DO PERÓN

SÃO PAULO (checar e comprar) – História interessantíssima manda o Jean Tosetto. Um cabra na Argentina está oferecendo a colecionadores brasileiros um mini Austin que teria pertencido a Perón. Estaria com a família do cara há mais de 40 anos. Os detalhes estão aqui.

Subscribe
Notify of
guest
26 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
sfernandes
sfernandes
11 anos atrás

Que coisa é essa segurando o capô???

tevez
tevez
11 anos atrás

Esse farois são do peugeot 403…Sei não……

Marcelo
Marcelo
11 anos atrás

Não é do Peron, é do pato Donald

Hugo
Hugo
11 anos atrás

…………
Minhas primeiras guiadas “solo” foram aos nove anos, de DKW, na fazenda de Macaé onde pouco antes, um habilidoso primo-mecânico que havia vindo da Itália montou um motor de bomba d’água num carrinho de pedal. Uma réplica aberta, bastante fiel, porém em escala menor, do Austin A 40, e que era vendido pela própria fábrica inglesa, como J 40.
Andava bem direitinho, possuía uma embreagem, e o acelerador era na mão. Talvez tenha sido o primeiro “kart” do país…
Alternava meus passeios pelas estradinhas de terra entre o Austin que, como “ferrarista” fanático, o primo havia pintado de vermelho, e uma Leonette verde e branca, com a qual, um dia, tomei um baita tombo.
……………….
PS. Tem um desses numa das lojas Richard´s (não lembro qual) aqui no Rio…

Álvaro Azevedo
Álvaro Azevedo
11 anos atrás

Esse era o carro do Pato Donald e da Margarida quando se casaram, não me lembro em qual desenho foi, mas que é idêntico é! E sobre a haste do capú até parece esses carros de som de manolo ou de mano vidaloka…

galileu
galileu
Reply to  Álvaro Azevedo
11 anos atrás

nadsa a ver um carro com o outro, a grade do carro do pato donald é bem diferente dessa

Luis Gustavo
Luis Gustavo
11 anos atrás

Concordo com o Felipe, seu comentário foi muito feliz. Em alguns os aspectos os Argentinos estão anos luz a nossa frente e é um povo que merece respeito, ao contrário dos Brasileiros que, em sua maioria, são umas piadas ambulantes.

Lindo o carrinho, torçamos para que caia em boas mãos e siga firme por muitos anos!

roger v
roger v
11 anos atrás

…em Porto Alegre, no parque da redenção tem um ‘carrosel’ de Austinszinhos destes…sempre da vontade de pegar um!

Pietro Perizzollo
Pietro Perizzollo
Reply to  roger v
11 anos atrás

é classico aquele carrosel, ja faz mais de 20 anos que esta la

Felipe Gatica
Felipe Gatica
11 anos atrás

É Flavio, no Brasil é foda mesmo. Vc posta uma coisa e nego só sabe esculhambar. Tem até imbecil colocando governo no meio (tal de Fernando Amaral). O outro xinga argentinos por causa da haste. Emfim….
Gostei que o cara guarda o carro na sala dele.

galileu
galileu
Reply to  Felipe Gatica
11 anos atrás

antigam,ente tinha um argentino tocador de tangos e milongas cham ado lucho gatica;
és parente?

fernando amaral
fernando amaral
Reply to  Felipe Gatica
11 anos atrás

foi mal. nada contra argentinos em geral – aliás dos que conheci pessoalmente, só boa gente – mas não engulo glorificação de “Generalíssimos”, qualquer que seja ele.

rubem rodriguez gonzalez
rubem rodriguez gonzalez
Reply to  Felipe Gatica
11 anos atrás

Lucho Gatica é chileno…… que para o argentino é bem pior do que dizer que ele fosse brasileiro.

De modo geral sou simpático a todos os povos latinos e as nossas diferenças com los hermanos não é muito diferente das nossas diferenças regionais entre paulistas , cariocas, baianos e por aí vai….. É uma pinimba saudável e que lamentavelmente as vezes é maximizada por narradores e comentaristas esportivos, principalmente de futebol, nos outros esportes o nível intelectual é maior e essa rivalidade é atenuada. (antes das pedradas, sou torcedor de futebol sim e dos mais ligados ,mas há de convir que torcedor de futebol na média é um porre) o Galvão Bueno é que inventou a máxima – ou será mínima?- que “ganhar e bom, ganhar da Argentina é melhor ainda”, não se podia esperar nada melhor do intelecto desse rapaz…….

Como irmão dos “hermanos” tenho a liberdade de dizer que realmente uma boa parcela deles é ufanista ao extremo e por vezes até irritante, perdemos no ufanismo mas empatamos em encheção de saco e mania de futebolizar todos os discursos, quanto a joinha também compartilho que dado o interesse histórico do carrinho de bate-bate que pertenceu ao Perón – como é que ele cabia aí dentro? Perón tinha 1.90 !!!! – esse pedaço de entulho de obra pegou mal prá cacete.

JT
JT
11 anos atrás

Pelo que me consta, Jorge Pancho está com problemas de saúde. Ele possivelmente é um senhor de idade avançada, muito apegado ao passado glorioso da Argentina, simbolizado pela admiração que eles possuem pelo casal Perón.

O carrinho deve ter algum valor sentimental e pode até ser que a história tenha sido floreada. Pelo menos é o que indica o castelhano truncado que tive que ler umas três vezes antes de traduzir. A simplicidade da haste de madeira no capo indica que o senhor realmente precisa vender a “relíquia”.

Querem saber? Tanto faz se o carrinho foi ou não de Perón. A história é bacana. Se eu tivesse algum dinheiro sobrando, buscaria o Austin na Argentina e ainda teria uma boa conversa com o Pancho, que deve ter vários outros causos para contar.

Thiago Azevedo
Thiago Azevedo
11 anos atrás

Lindo o carango, parece com o do Pato Donald! Teria um desses facinho!

Denis
Denis
11 anos atrás

Carro do Pato Donald!

galileu
galileu
Reply to  Denis
11 anos atrás

essa miniatura eu tenho da corgi com os tres sobrinhos no banco da sogra. tá na caixa original.,
dizem, as más linguas que lançaram um filme em portugal que foi fracasso de bilheteria, os patricios chegavam na porta do cinema liam o cartaz e iam embora;
sabem o nome do, filme?
EVITA.
essa foi em homenagem ao perom.

Fabio Amparo
Fabio Amparo
11 anos atrás

Desde que o carro seja legítimo, acho válido.

A America do Sul é uma fonte inesgotável de carros antigos.

Sempre que vou a Buenos Aires vejo vários rodando pelas ruas, e em bom estado inclusive.

@Flavio: Fica uma sugestão para uma seção dentro da revista Warm Up. Já que se fala tanto de autos antigos, porque não destinar uma sessão para eles dentro da revista?

Abraços.

Al Unser Jr.
Al Unser Jr.
11 anos atrás

Depois eu que sou chato… mas os caras pedem também… puta que pariu os argentinos! Não daria pra por uma haste de capo melhorzinha?!?!?! A não ser que seja orginal de fábrica, o que eu duvido muito!

Zé Zanine
Zé Zanine
11 anos atrás

No Museu Paulista de Antiguidades Mecânicas de Roberto Lee, tinha um Austin desse, na cor caramelo, me lembro muito bem dele ficava entre dois carros um deles o alfa romeo de corrida, da ultima vez que estive lá, este pequeno Austin não fazia mais parte do acervo, bem como muitos carros.

jorge diehl
jorge diehl
Reply to  Zé Zanine
11 anos atrás

Vai ver alguém o surrupiou e vendeu para um colecionador argentino…

Marco Túlio Parodi
11 anos atrás

Carro do Mickey???

kaio curitiba - pr
kaio curitiba - pr
11 anos atrás

Achei interessante o toco segurando o capô, tecnologia da epoca ou falta dela???

Orlando Salomone
Orlando Salomone
11 anos atrás

O apoio do capô é de primeira. Se comprar o carro leva junto?

Paulo R. Filomeno
Paulo R. Filomeno
11 anos atrás

Um carro tão raro poderia ter uma haste para o capô um pouquinho melhor…

fernando amaral
fernando amaral
11 anos atrás

essa é boa, oferta especial para brasileiros verem.

vão lá, brazucada, ajudar os vizinhos a pagarem as contas.

que ao menos paguem em dólares, assim ajudarão também o governo a lidar com o problema do câmbio.

nossa nova, aumentada e vigorosa classe média.