500 DINHEIROS | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

terça-feira, 24 de maio de 2011 - 12:00Indy, IRL, ChampCar...

500 DINHEIROS

SÃO PAULO (começando) - Victor Martins conta em detalhes, desde Indianápolis, tudo que aconteceu entre Michael Andretti e AJ Foyt para que o pescoço de Bruno Junqueira fosse vendido. Sua vaga nas 500 custou 500. 500 mil dinheiros americanos.

É a força da grana.

51 comentários

  1. Marco Vilhena disse:

    Se o cara é contratado para classificar o carro e a possível venda da vaga está prevista no acertado qual é a p. do problema??? Ele é um funcionário, está sendo bem pago para isto e faz sentido estar grato pela oportunidade. Histeria coletiva é a explicação para a reação observada em boa parte dos comentários.

  2. smoker disse:

    …Bruno quem?? acho que pagaram caro demais…

  3. André disse:

    De novo digo: não há motivos pra ter pena do Junqueira. Do jeito que ele saiu elogiando, pode muito bem ter ganho sua parte nesses dinheiros. Pra ficar com pena dos outros, é melhor dar o beneficio da duvida e não ter pena.
    André / Piloto no http://www.f1bc.com

  4. antonio disse:

    Engraçado como as pessoas tentam se justificar alegando que todo mundo faz. Se vc se vende, tenha personalidade e assuma sozinho, nao jogue a responsabilidade em um coletivo sem nome.

  5. konnyaro disse:

    Esses 500.000 seriam “oficialmente”, na verdade foi subfaturado para pagar menos impostos.
    Depois que viram que o Helinho conseguiu se safar do fisco, liberou geral na indy.

  6. galileu disse:

    é o que sempre digo:
    esporte que faz vrumvrum tem que fazer dindin, sem dindin não tem vrum vrum
    e periga ainda o ray hunter como diz aquele apresentador, ganhar a corrida.
    o bruno não é esse piloto todo, mas não é trouxa, se concordou com isso é porque tambem levou o seu quinhão.
    aliás para que serve um empregado, para gerar lucros para o pátrão
    mchael andretti,tomou tamto pau do ayrton na maclarem f1 que até hoje não encontrou seu caminho. seu filinho quem ensinou a guiar foi o nosso tony
    danica, depois da midia tê-la revelado para o mundo, nunca mais guiou igual.
    só nos resta esperar domingo.

  7. Fábio - Sao Paulo disse:

    pode ter a justificativa que for, que é ridiculo é. se fosse aqui no Brasil o leite da vitoria seria um toddynho aí fechava com chave de ouro.

  8. Clay disse:

    Que bom que não é o Galvão Bueno que narra Indy !!!! A gente ia ficar ouvindo a corrida inteira ( e essa é longa!) o quanto a “equipe” prejudicou nosso piloto brasileiro, coitadinho, que anda mais que todo mundo, mas é prejudicado pelo time, que até VENDEU sua vaga no grid, e blah, blah, blah….Ufa, dessa nos livramos !

  9. leandro 440 magnum disse:

    O BJ sera contratado a peso de ouro para conseguir uma ou mais vagas para qualquer equipe mequetrefe…

  10. Ron disse:

    Sacanagem.
    O Bruno Junqueira deve ter se calado para ficar numa boa com a equipe, vai que de repente eles precisam dele mais adiante. Sair soltando cobras e lagartos não ajudaria muito, mas a vontade de ter feito isso deve ter passado pela mente dele. O cara ganha a vaga, tá certo que no carro da equipe, mas foi ele que perdeu o tempo, se arriscou etc., vem um desgraçado e compra a vaga do cara. Tomara que o Bruno tenha recebido pelo menos algum pelo trabalho.
    É de lascar um negócio desses (literalmente falando).

  11. GersonSC disse:

    Eu acho uma boa grana. Na cotação do dólar de hoje – $1,62, daria 810 mil reais!!! O Bruno é funcionário, tem que produzir, pra fazer dinheiro, pra pagar o salário e o lucro do patrão, e assim o fez!!! Gostaria de ter alguns funcionários assim na minha empresa… e ainda saiu elogiando, não é burro, tem mais pilotos do que carros no mundo das corridas…

    • Paulo Ferreira disse:

      “Mais pilotos do que carros” A melhor definição até agora.

      Se não concorda com a regra, não entre no cockpit. Fez o trabalho dele, se submeteu às regras do jogo, não adianta reclamar ou se sentir injustiçado. Alias como ele não se sente, sabe ate onde pode e deve reclamar.

      Gosto disso? Não, acho chato, nego deveria ganhar a vaga no braço e pé pesado. Mas é o jogo, e joga quem quer.

      Não me sinto envergonhado nem ele deve se sentir. Quem se espelha demais em atletas brasileiros pra poder sentir algum orgulho no nosso país sofre de alguma carência de identidade nacional.

  12. André Scud disse:

    Como já ouvi, quem tem dinheiro brinca, quem não tem assiste!

  13. Romualdo - São Carlos disse:

    E chamam isso de esporte.

  14. jefferson disse:

    1. PIOR DE TUDO É VER O POBRE DO BRUNO JUNQUEIRA ELOGIANO ESSES CANALHAS E AGRADECENDO POR TER DEIXADO ELE DAR UMAS VOLTINHAS DE FORMULA INDY
    esse michael andretti incompetente nao teve capacidade pra botar seus carros no grid pq nao adimite que tem tres merdas de pilotinhos guiando pra ele e o unico piloto de verdade era o kanaan mas esse ele nao se esforça pra arrumar patrocinio ai sobra pra ele
    marco andretti uma porcaria de piloto mas é filho dele ai eu até entendo
    danica patrick mulher no volante em corrida é so pra chamar a tenção na pratica não serve pra nada sempre foi e sempre sera assim.
    rayan hunter ray ???????????? sei la isso pra mim é nome de paçoquinha
    e o baleia branca A J Foyt cretino deu o carro pro americano que nao sabe perder
    se eu fosse o junqueira eu mandava via imprensa um VA PRA PQP CANALHA MALDITO
    mas infelismente nossos pilotos nos ultimos anos so tme servido pra uma coisa baixar a cabeça dizer sim senhor e agradecer a ferrari , a schumacher a alonso a briatore aj foyt etc
    “………….VERGOOONHA………..!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  15. Julio disse:

    Daniel… Ninguém tá dizendo que na F1 só tem santo e abnegados de São Francisco de Assis… Mas essa conduta “não consigo fazer, compro…” é típica dos americanos. Na F1 é diferente eles pagam espiões para isso…rsrsrsr Fugindo do tema, quanto ao desenvolvimento tecnológico, você citou pesquisas em universidades, eu concordo com você, eles são “relativamente” sérios nisso, contudo verifique a nacionalidade dos pesquisadores que você vai entender o que eu falei…
    é só o que eu penso…
    Abraços
    * Em tempo, os chineses imitam por que os detentores das patentes são permissivos, afinal dependem indiretamente deles (quem é o maior produtor de insumos para a industria, não só americana, mas do mundo todo), você acha que alguém vai brigar com eles???

  16. Banana Joe disse:

    Pois é…
    O Bruno Junqueira é só um brasileirinho contra esse mundão todo!

  17. Francis disse:

    Gira mondo..gira…coitado memso…é a segunda vez que o Bruno conquista a “gata” na balada e na hora de levar embora para os “finalmentes” vem um velho gaga com 500doletas e manda o garotão “se virar sozinho”…é pa acabar…

  18. Glauter disse:

    Não importa muito o valor da transação, ou quem se deu bem ou mal nesse negócio.

    O grande problema é: caso não mudem o regulamento para o ano que vem, teremos monte de gente montando equipe apenas para classificar o carro para a prova e leiloar a vaga depois.

  19. Wanderson Di Oliveira disse:

    Negócio$$$$$$$$! Existe um “bixo” que se chama contrato, e nele tem uns vermezinhos de nome clausula$$$ e esses verme tem o costume de causar muitos problema$$$.
    Aqui em Goiás temos o costume de falar; faça seu contrato bem feito, assim você evita de ficar na chapada!
    Pode acreditar que no final das contas esse 500 mil livram o Andretti de uma dor de kbça enorme.
    Só não sei quanto o Junqueira vai morder desse dindin, mas que ele vai beliscar algo isso vai!
    Para ficar de “bokinha fexada” ne verdade.
    A Indy e apenas um negocio, nada mais.

    Grande abraço….

  20. Ricardo disse:

    tem algumm furo nessa informacao ai.
    US$ 500 mil dolares e muito pouco para uma vaga numa corrida como esta.
    US$300 mil ganhou o pole.
    Ta faltando dinheiro ai nessa compra, so os patrocinadores pagam muito mais d que isso.

  21. Ricardo Bigliazzi disse:

    Achei que foi barato (lembrando que vale uma vaga na corrida mair famosa do Mundo). Niguém me tira da cabeça que essa “bagaça” foi muito mais cara… rs rs rs

    Segue o jogo… a regra esta feita a pelo menos 50 anos e não é novidade para ninguém.

    Para o Foyt é um belo negocio, acho que faz tempo que o nome dele não era tão badalado no campeonato da Indy.

    Imperador

  22. Alvaro Ferreira disse:

    Só um detalhe: o Bruno Junqueira ainda saiu elogiando muito o Foyt. Normalmente, acho que qualquer piloto mandaria o baleia prá PQP.
    Como não o fez, será que uma parte dessa bolada foi o popular “calaboca”?

  23. Leandro Freitas disse:

    na verdade foram 500 mil dinheiros americanos né Gomes

  24. Cláudio R. disse:

    Você quis dizer 500 mil dinheiros, certo?

  25. Rodolfo Rossmann disse:

    Que sacanagem isso ai.. fazer oq né, o dinheiro sempre prevalece, ainda mais in U.S.A.

  26. leandro schmidt disse:

    Será que ele deu 100zinho pro Bruno? rs

  27. Fabio disse:

    Na verdade foram 500 MIL dinheiros americanos. se fossem só 500 até eu ia tentar uma boquinha

  28. Luiz Paulo disse:

    e o bruno ganhou quanto?

  29. peembaixo disse:

    Money talks, bullshit walks… Motorsport sempre vai ser um esporte de grana mandando.

  30. Ricardo Picoli disse:

    Errata: 500 mil doletas.

  31. Ricardo Picoli disse:

    Só 500 doletas? Achei barato. Não venderia minha vaga nem por 20x isso.

  32. Marcelo Rezende disse:

    Agora só não pode o Ryan “Quebra-línguas” Hunter-Reay ganhar a prova. Acho que um abandono causado por uma pecinha que custa US$ 2,00 depois de passar a prova toda em 28º lugar estaria de bom tamanho.

  33. Julio disse:

    O mais puro “American way of life…”, eles tentam, se não conseguem, compram, simples assim… Fizeram isso com muitas tecnologias, fazem isso no esporte, comprando atletas de outros países e por aí a fora… Se fazem isso até com Países, o que é um corredor e seu carro de corrida… São os típicos gordinhos donos da bola… ou eu jogo ou não joga ninguém… deprimente…
    Abraços

    • Daniel disse:

      Ah tá então, os europeus são tão bonzinhos né? Pois é, a Fórmula 1 é muuuito diferente da Indy. O dinheiro é secundário. Deveriam até dar aquela medalha Barão de Coubertin para a F1, de tão preocupada que ela é com os valores morais do homem, com a dignidade da competição…

      Então os americanos são maus porque compram tecnologias… e o que dizer dos Chineses, que as imitam? E mais, até onde eu sei, muitas tecnologias ão criadas nos EUA, justamente porque há Universidades sérias e que investem muita grana em pesquisa, ao contrário de uma certa Universidade brasileira, em que a maior preocupação é manter a PM fora do Campus (como se ainda vivêssemos em 1969).

