MENU

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010 - 2:03F-1

SENNA, 50

314327_senna1SÃO PAULO (e a chuva se foi) – Sem nenhuma razão especial, lembrei que no dia 21 de março Ayrton Senna faria 50 anos de idade. Na verdade, lembrei disso porque estava vendo um filmete da inauguração de Brasília muito interessante, aliás — mas vá direto a 6min54s e, depois, a 14min se quer ver corridas e Candangos —, e talvez seja esse o motivo. Senna tinha a idade de Brasília. E aí me ocorreu uma pergunta besta que repasso a vocês. Será que ele estaria correndo, ainda? E de quê?

Na F-1, dificilmente — embora hoje em dia eu não duvide de nada. Mas do jeito que se cuidava, será que não estaria dando suas aceleradas por aí em corridas clássicas, como as 24 Horas de Le Mans e Daytona? Ou mesmo disputando ralis?

Deixo a imaginação por conta de vocês.

320 comentários

  1. SEna aos 50. disse:

    o Airton era muito brasileiro,não tinha vergonha de mostrar nossa bandeira la fora,porisso penso igual o filho do paulão estaria na stok acelerando tudo,e papando tudo tambem,pqe sua roupa era o carro qdo se vestia meu ,era pau nos caras sem dó.

  2. edgar bianchi filho disse:

    Os que acham que aquele alemão corria alguma coisa !!!
    Aqui esta perguntando oque o senna faria se estivesse vivo, não se o olemão seria melhor ( nem que chovesse canivete)kkkkkkkkkkkkkk .
    Sena seria o melhor dos melhores, apenas isso.

  3. Kleber disse:

    Bela dúvida levantada pelo Gomes…como alguns disseram aí antes, acho que ele teria se aventurado em outras categorias de peso, como nos States, ou Le Mans…seria muito interessante de ver!!!

  4. Djalma Camargo disse:

    No início definiram bem: “Seria um Senna, jamais o Schumacher”

    Hepta só tem um, chegará aos 10 no fim do contrato, mais vitórias que todos os brasileiros juntos, É fato, parem de chorar a barra de direção quebrada, que saco!

    Abraço, Gomes!

  5. Bruno Cerqueira disse:

    Se o Senna já tinha um contrato assinado para correr na Ferrari em 96, acredito que ele não ia conseguir nenhum título e estaria se aposentando mais ou menos em 2000, mas se ele continuasse na Williams poderia ter conseguido mais alguns títulos. queria ver se ele conseguiria manter o seu talento com o chegar da velhice, bom pra quem acha que ele era/é divino e só parar pra pensar pra perceber que ele era apenas um homem.

  6. Jason Vôngoli disse:

    Teria uma pistinha particular na fazenda, à moda do Diniz-Capuava.

    Para matar o tempo, dividiria com algum amigo o cockpit de um Porsche 997, em esporádicas provas GT3 Brasil.

  7. Igor Votisch disse:

    Acho que o Senna estaria andando de kart, mas nada oficial, creio que viraria dirigente da Honda e possivelmente seria ele que teria comprado a equipe e nao Ross Braw…

  8. Igor Votisch disse:

    Cristiano Seixas, a pergunta aki é outra, ninguém perguntou do alemão nem do frances.

  9. pedro arnaldo disse:

    Suspeito que com suas características únicas e sua determinação inigualável ainda estaria ativo, talvez ainda correndo na F1 com uma trajetória inigualável, mas já teria se arriscado em outras categorias e experimentado outras experiências prazerosas ao guiar. É difícil fazer qualquer previsão, mas com a volta do alemão aos quarenta, imagino que outro gênio também poderia já ter sentido saudades de uma disputa e poderia estar no circo e com alguma possibilidade de ter sucesso.

  10. Helder Sobrêda disse:

    Quem sabe um presidente da FIA, ou então embaixador da Ferrari. Schumacher não seria o ídolo que é na Ferrari hoje.

  11. Ricardo Piva disse:

    Sem sombra de dúvidas Senna seria campeão por mais uma ou duas vezes, e, o mais afetado com isso seria o Schumi.

    O alemão seria tranquilamente um bom piloto, mas sem os números que tem hoje.

    Por fim, Senna trilhardário, montaria uma equipe competitiva junto com Prost. Aí, como diriam os caras da FEB na segunda guerra, a cobra iria fumar.

