DESEMBUCHA, RAPAZ

SÃO PAULO (names, please) – Barrichello deu sua primeira entrevista pós-anúncio da Williams. Foi ao seu amigo Livio Oricchio, do “Estadão”. A íntegra está aqui. Nenhuma grande novidade. Disse que se gostar da Indy poderá correr na categoria, mas tem de conversar com a esposa antes e tal. Falou que tinha arrumado patrocínio para continuar na Williams (já tinha dito isso pelo Twitter) e que não tem mágoa nenhuma de Bruno Senna, que foi tudo normal, e que a decisão da equipe foi financeira. Deixou aberta a porta da F-1 (citou as voltas de Schumacher e Raikkonen) e falou que tem paixão pelas corridas.

Aí, na última pergunta, Rubens fez críticas à mídia “em especial a internet”. Vejam:

Parte da torcida e da imprensa não poupou você de, por vezes, pesadas críticas e muitas gozações. Guarda mágoa?

Nenhuma. Nem da Fórmula 1 nem da mídia ou da torcida. Apenas gostaria de fazer algo para cobrar um pouco mais de responsabilidade de setores da mídia, em especial a internet. Alguns pseudo-profissionais fazem o que bem entendem, sem responsabilidade, levianamente, sem se dar conta da extensão do que fazem, ou, pior, conscientemente. Isso ocorre mais aqui, no Brasil. Está errado. É preciso que esse tipo de cidadão seja punido, pelo crime que cometeu, até para outros pilotos não serem tratados da mesma forma. Se eu puder colaborar para coibir essas irresponsabilidades estarei disponível.

Bem, eu gostaria de saber exatamente do quê ele está falando. Quem são os pseudo-profissionais levianos. Saber o que eles fizeram. Quais os crimes. Quais as punições sugeridas. Saber como ele pretende coibir as “irresponsabilidades” e qual sua disponibilidade para controlar a internet.

Desembucha, rapaz.

Comentários

  • Se Rubinho não conseguiu ter títulos na F1, o por que agora ele conseguiria ter na Formula Indy? Não estou secando o cara de jeito nenhum, mas porra…o cara tá lá na pista, cola um adversário atrás dele e ao invés dele defender a posição como fazem Alonso, Vettel, Massa e etc…o cara não dá o minímo de resistência e acaba sendo ultrapassado. Eu não sei não, a Indy têm muito mais contatos entre os carros do que a F1, e se você não for mais agressivo lá, não vai conseguir muito coisa não hein nego.

  • Em primeiro lugar, a grande maioria dos espectadores brasileiros provavelmente nem lê as colunas de sites de esporte.
    Além disso, os grandes detratores de Barrichello e verdadeiros responsáveis por sua má reputação são:
    1 – ele mesmo, com suas declarações e atitudes
    2 – a muy amada Rede Globo que de um lado o bajulava e do outro, atraves do casseta & planeta, achincalhava o cara da maneira mais debochada e irresponsável possível.E possuía um alcance de público incomparavelmente maior do que todos os sites esportivos e colunistas juntos.

    Por fim, Barrichello foi mais uma vez infeliz: por mais que ele considere injustas as críticas, elas não podem ser consideradas “crime”

  • Quem dera se cada um que cornetasse o Barrichello fosse o segundo melhor do mundo no que faz. Estranho que ele é tão “ruim”, que hoje foi o primeiro no teste na F- Indy e que até o presidente da categoria fora lá olhá-lo.
    Ah! Mas isso é o de menos, pq os pseudos-jornalistas sabem de tudo e sobre tudo em qualquer categoria.

    []’s

  • Qual será que foi o crime que esse alguém “da internet” cometeu? Criticá-lo? Antecipar a notícia de sua aposentadoria? Noticiar as parcas chances que o piloto tinha frente ao investimento do Eike? Quem são esses pseudo-profissionais? Será correto coibir os “crimes” que supostamente cometeram?

    Estaria Barrichello falando de alguma forma de controle sobre o que e como as pessoas se expressam num meio livre como a internet?

    Percebem onde Rubens quer chegar?

    Foi um excelente piloto. Torci muito por ele. Mas é um merdinha, riquinho, místico, ignorante e reacionário.

    • Não acho que ele seja um “merdinha, riquinho, místico, ignorante e reacionário”….acho que ele quer viver em paz e quer ter o prazer de ler uma notícia em que não o chamem de “merdinha, riquinho, místico, ignorante e reacionário”.

      Os torcedores criticam o Barrichello como se ele fosse um criminoso por não ter sido campeão.

      Ele não é criminoso, nem fracassado. Apenas, não foi campeão.

      Se ele te chamasse de “merdinha, riquinho, místico, ignorante e reacionário” por você não ser o melhor do mundo no que você faz, você gostaria?

  • Os mimi de alguns são efeitos de Ímola’94, onde infelizmente um campeão se foi e o outro entrou na onda de ser o substituto. Mais de quinze anos depois e após ser o eterno capachão do Schumi e a sina continou na Brawn, o nosso Gene Simmons não deixa de dar uma entrevista querendo culpar a imprensa por parte de seu insucesso….
    Rubinho culpou parte da imprensa mas não deu nome aos bois??Ai,ai, ai …Siga o exemplo do Sutil, que apesar da besteirada, desceu a lenha no Hamilton por não ter ido depor a seu favor- o que não era uma obrigação do campeão. Agora ficar falando como uma vizinha faladeira e não dar os nomes aos bois, é coisa rídicula…
    Flávio, você sabia o que Rubinho vi fazer sua filmografia? Ela já tem um nome :O Virgem de Quase 40 Anos

  • Para mim, a priori, sempre tem mais valor quem dá nome aos bois, pelo simples fato de dar nomes tem mais a perder, então a possibilidade de falar merda diminiu pois a merda pode voltar contra si. Agora quem se defende sem dar nomes é porque não tem muito a dizer ou tem medo de tomar uma invertida. Qual o problema? Se o recado foi para o Gomes, que diga: o blog do Gomes é uma merda, acho que até o Flavio aprovaria atitude, gostar é outra coisa. Se foi para outro blog ou site, que diga.
    Se alguém aqui tem um colega no trabalho que fez merda, preferem que o chefe diga fulano fez merda, ou tem pessoas aqui que estão fazendo merda e todo mundo toma por conta de um só?
    Antes que cricris digam que nem sempre é assim, leiam o primeiro aposto.

  • Caramba Flavio, ler os comentários de blog cada vez me desanimam mais. E não é só do seu blog não. Não era para estarmos evoluindo?
    No fundo acho que você se diverte com isso, não é possível…

  • A “mídia nativa” não pode ser criticada, pois fica com “mimimi”. Blá, blá, blá, liberdade de imprensa; blá, blá, blá AI-5; blá, blá, blá liberdade de expressão. É o que se aprende nas escolas de jornalismo: o jornalista sempre é o dono da razão e da verdade e nunca pode ser criticado.

    Lamentável!

  • FG tenho 3 perguntas para te fazer

    Você é jornalista??

    Esse ”desembucha Rapaz” foi um grito de xilique isso prova que você caiu na carapuça??

    como tá os fundilhos depois da demissão?? hehe

  • Putz,
    Quanta gente idiota. Chegar a elite do automobilismo já é algo para poucos. E passar uma vida nesta elite….
    Cara, esse é Rubens Barichello. Sinto muito, mas os que não o valorizam são uns idiotas. Algum dos idiotas se propôe a chegar a um décimo do que ele chegou ?

    Não é fácil né ?

    • Eu corri de Kart, fiz brasileiro e tudo mais… tinha 15 anos e sei o tanto que o automobilismo é ingrato. Patrocínio é sempre um problema, me lembro do brasileiro de 1991 em Campo Grande, meu preparador de motores era o katrock (?) e eu fui até o Rubens pra trocar uma ideia. Ele na época era campeão ingles de F3 e foi muito receptivo. Acabei com meus sonhos por causa do plano collor, assim como muitos outros da minha época. O Bernoldi foi campeão nesse Brasileiro e anos depois ele estava com o Rubens na F1, sem dúvida um dos mais belos trabalhos de um piloto na F1. Pole com a Jordan, desenvolvimento da Stewart, Honda, Brawn, Ferrari e Jordan, pódios e vitórias em todas as cateorias que passou e foi o melhor brasileiro depois do Ayrton…

  • “Eu também vou comentar”, mas acho que o povo brasileiro tem sérios problemas em mensurar as coisas, geralmente nós pessoas comuns nos achamos do direito de criticar a tudo e a todos como se especialistas fôssemos, criticamos os Ronaldinhos, os Gugas, os Bernadinhos e é claro os Rubinhos… Mas na verdade nem sabemos o essas pessoas fazem pra obter o desempenho que possuem ou possuíram no passado, falta-nos humildade.
    Rubens Barrichello não foi ótimo, mas também não foi péssimo, concordo com quem diz que ele nunca foi muito bom em fazer escolhas, concordo com quem diz que nos momentos críticos ele muitas vezes meteu os pés pelas mãos, mas não posso concordar com quem diz que ele foi ou é um mal piloto, talvez nunca tenha sido o melhor, mas só o fato de ter sobrevivido as confusões que causou dentro da Ferrari durante a Era Schumacher prova que ele é muito bom, porque na F-1 influência e dinheiro é muito importante, e isso a Ferrari sempre teve e com certeza Luca Di Montezemolo e Schumacher não devem ter ficado quietinhos depois do que Rubens aprontou.
    Por fim, acho que da Brawn pra cá realmente amadureceu muito enquanto piloto, pena que as cortinas já estavam fechando. É tempo de renovação, e espero que o Brasil possa ter outros pilotos depois de Massa e B. Senna, por que o automobilismo brasileiro está com um pé na cova.

  • Você tem a consciência tranquila de que foi isento com ele durante a carreira, Flávio Gomes? Sim, isento, e não imparcial, pois sabe-se que são duas qualidades diferentes e que a segunda no âmbito do Jornalismo não existe. Quando se escreve, mesmo um jornalista emite juízo, e você, claro, não foge à regra.

    Se houve isenção de sua parte, qual o motivo de você querer tirar satifações? Deixe ele dizer o que quiser e o público fará seu julgamento. Agora, se você por acaso não foi isento, então pode-se dizer que você vestiu a carapuça? Ou não?

      • Flavio,vc é o culpado pelo Shumacher ter ultrapassado o Rubinho na ultima volta na Austria
        Flavio, vc é o culpado por insitar o Rubinho a dizer q se tivesse um carro competitivo seria campeão
        Flavio vc é o culpado pelo Rubinho pedir ao Galvão (ainda nos tempos de Jordan) deixar o tema da vitoria engatado p/ dar o play
        Flavio vc é o culpado pelo Rubinho falar q manjava mto mais de parte tecnica e mecanica q o Button, q o Button não palpitava em nada e só sabia acelerar e por causa disso a Brawn pegou tds as dicas do Rubinho deu pro carro do Button e o Button foi campeão e o Rubinho não
        Flavio vc é culpado de puxar o freio de mão no carro do Rubinho, pois em tempos q a Ferrari dominava 1° e 2° em 7 voltas o Shumacher ja tinha mais de 20s de diferença
        Flavio vc é o culpado do Rubinho ter ingressado no Automobilismo, pois o desejo dele era ser contator pois ele mesmo disse q era o primeiro na classe
        Flavio vc é o culpado por ter parido o Rubinho
        Flavio vá confessar seus pecados numa paroquia mais proxima a sua casa peça perdão ao Rubinho e dê o dedo mindinho p/ ele
        Assim tds aqui ficarão eternamente felizes

      • Ah e tem mais
        Flavio vc é culpado de não ser reporter da rede Globo e ser porta voz do Rubinho e comunicar a toricida brasileira que o Sr. Rubens estava saindo da Ferrari p/ Honda p/ ter uma oportunidade de ser campeão do mundo e a Honda ia proporcionar essa chance pq na Ferrari tinha clausula no contrato de limite de velocidade, e o Rubinho não podia ultrapassar se não ia ser multado

        Pensando bem vc e o Senna são culpados, pq segundo o que o Rubinho disse em entrevista a Marilia Gabriela o Senna foi culpado de morrer, pq tds os outros brasileiros q foram campeões do mundo eperaram o outro perder velocidade p/ q outro entrasse em cena(omo no caso do Emerson c/ o Piquet, e do Piquet c/ o Senna), e com o Senna morrendo ele não teve essa oportunidade.

      • Retificando:Escrevi a cima que o Rubinho disse que era o primeiro da classe.
        Mas vi a pouco uma entrevista de uma ex professora dele q afirmou q tinha um coleguinha q era melhor q o Rubinho , e deixava o Rubinho como o segundo melhor da sala.
        O nome do menino era Michael.

  • O Barrichello foi um bom piloto de F1 (mesmo nível do Berger), que sempre deixou a desejar em suas declarações, porém, a falta de respeito da imprensa com ele é gigantesca. Deixa o cara em paz, o sujeito escuta zuação e desrespeito com o nome dele por 2 decadas, e não pode reclamar??? tem 1 dia que o povo está te detonando e vc já está perdendo as estribeiras, imagina se fossem 2 decadas.

  • O Barrichello acusa e não da nomes, isso não é falta de coragem, é falta de carater. Esse cara é mesmo um infeliz em todos os sentidos. Flavio Gomes, para de dar espaço para esse cara, deixe isso com o pessoal da globo, ele não merece atenção.

    • Concordo plenamente, a partir do momento que não dá nome, dá margem para a galera interpretar o que quiser, escolher o acusado que quiser. Foi recado para o Gomes? Não sei. Pro Fabio Seixas? Não sei. Pro Pandine? Não sei. Pro Carsughi? Não sei, e por aí vai. E todos esse podem perguntar, foi comigo ou não? Pois em aberto o barrica não dá margem para defesa, inclusive retratação. E isso não é falta de carater sim.

  • Grande piloto, tenho certeza que em breve estaremos sentindo sua falta na formula 1. Alguns setores realmente pegavam pesado e na minha opinião são injustos com RB, já que comparando com o Massa este sim passivo com a Ferrari e de personalidade insossa sempre foi preservado.
    Abraços

  • Quando falamos de Rubens Barrichello falamos de Stirling Moss, Ronnie Peterson, Carlos Reutemann, Jacky Ickx, Jacques Laffite, Didier Pironi, que não foram campeões mundiais porque sempre tinha um cara fenomenal à batê-los, porém, sempre serão considerados verdadeiros campeões sem títulos mas que merecem a nossa admiração por arriscarem suas vidas para nos proporcionarem momentos de orgulho nacional.

    • Concordo. O grande problema do Rubens, eu acho, não foi só esse, mas ele também, na minha opinião é claro, nunca soube negociar. E não podemos usar a desculpa de que é apenas um latino-americano contra o mundo engomadinho da F1. Rubens errou ao não ter ido para a McLaren pós Senna, talvez influenciado pelas bocas malditas de que ele era o novo fenômedo da F1, o substitudo do Senna, e merecia algo melhor do que aquele carro ruin que a McLaren tinha. Depois errou ao ir pra Stewart, errou novamente ao aceitar jogo de equipe na Ferrari (os excessos é claro, pq jogo sempre teve e sempre vai ter). Por fim, errou ao ir para a BAR, e em sua unica tacada certeira, ao assinar com o Ross Brawn, teve um começo de campeoanto muito ruim, e perdeu a melhor chance de título da vida. Nesse mesmo ano. Mesmo assim, correu boatos de que a McLaren tinha convidado ele a correr aquele ano no lugar do Kova, se não me engano, e ele não assinou por causa do salário, é isso mesmo ou é só boataria? se for verdade, errou de novo!

      Tirando os pulos em galhos errados, o resto é resto!

      • Ferrari, melhor carro, cinco anos ao lado do alemão, declaração: Não tem primeiro piloto, na Ferrari é tudo igual… não foram nem cinco vice campeonatos… Brown, melhor carro, Button que não é Schumacher, declaração: Com um carro bom sou fodão… vice? Não, terceiro! è bom piloto, mas não para ser campeão, e não dá para compará-lo a Stirling Moss, Ronnie Peterson, Carlos Reutemann, Jacky Ickx, Jacques Laffite, Didier Pironi, pois Barrichelo tem chance na Brown, melhor carro no ano, sem um grande piloto junto, o problema é que ele se acha mais do que é, e a diferença entre e eu, é que não espalho o que acho de mim para imprensa….

  • Controlar a mídia é sacanagem, hein Rubinho… Agora, depois de ler os comentários e as respostas do responsável por este blog, acho que a mídia deveria saber se controlar um pouco. Digamos que por aqui, se controlar muito…

  • Flavio, acho que quando vc escreveu o post não imaginou que o pessoal não iria entender bulhufas e ainda misturaria perseguição com carapuça, com Formula 1, com carro antigo, com pachecada, com jornalismo…

  • Boa tarde, pessoal.
    Acompanho o Blog há tempos, mas essa será a pimeira vez que posto. (Não aguentei!)
    O Rubens, sem dúvidas, teve uma boa carreira na F1.
    Porém, pilotou excelentes carros e não foi campeão, por isso não foi um dos grandes.
    Às vezes escuto alguns dizerem que o Pé de Chinelo é melhor que o Shumacher, não ganhava pois era preterido, bla, bla, bla. Que isso? É simplesmente ridículo. Os números não mentem. Não há comparação!
    O que acontece é que o cara fala muita asneira e muita gente compra.
    Já vi ele dizer que quem o criticava não sabia quantas libras tinha em um pneu de f1.
    Eu não sei. Será que por isso não posso criticar.
    A F1, como todo esporte, existe por causa do dinheiro que é gerado da paixão de quem acompanha.
    Creio que todos tem sim o direito de criticar. O cara teve um puta emprego por anos e acha que todos tem que ficar passando a mão na cabeça dele. É muito sensível o nosso Grande Gênio do Esporte a Motor.
    Abraços.

  • Flavio, geralmente penso como vc. Não gosto muito de ir com a galera. por ex: sou piquetista roxo, desde antes, durante e apos senna. por isso convivi muito com criticas dos colegas por torcer diferente. O rubinho nunca me enganou. e parece que a vc também não. eu sei, o cara é fraco, nao tem aquela pegada que a gente gosta de ver (num hamiilton, num vettel ou num alonso). quer saber? o massa tambem nunca me enganou. é um bosta tambem. ah! ia me esquecendo, o b senna tambem é um bosta. mas, voltando ao rb, acho que com a enxurrada de criticas a esse artigo seu, eu lhe aconselharia o seguinte: esquece esse bosta cara. é fim de linha de chegada (literalmente). toca em frente que atraz vem gente. muita gente….

  • Flávio, embora eu particularmente ache que as vezes você realmente pega pesado com nossos “pilotos”, não entendo, de forma alguma, como a maioria dos comentários aqui estão em pró do Rubinho. Gosto de ver seus posts justamente pela franqueza com que trabalha, pois lugar de puxa saco é na Glob…Talvez se você ao invés de ser realista e profissional fosse torcedor, estaria apresentando o linha de chegad@ e comentando corridas junto com o galvã…
    Com relação ao que o Rubinho falou, ele está no direito de pensar e falar o que quiser, porém não é de hoje que todos sabemos de suas limitações como piloto, eu particularmente torci por ele, mas chega uma hora que não há argumentos para acobertar os fatos, e infelizmente, como piloto ou “ídolo da mídia”, ele não é um exemplo a ser seguido por ninguém, e pra mim, quem tem o Rubinho como ídolo ou grande profissional, é medíocre como ele.