MENU

terça-feira, 5 de março de 2013 - 19:36Gira mondo

GIRA MONDO, GIRA

comandanteSÃO PAULO – Hugo Chávez foi um libertador. É um dos heróis desta América Latina violentada por séculos que encontrou, ao longo dos anos, pouca gente de coragem para enfrentar o que de pior a espécie humana produziu. Do seu jeito, porque na Venezuela não havia outro jeito, peitou as mais odiosas elites econômicas e políticas de seu país e do vizinho ao norte, e ganhou.

Ganhou no voto, ao contrário do que os obtusos guiados pela imprensa de sempre, cada vez menos relevante, imaginam. Tentaram tirá-lo do poder à força, mas o povo venezuelano o conduziu de volta a Miraflores. Chamam-no de ditador. Um ditador que nunca teve medo de uma eleição. Que não deu um passo fora da Constituição de seu país. Que não partiu para a vendetta contra aqueles que chegaram, até, a defender seu assassinato em horário nobre de TV. Esses se retiraram do jogo democrático, covardes que são. E fugiram para a Flórida.

O comandante morre cedo, mas deixa uma herança política eterna, que se espalhou por sua querida América do Sul. Brasil, Bolívia, Equador e Uruguai, principalmente, ao seu modo, seguem os passos do bolivariano no sentido de defender sua autonomia e de se preocupar com os pobres, gerações de pobres estupradas por uma minoria abjeta que sempre deteve, e na maioria dos casos ainda detém, o poder econômico e político no continente. Amar os pobres é algo que não entra na cabeça de uma parcela da sociedade.

Sua morte será comemorada em Miami, nas redações da “Veja” e dos jornalões e em alguns outros círculos desprezíveis formados por gente desprezível.

As ruas da Venezuela, porém, vão mostrar quem foi Chávez e o que ele representou. E, aí, aqueles que festejam sua morte e se preparam para tomar o país de volta perceberão que já não é mais possível.

410 comentários

  1. Aislan T. Rodrigues disse:

    Hugo Chavez levou a Venezuela a décadas de atraso economico e tecnológico com sua ditadura “democrática” em que mudou a constituição ao seu bel prazer para continuar no poder. Brigou com aqueles que deveria ter como aliados, sim aliados. Com a quantidade de petróleo que têm, a Venezuela era para ser um país tão desenvolvido quanto os EUA e o Canadá e o que vemos é um país atrasado que, mesmo com grande fonte de energia, teve que racioná-la diversas vezes. O amor do povo não mostra o que ele realmente foi. Como toda ditadura, houveram muitos que sofreram por ser contrário ao regime, principalmente a IMPRENSA. Friso que Hugo Chavez e Evo Morales são políticos interessados em manter a sua elite no poder infinitamente, por isso ditadores.
    Lamento ver respostas de baixo calão no site, lamento ver um jornalista defendendo um ditador que perseguiu a imprensa que o criticava, lamento ver isso em um site de automobilismo.
    Um jornalista e praticante de um esporte tão elitista brigando contra a elite. Isto sim é ironia.

    • Flavio Gomes disse:

      Tá brincando, né? “Com a quantidade de petróleo que têm, a Venezuela era para ser um país tão desenvolvido quanto os EUA e o Canadá e o que vemos é um país atrasado”. Então você coloca na conta dos 14 anos de Chávez o atraso da Venezuela? Esse petróleo sempre esteve lá, rapaz. E quem ganhou com ele durante 100 anos? Vai falar merda pros seus amigos. Aqui não.

  2. Lair disse:

    Vc Flávio precisa de ajuda…posso te indicar um amigo psicólogo que vai “tentar” te ajudar a resolver estes conflitos freudianos…você deve ter tido uma infância cheia de traumas…você não é louco, só é uma pessoa revoltada contra a cultura judaico-cristã Ocidental…o pior é que na TV você parece normal… mas nos seus blogs, você é diferente…

  3. Willians Thiago De Oliveira disse:

    Gomes pq não vai viver na Venezuela??????

    • Flavio Gomes disse:

      E por que você não vai à puta que pariu?

      • Paulo Pinto disse:

        A pergunta é surrada (só muda o país), e a resposta é previsível (às vezes, muda o palavrão), mas continua hilário!

      • Nilton Lopes disse:

        Pode crer, eu me divirto também. Dou F3 e procuro por Flávio Gomes só para ler o que interessa e rachar o bico. “o Blog é meu e pau nos seus “cuzes”. Manda ver Flávio!

      • hsuahsuahu!!! como diz a minha esposa adooorooooo!!! esses babacas reacionários sempre tem a mesma resposta na ponta da lingua, ligados a conceitos retrogrados, estupidos e extremamente preconceituosos apenas se baseiam no que uma minoria dita. Rasteja e aceita a sua condição se espelhando no ditado tipicamente capitalista. “todos tem o direito de crescer, só não o faz quem não quer”. Se sente incapacitado e acha que esse é o rumo das coisas, ou não aceita ver uma grande parcela da sociedade que viveu na miséria ascender socialmente e ter os mesmos frutos que “ele”. Infelizmente na nossa nação temos muitos seres assim, sem consciencia critica vivendo como rola-bostas e tipicamente entreguista. A falta de educação, critica e hipócrita faz de nosso país capaz de viver sob constante pressão de um retorno à era FHC da desestatização, poder sob a iniciativa privada e ‘puxa saco’ das nações do primeiro mundo, nesse caso EUA. Eles não aceitam a soberania da nação e claro da melhora de uma população históricamente abandonada. Tipico de pessoas com sindrome de vira-lata… fuiiiiiiiiiiii

      • Fernando Nacif disse:

        Não trate com desrespeito as pessoas, educação nunca fez e nunca fará mal a ninguém, vocês petistas depois que tomaram o poder perderam o gosto por discussões e debates, coisa que sempre defenderam, não aceitam mais opiniões que contrariem suas posições antes ideológicas né. Agora , o PT e seus correligionários como vc jogaram fora toda uma linda história de lutas contra didaturas e coronéis para defender um projeto de poder. Defender um ditador é muito prá mim!!

      • Flavio Gomes disse:

        É muito? Então bye.

      • Minoru disse:

        Fala o que quer, ouve o que não quer…

      • Nilton Lopes disse:

        Ei, foi o FHC deu a Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul, a mais importante comenda brasileira, para o Fugimori (e ainda passou vergonha pois o senado sabiamente anulou a condecoração). Vocês tucanos são engraçados, se ambos são ditadores parece que a questão não é essa, então só poder ser a luta de classes mesmo. Eh gentinha de merda, basta fazer algo para pobres que não presta. A dona madame vai ter que lavar louça, empregada está o olho da cara, o porteiro quer melhores salário e o filho destes vai sair do ciclo casa grande e senzala para virar concorrente do seu na faculdade, é isso? Farinha pouca meu angu primeiro?

  4. Flavio disse:

    Sempre venho aqui pelas matérias, ponto de vista, denuncismo contra tipos como o “tiozão” e a paixão comum pelos carros e coisas interessantes. Na área política eu divirjo muito nessa de ti, mas respeito muito os seus textos. Ainda mais que aqui quem manda na bagaça é você!rs.

  5. Paulo Oliveira disse:

    Você deve doar seu dinheiro para o EUA e o PSDB

  6. Mateus Leal disse:

    Pois é minha gente. Quero ver o Jornal Nacional quando o Fernando Henrique Cardoso morrer. Será que o Bonner, como fez na chamada do jornal e na matéria s obre a morte de Chávez, vai lembrar que o FHC também mudou a Constituição para ser presidente duas vezes. Será? Será que vão mostrar esse exemplo de presidente entreguista que ainda hoje nos deixa desconfortáveis, com tarifas astronômicas de serviços. Serviços de merda, diga-se.. Dia desses, um cara veio me dizer que se eu posso navegar na internet devo isso ao FHC. O quê? Até cabana na Suazilândia tem internet e o sujeito me vem com uma dessas.Esse pessoal anda comendo muito temaki em Pinheiros. Mas fica aqui o registro. Não sei se estarei vivo. Mas quando FHC se for, vão lembrar que manteve-se no poder por meio de manobras? Anotem aí!

    • Minoru disse:

      Mateus,

      Faltou você lembrar para aqueles que endeusam o FHC de que eles se esquecem que o Brasil estava tão bem das pernas naqueles tempos que, mesmo vendendo tudo e mais um pouco do patrimônio nacional, tivemos que pedir MORATÓRIA, que ao final de seu governo as nossas reservas cambiais eram simbólicas, o Risco Brasil era altíssimo assim como a nossa dívida externa e o dolar custava mais de R$ 4,00 antes das eleições e com a inflação já começando a acordar de novo.

      E tem gente que ainda tem a pachorra de dizer que o Lula surfou na onda do Real, só que ninguém falou que a onda era um “swell” e que ele não caiu da prancha, apesar de todos estes problemas…

      E enquanto isso, no último final de semana andando pela Rodovia Washington Luis vejo uma placa do “Governo do Estado de S.Paulo” onde diz que nós, contribuintes paulistas, gastaremos 30 milhões de Reais para recapear um trecho da rodovia… afinal de contas, ALGUÉM PODE ME DIZER PARA QUÊ EU ESTOU PAGANDO UM PEDÁGIO DE SETE REAIS A CADA QUARENTA KILÔMETROS???

  7. Oto disse:

    Bom … Por esse ponto de vista se justifica uma ditadura. Embora tenha havido eleições, a democracia requer alternância de poder. Deve haver um limite para reeleição, visto que quem está no poder, tem o domínio da máquina administrativa.

    É só ver o que ele fazia com os adversários. Quem tentava contrapor sua visão era calado. Caso tivesse força para não ser calado, era preso (como aquele empresário que teve que fugir para não ser preso pq era contra o regime)

    Qualquer regime que tire a liberdade do povo deve ser combatido, não importa se tal regime teve a coragem ou a ousadia de desafiar os yankees …

  8. Marcelo disse:

    Ainda bem que esse blog é sobre automobilismo

  9. Marcos disse:

    Mas de onde aparecem débeis mentais como esse tal de Alberto ???? Pelamordedeus !!!

  10. Ricardo Soeiro disse:

    Realmente vc é o cara FG, sua forma de escrita é ótima, porém seus pensamentos são grandiosos, e mesmo que sua escrita não boa fosse, seria uma excelente leitura.

    Quanto ao Cháves, que mudou o seu País, entra para história, e acredito que em alguns anos, os que só procuram informações as 20:15 no canal 4, terão alguma noção de quem foi esse grande latino americano.

  11. Alexandre Reis disse:

    Eu acho que todos nós, uns mais outros menos, temos a tendência de avaliar governos e países com uma abordagem mais imediatista e por isso esperamos que um presidente eleito traga a solução final para todos os problemas daquele país. Mas um país como por exemplo a Venezuela e sues 500 anos de história não pode ter todos os seus problemas resolvidos em 5, 10, 15 ou 20 anos. Eu acredito que é mais sensato avaliar cada governante como uma etapa no processo de crescimento do país. No caso o Chávez na Venezuela e o próprio PT aqui no Brasil foram e estão sendo importantes para o processo de desenvolvimento dos respectivos países, mas jamais foram ou serão a solução final para todos os problemas.

  12. rossini disse:

    essa é pra quem, em algum comentário anterior, disse que ninguém comemoraria a morte dele
    http://www.brasil247.com/+ix4uv

  13. robson disse:

    “Venezuelanos” nos EUA comemoram morete de Chávez: http://www1.folha.uol.com.br/mundo/1242070-morte-de-chavez-e-festejada-por-venezuelanos-na-florida-eua.shtml

    Fico emocionado em ver como o ideal americano de liberdade e paz celebra mortes de líderes populares…

  14. luis Alberto disse:

    Flávio….Eu trabalhei 4 anos na Venezuela, a produção de petróleo baixou 20%, desde que Chavez assumiu e nacionalizou empresas, há forte inflação, o país só não quebra porque o preço do Petróleo está nas nuvens. O que o Chavez fez de bom foi uma melhoria na distribuição de renda, isto eu percebi em conversas com venezuelanos, mas o país é pobre, tem renda per capita baixa, ainda assim dá um monte de petróleo a preço de banana para Cuba. Se a Venezuela não tivesse pobres eu até concordaria…mas primeiro resolva seus problemas internos depois ajuda Cuba, a violência na Venezuela é muito maior que a do Brasil. Eu também sou como você esquerdista e Piquetista, seco os capitalistas e seco o Senna, mas existem líderes de esquerda bem melhores, mais respeitados como o Lula, o nosso Lula é educado, não diz bobagem como o Chavez, não desafia os outros países como o Chavez ou a Cristina. O Lula obedece a constituição, respeita a opinião contrária. Na realidade o Chavez é um ditador, Lula um democrata, o Chavez vai se tratar em Cuba que usa aparelhos de Tomografia e Ressonância da década de 80, sucatas rejeitadas pelos países ricos e que foram doadas ao governo Cubano, o Chavez tinha que aceitar o convite da Dilma e vir se tratar no Brasil, no Albert Einsten os aparelhos daqui são modernos, tão bons como os do EUA, Alemanha ou Japão, se tratar em Cuba é mais ou menos como preferir andar de Lada, em vez de Mercedes, BMW ou Audi. Eu acho que foi um suicídio anunciado, ele será o Che Guevarra do futuro. Abraço.

  15. Tiago disse:

    Peitou nações poderosas e o país continua pobre… Aff

  16. Sandro Marques disse:

    Depois de ler esse texto me fiquei com uma curiosidade Flávio.

    Se tiver tempo e paciência em responder gostaria de saber qual a sua opinião sobreo o ex-presidente Getúlio Vargas.

    Ah! Já estava esquecendo. Concordando ou não parabéns pelo texto.

  17. Guilherme disse:

    Quando teremos um “comandante” para fazer com a Globo o mesmo que Chavez fez com a RCTV?

  18. Flavio Gomes disse:

    Lamentável é sua existência.

  19. Maurício M. Vieira disse:

    Sábias palavras.

  20. Jorge Juca disse:

    Presente para os fascistinhas de plantão:

    http://www.youtube.com/watch?v=zgKazTrhXmI

  21. Fernando Augusto Hessel disse:

    Flavio, parabéns. É justamente isto que ocorre no Brasil.

  22. Daniel Santos disse:

    Respeito sua opinião mas não concordo.
    Chávez melhorou a vida do povo venezuelano? Sim
    Disputou várias eleições? Sim

    Mas ninguém que fica 14 anos seguidos no poder (ficaria mais 6, totalizando 20) pode ser considerado um libertador.

    Ele mudou a constituição a seu gosto e criou todas as condições para um país de pensamento único, ao minar a liberdade de imprensa e desarticular a oposição.

    Na minha opinião teria ficado muito mais do que 20 anos no poder senão tivesse morrido. Pessoas como Chávez e Fidel costumam se colocar nesta condição de libertadores. Em sua visão são os únicos que tem a sabedoria para conduzir seus povos por décadas.

    Se ele fosse democrático não poderia ao menos ter criado sucessores?

    Você já tinha ouvido falar de Nicolas Maduro há 1 ano atrás? Ele só começou a ser designado como sucessor de Chávez quando este percebeu que não teria como continuar…

    • Minoru disse:

      Da mesma forma que a esmagadora maioria dos venezuelanos hoje sequer fazem idéia de quem seriam Marina Silva, Eduardo Campos, Gilberto Kassab e o Aécio Neves; o Maduro só é conhecido agora pois a mídia o colocou na pauta, apenas isso.

    • Thomperson disse:

      Lamento lhe informar, mas se recorda de François Miterrand? E Helmuth Kohl? Sabe quem foram? Líderes europeus, de França e Alemanha, respectivamente. Nações consideradas “civilizadíssimas” e “exemplos de democracia”.

      Pois bem, François Miterrand ficou 14 anos no poder da França, entre 1981 e 1995. Ganhou duas eleições presidenciais. Há possibilidade de 1 reeleição na França, e o mandato presidencial naquele país era de eternos 7 anos… Em 2000 foi reduzido para 5 anos.

      Já Helmuth Kohl ficou no poder da República Federal da Alemanha, como Chanceler, por longos 16 anos! Seu partido, a União Democrática Cristã, ganhou 4 eleições legislativas seguidas, entre 1982 e 1998.

      E ainda teve o caso do Presidente de Governo espanhol Felipe González, que ficou 14 anos no poder (1982-1996).

      Então lhe pergunto: Qual o problema do Hugo Chávez ter ficado 14 anos no poder da democrática Venezuela se Miterrand, Kohl e González também ficaram, de nações europeias democráticas?

      Aí você irá usar o argumento repetitivo que ele “mudou a constituição”.

      Meu caro, você sabe COMO se deu o processo de mudança de constituição na Venezuela?

      Lhe explico rápido.

      Passo 1: Em 1999, logo após assumir a presidência venezuelana, Chávez e o então Congresso Nacional da Venezuela convocaram um referendo para consultar os eleitores venezuelanos se eles DESEJAVAM MUDAR A CONSTITUIÇÃO.
      A opção “Sim” foi vitoriosa nas urnas.

      Passo 2: Logo após a vitória do “Sim”, os venezuelanos foram convocados novamente às urnas para eleger os deputados constituintes. Quem produziu a nova constituição não foi o Hugo Chávez, mas constituintes eleitos diretamente pelo povo.

      Passo 3: Após os deputados constituintes concluírem seu trabalho, no fim de 1999, a Constituição só poderia entrar em vigor caso fosse aprovada em referendo. E pela terceira vez os eleitores venezuelanos foram às urnas, e ganhou o “Sim” à nova Constituição. Pronto, agora a Venezuela tinha uma nova Constituição.

      E com base nessa constituição de 1999 o Hugo Chávez foi forçado a se re-candidatar à Presidência do país, concorrendo novamente contra adversários da oposição, em pleito no ano 2000. Se ele tivesse perdido, teria tido um mandato de pouco mais de 1 ano e meio na qual apenas logrou participar de uma mudança constitucional. A questão é que ele foi reeleito em 2000.

      E se o presidente fosse considerado ruim, havia o dispositivo de revogar o mandato dele através de referendo. Assim os venezuelanos foram às urnas em 2004, quando a oposição fazia muito barulho o contestando. E o “Sim” à continuidade de Chavez venceu.

      A constituição permitia reeleição em 2006. Hugo Chávez se candidatou, e ganhou.
      Permitiu mais uma reeleição em 2012, ele se candidatou, e mais uma vez venceu.

      E TODOS esses pleitos e referendos foram fiscalizados por observadores internacionais, atestando a lisura deles.

      Chávez foi um dos mais legítimos e democráticos presidentes eleitos na América Latina nas últimas décadas.

      Se informe melhor, ou pesquise mais sobre um tema, antes de postar alguma coisa equivocada.

      Um abraço.

      • Gerson Padoan. Pato Branco - PR. disse:

        Depois do excelente texto do FG, excelente comentário do Thomperson. Muito bom saber q tem gente q explica enquanto a maioria prefere criticar o q não sabe ou, pior, repetir feito ventríloquo o q a “grande” mídia cria, interpreta, adultera e propaga ao seu gosto, de seus donos e patrocinadores. Parabéns ao blogueiro e ao comentarista.

      • Daniel Santos disse:

        Ok, você tem alguns pontos relevantes. Num governo parlamentarista a possibilidade de que o primeiro ministro fique muito tempo no cargo existe mesmo. Veja também o caso de Tony Blair, que ficou 10 anos como primeiro ministro do Reino Unido.

        Chávez foi um Ditador ou Democrata? A resposta começará a ser dada à partir de agora. Se ele realmente foi um Democrata e suas propostas fazem tanto sentido, sua Revolução Bolivariana irá prevalecer mesmo após a sua morte.

    • Luiz Forjaz disse:

      Daniel,
      Faço minhas suas palavras, a falta de variaçoes na democracia é burra , não quero entrar no merito, mas mudar leis a seu bel prazer não me parece democracia.
      ABS
      Luiz forjaz
      PS: Flavio te respeito muito mas esta sua falta de visão ao ver a imprensa, ser cerceada em varios paises que vc adora me incomoda.
      Deixe o povo e todas as classes falarem antes de condenar ou comemorar.
      ABS

    • Cassius Clay Regazzoni disse:

      Meu caro e ignóbil comentarista.

      Se as eleições e reeleições são permitidas pela constituição e as eleições são auditadas e consideradas as mais confiáveis do planeta terra (palavra de um ex-presidente norte-americano), não vai ser sua opinião calcada em frágeis conceitos que irá valer alguma coisa.

      É muito simples, se o sistema venezuelano é considerado uma ditadura, não existe mais democracia no planeta. Entendeu ou quer que eu desenhe???

    • Alvaro disse:

      O fato de haver eleição não indica uma democracia plena. Caso contrário seres como Sarney, Renan, Collor e Jarbas Barbalho jamais seriam eleitos. É necessário um mínimo de informação e educação da população. Concordo que no caso da Venezuela, talvez eles estejam mais aptos a votar que no Maranhão, Amapá, Pará…

      A questão aqui não é se a democracia funciona ou não. O fato é que, depois de eleito, o governo Chavez instituiu um modelo que levará a Venezuela ao buraco.

      • Luciano disse:

        Antes de tudo é necessário lembrar que tanto a França como a Alemanha são países Parlamentaristas, em que a chefia do governo é de titularidade de Primeiro Ministro, que é escolhido pela maioria do Parlamento e depois aprovado pelo chefe do estado, no caso, um Presidente, portanto, não cabe tais argumentos nos caso do Elmut Marko.
        Já a Venezuela o sistema é Presidencialista, em que a chefia de governo e de estado se concentra nas mãos do presidente, que tem subordinado a si o Poder Legislativo e o Poder Judiciário.
        Essa é a realidade calcada na análise da legislação constitucional de lá.

  23. samuel.aju disse:

    É isso aí meu caro… HUGO CHAVES…. Liderança maiúscula, legado perene, sensibilidade social que falta à maioria dos pseudos democratas, estes que há muito excluíram do vocabulário a palavra povo. Saudades .

  24. Jr. disse:

    O que eu acho mais impressionante no pig (caixa baixa mesmo), é que todo o tempo, sempre chamaram Chávez de ditador, e o escambau. Que sempre levantaram dúvidas sobre as eleições venezuelanas e a lisura do processo eleitoral. Agora, essa mesma mídia mostra a multidão que está acompanhando o velório dele. Uma hora eles entrariam em contradição. Quem tem mais de um neurônio percebe o quanto a mídia vendida tentou desconstruir a imagem de Chávez, por teme-lo.

  25. Fernando disse:

    Flávio me desculpe, mas eu acho que você precisa largar a mão de ser hipócrita e mau informado.
    Primeiro dizer ” Que não deu um passo fora da Constituição de seu país.”, é uma mentira, é no mínimo falta de informação sua, só você ler qualquer manchetão de qualquer jornaleco que você fica sabendo que ele MUDOU constituição da Venezuela para proveito próprio.
    ” Amar os pobres é algo que não entra na cabeça de uma parcela da sociedade.” Pare de ser hipócrita. Isso não entra nem na sua, afinal de contas porque você não doa o seu apartamento em Moema, com as sua coleção de carro antigos e ao invés de ir para Interlagos ver “pegas” de carros, porque você não vai fazer filantropia ???? Achei ridículo o que você escreveu !!!!!! Acho que esse seu texto deveria servir de alerta para os leitores que te acompanham a começarem a se questionar sobre a qualidade de profissional que você se diz ser.

    Abraço

    Fernando

  26. arthur mello disse:

    Não sei o que é melhor, os textos geniais (independente da concordar ou não) ou as respostas sensacionais pra cambada raivosa que só sabe colocar a opinião na internet.
    no cara a cara devem tudo afinar, que nem todo bom playboy babaca.

  27. Roger Kock disse:

    Mas é claro que sempre agiu dentro da constituição, quando necessitava ia lá e pressionava a mudança dela… morei 5 anos na Venezuela e posso dizer por ter convivido de perto. Este senhor destruiu a economia do país… Ó, ele distribuiu aos pobre me dirá alguém… sim, e hoje? O que tem pra distribuir… falta tudo lá e demorarão 20 anos pra consertar o que ele fez, vamos parar com a demagogia por favor…

  28. Alvaro disse:

    Não vou discutir ideologia, até porque tenho uma visão muito diferente da sua (sou leitor do blog basicamente por causa do automobilismo). Mas quero dar minha opinião.
    Chavez pode até ter conseguido alguns avanços socias (moradia, educação). O grande problema é que esse modelo não é sustentável no longo prazo. Junto com ele, também teve muitos retrocessos (baixo nível de produtividade, alta inflação, sucateamento da indústria e dos meios produtivos, falta de produtos nos supermercados, etc). O déficit fiscal venezuelano ano passado, mesmo com todo dinheiro do petróleo, foi de 15% mais ou menos. Ou seja, é como se todo mês você gastasse 15% a mais do que ganha. Uma hora (e não está longe), vai quebrar. O governo já tem atrasado cada vez mais pagamentos a fornecedores, investidores estrangeiros (incluindo aí socialistas Chineses) estão fugindo. A produção de petróleo está cada vez menor por inificiência do aparelho estatal.

    Resumindo: muito em breve o povo venezuelano irá pagar pelo estilo chavista. A conta será alta e recairá, como sempre, sobre os mais pobres. Triste fututo para eles.

    • Flavio Gomes disse:

      Sustentável era o modelo anterior. A PDVSA nas mãos de meia-dúzia enriquecendo às custas da miséria de um país inteiro. Muito sustentável.

      • Alvaro disse:

        Flavio, não estou dizendo que o modelo anterior era sustentável nem correto. Mas um erro não justifica o outro. Um modelo coronelista (existe esse termo?) como dos Sarneys é totalmente errado, mas o chavista também é e não se sustentará. É necessário achar um meio termo.

        PS: não concordo com suas idéias politícas, mas parabéns pela paciência de ler todos os comentários.

      • Minoru disse:

        Flávio,

        Você esqueceu de dizer que enquanto isso, a midia local que pertencia aos mesmos “meia-duzia de seis” enrolava a população martelando nas cabeças deles como era importante para a nação ter uma venezuelana como “Miss Universo” e mesmo assim isto é melhor do que passamos aquí no Brasil, já que sou mais assistir a um desfile de misses do que ver aquelas barangas rampeiras do BBB se esfregando só para serem capa na Playboy.

  29. Alex disse:

    Se a Venezuela de Chaves talvez não fosse o melhor modelo de democracia a anterior à ele também não era. Se ele fracassou em tentar modernizar a economia venezuelana os anteriores também fracassaram. Acusam Chaves de implantar um governo populista, talvez seja verdade, mas as vezes na América Latina infelizmente esse é o único caminho para as massas terem alguma participação e influência sobre o Estado. Acusam Chaves de querer implantar o socialismo na Venezuela e no resto da América Latina, neste ponto temos que separar o discurso da prática.Ele ampliou a presença do Estado na economia? Sim, concordo mas isso não significa socialismo, vários países capitalistas possuem forte presença do Estado na economia. Ele promoveu a abolição da propriedade privada e o confisco da mesma? Certamente que não, isso sim seria um argumento contra ele neste sentido, o que demonstra a pouca percepção da maioria das pessoas quando acusam um governo de ser socialista ou não, ou seria apenas leviandade ao se tentar colocar a opinião pública contra alguem, prática típica de uma ala da direita? Talvez o grande pecado de Chaves tenha sido iniciar uma série de políticas de caráter social, algo memorável, mas sem criar os meios estruturais para a médio e longo prazo isso se manter, outro pecado de Chaves foi ele ser mestiço não ter nascido no estrato branco e economicamente dominante da Venezuela vinculado ao grande capital externo (norte-americano principalmente) e não ter se sujeitado a eles, isso certamente é imperdoavel na perspectiva de alguns. Muitos vão querer transformar Chaves num herói das massas outros em ditador perverso que quiz implantar o totalitarismo. Prefiro pensar que Chaves foi a forma encontrada por uma maioria excluida da sociedade venezuelana partilhar também o poder com suas limitações, virtudes, num momento em que projetos alternativos de sociedade e modelo econômico praticamente não existem, mesmo quando o modelo hegemônico vive uma de suas piores crises desde 1929, mergulhado em contradições profundas, a maior delas a de que a geração de riqueza a qualquer custo é o unico caminho para o “paraíso”. Confesso que vou sentir falta do seu jeito bonachão em lidar com as situações que viveu e de incomodar os “donos da verdade” à nivel internacional, mesmo que a “sua verdade”, não fosse também tão infalível assim.

    • Alvaro disse:

      Não se pode defender o modelo chavista através de críticas aos governos anteriores. É justificar um erro com outro. É por isso que a América Latina não consegue evoluir, pois vai de um extremo a outro, alternando períodos de prosperidade com crises profundas. Crise essa que a Venezuela entrará (na verdade já está) muito em breve!

    • Mozart Netto disse:

      Ôpa Alex, como não confiscou propriedade privada?
      Ele tomou sim, inclusive NOSSA propriedade privada! Ele tomou, na mão grande os ativos da PETROBRAS na Venezuela em 2007!
      Lembra?
      O “acordo” pela nacionalização seria compensado pela PDVSA ao entrar com 40% do investimento necessário para construir uma refinaria em Pernambuco (Alceu Lima, se não me engano). Isso foi em 2007, pergunte se algum brasileiro viu a cor do dinheiro desde então…

  30. Fernando de Almeida disse:

    É muito facil falar e replicar opiniões que são repetidas indefinidademente. A quantidade de bobagens que tenho lido e ouvido sobre Chaves desde ontem é impressionante. Como tem gente que conhece tão bem a Venezuela né? Por isso um texto como esse que copio pra vcs é como abrir uma janela e deixar o ar fresco entrar em uma sala cheia de mofo.

    http://jconline.ne10.uol.com.br/canal/mundo/internacional/noticia/2013/03/06/o-que-vi-e-senti-na-venezuela-75582.php

  31. Clenio Azevedo Vilela disse:

    Credo!!! Flávio, vamos com tudo para o automobilismo…Esta questão da ditadura na Venezuela… deixa para depois, bem depois.

  32. Elvis de Paiva Borges disse:

    Caro Flávio,

    Respeito sua opinião e a dor de milhões de venezuelanos que choram pelo falecimento do seu presidente. Talvez eu esteja entre os “obtusos”, pois realmente o que sei sobre a Venezuela é o que sai na grande mídia. Talvez colocar Chávez como um tirano seja um exagero dessa grande mídia. Mas da mesma forma me incomoda no seu texto que nós, os brasileiros medianos, sejamos colocados como “obtusos” por não endeusarmos o Chávez, e o povo venezuelano que ama Chávez, por sua vez, não receba essa mesma classificação. Será que somo tão ignorantes assim? E o povo de lá tão mais bem informado, erudito? Acho contraditório também que um líder tão popular e tão amado precise modificar a constituição do seu país para poder continuar no poder. Sei que à distância, Venezuela, Bolívia e Argentina, por exemplo, não me parecem estar tão bem assim. Acho que os países imperialistas devem mesmo odiar essa parte da América Latina, pois parecem que se esquecem de pegar no pé de países como o Chile, a Coréia do Sul e o México. O respeito às instituições democráticas e o investimento em educação não devem ter nada a ver com isso… Mas isso tudo que eu escrevi de fato deve ser uma grande bobagem. Eu sou um obtuso que não venera o Chávez…

    • PC Parmera disse:

      Provavelmente, por suas ideias, você considera o Fernando Henrique Cardoso um grande presidente.

      Então eu lhe informo: FHC alterou a Constituição brasileira, ao final de seu 1º mandato, para poder continuar no poder;

      FHC editou um número recorde de Medidas Provisórias, que antes ficavam vigorando indefinidamente, legislando sem a participação do Congresso.

      Isso é democrático?

  33. dias disse:

    Flavio, ao saber da morte do Chavez vc dormiu encolhidinho, com o polegar na boca e os olhinhos cheios d´água?

    Conta pra gente, vai…

    Melhoras.

Deixe uma resposta para PC Parmera Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>