  12. Eusebio Sachser disse:

    Talvez Senna tivesse ido pra Indy após a F1…Muitas hipóteses: DTM, WRC, WTCC, 24 de Le Mans ou até mesmo test driver de alguma montadora.

  13. Alexandre Amaral disse:

    Depois de ter corrido anos na F1 pela ferrari, como era o acordo com de Jean Todt, depois de um ano na willians, tería ganhando muitos títulos, parar sería um fato, ouvi certa vez que Senna queria correr nos EUA e é provável que se aventurasse por corridas famosas com Le mans e etc… Schumi sería um rival dificil, mas Senna superaria com certeza. E correr aqui pela Stock é bem provável, e tenho certeza que todos teriam muito prazer e perder pra ele de vez em quando… ehehhe… Prefiro ser Viúva do Senna do que ser um palhaço do Schumi, pois ele nos fez de palhaço varias vezes…

  14. Gustavo Oliveira disse:

    Acho que hoje ele já estaria aposentado de tudo, mas depois de uns 10 anos no endurance.

  15. Roseli Lopes - São Bernardo do Campo disse:

    Certamente ele teria sido contratado pela Caixa para fazer a propaganda da Mega Senna da Virada. E o slogan que ele falaria seria algo como: “.. corra até a casa lotérica mais perto… dê uma virada na sua vida… eu ganhei milhões e agora é sua vez…. fique milionário como eu…. ganhe um “grande prêmio”…chegue primeiro… você poderá comprar uma Ferrari, ou uma Mc Laren, ou um Renault, ou Honda, ou Toyota, ou Lada, ou Mercedes… rápido…” E coisas do tipo.

  16. Beto disse:

    Senna ainda corre, em nossos corações e em nossa memória…… pra mim sempre sera o melhor e eterno.

  17. Suarez disse:

    Tudo isso resume um só sentimento saudade.

  18. Cristiano Seixas disse:

    As viúvas do Ayrton não se conformam pelo fato de Schumacher ter se estabelecido como a estrela da F1 após a morte de Senna. São os mesmos que não engolem o Prost até hoje. Vamos lá Senna é um dos melhores, um gênio, mas Prost e Schumacher também o são, afinal um cara que tem 4 tiítulos e 51 vitórias e outro que tem 7 títulos e 91 vitórias é um baita piloto com certeza.
    Se Schumy fosse brasileiro ,,,,,

  19. Cristiano Seixas disse:

    Acredito que ele poderia estar correndo no DTM pela Audi claro, além de disputar as 24h de Le Mans pela marca alemã.

  20. fusca disse:

    com certeza ele teria ganho pelo menos mais 08 titulos, e o tal de alemão não daria pro começo.

  21. Pedro Gomes disse:

    Estaria na Stock Car, COM CERTEZA DANDO UM BAAAAAAITA PAAAAAAAAU NA GENTE !!!

  22. Mauricio Camargo disse:

    Não sei o que Senna faria, mas sei o que ele não faria.
    Com certeza, não deixaria Schumacher chegar a 7 títulos mundiais, 91 vitórias e 68 pole positions. Ah! Isso ele não deixaria acontecer mesmo.

  23. Teria morrido em alguma outra categoria, infelizmente. Um cara que andava daquela forma, infelizmente, não morreria de velho.

    Na extinta RACING, o Zamponi escreveu uma coluna legal “elucubrando” como teria sido tudo se Pace e Ayrton não tivessem morrido, se Piquet não tivesse arregaçado o pé, etc… bem legal.

  24. Marcelo Teixeira disse:

    Acho que o Senna teria perdido simplesmente todos os campeonatos que disputase a partir de 1994.

    Schumy seria bi, como foi, pela Benetton… Em 96, Senna ia pra Ferrari, e Schumy pra Williams. Schumy ganhava 96 e 97.

    98, Senna pilotaria pra Mclaren e novo, e perderia o título pro mika, assim como 99.

    Em 2000, iria ppra PROST, por 50 milhões de dólares. Fariaum pódio em Mônaco. Schumy campeão de novo.

    em 2001, correria nos EUA, na CART,e seria campeão.

    Voltaria à F1 pela Renault, e se aposentaria em 2002, após Schumacher ganhar de novo.

    A partir de 2003, correria na Le Mans, e iria para a Stock em 2004, virando Luciano Burti (Globo) em 2006.

