TRI IN SAMPA (26)

SÃO PAULO (parabéns) – Uma palavrinha sobre Massa. Poucos esportistas têm uma capacidade tão grande de levar porrada e ficar de pé. Felipe é um desses. Apanhou muito na primeira metade da temporada. A imprensa italiana queria que ele fosse expulso da Itália ou que a Camorra cuidasse do assunto. E não eram apenas críticas. O tom era de ofensa, mesmo. “Gasta pneus e gasolina da Ferrari e não entrega nada de volta”, diziam.

No Brasil também foi espancado. Motivos havia, até. Enquanto Alonso se desdobrava, ganhava corridas e juntava troféus, o brasileiro se arrastava melancolicamente. Foram 11 pontos nas primeiras oito corridas. Alonso marcou 111 no mesmo período.

Ninguém apostaria um centavo na renovação de seu contrato, mas ele renovou. E fez uma segunda metade de campeonato exemplar. Fechou o ano com pontos em dez corridas seguidas. Marcou 99 do total de 122 (81,1%) nessa parte da temporada. Subiu ao pódio duas vezes, uma delas hoje.

E chorou, o que não é muito do seu feitio. Chorou porque sabe como foi difícil atravessar a tormenta. Massa é um dos caras mais honestos e trabalhadores que conheço nessa porcaria aqui. E o único — repito: único — dos que conheci (falo dos brasileiros, claro) que nunca fez bico ou torceu o nariz para jornalista nenhum que, por uma razão ou outra, o esculhambou, detonou, crucificou, encerrou sua carreira antes do tempo. Sempre tratou a todos com respeito, cortesia, simpatia e sinceridade. Jamais cobrou um elogio ou contestou uma opinião.

É o mesmo moleque, igualzinho, que conheci na F-Chevrolet. Faz o dele, cuida da sua vida, sabe o que é relevante e o que não é.

Foi bonito vê-lo no pódio hoje. Fez uma corrida fabulosa, apesar das dificuldades no início, depois de uma largada muito bonita mas que resultou em pouco. Seria o segundo colocado se Alonso não estivesse precisando do resultado. Mostrou à Ferrari que é homem de equipe, leal e correto. Há quem conteste o que pode parecer submissão em algumas situações (eu mesmo não engulo algumas coisas, como aquela corrida da Alemanha em 2010, por exemplo, uma maldade do time), mas é preciso compreender como funcionam as coisas antes de falar besteira. A F-1 não é para amadores. A Ferrari, menos ainda.

Massa termina o ano em alta, e tudo que posso desejar é que passe as férias tranquilo e comece 2013 sem peso algum nos ombros. E se tiver lugar sobrando na garagem que construiu em Botucatu, tenho alguns carrinhos para mandar para lá. Pode ser meu Fiat 147, que não tenho usado muito.

Subscribe
Notify of
guest
107 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Antonio
Antonio
9 anos atrás

Estou querendo comprar um 147, está em bom estado?

Paulo Pinto
Paulo Pinto
Reply to  Antonio
9 anos atrás

Não quer comprar o piloto também?

Hermann
Hermann
9 anos atrás

Não Gosto do Alonso desde os episódios de espionagem na Mclaren em 2007, e de sua fofocas (dona Pepa das Astúrias). E Singapura 2008 só confirma o seu mau caráter. Ele foi o maior favorecido.. Impossível que não sabia de nada, que é isso! Deveria ter sido muito bem punido. Quem não recorda o destrato dele em relação ao piloto Felipe Massa no rádio da Ferrari, quando Massa não estava dando passagem no lamentável GP da Alemanha de 2010 dizendo “eu não acredito nisso!” e outras coisas… Mas também choca a submissão de Felipe, como a declaração após o GP de Monza deste ano (Eu trabalhei para a equipe, tentando ajudar o Fernando, que é como tem que ser. Sempre fiz isso e vou fazer quantas vezes forem necessárias)
Massa é um bom piloto, provou isso, infelizmente corre numa equipe arcaica, fascista, onde o parâmetro não é campeonato mundial de pilotos e sim de construtores, bem diferente atualmente da Mclaren (não sei na Red Bull) por exemplo .