MENU

quarta-feira, 15 de agosto de 2012 - 13:17Literatura

TODAS AS LETRAS

SÃO PAULO (leiam!) – Reproduzo o convite de um de nossos ídolos e gurus, Alex Dias Ribeiro, que lança nova edição de seu livro sábado na Bienal:

Acabei de chegar das Olimpíadas e já estou engajado nos preparativos para o lançamento da nova edição de “Mais que Vencedor” nesse sábado no stand da editora Hagnos na Bienal. O livro fala de minhas aceleradas em busca da realização de um sonho: ser campeão do mundo. Conta como vivi intensamente o fascinante mundo da velocidade correndo atrás do que queria alcançar. E como aprendi que as derrotas deixam marcas profundas. A maior delas foi o início da história nesse livro: como aprendi a ser um vencedor na única corrida que não podemos perder: a corrida da vida. Esse é um livro de “alto ajuda ” com L mesmo. Seu objetivo é ajudá-lo a descobrir o segredo de ser mais que vencedor em toda e qualquer situação. Gostaria muito de contar com sua presesça nesse lançamento. Veja os datalhes no convite anexo.

Onde e quando: Bienal Internacional do Livro de São Paulo, Pavilhão de Exposições do Anhembi, Stand N58 – Editora Hagnos – 18 de agosto – 18h.

Li a primeira edição, e é um livro sensacional. Quem puder, vá. E vá mesmo, porque a Bienal do Livro é demais de boa.

27 comentários

  1. Walter S. disse:

    Infelizmente o Alex era muito crente naquela época…
    Crente nas promessas feitas pelo Mosley e pelo Angelelli!
    Era só ter cortado o pagamento, como ameaçou depois de Zandvoort, que os corsários da Ilha iriam andar direitinho na linha com ele. Mas ficou bancando o bonzinho e os caras acabaram com a carreira dele.
    Por outro lado…sempre ficará a dúvida se ele tinha mesmo físico para pilotar aqueles carros no limite por 300 quilômetros.

  2. Flávio Peres disse:

    É um livro profundo, que mostra o lado menos badalado e mais comum das experiências do ser humano em um mundo competitivo (no caso, a F1). O Alex, legítimo representante da “escola candanga de automobilismo” (Alex, Piquet, Moreno, Fernando…), mostra tanto o lado de ter sido um talento promissor e festejado no início, quando o lado da dor, quando as coisas não dão certas. Penso que uma atitude em especial, de não ter assinado com a Brabham, quando teria a companhia de José Carlos Pace e Gordon Murray, foi o grande erro de sua carreira, até porque – inabilidoso e ingênuo – deu um balão em Ecclestone, assinando com um rival seu, quando tudo já praticamente estabelecido. Mas Alex não envereda pelos caminhos do “chororô”: ele vive uma experiência sincera e profunda, que vai além do esporte, que é um mergulho profundo no Ser e em sua espiritualidade. Li quando tinha 14 anos, e, depois, vida afora, lembrei-me de algumas lições suas, quando as coisas não estavam dando certo, mas precisava seguir. É a consciência de que a vida é mais do que ganhar e perder. Que a vida não é meramente um jogo. Muito obrigado, Alex, um grande abraço!

  3. Eduardo Britto disse:

    Tô escrevendo aqui da sala de imprensa da Bienal. Já andei horas, a mochila tá cheia de livros, não vou voltar lá pra procurar essa dica, mas valeu!!

  4. Se os irmãos Fittipaldi fizessem o primeiro F1 brasileiro, o Copersucar Fittipaldi de forma correta, eles poderiam convidar o Alex Dias Ribeiro para ser o primeiro piloto oficial da equipe brasileira.

  5. Jose Carlos disse:

    Ganhei o livro das mãos dele, com dedicatória e tudo, quando atendi o Alex com sua belina, eu éra Consultor Técnico de conc. Ford, depois emprestei para alguem e tchau.
    Descobri o tel. de um escritório dele, contei o que tinha acontecido e recebi outro autografado por ele. Alex grande cara.

  6. marco cordobe disse:

    Parece q o assunto principal foi esquecido por muitos: O LIVRO!!!!!
    O Alex sempre foi um bom piloto, tanto que dirige (ou dirigia) o medical car na F1. Eu não li, mas ouvi falar muito deste livro qdo foi lançado, onde o Alex conta sua tragetória e as muitas picaretagens que sofreu na March.
    Nada contra ser evangélico, católico, ateu, umbandista ou outras tantas religiões e ceitas. O mais importante é saber que o livro será relançado e autografado na bienal.
    Abraços

  7. roxxon valdez disse:

    alaluia irmãos é muito milagre, só falta um. barricehllo campeão…eheheheh

  8. claudio aun disse:

    Tenho o livro da primeira edição

  9. Lio de Campos disse:

    Eu tenho maior orgulho do Alex, ter virado evangélico, Eu sempre fui maior zueira,não acreditava em NADA peitava todo mundo até Deus e seu Filho Jesus, até o dia que aconteceu um puta milagre comigo à 1 ano atraz assistinto RR Soares numa madrugada esperando treinos da F1 la pelas 10 da noite num sabado ai vi o verdadeiro ” PODER ” como Alex deve ter visto …ai a gente vê que não passa de um grão de areia, e que a vida é curta e as coisas boas E SIMPLES estão ai para aproveitar etc etc.e diz na Biblia que quem ganha um presente assim tem que falar …então estou falando ..agora SORTE de quem tem este contato, este entendimento, tudo fica mais facil de entender, de viver, o Senna, tinha um certo contato com Deus, ouvi um depoimente faz um mês da Viviane INÉDITO de Senna que estava aflito na véspera com a morte de Rasemberg,com acidente quase fatal de Barrichello, etc e perguntou à noite para Deus se deveria correr ( isso é normal nos evangélicos perguntar TUDO para Deus e seu Filho Jesus se devem ou não fazer tal coisa ) e Senna contou à Ela na manhã seguinte que sonhou com Deus que falou ” Se Vc correr e Eu vou te dar o MAIOR PRESENTE ……..Eu vou dar Você de PRESENTE para Você mesmo ” Eu nem sei explicar o quanto profundo achei isso …na realidade com a morte de Senna Ele acabou virando o MAIOR piloto do mundo e realmente foi um PRESENTE de Deus, só sei que tudo é muito profundo, é a maior viagem..quem não conhece não sabe o que esta perdendo, estar lá dentro em contato com Deus e seu Filho Jesus todos dias ler a Biblia é como jantar no Varanda Grill vai ….e não conhecer é como comer um pedaço de pão duro embolorado sem manteiga ..Vc vive não vai morrer de fome ..mas não tem graça…a graça é estar lá dentro todos dias..por isso entendo e dou os PARABÉNS ao Alex

    • ideki noda disse:

      maravilha irmão…também já fui evangélico, e foi muito bom…cada um escolhe um caminho que melhor se encaixe consigo…em termos de religião …um ateú pode ser bem melhor que um religioso…e o melhor é que Jesus está disponível e de graça, dentro de cada um, amando-o incondicionalmente, em silencio…até que nos calemos e deixe-mo-lo falar.[falo por min, um grande pecador, falador]..Jesus é o melhor que existe por essas bandas, lí q Ayrton Senna é um grande Guerreiro, e comandante.. logicamente com outro nome, pra esses tempos que vem por ai…dizem também que a “bíblia” está sendo escrita novamente…agora… as respostas de quem somos, de onde viemos e prá onde vamos, também estão disponíveis.a quem interessar possa…torci muito pelo Alex Dias Ribeiro, mineiro como eu..sua luta na formula 2, contra os franceses, era o melhor da march…acompanhando toda terça na placar. na época eu ñ tinha religião, e não sabia nada de Jesus…mas ELE estava ‘presente’ através do Alex dias ribeiro. rssr…a fonte dessas informações em amasofia.org. “suave na nave”. Parabéns pro Alex…um grande abraço…

    • Burrinho Batiquebra disse:

      Cara, eu não li isso… Não posso ter lido isso!

      Estou acostumado a ver esse bando de fanáticos fazendo as piores analogias para justificar a intervenção divina, mas chamar uma barra de fibra de carbono entrando na sua têmpora em velocidade supersônica de “PRESENTE” foi demais até para alguém calejado como eu.

      Fanáticos, go home!

  10. Emerson Koch disse:

    Li este livro em 83, e é muito legal pra gurizada que gosta de automobilismo. E o Alex não é chato porra nenhuma. A certeza de que o amor é a maior coisa que existe no mundo, faz o Alex gostar e se relacionar com todos, independente do que pensam sobre qualquer coisa. Só isso. Ele é educado. Entenderá e atenderá os que enchem o saco dele, até aqueles que pensam que o livro é sobre religião.

  11. Luiz Oliveira disse:

    Já tem até tentativa de “colocar o FG no caminho dos céus”……….O Alex “pós descoberta do caminho” se tornou meio maçante……..até no que escreve………Espero um review do Flavio sobre o livro………Pergunta se ele agora fica olhando para trás quando abre a sua porta do carro …rs…

  12. Opaleiro MG disse:

    Li esse livro quando era adolescente. E com certeza contribuiu para a minha paixão por carros e esportes a motor.

  13. Arthur Jacon disse:

    Flávio, admiro demais seu trabalho. Acesso o blog diariamente, desde 2006. Sinto falta da seção “Gira Mondo”.

    Sei que você é ateu. Por isso, fico particularmente feliz que tenha gostado da obra do Alex Dias Ribeiro. Vejo que uma preciosa semente foi lançada por ele – e por Ele também. Que ela produza muitos frutos em sua vida. De nada adianta conquistarmos o mundo e perdermos nossa alma.

    Um forte abraço,

    Arthur

    • Luiz Oliveira disse:

      Vai com calma irmão…..Esse pecador é jornalista….Está assim com o rabudo….rs……..E ainda por cima trabalha em tv…..E dá aula !!!!!!!!!!!!!!!!!….Caso perdido..

      • Ivan Terry disse:

        Caso perdido é ficares escrevendo essa besteira, Luiz Oliveira. O cara é formado em jornalismo, viajando pra ver corrida, trabalhando na TV, dando aula em faculdade… Isso é CAPACIDADE e COMPETÊNCIA. Chegas perto disso profissionalmente?

  14. Burrinho Batiquebra disse:

    Concordo quanto à Bienal… quem puder ir, deve ir mesmo. Já quanto ao livro, passo. Se é para comprar livro de crente evangélico explicando como vencer na vida é melhor ir logo aos finalmentes e se embrenhar em alguma “Assembléia de Deus” por aí.

    • Paulo César_PCB disse:

      Burrinho Batiquebra,

      Antes de expressar suas tão “sábias” conclusões sobre o livro, leia-o primeiro. Lí a primeira edição e lhe garanto que não é como vencer na vida, e sim sobre automobilismo, além de mostrar como se pode “ganhar” vida para sempre.

      Nunca julgue um livro apenas pela capa, ou pelo título, viu burrinho.

  15. heraclito disse:

    “correndo em busca de dias melhores”, eu tinha uma namorada em parelheiros e morava na sabará, aí todo domingo a noite eu voltava pra casa ouvindo o programa que ele tinha no rádio, grande cara, tempo bom.

Deixe uma resposta para roxxon valdez Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>