    Schumacher seria Deca-campeão com Senna na pista…

  25. Alexandre disse:

    Ah, ele era muito amigo do Galvão. Correndo ou não, estaria recebendo uma graninha da Globo comentando ou fazendo alguma outra coisa. Se fosse vivo e cartola da Stock com certeza a categoria não teria o regulamento lixo que tem… Em tempo, Adriane Galisteu certa vez falou que o Senna tinha planos de correr na F1 até o ano 2000.

  26. Sobre Ayrton Senna…só posso dizer uma palavra..”SAUDADE”

  27. José Paulo disse:

    Sem dúvida, naquelas corridas de aviõezinhos com obstáculos, que têm propaganda red bull.

  28. Kurten SC disse:

    Ele tem uma filha, mas a menina não correrá de Kart, até pq a família não irá confirma-la como filha….

  29. Luiz Trindade disse:

    Concordo com o senhor Rolandinho Rola. O Airton Senna acabaria sendo um dos grandes desportistas do Brasil(Como foi, só que vivo) e Pentacampeão no mínimo. Estaria sendo o tutor do Bruno Senna que estaria a mais tempo na F1. Não acredito que não haveria mudanças de regras na F1. As mudanças poderiam ser até mais brandas, mas elas aconteceriam.
    E o mais importante, seria o ser humano explendido que logo após sua morte viemos saber que era através de suas instituições.
    Nota: Não me lembro também de termos tido um patriota que levasse a bandeira brasileira aonde estivesse com tanto amor como ele o fez.

    Luiz

  30. Rodrigo Meira - Niterói RJ disse:

    Quem sabe teríamos um automobilismo de base mais forte aqui no Brasil.

    Será que o nome e a pessoa SENNA poderia ser uma força para essa reformulação?

    E seus filhos? Será que seguiriam os passos do pai?

    Acho que Senna correria mesmo numa LE MAN SERIES ou outras corridas de endurance.

    Acho que ele não seria feliz na Stock Bolha.

  31. Julio Cezar disse:

    Com certeza ele iria andar mais uns 3 anos de Willians sem contar 1994.Olhando pelo lado concreto dos campeonatos de 95,96 e 97 daria Senna.O campeonato de 95 teria uma briga mais nívelada do lado dos equipamentos a Willians de 95 era uma carro muito bom,tanto, que os carros de 96 e 97 ganharam o campeonato com Hill e Villeneve.Sem tiram seus meritos os dois estão no clube dos campeões do mundo,más ter um Senna na equipe com certeza ajudaria a desenvolver os carros e o Sr Frank Willians teria alguns campeonatos a mais na sua história.Más pena que não aconteceu,para nós apaixonados por automobilismo só iremos ficar na imaginação com todas essas pergunta: Como ele iria ganhar o campeonato de 94 ? O Senna iria terminar sua carreira na Ferrari? Para mim e para todos o Blogueiros fica este buraco,más o que vale foi o que vimos e iremos contar para flihos,netos e etc…Valeo a todos e fica um abrço para os apaixonados por essa droga que é automobilismo que nos faz vibrar cada vez que passa em uma reta com o pé cravado,desde um fusca até um F-1.

  32. André Silva disse:

    Acredito que ele teria sido campeão em 1994 e 1995 pela Williams. Teria assinado com a Ferrari em 1996 (que buscava um piloto de ponta para montar uma equipe campeã) e repetiria a dupla com o Berger, que ficaria na Ferrari a pedido de Senna.
    Senna correria ao lado do Berger de 1996 até 1998 e seria campeão de 1997 e 1998 (Berger vice em 97).
    Berger se aposentaria no final de 1998, o Senna escolheria o Barrichello como companheiro e disputaria suas duas ultimas temporadas na F1. Se aposentaria no final de 2000, após conquistar o Hexacampeonato, com o Schumacher (O Campeão de 1999, pela McLaren) sendo o vice.
    Depois de se aposentar na F1, assinaria com a Penske para disputar as temporadas de 2001 e 2002 correria pela Newmann-Hass. Sairia da Cart no final de 2002 depois de sentir que a categoria estava caindo de nivel e se aposentaria, somente participando de eventos esporádicos após 2002 (24h de Le Mans, Indy 500, apresentações com carros antigos).

