoritismo nesta temporada. Na verdade, e é o que diz o texto “fôlhico”, Alonso falou que “teremos um Mundial difícil”, ou algo do gênero, e que os adversários serão Hamilton, Button, Schumacher e a Red Bull.

Claro que ele falou sobre os adversários da Ferrari, a equipe como um todo. Não dele, Alonso, o indivíduo. O espanhol não ignorou o companheiro e não o tirou do páreo. Isso não é nem forçar a barra, é mentir. E é assim que se constroi um clima que não existe. Como se vê, não é apenas o histrionismo global o responsável pela lavagem cerebral que se tenta impor ao público que consome informação sobre F-1  no Brasil. Tal construção passa, também, pelo tom bajulatório que parte da mídia adota para ficar de bem com “seus” pilotos.

Ah, e antes que me acusem de falta de ética por criticar colegas, vou deixando bem claro… Tudo que considero relevante, sobre qualquer assunto, comento. Acho relevante, sim, dois jornais como “Folha” e “Estado” assumirem posições tão fantasiosas numa pré-temporada de F-1 que se antevê ótima, misturando fatos com opiniões, interpretando declarações ao seu bel-prazer. Isso é mau jornalismo, e me sinto muito à vontade para criticar, porque também estou sujeito a críticas quando opino sobre o que quer que seja. Há tempos deixei de lado o corporativismo besta que permeia minha profissão. Não cito nomes, procuro despersonalizar a esculhambação geral, mas como leitor e consumidor de informação, acho que tenho direito de apontar o dedo e dizer: querem enganar a quem, zebedeus?

“Ah, mas eles estão lá e você não”, dirá alguém. Verdade. Já estive várias vezes, não só lá, não só nas corridas e em Madonna, assim como nas redações e no comando de editorias. Sei bem como funciona a F-1 e sei bem como funciona um jornal. É só ler os originais dessas matérias “escandalosas” para comprovar que elas se contradizem sozinhas. Nada sustenta as teses que defendem. Não gosto de pagar para ler isso. No caso da “Folha”, é o que faço — não assino o “Estadão”. Pago para ler falácias. E, depois, neguinho vem aqui discutir preferências numa equipe e caráter de pilotos com base nessas bobagens que lê.

Assim, como ombudsman universal, faço minha parte. Quem não gostar, que não goste. Paciência.

123 comentários

  1. Fagner Naves disse:

    Brasileiro realmente é um povo diferente, nesses 3 anos, 2007 / 2008 /2009, sempre tive minha preferencia pelo Raikkonen, por sempre achar que ele é mais braço que o Massa, já disse aqui inumeras vezes do talento natural do finlandes, e acho que o Massa evoliu muito, mas muito mesmo ao lado do Raikkonen, agora estão a mídia está fazendo o mesmo que fez com o Barrichello, nos tempos de Ferrari, colocando o brasileiro como coitadinho da situação, os dois tem as mesmas condições, o Massa só não pode entrar no jogo do Alonso, Alonso gosta de atiçar, de provocar, seria muito pesado falar jogo sujo, mas o cara sabe jogar, o Massa tem que fazer o mesmo jogo, se ele aprendeu alguma coisinha a mais com o Raikkonen, ele vai ficar caladinho e rebater na pista, se o Alonso desenvolve bem o carro, o Massa vai pegar o carro e dar o toco no Alonso, a briga promete ser boa.

    • Acho nada a ver você falar que o Felipe aprendeu com o Kimi.
      É evidente que o Kimi (quando motivado) é um piloto muito bom, do mesmo nível do Alonso (acho o espanhol ainda melhor) mas ele não ensina nada a ninguem e todo mundo sabe disso.
      Acho que o Felipe aprendeu muita coisa com o Michael que o “adotou” desde 2001. A evolução se deve ao amadurecimento natural e também ao clima de acolhimento da Scuderia Ferrari.
      Vale lembrar que o Felipe pagou um preço alto por seu excesso de arrojo e por isso teve que entregar o Título ao Kimi em 2007 e competiu de igual para igual com o Lewis em 2008.
      Vale lembrar também que o Kimi é rápido mas só sabe fazer acerto de traseir do carro. Tem dificuldades de acertar freio e suspensão dianteira, aliás esse foi um dos pricipais motivos que a MacLaren não conseguia disputar direito o campeonato com Kimi e Montoya justamente porque os dois não sabem acertar o carro todo, só a traseira.

  2. Geraldo Mesquita disse:

    Ui! Tá nervosa mô!

  3. edu disse:

    flavio vai um conselho para de ler, e ver talves so ouvir pq a imprenssa escrita e de imagem vive de manchetes e de nacionalismo desvairado, nos jornais parece revista de fofoca nos telejornais so noticia pela metade aposto ainda no radio em poucas emissoras que se preocupam em distinguir boa materia de boa noticia e que tem em seus quadros pessoas que assumem diferentes opinioes sobre o mesmo assunto. sabe prefiro ler os blogs que sao de maneira geral mais honestos com a materia e sem compromisso com fazer noticia ( se é que me entende )

  4. Bianchini disse:

    Baseado no simples fato que, a exemplo dos anos de Renault, o segundo piloto andará no carro antes por apenas 1 dia (Massa) e depois ele faz o ajuste fino em 2 dias. Elementar, meu caro FG.

  5. Carlos disse:

    Sou totalmente solidário, está corretíssimo!

  6. Clezio Soares da Fonseca disse:

    Infelizmente é essa a realidade da nossa (des)cultura, muitas palavras jogadas e nada ditas. E o pior é que
    tem cegos que não querem ver ou melhor, aprenderem a
    interpretar para depois quem sabe poderem dar uma opinião com um pouco de sensatez.

  7. Luiz Roberto disse:

    Flavio, concordo em genero, número e grau com sua avaliação da imprensa.
    Engraçado é que vários leitores acabam entrando nessa mesma viagem, discutindo se o Massa será ou não suplantado pelo Alonso…

  8. Bruno Volpato disse:

    O pessoal que está defendendo o Lívio pode não saber que, em geral, não é o repórter que define o título, a linha-fina, a legenda de foto e o da matéria olho – costuma ser o editor do caderno.

    Ou seja, imagino que a crítica feita pelo Flávio se dirija aos “cabeças” do jornal.

  9. Flávio disse:

    Mais um detalhe Camarada Gomes: com tanta sensatez, muito bom senso e tamanha independência, você nunca poderá trabalhar na Globo. Ainda bem, não seja medíocre, continue sempre assim que seus leitores agradecem.

  10. Flávio disse:

    FG, concordo com você. Até o primeiro treino, tudo é especulacão barata para não deixar o assunto morrer. Nestas horas eu me lembro do saudoso Sangirardi e o seu Show de Rádio: na Rádio Camanducáia ele dizia que “quando Camanducáia não tem notícia, Camanducáia inventa”
    É isso…

  11. jose medeiros disse:

    Não sei se vcs notaram, mas a RG esta todos os dias enchendo o G Esporte de materias para convencer os brasileiros que o Massa vai dar um coro no Alonso. Eu dúvido. Se o espanhol tiver um carro bom, melhor que a Mclaren, acho que o título é dele. Se o Lewis tiver carro briga. Se o Schumy tiver carro acho que pode brigar ano que vem. Nao acredito na Red Bull nem no Button. O Massa é ótimo piloto, mas com amotivação do Alonso nao acredito que deixe escapar. Engraçado como o Rubens sumiu do noticiario da ABC brasileira. Parcialmente falando torço para o Hamilton ganhar. Se ele nao for punido por “respirar”, “pentear o Cabelo”, olhar pro lado, “Tentar ultrapassar alguém”, torcer pelo Arsenal, ter terminado com a Pussycat, Não ser brasileira, não ser italiano, nao correr na ferrari, ser fã do Senna, gostar de videogame,. E outras coisas como nos dois últimos anos, Ansioso também pela Nascar (penta do JJ), pela Moto Gp (será que o Ben Spies é bom?), DTm tá muito chata, Stock (sem comentarios), carros antigos (nao passa na TV kkk). abs

  12. Ernesto disse:

    Quantos títulos tem o espanhol e quantos títulos tem o brasileiro ?
    Alguma dúvida de quem vai ser o número UM ?

    • Silvio Roesler disse:

      Ernesto,

      O Hamilton eera estreante na F1 e depois de 6 corridas o Roubonso ja era virtualmente o segundo piloto, nao por patriotada da McLaren, como as vezes ele insinua, mas simplesmente porque Hamilton era mais rapido.

      Choronso eh mais lento que Massa e vai ser segundo piloto

    • Francisco M. disse:

      O Alonso só se destacou quando teve companheiros medíores na F1. Em seu primeiro ano de Renault, Trulli era constantemente mais rápido que o espanhol, posteriormente, com Fisichela como companheiro, foi bicampeão por conta de um super pneu. Ao ter igualdade de condições com um bom piloto e um bom carro, (Mclaren) se mostrou um menino mimado e mau perdedor, sendo engolido pou um rookie…. O Massa foi, de longe, o piloto que mais evoluiu nessa década de F1.

  13. Leonardo Felix disse:

    Essa é a atual situação da imprensa brasileira, FG. Não ocorre só no esporte. Temos veículos de comunicação pseudo-patriotas, com editores ultra-direitistas, gente como Boris Casoy (você deve ter assistido ao vídeo dele humilhando dois garis), que tem verdadeiro nojo do “povo”, mas quer passar sempre a mensagem de que algum brasileiro, ou o Brasil, em algum lugar, alguma situação, está sempre lutando em desvantagem contra gigantes estrangeiros.

    Essa tentativa de alimentar falsas guerras, à la Eurásia x Oceania em 1984, de George Orwell, parece ser reduto da manutenção do Complexo de Vira-Latas, onde “nós, os pobres brasileiros, estamos sempre lutando contra o mundão feroz que nos oprime”.

    Ayrton Senna incorporava muito bem esse espírito, talvez para tentar deixar um ar de que suas vitórias eram demasiada heróicas. Rubens Barrichello também o faz, mas para justificar suas derrotas. Nelson Piquet era odiado pela imprensa muito por não fazer esse papel. Massa segue uma linha parecida, mas, diferentemente de Piquet, é cordial com os jornalistas, não dando motivos para críticas. Resta apenas a eles (os jornalistas) fazer as teorias conspiratórias por conta, sem a participação de Felipe.

    Mas, como eu dizia, não é só no esporte. Qualquer piada internacional sobre o Brasil é duramente repudiada em televisões, jornais e demais veículos. Como se o Brasil não pudesse ser alvo de críticas e humor (que nós tanto praticamos contra outros países, diga-se), por ser um pobre coitado tentando se afirmar perante o mundo.

    E o pior de tudo é saber que quem repudia tais críticas e piadas e “insultos” ao “nosso povo amado”, aos “nossos esportistas guerreiros”, são os mesmos Boris Casoys que chamam os trabalhadores do país de “profissionais de merda e membros da casta mais baixa do trabalho”, que, “do alto de suas vassouras, enxadas e pinceis”, não têm cacife para cometer a ousadia de desejar sequer um feliz ano novo aos nobres senhores da nata social brasileira.

  14. Diego Medeiros disse:

    Flavio, se eu tivesse um jornal, você seria o editor de esporte a motor. Acho que é um dos poucos jornalistas que sabem escrever, sem aquela tentativa de mascarar sempre pra pior o que dizem de pilotos brasileiros. Como Pelé diz em sua biografia, no Brasil, os heróis são derrubados e não elevados. Aqui é mais legal ter dó do que ser admirado. Por isso prefiro ler matérias de automobilismo em sites da Europa. Meus parabéns Flavio, você diz o que tem que dizer!

  15. Paulo K. disse:

    O Livio Orichio só tem dado foras ultimamente. Informou que o Nelson Piquet havia comprado a Sauber, deu como certa a contratação do Kimi pela McLaren e agora esta cobertura ridicula em Madonna.

  16. alvaro disse:

    Baixaria as manchetes da Folha quanto a do Livio, sensacionalismo puro. A Folha não gosta de F1, mas o Estadão sempre fez boas materias. Esse Livio me parecia mais sério. Lamentável. Bom texto do Flavio.

    alvaro

  17. Luiz Augusto disse:

    Gostei do texto FG, tive exatamente a mesma sensação ao ler o título da matéria da Folha !!! É claro, beira o óbvio, que o comentário refere-se à equipe Ferrari ……. É irritante ver essa “forçada de barra” para atrair “leitores” !!
    Em tempo, estou bastante otimista com esta temporada !!! Creio que pode ser melhor que a do ano passado !! Abs

  18. Zeuxis disse:

    Mas isto esta sendo feito quase que em geral no meio jornalistico, vc lê o titulo do texto, e quando lê o texto é algo bem diferente, que como vc colocou muito bem, interpretanto opiniões e fatos ao seu bel-prazer.

  19. Oha FG, sou aqui de Passo Fundo, RS cidade onde repousa o 96 no Museu do Sr. Paulo Trevisan. Aqui no RS, o jornal de maior circulação, digo, de única circulação estadual é um lá que pesa uns três quilos de um grupo afiliado à emissora oficial. Não assino, nem compro. Por vezes, num boteco qualquer tem um lá, aí minha mulher pega pra olhar. Assim como eu, começa folhear qualquer coisa pelo “epílogo”, não pelo “prólogo”. E o “caderno de esportes” está nas últimas folhas. Aí ela fala: Ah olha aqui, amor; F1 e pqp. Eu olho para não ser desagradável. Mas o que você relatou se repete aqui também.

    Brasileiro tem complexo de inferioridade.

  20. Formiga disse:

    OI Flávio

    Li o comentário do Livio no blog dele o titulo é:

    Aposta é na maior experiência do espanhol

    Achei o texto normal, sem nenhum arroubo de nacionalismo nem patriotada. Apenas fala que a Ferrari contratou o Alonso por acreditar que ele desenvolve carros melhor que Massa e Kimi.

  21. carlos renato disse:

    Olha, até acredito que Alonso será primeiro piloto após a primeira metade da temporada, pois apesar de torcer muito por Massa acredito que o espanhol é mais piloto e estará em condições melhores de disputar o titulo.Mas dai a cre no que os ditos jornais dizem é sandice demais

  22. Carioca21 disse:

    Boa FG, se esses jornais fossem um pouco mais macios dariam um ótimo papel higiênico.

  23. Barão Fittipaldi disse:

    Independente do que dizem os dois jornalões tendencios daqui de SP. Não tenho nenhuma ilusão quanto as posições que os dois pilotos ocuparão na equipe esse ano. Fernando Alonso, sera indiscutivelmente o primeiro, e a equipe toda trabalhara para isso. O temperamental espanhol jamais teria ido para a Ferrari se não tivesse isso garantido. Não sejamos ingenuos…!!!

  24. Batista Lara disse:

    Pausa para respirar…… Flávio, impecável !!!! Respirando de novo…. Que belo post !!! Fiquei sem ar mesmo…
    Parabéns pelo post. O melhor que li!
    VAleu Flávio!

  25. plow king disse:

    Flavio, leia com mais atencao o artigo do Livio Orichio. En nenhum momento ele sugere que o Alonso he o eleito/querido da equipe, mas sim o lider no desenvolvimento tecnico por ter mais experiencia. E fala algumas vezes que nao ha sinais de favorecimento.

    Talvez vc nao goste do Livio, mas ele he sempre bem bem bem imparcial. Tanto no OESP quanto no radio.

    peace man

  26. Cláudio Sobral disse:

    Grande Flavio, faço de suas palavras as minhas, simples. Um dos mais belos textos que já li. O jornalismo precisa de gente assim, que não tem medo de criticar a classe. Parabéns.

  27. Luiz Carlos disse:

    Bom Texto! É relevante…

  28. ags disse:

    democracia……..em 2010..pippi chorão massa,não vai ter saudades desse ano………..não ira marcar pontos nas 4 primeiras provas..e verá Hamilton Barrichelo.Alonso.Button..Kobayashi,,isso sim sr..e não por menos..vettel..disparar na contagem de pontos..a Sf plantou o que não queria….massa falida não tem condições de acompanhar a macaca…………………………………

  29. Ivo Mamede disse:

    Revejam os seus conceitos sobre a abrangências desses dois jornais. Eles não são tão importantes (quanto se acham) sobre a formulação da opinião pública nacional. São Paulo não é Brasil!. Ivo Mamede – Fortaleza – CE

  30. Cacá disse:

    Tudo opinião sem base, ai chega uma Brawn e acaba com tudo!!!

  31. Rodrigo Dominguetti disse:

    Grande Flavio, cada vez mais tomo você como referência em termos de jornalismo esportivo. Por falar em imparcialidade, meu TCC na faculdade de Jornalismo foi uma analise da revista Racing. Abordei a cobertura tendenciosa, em 2007, onde a publicação, superestimou os feitos do brasileiro Felipe Massa e em contrapartida substimou o campeão Raikkonen.
    Na época questionei os redatores da revista mas fui ignorado…

    Caso queira ver essa analise lhe envio com o maior prazer.

  32. Cacá disse:

    Minha unica opinião é que existe muito comentario sem base,Ai chega uma BRAWN e acaba com tudo!!!!! Ah como eu gostaria que uma das novatas andasse na frente das Galacticas!!!!!!

  33. Lucas Iessi disse:

    Perfeito, Flávio.
    Faço minhas as palavras do Peixe:
    “Esse teu blog acaba sendo um dos poucos oásis de boa informação no meio de tanta merda.”

  34. Marcos disse:

    Grande Flavio… adoro esta “sua-veia-de-descontruir-o-que-a-maioria-assume-como-senso-comum”…. por isso que o leio sempre que posso! o jornalismo esportivo, sobretudo o que cobre a F1 anda tão medíocre! Suas colunas e posts continuam sendo um alento a acompanhar a categoria….

    grande abraço

  35. Edson Souza disse:

    A Ferrari não tem motivo algum para impor a Felipe Massa o posto de 2° piloto. Ele ja esta la ha 4 temporadas. Felipe foi muito rapido na reta final do campeonato de 2006 correndo ainda com o Schumacher como companheiro. Em 2007 ele foi bastante competitivo, apesar de não ter disputado o titulo até o fim. Ja em 2008 Massa guiou muito bem. Ganhou varias corridas e só perdeu o titulo para o Hamiltom porque a Ferrari errou muito durante o ano.
    O Alonso ta chegando agora. O Felipe ja esta adaptado e a equipe gosta muito dele. Fernando Alondo teve problemas na Maclaren quando teve ao seu lado um piloto igualmente rapido. E com o Felipe não será diferente. A disputa vai ser na pista e, ambos tem condições de um chegar a frente do outro ou de ganhar o campeonato.
    Que vença o melhor. E viva a fórmula 1 como competição dentro da pista.
    Um abraço!

  36. Bernardo Magalhães disse:

    Falta de ética é o que os jornalistas sensacionalistas fazem. É interessante para eles que o rival seja odiado, seja massacrado.
    Parece que já estou vendo, este ano durante as transmissões escutaremos diversas pérolas se um mecânico sorrir para o Alonso. Se caso a passagem do Astúriano for 0,01 mais rápida, caso um mecânico solte um peido perto dele…e por ae vaí…
    Essa maneira de “manipular” os leitores é ridícula.
    Continue criticando sempre Gomes! A crítica é necessária, vivemos em uma sociedade que não tolera criticas, é interessante para a elite dominante que fiquemos quietos vendo tudo passar…(fugi do tema, mas foi um desabafo…)

  37. Peixe disse:

    Boa!
    Esse teu blog acaba sendo um dos poucos oásis de boa informação no meio de tanta merda.
    E isso é só na F1. Ainda temos Copa do Mundo por vir. Ano de eleições também.
    Haja saco!

  38. YPVS disse:

    FG, tô contigo.
    Sou aqui do Rio, mas meu camarada de trabalho, paulista, leva o Estadão todo dia. COm isso tenho lido o jornal diariamente.
    Tb acho que não há nenhum embasamento aparente pra isso. A grande vantagem é: uma manchete dessas é o suficiente pra ter matéria por uma semana, o que é excelente para o jornal.
    Agora, minha opinião é de que se em 2 corridas o Alonso mandar benzão e fizer vários pontos, a chapa esquenta pro brasileiro.
    Acho mesmo que o Massa vai ser número 2 pq acredito que o espanhol vai colocar ele no bolso.

  39. Carlos fraga disse:

    Folha e Estado estão no mesmo saco. Jornal da Tarde seria a solução ?

  40. Jeambro disse:

    Há uma grande diferença quando um piloto é contratado para ser 2º piloto (que foi o caso do Rubinho na Ferrari), e quando ele se torna o 2º piloto durante a temporada, por falta de competência. Creio que Massa e Alonso vão disputar o campeonato em igualdade de condições, até que seja preciso definir um 1º piloto. Será na Ferrari como foi na Brawn em 2009.

  41. Aderaldo Zunnmm disse:

    Ver o cisco e nao ver a trave.
    A frase sobre o Nelsinho:”Porque na F-1, ele foi um mau piloto e um mau desportista. Mas nunca é tarde para recomeçar.” é de jornalista ou de torcedor moralista?

  42. Ótima a coluna. De fato anseio por ver estas novas equipes na pista.
    Quanto a Ferrari: os zilhões de moedas para o Príncipe das Astúrias certamente estão sendo bancados pelo Santander que atrelou o seu produto Alonso à marca Ferrari e pressionará por ele.
    Mas pelo lado esportivo creio que a Ferrari definirá o primeiro piloto pela diferença de pontos entre eles no meio do ano, como já o fez em 2007 e 2008 na era pós-Schumacher com Kimi/Massa e Massa/Kimi respectivamente.
    Será uma disputa divertida de assistir dentro da Ferrari em 2010.

  43. Ludy Coimbra disse:

    Nem sei mais o que acrescentar aos comentários já feitos por aqui. Todos disseram o que eu também vou dizer, texto maravilhoso.
    Sinto um alívio quando leio seus textos Flávio, porque não é fácil ser fã de automobilismo em um país onde você é forçado a acreditar que o piloto brasileiro é o melhor porque …é brasileiro! Absurdo!!!Talento não tem nacionalidade!
    A cada dia que passa vou deixando de ler mais e mais blogs e afins, simplesmente porque está se tornando insuportável!!!
    Parabéns Flávio! Você é demais!!!

  44. MAX disse:

    Pessoas Sábias falam sobre Idéias; Pessoas Comuns falam sobre Coisas;Pessoas Medíocres falam sobre Pessoas.
    Custa colocar sua opiniao apenas comparativa,sem criticar?Aliaz,2009 inteiro vimos voce criticando a Globo..coisa mais feia…

  45. Denise disse:

    Não é à toa que sou sua fã incondicional…
    Excelente texto, garoto! Aliás, mais um pra sua coleção…
    Beijos e saudade!

  46. Jonny'O disse:

    Grande Flávio ,concordo de A a Z com o post .

    E quanto ao segundo escalão da coluna ,sempre achei uma grande bobagem este limite do numero de times na F1 ,ainda bem que no inicio dos anos 90 não havia este tipo de coisa .

    Só como exemplo em 1991 eram 18 times ,e graças a essa liberdade o mundo pode apreciar o maravilhoso Jordan 191 ,um dos carros mais belos da historia da F1 ,e graças a ele um certo alemão pode fazer seu primeiro GP.

    E o pior é que um erro acaba puxando outro ,se havia mais pretendentes que vaga ,o melhor seria que esta disputa fosse na pista e não nos bastidores ,onde há sempre o risco de uma escolha errada .

    Hoje se fosse livre este numero de times ,com toda certeza teríamos um grid cheio no primeiro GP .

  47. Kaue Linden disse:

    Sobre o comentário da Folha ou Estadão, eles não entendem nada de formula um, a midia no geral é assim; superficial, são poucos lugares que podemos encontrar opiniões de homens de verdade como aqui ou no viomundo do azenha por ezemplo.

    É tudo no estilo piquezinho de ser.

  48. Kaue Linden disse:

    O melhor de tudo será ver o Massa chinelando o Alonso, bem mais que forte que o Hamilton fez, e aguardar o alonsito depois de 2 anos de sacode!

    Não tem para ninguem, massa voltará com a faca nos dentes e será campeão.

  49. disse:

    Veículo de imprensa ou publica o que vai vender mais (causar polêmica), ou joga pra torcida.
    Raros são os jornalistas decentes, que querem informar de verdade, sem nenhuma parcialidade, sem nenhum interesse. Vai desde pequenas mentiras até grandes armações, mas ninguém é inocente.
    Até certo ponto, não condeno a posição enviesada dos veículos de imprensa, pois a verdade é que as pessoas preferem ouvir mentiras que correspondam às suas expectativas do que verdades que as contradigam. O ruim é manipular as informações, mas isso pode ser feito grosseiramente, como fizeram o Estado e a Folha, ou sutilmente, como outros jornalistas fazem.
    Pra quem se interessa pelo assunto, Emboscada no Forte Bragg, do Tom Wolfe, é um livro de ficção, mas foca exatamente isso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *