DE VOLTA

SÃO PAULO (microondas) – E aí, macacada? Tudo na paz? Já voltamos. Ainda estou de férias, mas é claro que até a gente viajar de novo alguns assuntos merecem uma ou outra palavrinha aqui.

A começar pela contratação de Lucas di Grassi como piloto oficial da Audi no WEC. Ele levou a sério a chance que teve de correr pelas quatro argolas em Interlagos. A recompensa chegou rapidinho.

Está encaminhado, o Lucas. Soube desistir da F-1 na hora certa, quando viu que as nanicas eram uma roubada — algo que Augusto Farfus fez anos atrás. Vai se dar bem. Está numa das melhores equipes do mundo — considerando todas, de todas as categorias.

Comentários

  • Não se esqueçam que ele havia sido contratado pela PEUGEOT no início do ano e no dia em que recebeu tudo (macacão, luvas, sapatilhas, a PEUGEOT cancelou seu programa em Endurance.

    Farfus e Di GRassi…há vida, muito boa e com tecnologia fora da F1, só os bobos não sabem.

  • Ele não soube aproveitar a chance que teve na Formula 1. Teve um desempenho fraco tanto na Renault quanto na Virgin por isso foi orbrigado a desistir mesmo, já com a Audi ele mostrou competência. É simples assim. A pessoa tem que mostrar serviço logo de cara senão rapa fora mesmo.

    • Na Renault ele foi so piloto de testes. Na Virgin ninguem poderia mostrar nada, tanto mais que no primeiro ano essa equipa em muitas provas nao tinha possibilidades de dar o mesmo material aos dois pilotos por falta de meios. Bem diferente do que se viu este ano na Marussia, onde Pic teve sempre material tao bom como Timo Glock. Mesmo assim o Di Grassi conseguiu bater o Glock em varias pistas mas o carro era tao mau que isso foi completamente irrelevante.

      Ele foi obrigado a desistir da F1 porque os lugares sao limitados e ha mais pilotos com potencial do que lugares disponiveis. Quem tem o azar de entrar com uma equipa tao fraca nao pode dar nas vistas e so com muito dinheiro consegue voltar a ter alguma oportunidade, independentemente do talento. Fora da F1 ha varios pilotos tao bons como o DI Grassi e alguns ate melhores, simplesmente nao da para todos! E preciso ter sorte, entrar na hora certa e ter bons padrinhos ajuda tanto ou mais do que ter bons apoios financeiros. Di Grassi nao teve nada disso, nem sorte, nem padrinhos, nem apoios financeiros suficientes, nem carro, nao teve nada, apenas o seu talento. Mas pilotos com talento ha as dezenas, dariam para encher duas grelhas de partida e na F1 so cabem pouco mais de 24 ou 22. Destes apenas 18 tem material para mostrar alguma coisa.

  • Parabéns ao Di Grassi pela contratação,pois vai correr num timaço, mas não concordo com a afirmação de que ele “Soube desistir da F-1 na hora certa…” … Tentou de tudo prá ficar na F1, até ser piloto de testes para ter mais experiência com os pneus e gerar interesse de alguma equipe séria, mas não teve retorno …

    • O Bruno Senna fez melhor do que o Di Grassi no teste com a Honda em 2008, tendo menos experiencia (Di Grassi ja tinha sido piloto de testes na Renault). O Bruno ficou a 0,3 do tempo do Button sem nunca antes ter andado num F1 a serio, o Di Grassi ficou a 0,5. Ambos estiveram bem mas ate Ross Brawn acabou por admitir que o Bruno foi um pouco melhor, ate pela menor experiencia que tinha. Portanto nao ha parametros que permitam afirmar que Di Grassi e mais talentoso do que o Bruno. Alem disso ter mais dinheiro graças ao apoio de fortes patrocinadores nao e sinonimo de ser-se mais ou menos talentoso do que aquele que nao conseguiu os mesmos apoios financeiros.

      Na minha opiniao, melhor ainda do que o Bruno Senna ou o Lucas Di Grassi era o Alvaro Parente, que nunca teve sequer apoios financeiros para conseguir um lugar numa equipa de topo da GP2 (enquanto Di Grassi foi 17.º na estreia em 2006 e no ano seguinte foi para a equipa Campea e Senna foi 8.º na estreia em 2007 e foi tambem para a equipa Campea). Parente foi 8.º na estreia em 2008 (ganhando a primeira corrida que fez na GP2) e so teve dinheiro para continuar numa equipa fraca do meio do pelotao, com a qual viria mesmo assim a ganhar uma corrida em Spa, na frente do Hulkenberg. Depois nao teve dinheiro para conseguir um lugar na Virgin, nem mesmo como piloto reserva, mas tambem numa equipa dessas nao iria longe, tal como o Di Grassi nao foi…

      • Bruno sempre treinou depois dele Mané, pegando o carro sempre mais acertado, tanto que quando o Ross Brawn ameaçou dar mais dois dias de teste, ele pediu que ele fosse o segundo a andar. Bruno é FRACO.

      • Eu ja tive isso em conta. Bruno teve vantagem em andar depois do Di Grassi e por isso a comparaçao de tempos ja reflete isso. Por isso Bruno fez apenas 0,2 melhor do que ele na comparaçao com Button. O ingles foi tambem mais rapido no ultimo dia do que fora no dia em que rodou o Di Grassi. Bruno rodou 0,6 mais rapido do que Di Grassi o fizera mas essa e a diferença que nao conta, porque o Bruno rodou um dia depois e a pista estava um pouco mais rapida. Portanto a diferença real foi 0,2 a favor do Bruno. Isso nao significa que o Bruno seja necessariamente melhor e muito menos significa que Di Grassi e melhor. Alias, o proprio Di Grassi disse que o Bruno tambem teve de fazer os seus acertos e Ross Brawn chegou a admitir que o Bruno o impressionou ainda mais do que o Lucas. Simplesmente queria que o Bruno fizesse mais um teste tendo Barrichello como comparaçao e nao Button e foi esse teste que infelizmente ja nao aconteceu, devido a saida da Honda em resultado da crise financeira.

  • A GRANDE CHANCE DO BRASIL VENCER EM LEMANS ESTA AI SE ELE ESTIVER NO CARRO CERTO O CANECO QUE FALTAVA VIRÁ AO BRASIL EM 2013

    SENNA 6 MONACO
    EMERSON 2 INDIANAPOLIS
    CASTRONEVES 3 INDIANAPOLIS
    DE FERRAN 1 INDIANAPOLIS
    DIGRASSI 1 LEMANS ?????????????

  • Foi uma pena que não tenha tido melhores oportunidades na F1, lembro que ele sempre largava bem e depois sofria com o fraco carro da Virgin.

    Lembro que no final do ano, uma revista italiana fez um ranking dos pilotos da temporada 2010, e o Di Grassi ficou bem destacado nele.

      • ser otimo nao é o bastante para estar na formula 1……ter um grande patrocinador é sim o que importa,o di grassi em minha opiniao dessa leva nova de pilotos que surgiu é disparado o melhor ,uma pena nao ter tido um eike batista ou um carlos slim para empurra-lo,pois certamente estaria brigando com os grandões da categoria.

      • Ha muitos pilotos tao bons como o Di Grassi que tambem nao tiveram as oportunidades que mereciam na F1. Alguns nao tiveram sequer dinheiro para entrar na F1, nem mesmo numa “nanica”, outros conseguiram arranjar dinheiro mas demasiado tarde e nunca tiveram ate agora oportunidades crediveis…

  • Era uma escolha obvia, estava acompanhando a corrida de Interlagos pela Radio Le mans e os comentaristas também viram de forma bem positiva a performance dele e insinuaram que se a Audi precisasse de um novo bom piloto (para tempo integral) ali estava um….

    bom ver o Di Grassi envolvido em algo grande desse tipo, não é F1, mas acho que é mais negócio do que ficar pagando para andar de “Marrussia”, claro que nem todos amam corrida com várias classes e longa duração, mas…

  • Amigo Flavio,
    Bom retorno!!!
    Grande contratação! Di Grassi além de ser uma grande pessoa, tem um grande currículo…
    Ainda bem que não se “envenenou” com as histórias que “piloto bom é piloto de F1” etc..
    E tem gente que acha a Nascar melhor do que estar na equipe de fábrica da Audi rsrsrs
    Abraços,

  • Sem dúvida vai pilotar os carros mais fantásticos da atualidade. A F1 ficou enfadonha com tantas limitações de uso de tecnologia e restrições diversas e nisso o WEC tem atraído olhares cada vez mais curiosos de grandes times.

  • Ainda bem que voltou.Aonde já se viu blog bom tirar férias?Os que o seguem ficam sem ter o que fazer!!!Agora falando sério,espero que tenha tido um bom natal e que comece 2013 com o pé direito para continuar nos dando belos posts como sempre.Abraços.

  • Quem sabe agora, com brasileiro em equipe de ponta, não tenhamos pelo menos um resumo da 24 Horas de Le mans na RG.

    Li a Revista Warm Up sobre a TV e o Automobilismo, ótima abordagem, parabéns à equipe.

  • De todos os pilotos brasileiros que recentemente postularam uma vaga na F1, di Grassi é, certamente, o melhor dentre eles. Infelizmente não teve as devidas oportunidades, mas deixou seu legado na categoria ao ser o piloto que desenvolveu o atual pneu utilizado na F1. Parabéns a ele e boa sorte.