    Depois disso se dedicaria ao Instituto Ayrton Senna, a gerência da Audi Brasileira, apoiando a carreira de seu sobrnho e iniciando o filho no Kart.
    Aliás, acredito que ele teria se casado com a Galisteu lá pra 96 e teria dois filhos com ela, um menino e uma menina. Atualmente o menino teria uns 13 anos e estaria no Kart ainda. Bruno já teria entrado na F1 lá pra 2004 ou 2005.
    Senna seria um senhor de 50 anos bem sucedido, administrando suas empresas e a carreira de seu filho.
    Ah, e teria corrido ao lado do Fittipaldi, Mansell, Patrese e cia na GP Masters, em 2006, mas após o fim prematuro da categoria voltaria a vida tranquila.

  33. Farelo disse:

    Ia estar se divertindo na F-Truck. :-)

  34. Evaldo disse:

    O nível dos campeões pode ser medido com o contraponto daqueles que foram os vencidos. Vejam bem, Senna venceu campeonatos contra Prost, Mansell, Piquet (gênios) e outros excelentes pilotos (Berger, Patrese, Alesi), travando duelos espetaculares, tendo que repartir títulos com Prost (4), Mansell (1) e Piquet (1), enquanto corria. Schumacher foi (e continuará sendo) um dos gigantes de todos os tempos, mas analisando contra quem venceu os campeonatos, dá pra ver que a concorrência é bem menos acirrada, vencer Hill, Hakkinen, Montoya, Raikonnen e Barrichelo não é indicativo de quem pode ser considerado o melhor de todos, mas sim o que correu na época mais medíocre da história da categoria. Só pra constar, para mim o melhor de todos os tempos se chama Alain Prost.

  35. Rafael Ligeiro disse:

    Questão bastante inteligente. Creio que faria provas esporádicas, 24 Horas de Le Mans, por exemplo. Mas acredito que ele estaria à frente do Instituto, já teria criado alguma categoria de base aqui no Brasil, cuidaria ‘in loco’ da carreira do Bruno…

  36. E. Gonçalves disse:

    É uma coleção de “SE’s”, nada mais que isso.
    Poderia ter sido penta, hepta, etc. Tb poderia não ter ganho mais nada e hj todos o estariam criticando por não ter parado qdo estava no auge, como nós brasileiros costumamos fazer.
    Na minha opinião não foi melhor que Schumacher, que tb não foi o melhor de todos, pois este título é do Fangio, basta ver o carro que ele pilotava e a qualidade das pistas.
    Mas com certeza Senna estaria ligado ao automobilismo de alguma forma. Quem sabe como comentarista, ao lado do Galvão Bueno, coitado dele, kkkkkk.

  37. Rolandinho Rola disse:

    Se a Williams-Renault não se espatifasse contra o muro na curva Tamburello, em 01/05/1994:

    * Senna perderia o campeonato daquele ano, pois a F1 continuaria como estava, e as tramoias da Benetton passariam despercebidas. Além do mais, não haveriam mudanças no regulamento – a morte de Ratzemberger seria em vão, infelizmente;

    * Em 1995, Senna tornaria-se, enfim, tetracampeão mundial de F1, aos 35 anos, após impedir o fornecimento de motores Renault à Benetton. Assim, com o mesmo Ford Zetec, Schumacher seria vice, mas sem ameaçar muito a vida do brasileiro num campeonato, digamos, chato;

    * Em 1996, Schumacher desembarca na McLaren-Mercedes, tendo Hakkinen ao seu lado. Faz um bom campeonato, terminando à frente do finlandês. Senna cumpre seu último ano de contrato com a Williams e torna-se, aos 36 anos, pentacampeão – igualando a marca do amigo Fangio, morto um ano antes. Coulthard (substituto de Hill na Williams) estréia na F1 com um vice-campeonato. Hill assina com a Jordan, no lugar de Barrichello, que assume o volante de um carro na Benetton;

    * Em 1997, Senna realiza um sonho: torna-se piloto da Ferrari. Neste ano, reedita a dupla com Berger, como em 1990 a 1992, na McLaren. Conquista seu sexto título, tornando-se o piloto mais vencedor da história da F1. Mas não teve vida fácil: o caneco só veio na última etapa, após briga com Schumacher, Hakkinen (ambos da McLaren-Mercedes), Villeneuve e Coulthard (dupla da Williams-Renault);

    * Em 1998, após uma briga ferrenha com Schumacher (McLaren-Mercedes), despede-se da F1 aos 38 anos e como vice-campeão. Teve, nesta temporada, como parceiro na Ferrari, Giancarlo Fisichella (ex-test drive). Mas consegue a contratação de Rubens Barrichello para o seu lugar;

    * Em 1999, aposentado da F1, participa do programa de criação do time próprio da Honda na categoria. Testa durante todo o ano, enquanto vê Schumacher conquistar o campeonato, a bordo do McLaren-Mercedes. Barrichello, estreante na Ferrari, termina em terceiro;

    * Em 2000, surpresa na F1: a Honda retorna à categoria com sua equipe própria, tendo Senna, aos 40 anos, como piloto principal, ao lado de Jos Verstappen. Marca pontos com regularidade, vence em Mônaco e sobe ao pódio em Interlagos e Spa. Conclui o campeonato entre os seis primeiros. Schumacher leva mais um título, a bordo do prateado McLaren-Mercedes, após uma briga ferrenha com seu companheiro de equipe, Hakkinen. Barrichello (Ferrari) termina o ano novamente em terceiro, mas realiza um sonho de criança: vence em Interlagos e divide o pódio com o ídolo Senna, que, enfim, anuncia sua retirada em definitivo das pistas.

    * Em 2001, torna-se um test-drive de luxo da equipe japonesa, testando o carro em algumas oportunidades e sendo figura constante nos boxes do time durante os GP’s daquela temporada.

    Ou seja: pelas minhas “previsões” (“Pai Rola”), Senna tornaria-se hexacampeão mundial de F1, com mais de 200 GPS disputados, umas 70 vitórias, mais de 100 poles e, principalmente, mais mito do que nunca.

  38. Carlos disse:

    E SE PROST CONTINUASSE CORRENDO, AÍ É QUE ELE SE MANDARIA MAIS DEPRESSA

  39. Luciano disse:

    Se estaria correndo nao sei …. mas acho que destes 7 títulos do alemão ele teria ficado com uns 3 ou 4 dele isso teria. Igual a ele nunca mais na história teremos outro, ele não foi o melhor de todos os tempo na F1 ele foi o Deus da F1 e Deus so tivemos um.

  40. Daniel Dias disse:

    Seria um legítimo “Efeito Borboleta” na Formula 1…

    Senna teria ganho mais títulos, se consagraria como o melhor da história. Teria ido à Ferrari em 96.
    Schumacher seria o mais afetado… seria no mínimo tri-campeão, mas provavelmente mais tarde, em ocasiões e equipes diferentes. Apos queda da Benneton, poderia ter se transferido à Williams… o que mudaria o rumo da equipe. E com isso, mudaria o rumo de outras também, como a própria Ferrari.
    Barrichello teria a carreira bem diferente também, sem pressão, e com um “tutor” em atividade, poderia ter evoluído de forma diferente, e até ter tomado decisões diferentes.
    A Benneton não teria títulos. Nem Hill. Nem Villeneuve. Possivelmente nem Hakkinen. Outros, com a carreira seguindo rumos completamente diferentes, poderiam faturar algum título mais adiante, como Couthard, Montoya e
    Barrichello.
    Briatore não seria ninguém, e com isso, talvez Alonso também não fosse. Ou seria, por um caminho diferente.
    Piquet filho também entraria na Formula 1 por um caminho diferente, e poderia ter dado certo.
    E Piquet pai seria só elogios a Barrichello, em vez de críticas. Assim como todo mundo.
    Sem os títulos da Benneton, talvez a Renault não a tivesse comprado. Talvez comprasse outra equipe, e, por exemplo, Red Bull, ou Brawn GP, jamais chegasse a existir.
    O “protegido” de Ron Dennis das categorias de base poderia não ser Lewis Hamilton (que poderia nunca ter surgido), e sim, Bruno Senna… empresariado pelo tio.
    Villeneuve, além de não ser campeão, poderia nem sequer ter entrado a Formula 1, sem espaço em equipes grandes. Com isso muita coisa mudaria também na Indy. Montoya, sem o exemplo de Villeneuve, poderia não ter tentado a F1 também.
    Ralf Schumacher, sem um irmão tão famoso assim, também poderia nunca ter chegado à Formula 1.
    Senna poderia ser dono de uma equipe com o seu nome. Em lugar de alguma outra que existe hoje em dia.

    Teria espaço para outros pilotos que nunca tiveram chance, que nunca ouvimos falar ou que seguiram a vida em outra categoria. Talvez, até algum campeão mundial de Formula 1.

  41. deschamps disse:

    O mais interessante nestes 200 posts anteriores é que, sómente uma blogueira é que disse algo sobre o AS ter tido filhos. Ninguém projetou a vida dele com filhos, só com o sobrinho. Se ele tivesse tido filho em 1995, por exemplo, provavelmente hoje estaria gerenciando a carreira do filho no kart ou já indo para uma Fórmula Future. Acho que seria o desenvolvimento natural da coisa. Com certeza teria se aposentado com mais algumas glórias também.

  42. Gerson disse:

    Participando do realy show “A Fazenda 2”. Seria um dos favoritos ao prêmio.

  43. Sérgio disse:

    Ainda estaria na F1, por competência, preparo físico impecável e principalmente por amor ao automobilismo. E nem arrisco tentar adivinhar quantos títulos teria ganho.

  44. Leandro disse:

    Levaria pau do Alemão em 94 e 95. Talvez seria campeão em 96 e 97.
    Se aposentaria em 2000, depois de levar pau do Hakkinen em 98/99.

  45. Arnold disse:

    Tá rendendo esse post hein FG……
    Eu axo q ele iria cair fora da F1…ele nao gostava do ambiente politico já naquela época, imagina agora entao…..provavelmente estaria nos rallys e seria empresário….a gente acha q iria estar pilotando, etc..mas chega uma hora que cansa….só uma vez ou outra…vide os pilotos de sua época hj.

  46. Vando Monteiro disse:

    depois de ser decacampeão mundial de fórmula 1, ele iria disputar e ganhar as 500 milhas de indianápolis, as 24 horas de le mans e agora gerenciar a carreira do sobrinho Bruno, de cara colocando-o como companheiro do Hamilton na McLaren via Ron Dennis.

  47. BURGÃO disse:

    ACHO QUE ELE TERIA ASSUMIDO SUA HOMOSSEXUALIDADE E ESTARIA NAMORANDO O NELSINHO PIQUET….ENFIM, SENNA E PIQUET JUNTOS !!!

  48. João disse:

    Provavelmente teria vencido mais dois campeonatos e se aposentado pentacampeão mundial ao final de 1997. Muito interessante fazer essa projeção. Vamos supor que ele tenha se recuperado e vencido o campeonato de 94, deixando a Williams após apenas uma temporada. Em 1995, Senna correria de Ferrari ao lado de seu amigo Berger. Com um carro ainda deficiente, assiste ao primeiro título de Schumacher (Benetton), que supera a dupla de pilotos da Williams, Alesi e Hill. Em 1996, mais um ano de desenvolvimento na Ferrari, numa temporada dominada pela dupla da Williams (Hill campeão – Alesi vice) e marcada por ótimas atuações de Schumacher na revigorada Mclaren-Mercedes, ao lado de Mika Hakkinen. E finalmente, em 1997, a redenção: título pela Ferrari, quebrando o jejum da equipe de Maranello, sagrando-se pentacampeão mundial e se aposentando em alta, após histórica batalha com Michael Schumacher (Mclaren), Mika Hakkinen (Mclaren) e Jacques Villeneuve(Williams). Em 1998, a Ferrari anuncia Michael Schumacher como substituto de Senna, considerado pelo pentacampeão mundial brasileiro como seu sucessor natural.

    Abraços,

  49. evandro garcia disse:

    Ele não era somente o maior piloto de todos os tempos,era um eximio conhecedor de mecânica,relatos de mecânicos da Mclarem revelam que certa vez Ayrton ao sair do boxes logo voltou e disse a um dos mecânicos da Honda que o motor estava com um problema e que iria estourar,o mecânico intrigado olhou a telemetria e não achava nada de errado,Senna continuava afirmando que havia problemas,por fim o chefe dos mecânicos ordenou a retirada do motor,que posteriormente foi desmontado e para surpresa de todos o motor tinha um sério problema,não chegaria a completar mais nenhuma volta!!!
    Sua paixão era pilotar,mas ele era um aventureiro nato,montaria sua equipe e com sua influencia e com o grande conhecimento de mecânica montaria uma equipe forte e não faria feio como fez o Prost,acredito que sua equipe brigaria e ganharia titulos,ninguem pode duvidar,pois todos viram o que aconteceu com a Brawn ano passado!!!

    Senna forever!!!

  50. marcio felomeno disse:

    Eu acho que ele estaria no Big Brother 10.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *