MENU

Wednesday, 23 de June de 2010 - 15:56Nas asas

NAS ASAS (2)

SÃO PAULO (de doer) – Pode ser uma overdose de Vasp sem mais, nem menos, mas para não perder o “momentum”, aí estão três fotos feitas pelo blogueiro José Inácio em março em Congonhas. Há um verdadeiro cemitério da Vasp no aeroporto mais movimentado do país: aviões sucateados, carros e furgões abandonados, prédios e hangares vazios, escritórios desocupados, janelas arrebantadas, equipamentos esquecidos.

É realmente inacreditável como essa questão das aéreas é negligenciada pelo Estado. Nos aeroportos de todo o Brasil se veem largados, no tempo, aviões da Vasp, da Transbrasil e de outras companhias que, nos últimos anos, quebraram, ou foram quebradas, ou simplesmente deixaram de voar. E a Infraero, serve para quê? E aquela agência de aviação civil? Qual o destino dessas aeronaves?

Aproveitando, e a praça que a Prefeitura de São Paulo iria fazer no local onde caiu o avião da TAM em 2007?

Ninguém quer saber de porra nenhuma.

56 comentários

  1. Marcos Videira says:

    Flavio, vão marcar o leilão dos aviões sucateados no aeroporto de Congonhas, começando com um boeing da VASP. Vão leiloar também vários objetos da empresa.

    http://www.migalhas.com.br/Quentes/17,MI127933,41046-CNJ+Boeing+da+Vasp+sera+leiloado+em+30+dias

  2. Machado says:

    Flávio, sou seu leitor assíduo de SC (acompanho diariamente pelo RSS). Aproveito este post para enviar um link com fotos de 22 super esportivos abandonados, largados mundo afora, em avançado estado de putrefação. Tem carros de doer no coração pelo estado em que se encontram. Grande abraço e parabéns pelos mais de 500 mil comentários aprovados. Segue o link: http://pilandia.com.br/super-esportivos-abandonados-ao-relento

  3. Antonio Pereira de Araujo Junior says:

    Recentemente o espólio foi a leilão, cada aeronave saia a R$ 80 mil reais para que quisesse adquirir

  4. Brandão says:

    Caramba, sempre passo ali e vejo a VASP abandonada.

    Seria legal postarmos mais fotos, será que o amigo José Inácio tem?

    Abraços Flavio
    E parabéns pelo blog.

  5. Jonas Montanaro says:

    Construir uma praça, bem aonde caiu o aviào da TAM, era só o que faltava . Menos mal que ate agora nao se fez nada. Iria comemorar o que ? A queda ?

  6. Flávio, você deu uma olhada na reportagem da revista AERO Magazine desse mês (n° 193)? Tem uma reportagem entitulada “Asas de um Pesadelo”, sobre o descaso no Museu de Bebedouro. Se puder ajudar a noticiar isso, melhor. Não que eu ache que as autoridades vão se sensibilizar, mas talvez algum investidor privado.

  7. Caro,
    Antes de sair disparando contra o(s) governo(s) não deixe de considerar que na maioria das vezes, é a justiça a grande responsável pelo abandono dessas “garças” por conta da lentidão conhecida por todos nós.
    Abraços e sucesso,
    Nelson

  8. Daniel says:

    Isso por que muitos não viram os 737 que estão parados em Salvador. A maresia detonou os aviões completamente.

  9. JP says:

    Pessoal é duro imaginar e descobrir que existe este espaço e equipamentos apodrecendo.
    O que ocorre é que esta na demorada justiça a retomada de posse e pagamentos do que é devido, ano passado li em determinado jornal que não me recordo que alguns passos ja foram dados e somente o levantamento de peças e equipamentos vai demorar alguns meses ou anos para catalogar, por que imaginem a quantidade de pecas e equipamentos que estão largados desde a porca a pecas de motor a jato.

  10. Mac says:

    Normal, se não for assim não é Brasil!

  11. Bando de criminosos! Não se tratam aeronaves desse jeito… ôpa! Tô ficando repetitivo.

  12. Roberto Costa says:

    Pelo menos uma destas sucatas poderia ser restaurada (não precisa sonhar com a possibilidade de voar) e ficar em museu tal como o da TAM. O PP-SMA da Vasp hoje mutilado em Confins foi o primeiro 737/200 a voar comercialmente na Ameíca do Sul.

  13. Os cemitérios de aviões nos nossos aeroportos me dão pena, principalmente os breguinhas da Vasp nos quais viajei muito a trabalho nos anos 90. No Rio há várias viaturas da Varig num canto do GIG e em Salvador há viaturas e acho que 2 727 da Vasp. Já em Brasília há até mesmo dois 757 ( acho) da Transbrasil….

  14. Carlos Molykote says:

    Moro proximo ao local do acidente da TAM de 2007 e me preocupa o descaso com o terreno abandonado, que deveria ter virado uma praça ou algo útil para a população. Não acredito que a justiça esteja embargando qualquer obra no local e sim que seja má vontade das pessoas envolvidas com o assunto.
    Quanto aos aviões abandonados pelos aeroportos do Brasil, acho que nem para sucata servem mais, pois a quantos anos estão por lá? E já canibalizaram o que podiam.

  15. Ivo Mamede says:

    Por qual razão o Governo vai se preocupar com avião velho ?

    Existem coisas mais importantes no país!

  16. silvana says:

    Vai ver é porque aqui não tem deserto grandão para desovar as carcaças.

  17. Sempre passo pela 23 (que naquela altura não chama mais 23) e vejo esse bichão ali, largado, de costas para a cidade. Sinto pena, ele está de castigo e jogado ao tempo. Não me perguntem porque, mas todo santo dia fico angustiado quando olho para ele.

  18. Rafael Duarte says:

    O aviao na terceira foto parece chorar…

  19. Ricardo Leite Lopes says:

    A infraero fez um levantamento em 2009 e são 60 aviões de grande porte parados nos principais aeroportos do Brasil. A maioria 737-200 da Vasp, que tinha frota própria. Mas tem os 3 767 da TransBrasil em Brasilia, 727-200 em São Luis, Recife, Brasilia, Goiania, Guarulhos e Galeão. E até 707 e DC-8.

    • Luiz Fernando says:

      Se o custo (e seus reflexos) dos aviões parados já é grande, será grande também para retirá-los de onde estão, sem motores ou condições de voar. Ainda mais em Congonhas. Certamente, um “nó-cego” ligístico.

    • Cardoso Filho says:

      Aqui em Salvador Bahia tem 3 avioes ( sucatas ? ) da Vasp.
      Uma evidência do desprezo ao dinheiro público . Como sou partidário de Lavoisier ( nada se ganha, nada se perde, tudo se transforma ) fico indignado com a falta de definição para esses processos.

  20. rafael pipoca says:

    Gomes, te mandei fotos dos aviões abandonados em brasilia, acho que tinha transbrasil e vasp.

  21. Lio says:

    Infraero,cabide de emprego,firma do governo,pessima administração,desvio ENORMES DE VERBAS para todo lado…são sinonimos de FIRMAS DO GOVERNO …se da para acharcar eles aparecem…se não da …abandonam COMO UBUBUS ABANDONAM AS CARNIÇAS …

  22. Rogério Magalhães says:

    É, toda vez que vou para o autódromo de Interlagos, eu vejo da janela do ônibus esses aviões ali largados… e acho que foi em Brasília ou Fortaleza que vi, ano passado, alguns aviões da Transbrasil… é absurdo mesmo esse apodrecimento que as morosas decisões judiciais causam não só em aviões, mas em carros, motos e ônibus (em São Paulo tem alguns cemitérios de ônibus, alguns que tinham boas condições de uso à época em que foram condenados ao apodrecimento)…

  23. rafael pipoca says:

    Caramba, no aeroporto de brasilia também tem avião abandonado. Sobre o acidente da tam de 2007, ainda digo que a posição dos manetes estavam certas, tinha defeito no equipamento que não obedeceu o comando solicitado.

  24. Kleber Zoanro says:

    É triste ser estas aeronaves abandonados. A cada 15 dias estou no aeroporto de Congonhas em Campinas/SP, lá tb existe varias aeronaves abandonadas é a Anac e Infraero nada fazem, passo em cada aeroporto neste país que são lamentaveis os estados que se encontram. Tem muita rodoviaria em melhores condições.

  25. Guilherme Sell says:

    Vendo o post, lembrei que aqui em SC tem um avião que virou pizzaria!

    Era uma boa ideia, sem a intenção de recorrer ao manjado trocadilho de que tudo vira pizza eheh.

    Antigamente, o tal avião ficava em Floripa, na Avenida Beira-Mar, e hoje está em Itapema (+-70 ao norte de Floripa), às margens da BR-101.

    Encontrei uma foto dele aqui http://fotolog.terra.com.br/jban:1419

    Grande abraço.

  26. ags says:

    EM QUE PAIS NÓS VIVEMOS?………………………………………

  27. Eder Casagrande says:

    Que pena essas imagens… Saber que no Museu da TAM tem tantos aviões super restaurados!!!!

    Aceitei sua sugestão e passei por lá FG!!!

  28. avante says:

    aquele gol bolinha branco eu compro, tiro a mecanica, colocaria um santo antonio e vendia para os tontos da arrancada.

  29. Ricardo Bigliazzi says:

    Certamente os equipamentos estão onde estão em decorrencia de embroglios juridicos.

    Ouso em dizer que isso deve acontecer em todo o canto do mundo.

    Pergunta do dia: será que esse aluminio todo poderia ser convertido em latinhas de cerveja???

    Segue o jogo…

  30. João vitor says:

    Como estudante de Direito eu protesto por meio deste blog contra o tamanho da bagunça que é resultado do nosso sistema legal aliado a morosidade da justiça e brecha do código civil. Esses carros, aviões e equipamentos servem para pagar as dívidas que ficaram para trás quando a Vasp deixou de voar. Ficaram aí abandonados, para estes velhos 737-200 voltarem a voar fica muito complicado, ja era complicado quando a empresa fechou, mas embora eles não possam ser vendidos para outras empresas aéreas, podem ser vendidos pra alguém, não importa. Sem contar que podem servir para compor a memória da aviação no Brasil, transformem em restaurante ou qualquer outra coisa.

    O descaso no Brasil é ridículo. Do jeito que estão esses seres de Seatle, só servem mesmo pra ir pro museu de Bebedouro, vão combinar com aqueles que lá repousam.

  31. Giovenardi says:

    o Gol (veículo) branco na foto parace ser quase 0km .. ou muito pouco rodado.

  32. Boris Bulascoschi says:

    Enquanto isso………..Viracopos tambem esta cheio dessas sucatas.

  33. Roberto Costa says:

    Muitos outros aviões estão abandonados nos aeroportos de Confins, Galeão, Brasília, Manaus, Recife e Salvador.

    Foram colocados em leilão e nem os compradores de sucata, atualmente chamados de recicladores, se interessaram pelo espólio da Vasp.

    Vai tudo virar panela!

  34. Pé de Moleque says:

    Pior agora com as informações do Christian – Do Niva!!! Aqui nesse buraco é melhor ser ignorante para sofrer menos…

  35. Cristiano says:

    Já leva certo tempo as tentativas de se reformar os aeroportos. quase todas em vão pois esbarram nos cemitérios como esses aí da foto. não é somente em congonhas mas em todo o país, onde várias companhias deixam ali seus aviões para apodrecerem, já que é mais custoso dar uma destinação honrosa pra os mesmos.

    Um abraço

  36. Jonas says:

    O acidente da TAM não foi em 2007? Ou então heim1996..

  37. silvio macedo says:

    Eu estava pensando justamente nisso nessa semana em que foi reaberto o museu da TAM.
    Como seria legal ter essas relíqueas lá!
    Mas as coisas devem estar mais enroladas que a situação do Guarani, que por causa de ações trabalhistas, só não fechou por que o Oficial de justiça não sabia prá quem entregar a notificação!! rsrsrs
    Abraço

  38. Durvaldisko says:

    Heranças ibéricas,”Ordenações Filipinas” e uma infinidade de pergaminhos que empacam a vida nacional e reduzem a fluidez da burocracia,por si só lerda ,naturalmente.

  39. Juca Vasconcelos says:

    o acidente da TAM foi em 2007

  40. Jeffer says:

    Mais um post sem nada ver – vai ficar assim até o fim da COPA ???

  41. Christian - Do Niva says:

    Prezado Flávio

    Infelizmente não é papel da Agência Reguladora nem da Infraero dar um destino ao equipamentos abandonados pelas empresas aéreas que deixaram de operar, sendo inclusive um grave problema para estas partes a destinação e as áreas ocupadas por estes equipamentos nos aeroportos.

    Cabe ao poder judiciário, mais precisamente as varas que cuidam do processo falimentar destas empresas, definir o quanto breve for possível a destinação dos equipamentos e a desocupação das áreas.

    Quanto aos hangares, posições de check-in e salas operacionais vão sendo paulatinamente retomados pelo administrador do aeroporto (que não necessariamente é a Infraero) e redistribuido para uso das companhias que ali operam.

    Especificamente as instalações da Vasp em Congonhas são problemáticas pois o processo que cuida da falência dela defende que estas instalações são privadas mas na verdade não são pois elas são construidas em regime de comodato, portanto pertencem ao proprietário da área, salvo engano, a Secretaria de Patrimônio da União.

    Só que os advogados da VASP fazem de tudo para não liberar nem as áreas como os demais equipamentos e seria muito benéfico a aviação como um todo se fosse franqueado o uso destas áreas, hoje cemitério da massa falida da VASP aos demais usuários do aeroporto.

    Para sua informação a Sede da ANAC, em Brasília, hoje funciona num prédio que era usado pela VASP porque foi possível retomar este imóvel.

  42. Rodrigo says:

    Esses entulhos ai são obra do proprio sistema juridico brasileiro, se a infraero, governo, anac ou qualquer um que se emputecer e resolver levar isso tudo pro ferro velho, da uma confusão só na justiça. Tem lixo aéreo espalhado pelo pais inteiro.

  43. Chico Cougo says:

    Impressionante o que tem de fábrica, hangar, prédio, veículo, enfim, coisas abandonadas pelo país todo! Na minha cidade tem até estádio de futebol abandonadinho, com sala de troféus (devidamente saqueada) e tudo!

Leave a Reply to Cristiano Cancel reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *