MENU

quinta-feira, 14 de abril de 2011 - 11:49Bus Stop, Miniaturas

BUS STOP

SÃO PAULO (inacreditavelmente bons) – Faz tempo que comprei do Claudio Moreira, do Rio, uma miniatura de um ônibus da Cometa. Lembram dele? Está aqui. Um trabalho assustador de tão bom, porque esse cara faz tudo com… papel. Isso aí, papel. Deem uma olhada no blog dele. Não dá para acreditar na qualidade. E esta semana ele entregou ao meu brother vemagueiro Roberto Fróes o “chifrudo” aí das fotos. Cliquem nelas para ampliar e ver melhor. Aí corram para o site do Claudio e façam suas encomendas!

12 comentários

  1. Claudio Moreira disse:

    Flávio,
    Não existem palavras para expressar a minha gratidão pela força que voce sempre
    me deu, com a divulgação dos meus trabalhinhos.
    Muito obrigado cara, é voce e não tem pra ninguem.
    Grande abraço.
    PS: Se eu já tava te devendo uma, agora tô devendo é todas.
    Deixa comigo, eu não esqueço de voce não.

  2. galileu disse:

    genio, genio, genio, será que le tem o antigo papa filas que circulava em sampa. ou o diplomata 87 4 portas?

  3. Rogério Magalhães disse:

    Putz, ficou simplesmente show de bola, sensacional… e eu já tinha visto fotos desse elétrico do Rio e é impressionante a fidelidade da miniatura… e que me desculpem os carros, mas miniatura de ônibus, quando bem feita, mata a pau… sem contar que é muito raro quem se dedica a eles, porque, claro, os ônibus são os “patinhos feios” da cadeia automobilística, infelizmente…

    Tá de parabéns o Cláudio… se as contas deixassem, bem que deu vontade de conseguir uma miniatura de algum Mercedes-Benz O-371 da CMTC, meu eterno xodó entre os ônibus que tanto amamos…

  4. adilson disse:

    ANDEI MUITO NESSES ONIBUS ELETRICOS AKI EM JACAREPAGUA NOS ANOS 60!

  5. Goos disse:

    Pô quantas lembranças deles na ZS do Rio… Avenida Nossa Senhora de Copacabana…
    Tinham até nome para mim e outros…. Leleco!!!
    Criança é fogo!!!!

  6. Eduardo Bernardo disse:

    FANTASTICO!!!!!!

  7. Roberto Fróes disse:

    Além do “Chifrudo”, tenho dele um Lotação – como eram chamados os micro-ônibua da década de 60 no Rio – Mercedes-Benz narigudo, um Passat TS idêntico ao que tive em 1/1, um DKW Fissore (ainda protótipo) e um Jipe Toyota Bandeirante, que só falta ligar o motor e sair andando.
    O cara é O MELHOR MINIATURISTA que já vi!
    E apesar das miniaturas serem de papel (na verdade, um papel do tipo de cartão de visitas), elas são todas estruturadas, não são nada molengas, como se pode imaginar. Na mão só se nota que são de papel devido ao baixo peso.
    O Claudio é fera!

  8. Bruno Santos disse:

    Meu deus o que é aquele SS branco? muito bom!

  9. Adal Avin disse:

    CACETADA!!! Fantástico, inacreditável, o trabalho do Cláudio!

  10. Andre Decourt disse:

    Flávio, dê uma olhada no seu antispam, acho que um coment com vários links sobre os trolleys cariocas ficou preso lá!

  11. Andre Decourt disse:

    Trolley da CTC-GB, esse ônibus sintetiza uma verdadeira novela. Eles foram comprados ainda quando o Rio era Distrito Federal para substituirem os bondes da Light cujo o contrato acabava em 1960 e não tinha investimentos desde o fim da segunda guerra, atravancando o transito. Demoraram tanto que só chegaram quando já era Guanabara e ficarma envelhecendo no porto do Rio enquanto a rede aérea era implantada. Foram despejados na rua, sem um treinamento para os condutores e num afâ de remover todas as linhas de bondes possíveis em um curto período de tempo. o resultado é que sua operação foi desastrosa, eles viviam saindo dos fios, fora que o Rio passava por uma grave crise de energia e eles ficavam parados no meio da rua, atravancando o transito igual os bondes. Fora os temporais de 66 e 67 onde vários foram danificados pelas enchentes com seus motoristas achando que eles eram robustos como bondes. Dezenas tiveram os motores e caixas de válvulas queimados no aquaceiro. Em 67 já foram retirados do Centro e Z. Sul e largados no subúrbio onde deixaram de operar no início dos anos 70. Muitos foram convertidos para diesel e eram chamados de “transplante”

    Há alguns links no Rio que Passou :
    http://www.rioquepassou.com.br/2004/04/28/trafego-na-praia-do-flamengo-anos-60/
    http://www.rioquepassou.com.br/2004/04/29/trolleys-transplante/
    http://www.rioquepassou.com.br/2005/05/23/cuidado-trolley-na-contra-mao/
    http://www.rioquepassou.com.br/2006/08/15/lapa-boemia/
    http://www.rioquepassou.com.br/2008/12/29/av-rio-branco-com-ouvidor-1973/
    http://www.rioquepassou.com.br/2009/09/19/trolley-1959/
    http://www.rioquepassou.com.br/2009/12/02/trolleys-paralizacao-por-apagao-anos-60/

  12. Luiz AG disse:

    Caramba! Dos que eu vi lá o pior é o Opala SS, que mesmo assim é muito bom.

    Parabéns para ele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *