ADOREI

SÃO PAULO (talento em tudo) – Está legal demais o texto do Humberto Gessinger na nossa seção Text-writer, no Grande Prêmio. O líder dos Engenheiros do Hawaii, que tem mais ou menos minha idade, fala sobre o GP da Turquia, sobre as asas móveis (“Fica a impressão de que, quando o carro que está atrás abrir a asa para dar o bote, o que está na frente será sugado, engolido pela boca que se forma, e sairá cuspido, lá atrás, ultrapassado.”), sobre os lapsos de memória (genial: “Quando se fala de memória, manda o bom senso evitar idas ao Google para conferir os dados e a grafia correta. É fundamental preservar os lapsos. Espero que vocês entendam e perdoem os erros.”) e mais um monte.

Acho um barato ler textos sobre qualquer assunto quando não escritos por especialistas. São sempre muito melhores.

Subscribe
Notify of
guest
31 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Emerson Rickenbacker RJ
Emerson Rickenbacker RJ
11 anos atrás

” E eu, o que faço com esses números ? ”
Quem conhece essa música, do HG, entende o que estou falando.

CorredorX
CorredorX
11 anos atrás

Sou suspeito para citar qualquer adjetivo, mas lá vai… simplesmente genial, como é de costume. E os comentários também como de costume, citando as frases gessingerianas. Esse é o lance… dá pra escrever qualquer coisa, e coisa que preste, a partir dos retalhos das frases e palavras que esse cara inventa.

Sérgio Cabala
Sérgio Cabala
11 anos atrás

Grande baixista, grande poeta.
As vezes enche o saco tantos entendidos dissecando o esporte.
Um olhar muito legal sobre a F1. Essas coisas oxigenam o assunto.

Pedro
Pedro
11 anos atrás

Hehehe, ele nem viu a corrida.

José Brabham
José Brabham
11 anos atrás

Bacana.

Sou fã dos Engenheiros desde “Infinita Highway”… já peguei muita estrada em meu saudoso Santana 86 ouvindo músicas deles.

A frase da semana é: “Já tentei completar vários álbuns de figurinhas no tempo em que as equipes tinham nome de gente”. Matou a pau!

Daniel
Daniel
11 anos atrás

O Metallica tocou lá pouco tempo depois, 90 ou 91.

rafael
rafael
11 anos atrás

Rapaz, fui num show dos engenheiros no clube botafogo em porto velho, capital de rondõnia. Simplesmente apoteótico. Era turnê do alívio imediato, melhor deles, mas lembro de cantarem “era um garoto …” do álbum seguinte. Em outro show, em manaus, anos depois, conheci o batera, carlos maltz, gente fina de primeira. E lá se vão vinte e tantos anos. Gira mundo, gira ….

Pedro Jungbluth
Pedro Jungbluth
11 anos atrás

Já curti muito engenheiros, já passou essa fase, mas que me foi importante, já que é uma banda de formação, e ainda a informação de que ele gosta de Kangoo, um carrinho que tenho, bem, tudo isso me deixou muito feliz com o texto.

Rogerio
Rogerio
11 anos atrás

Gostei pacas do que ele disse. Sou “meio fã” (isso existe) de Engenheiros desde Longe Demais das Capitais (o segundo melhor álbum deles, perde só para o Revolta dos Dândis, para mim). Enfim, ele falou pouco mas falou bem.
Fica a dica, FG: que tal criar no final do ano uma edição extra da Revista Warmup com os comentários “amadores” dos convidados? Ficaria bem legal, não acha?

João
João
11 anos atrás

Excelente coluna! Gomes, como você gosta de texto de quem não é especialista sobre o que está escrevendo, dá uma lida aqui quando tiver um tempinho: http://www.ladocritico.com.br/artigos/breve-reflexao-sobre-o-funk-carioca. Grande abraço! João.

Conde
Conde
11 anos atrás

Tinha que comentar da corrida em questão . Fez uma crônica sobre ele e a F1 . Pode até ter ficado bom , mas o objetivo é comentar a corrida do ponto de vista dele .

Maurício MV.
Maurício MV.
11 anos atrás

Ótimo texto…

Camilo Fontana
Camilo Fontana
11 anos atrás

Humberto é genial, os Engenheiros são das melhores bandas que tivemos (pouca Vogal segue no caminho)… comprei o livro dele e tal (pra ser sicnero), consegui o último autográfo aqui em Curitiba, eu sempre to atrasado, mas não estou uma volta atrás. Pedi pra ele regravar algumas músicas tradicionais do Rio Grande do Sul, tem muitas excelentes, perdidas no preconceito. Enfim, eu gosto muito dessa música: Terceira do plural, ele narra o que vemos em todas as corridas (de qualquer categoria) como sempre “na veia”

Corrida pra vender cigarro
cigarro pra vender remédio
remédio pra curar a tosse
tossir, cuspir, jogar pra fora
corrida pra vender os carros
pneu, cerveja e gasolina
cabeça pra usar boné
e professar a fé de quem patrocina

http://www.vagalume.com.br/engenheiros-do-hawaii/3-do-plural.html#ixzz1MBNYHrXq

Pedro Jungbluth
Pedro Jungbluth
Reply to  Camilo Fontana
11 anos atrás

Exelente música, um dos melhores encaixes de letra em melodia que já vi!

Breno Peixoto
Breno Peixoto
11 anos atrás

Neste blog, somos todos especialistas em assuntos gerais…

Milton Eller
Milton Eller
11 anos atrás

Equipes com nome de gente!!!!! esse era olema nos anos 70 e 80, gente .compaixão pelo esporte, em um tempo em que PILOTAVA-SE um carro, saudades… Grande comentário espero que venham outros.

Fernando Assis
Fernando Assis
11 anos atrás

Já era fã desse cara…
Agora então…
Show!

FRANCESCO
FRANCESCO
11 anos atrás

ENTENDO QUE O OBJETIVO DESSA “BRINCADEIRA” SEJA COLOCAR NÃO ESPECIALISTAS NO ASSUNTO COMENTANDO SOBRE……MAS ESSE TEXTO DEVERIA SER APENAS A INTRODUÇÃO DE UM POSSÍVEL COMENTÁRIO DA CORRIDA……..ASSIM, APOSTO TODAS AS FICHAS QUE O SUJEITO, GRANDE MÚSICO POR SINAL, NÃO VIU A CORRIDA………..SÓ FALOU DE ASA MÓVEL……E ISSO JÁ ROLA DESDE O COMEÇO DA TEMPORADA……..NA OPOIRTUNIDADE DE SABER O QUE UM TORCEDOR ” COMUM” DIRIA SOBRE A F-1, DESCOBRI QUE O CARA TÁ NA ESTRADA DESDE 1985, GOSTA DE SE INTROMETER EM LITERATURA, CINEMA, PSICOLOGIA, ETC… MENOS EM F-1……..RESPEITO O CARA, SEU TEXTO E QUEM GOSTOU , MAS AINDA ESPERAVA COMETÁRIO SOBRE A CORRIDA……

ABRAÇOS

Flavio Gomes
Flavio Gomes
Reply to  FRANCESCO
11 anos atrás

Não gosto de maiúsculas.

Rogerio
Rogerio
Reply to  FRANCESCO
11 anos atrás

O cara não é expert no assunto, sacou? Ele é convidado para dar uma opinião “diferente” do assunto. Ele falou o que viu. Taí.
Para ouvir a opinião de quem realmente entende, leia o blog do FG, o site Grande Prêmio e ouça o Reginaldo Leme, nas noites de segunda após a corrida, fazer um resuminho do que aconteceu no Jornal da Globo. Aí sim você vai ouvir um expert falando.
Fica o recado.

Genival Lacerda
Genival Lacerda
11 anos atrás

“não escritos por especialistas” – há exceções: economistas escrevendo sobre educação, economistas escrevendo sobre saúde, economistas escrevendo sobre segurança e o Alexandre Garcia (aquele do Golbery e da Globo) dissertando sobre qualquer coisa. O resto, é legível.

Ricardo Sacco
Ricardo Sacco
11 anos atrás

“não escritos por especialistas” – há exceções: economistas escrevendo sobre educação, economistas escrevendo sobre saúde, economistas escrevendo sobre segurança e o Alexandre Garcia (aquele do Golbery e da Globo) dissertando sobre qualquer coisa. O resto, é legível.

João Carlos Dias
João Carlos Dias
Reply to  Ricardo Sacco
11 anos atrás

Concordo e acrescento: advogados falando sobre qualquer coisa, administradores falando sobre pessoas…

Dú
11 anos atrás

“Legal que um esporte baseado na fração de segundos se remeta a dezenas de anos atrás.”
Faltou a linha do tempo, quem viu não esquece.
Matou na veia.

RafinhaDias
11 anos atrás

Legal demais o texto do alemão, que ontem fez uma apresentação por web cam, piano, voz e 6200 pessoas ligadas.
Legal demais tbem essa busca por colunistas de “outros mundos”

Fabiano
Fabiano
11 anos atrás

Sim, tocaram na Rússia.
Ótima coluna, a melhor de todas. Como gaúcho e fã dos engenheiros, deste blog e do Grande Prêmio fiquei muito feliz!
Abraço

Camilo Fontana
Camilo Fontana
Reply to  Fabiano
11 anos atrás

Nada de mais em ter uma Kangoo. É um carro versatil e divertido, espaçoso e com um ótimo motor. Bem cara de gente alternativa como ele.

Na verdade ele teria um 2104, se a muher dele permitisse, claro.. heuehuhe :P

Hiltom
Hiltom
11 anos atrás

Gostei, gosto bastante do Humberto e da banda, que acompanho desde que tocavam no barzinho da faculdade de arquitetura (sim, os “engenheiros” cursavam arquitetura) aqui em Poa…mas quando li no rodapé que o carro favorito dele é “renault kangoo”, aí ele perdeu a credibilidade…hehehe

Cezar Luciano
Cezar Luciano
Reply to  Hiltom
11 anos atrás

Esse cara é mais dos excelentes poetas da MPB ou Rock Pop Nacional, muitas vezes ignorado pela critica mas sempre mostrando em versos suas idéias e visão das coisas. Hoje mesmo estava voltando de viajem e escutando “Anoiteceu em Porto Alegre” um clássico dos Engenheiros.
Renault Kangoo, bom ninguém é perfeito hehehehe

Rodrigo
Rodrigo
11 anos atrás

Esse cara tocou na antiga URSS em 1989 (salvo engano). Não conheça outra banda que tenha tocado por lá. Mas o fato mais interessante: toda a grana que ganharam com os shows, eles não trouxeram pra casa. O agente de lá os pagou em Rublo (é isso?) e não tinha como trocar por dólares, nem lá, nem cá. Os caras pegaram o pacote de dinheiro, olharam um pro outro e resolveram dar a grana pro cara. Fico pensando o que fariam os ditos “músicos” de hoje….

Osmar
Osmar
Reply to  Rodrigo
11 anos atrás

Fico imaginando o que eles fariam hoje com o dinheiro!

ps. não gostei do texto.