  34. Mr. Fernandes disse:

    Tá pensando que é só aqui no Brasil que tem jeitinho$ pra tudo?

  35. Claudinei disse:

    Esses dois “chefes” de equipe são uns canalhas e ninguém faz nada. As corridas (Indy, F1 e praticamente todas as demais), aos poucos vão perdendo seu encanto, se é que já não perderam…Lamentável!!

  36. Vinicius disse:

    Será que o Bruno recebe algum ?

  37. Major disse:

    É como se diz: “Todo homem tem o seu preço. O problema é que ele se vende por menos que o real valor.”
    Foi barato essa vaga.

  38. Mário Gasparotto disse:

    Sobra uma graninha pro Bruno ele compra a vaga de outro em uma outra corrida e assim caminha a humanidade capitalista do mundo do automobilismo. Não foi assim que o maior vencedor da Fórmula 1 começou e justo no lombo de um brasileiro? Como diria o Pacheco, o importante é que estamos aí!

  39. Renato Stavis disse:

    Deve ser por isso que a indy não é levada a sério.
    Não por ser brasileiro, mas… E o esporte? De que vale uma classificação?

  40. Fred Antonio disse:

    Já não achava graça nenhuma na Indy, agora isso… Categoria de segunda classe mesmo, um bando de pilotos medianos (ou a baixo da média), tomara que esse Hunter não sei das quantas saia logo da corrida.

  41. Regis disse:

    Cai por terra a lenda da Indy ser mais justa que a F1. Fica provado que essa categoriazinha não passa de um “carrossel de ilusões”. E se for raposa x raposa, prefiro a F1 que tem muito mais “curvas”.

  42. Fernando Linhares disse:

    Eu só não entendi uma coisa: com que carro este hunter vai correr?? Com o que fez 19a posição ou com a porcaria que nem em 39o chegou??? Desculpe a ignorância em Indy. O máximo que fiz foi tentar chegar ao final daquele joguinho Indy 500 no modo profissional, sem sucesso.

  43. Antonio disse:

    Flávio, o Bruno é um piloto profissional, mas anda sem ter muito o que fazer ultimamente, pelo menos não tenho visto ele em outra categoria senão a Indy e apenas nas 500 milhas. Não sou vidente, mas quando vi o nome dele na relação dos inscritos e depois na de classificados, já estperava esse desfecho. Ora, se a regra existe é para ser usada e duvido que Bruno não tenha embolsado uma boa grana, pois com certeza já sabia da possibilidade de ser “bumped” dai a estranha calma do piloto mineiro.
    Corridas de automóveis deixaram a muito tempo de ser esporte, principalmente nas grandes categorias, para se tornar apenas negócios.
    E foi desta maneira que foi tratado por dois empresários de grande porte no meio (Foyt e Andretti). Apenas negócios. Eu tenho o produto, você tem o dinheiro e o interesse em adquiri-lo. Simples assim. Bruno está bem conciente disso, pode crer.

  44. Mauricio disse:

    Pergunta no. 1: O esporte, como uma metáfora da vida, deve ser um exemplo para novas gerações?
    Pergunta no. 2: Qual exemplo esse episódio dá para meu filho? Que, se ele não passar no vestibular, ele pode comprar uma vaga?

  45. Fabiano disse:

    US$ 500 mil é pouco pela moral da equipe (se é que ela tem alguma). E o pior é que não só é legal como muito comum que isto aconteça, uma lógica bem americana…

  46. Rodrigo Assis disse:

    Isso aí, dinheiro compra tudo no mundo.

Deixe uma resposta para Claudinei Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>