MENU

sexta-feira, 20 de maio de 2011 - 20:15Colunas Warm Up

COLUNA SÊNNICA

SÃO PAULO (tá virando hábito) - Um tapinha aqui e outro ali no texto que já publiquei no blog, e a coluna de hoje é sobre as declarações de Newey sobre o acidente de Senna. Para ler, aqui. Era, mesmo, o assunto mais importante da semana.

15 comentários

  1. André Lemes disse:

    Ha um tempo atrás foi postado no youtube o video com a batida do Senna completo,era escrito em ingles”Senna crash onboard more 3 seconds” ou algo assim,lembro que a roda dianteira direita travava,a esquerda eu não lemnbro e parecia mesmo que Senna virou o volante e as rodas não correspondiam.1 dia depois quis ver o video de novo e este ainda estava la mas quando cliquei apareceu como video removido mas eu juro que vi,foi por volta de março de 2010.O video só terminava com o impacto.

  2. Marcio disse:

    A verdade só aparecerá quando prescreverem os crimes relacionados ao acidente. Pela coluna do The Guardian, apenas o do Head prescreveu… Ninguém se arriscaria a dizer a verdade correndo o risco de ser preso! Mas a história do pneu furado é interessante: O pneu fura, fazendo o carro perder o controle, aí o Senna realiza um movimento brusco para tentar corrigir a trajetória e evitar uma desgraça só que acaba quebrando a barra de direção… Muito verossímel.

  3. Joca disse:

    Não acho que tenha sido un pneu, porque o bolido saiu muito rápido de frente algo quebrou, eles sabem nós não somente especulamos.

  4. Marcelo disse:

    No momento, tem muita gente viva pra a verdade aparecer:

    Galvão Bueno
    Frank Wiiliams
    Patrick Head
    Bernie Eclestone
    Adrian Newey

    Se confirmam em 94 que foi serviço porco na barra de direção, a equipe Williams ia ser odiada pelo resto da vida. Um dia a verdade vai aparecer, primeiro tem que esperar a equipe Williams sair da F1, depois esperar as mortes na lista acima.

    O vídeo completo on board no carro do Senna existe, e deve valer uma boa grana para uma emissora de tv, deve estar bem guardado em um dos cofres do tio Bernie(é uma raposa velha), em seu testamento tem um aviso:

    “Milha queridas herdeiras, no envelope escrito Imola 94 há um vídeo, e vale uma boa GRANA, mas só pode ser vendido depois do desaparecimento das pessoas citadas na lista. PRINCIPALMENTE O GALVÃO, porque se ele tiver vivo e ver o vídeo, vai falar pra CARALHO, e ninguém merece aquela MALA pegando pra CRISTO”

    Quer dizer que o Senna também corria com carro IRREGULAR, sei, sei…depois falam da Benetton do Schumacher.

    Segundo um funcionário da Goodyear, a Williams também estava trapaceando com relação ao número de jogo de pneus, era de conhecimento de todos que o carro Williams tinha sério problema de consumo de pneus, e a Williams tinha conseguido de forma ilícita mais jogos. Não existe santinho nessa história, o próprio Senna já tinha sido pego com carro irregular nos tempos da Lotus…

  5. Eduardo Britto disse:

    Tenho a minha teoria desde então: o Senna apagou. Lembram que ele teve uma disfunção neuronal que afetou um lado da face dele, no começo da carreira, se não me engano até impedindo de participar de algumas provas? Ele, não o carro, teve um defeito (ataque cardíaco? desmaio? mal súbito). Infelizmente, apagar a 250km/h traz consequências terríveis.

  6. EduardoRS disse:

    É de se esperar que o Newey tire o foco da equipe para os pneus, pois caso contrário ele estaria direta ou indiretamente envolvido.

    Não sou engenheiro nem nada, mas imagino que um pneu furado naquela velocidade faria o carro sair totalmente de controle, fazendo um tipo de zig-zag. Mas ele foi exatamente reto. Fico com a teoria da barra de direção quebrada. Ou então com essa informação nova do Pirro.

    Mas o que eu realmente concordo é com o comentário que outro blogueiro levantou, de que o GP não deveria ter sido realizado. Um piloto morreu no dia anterior, só isso deveria ter sido motivo para o adiamento/cancelamento da prova. Realizar aquele GP foi uma demonstração de ganância e falta de sensibilidade imensa.

  7. Thiago Barbosa disse:

    Uma vez vi num jornal da Band, acho que com o Cabrini um video do Frank Willians e Senna discutindo com representantes da Goodyear, mas mesmo um pneu furado, ou que perdeu pressão, sempre achei que a quebra da direção foi antes, e que ao bater ele já estava no minimo inconsciente, mas acho que nunca vamos ter certeza do que aconteceu naquele dia.

  8. disse:

    No dia seguinte, e já estava marcada a entrevista,não foi por causa do Senna, Piquet foi no Roda Viva e falou de suspensão ou pneus, mas nunca ninguém iria culpar a Goodyear.

  9. galileu disse:

    como postei no blog, acho que o que matou o ayrton, independente da coluna quebrada, da barra de suspensão que varou seu capacete, do pneu furado, meras fatalidades, foram os dirigentes do gp de san marino que movidos pela ganancia e a pressão, do sr bernie, não tiveram a hombridade de cancelarem a corrida como mandava a lei italiana depois da morte do autriaco na pista, (que eles mascararam, dizendo que foi no hospital- aquela cena do capacete do cara vazando sangue, já dizia o que tinha acontecido-). (aliás a do ayrton tam,bem foi uma farsa sem limite, dava pra ver que ele entrou em óbito ainda na pista ou que no mínimo pela gravidade de seus ferimentos ele não sobriviveria)
    teve ainda o acidente na largada entre o letho eo lamy onde a rode de um deles atingiu o publico nas arquibancadas, mais um motivbo, para o cancelamento, mas a ganancia e a covardia falaram mais alto e a cobrança do todo poderoso bernie nãpermitiram tal ato
    veio a corrida e todos sabem como terminou, mas ninguem explicou realmente o que aconteceu com as imagens tanto da camera do ayrton como do alemão.
    naquele ano era permitida sim a direção hidraulica, portanto o carro não estava irregular como muitos afirmaram, tanto que o patrick head perguntou se ela estava funcionando na hora em que o carro perde o controle.
    voce como piloto, flavio, sabe que para o carro ter saido daquele jeito, teria que furar o pneu traseiro esquerdo e não direito como diz o adrian
    o senna freou forte e reduziu o, carro para primeira marcha segundo a telemetria e bateu reto quase em angulo de 90º
    suicidio? nunca a religiosidade do cara não,permitiria tal ato, e como ele poderia ter planejado ta.l aTO COM TAMANHA PERFEIÇÃO, tomou o remedio como um cara disse, o remedio fez efeito na volta certa e na curva certa?
    e se tivesse dado errado e o senna ficasse tetraplegico em vez de morrer?
    li e reli o texto escrito pelo livio ourichio, dele se tira um pouco do quie aconteceu naqueles tres dias.acidente do rubinhho, batida e morte do ratzemberger, acidente do lamy na largada e por fim morte do ayrton senna. realmente aquele era um fim de semana que não deveria ter acontecido.
    como disse john barnard da ferrari, os carros estavam muito perigosos depois que proibiram uma serie de equipamentos, mas não reduziram a potencia dos motores.
    o senna estava reclamando muito dos pneus e o frank wiliians chamou os tecnicos da goodyear e disse, é bom voces prestarem atenção no que ele está dizendo
    veio monaco e tivemos a baixa de outro piloto, felizmente ele sobreviveu depois de passar muito tempo em coma.
    aliás quem poderia me dizer quem foi o segundo piloto da willians depois da morte do ayrtom
    pode até ser que o sistema da direção tenha travado, mas isso só se deu após alguma possivel quebra de suspensão traseira., e porque não fizeram uma barra nova em vez de alongar com uma luva a barra antiga e ainda reforçar com solda
    o ruben rodrigues escreveu como seria o processo correto, eu tambem dei um palpite a respeito do nitrogenio liquido, o qual ele aprovou.
    quem sabe um dia saberemos a verdade sobre tudo o que aconteceu, que agora com as declarações do newey essa verdade chegue logo.

    • rubem rodriguez gonzalez disse:

      Obrigado pela deferência Galileu, o correto seria voltar até a prancheta e redimensionar a peça para a medida desejada, o que deveria se esperar de um carro de F-1 aonde as notas de 100 euros -dolar não é dinheiro, é a muleta que sustenta os EUA e nós pagamos a conta – são considerados centavos.

      Sou oriundo da área naval e uma investigação sobre um naufrágio é um somatório de eventos e o do Senna começou quando ele pediu para aumentarem a distância do volante para o cockipt que como você mesmo afirmou o Newey adora carros estreitos. Depois disso temos o somatório de fatos imponderáveis como pace car e levando em consideração que o que matou o Senna foi so um elemento – a ponta da barra da suspensão que virou uma lança e entrou no único ponto frágil do capacete – até a altura da grama na curva e a rugosidade do piso tiveram influência, pois para salvar a vida do piloto bastava que a batida fosse desviada menos de um grau,mudaria tudo….

      A única certeza é que a barra bichada quebraria naquela corrida e fatalmente na Tamburello, pois como já abordei o que define o torque aplicado para esterçar uma barra de direção é a velocidade e não o ângulo, o resto para mim é a necessidade do ser humano em mexer naquilo que não foi bem aceito, a morte de um piloto nunca será bem aceita porque existem milhares de “SE” antes da pancada final e no caso do Senna existiu a comoção do piloto ser um ídolo, multi campeão , estar no auge da carreira e o inédito de morrer na ponta e com uma profusão de câmeras pelo circuito afora, só ridiculamente sumiram com os últimos segundos da on board do Senna, típico puritanismo babaca que no entanto não tiveram o menor problema de consciência nem em manter a corrida depois da morte na pista do Ratzemberger e da continuação d amesma com a morte do Senna, não é á toa que GOD e GOLD são foneticamente quase a mesma palavra para a língua inglesa, pelo visto o Uncle Bernie seguiu a cartilha saxônica ao pé da letra ao confundir um com o outro, nada mais normal vindo de quem veio…….

  10. Antonio Augusto disse:

    Acho difícil Newey ou qualquer um da equipe Williams defender a quebra na coluna antes da batida, visto que comprometeria o time. A opnião não poderia ser diferente, e ninguém nunca vai saber o que aconteceu realmente neste caso.

    • galileu disse:

      quero aqui fazer uma pequena correção, como já disse, às vezes nós escrevemos bobagens.
      o pneu traseiro que “furou” e provocou a saida para a direita, (lembran-se do leão da montanha?) deve sim ter sido o direito, como rodaria com menos velocidade, provocaria a rodada para a direita
      desculpem a falha.

    • Pedro disse:

      Eu como engenheiro acredito na versão da revista Veja que você postou e lembro de ter lido na época. Obviamente que se publicaram resultados falsos da análise de fadiga estarei errado , mas até o momento não existe explicação melhor da causa do acidente. Imagino que começaram a criar outras “possibilidades” para dificultar uma possível punição aos envolvidos no processo judicial. Um piloto como Senna mesmo naquela velocidade, sair na tangencial daquela curva sem ao menos mudar um mínimo possível a trajetória somente podem ser duas coisas: a barra de direção ou vontade de se matar. Como fã e admirador da carreira dele e do profissional que era prefiro ficar com a primeira hipótese.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>