SOS MITO

SÃO PAULO (vou te dizer..) – Já faz algumas semanas que nosso mito Kamui Kobayashi colocou no ar um site para arrecadar grana e tentar ficar na F-1. É esse aqui, mas está todo em japonês, uma bagunça danada. Pelo que entendi, ele já levantou quase 66 milhões de ienes. Coloquei o valor num desses conversores de moedas e deu pouco mais de 800 mil dólares em doações.

É considerável, claro. Mas nem faz cócegas na F-1. Uma vaga na Force India, por exemplo, está cotada em 20 milhões de dinheiros americanos. Na Caterham, metade disso.

O Japão é um país rico, mas está em crise e tem coisas mais urgentes para resolver, depois dos terremotos e dos tsunamis de 2011. E quem apoiava pilotos, algum tempo atrás, eram as montadoras — basicamente, Honda e Toyota, com participação de outras empresas de alguma forma ligadas a essas fábricas. O próprio Koba era cria da Toyota, que agora só se preocupa com o WEC.

Agora, ele está no mato sem hashi. Haveria alguma saída para Kobayashi? Lotus, que não fechou ainda com Grosjean? A própria Force India?

Lamentavelmente, acho que não. Talvez a saída seja mesmo bater à porta da Toyota para guiar aquele carrão em Le Mans.

Comentários