MENU

quinta-feira, 18 de abril de 2013 - 13:23Futebol

DENER



SÃO PAULO
(todos os anos, sim) – Amanhã, dia 19, faz 19 anos da morte de Dener. Da qual eu soube quando desci do avião vindo do Japão, onde estava cobrindo o GP do Pacífico em Aida. Dias depois, pela primeira (e provavelmente única) vez minha coluna Warm Up na “Folha” foi dedicada ao futebol. Está aqui.

Claro que vão aparecer alguns chatos aqui para dizer “você não escreveu nada no aniversário do Ayrton, e nem vai escrever nada nos 19 anos da morte dele, por que lembrar do Dener?”, ao que responderei que Dener era um gênio, maior que Senna e que todos os outros mortais.

Dener era o maior de todos em tudo.

91 comentários

  1. Paulo Ventura disse:

    Flavio Gomes,

    O mais triste de ler em seu texto da Folha é a citação de que na época, havia “duas mil testemunhas fixas” nos jogos da Lusa. Hoje as testemunhas diminuíram à metade, ou menos. Outra coisa, quando diz sobre a Lusa ser um “time obscuro e burro”, nessa época você não imaginava que os erros se repetiriam tanto, e que as coisas piorariam ao ponto que estamos hoje, não é mesmo?
    Recentemente conversei com um rapaz, de uns 30 anos mais ou menos, que me disse que na época torcia pra a Portuguesa por causa do Dener. Isso poderia ter sido multiplicado por mil, se fossemos mais inteligentes, mas…..

  2. Harry disse:

    O carro que ele morreu foi um Mitsubischi Eclipse…O banco estava deitado e ele dormindo…

  3. Ademir Silva disse:

    Comparar Dener com nosso eterno campeão das pistas e da vida Ayrton Senna é exagero. O cara foi bom, mas melhor que o Senna não existe e nem vai existir.

  4. Danilo A. disse:

    Mas como gosta de provocar os sennistas…

    Enfim, Dener foi um dos maiores do futebol, sem dúvida.

  5. Paulo Frias disse:

    Seria figura certa na Copa de 94…

  6. Maurício Mosna disse:

    Caro Flávio Gomes , reli toda a sua coluna e vi que a williams testaria um novo bico para o carro do Senna, teste em circuito travado preparando para Mônaco…..isso poucos dias antes da morte de Ayrton Senna….senti uma nostalgia imensa pois 2 craques se foram em um espaço de tempo muito curto, Dener e Ayrton Senna ( também gênio).

  7. Ricardo Soeiro disse:

    Excelente, não tenho memorias sobre ele, mas o legal da internet é isso, imortaliza momentos.
    Salve Dener, pelos videos, iria me dar muitas alegrias como Vascaino.

  8. Paulo Vargas disse:

    Meu Zeus!! que fanatismo é este? Escrever que o cara era um gênio maior que Senna? Bastaria não produzir o 2o parágrafo sr. dono do Blog! Mas tem que dar polêmica……

  9. Romeno disse:

    Por que, Dener? Por que um cara como você se envolve com gente que não valhe a pena? E o cara que não valhe a pena acaba batendo seu carro e te matando?

  10. Kleber Acquesta disse:

    Sou palmerense (mas nem sei quem tá no Parmera hoje), porém nunca fui em um jogo do Parmera. A única vez que fui à um estádio foi em um jogo entre Santos X Portuguesa, no Canindé. Tinha uns 10 anos sei lá e fui com dois amigos santistas e o pai de um. Tive o privilégio de ver ao vivo aquele golaço do Dener que ele arranca do meio de campo e ainda da uma cotovelada na cara de um. Meu amigo Alex (santista roxo até hoje) chorava e eu querendo rir mas com medo por estar na torcida dos sardinhas. Grande dia!!!

  11. Ricardo Bigliazzi disse:

    Muito bom jogador, morava em Porto Alegre quando ele morreu, Dener também deixou muita saudades pelas bandas do Rio Grande do Sul, os Gremistas ficaram muito tristes quando souberam da tragédia.

    Imperador

  12. Alexandre Medeiros disse:

    Bom dia,

    Putz…vendo esses lances fez me lembrar um dia aqui em Natal.RN.

    Com 13 anos, moleque, vascaíno e doido pra ver aquele cara…pelo lance que fez na bomboneira…fui ver ABC x Vasco.
    Putz…foi muito legal. O vasco ganho, Dener fez gol…foi uma maravilha.
    Eu estudava de manhã…e treinava futebol á tarde. Lembro muito bem como eu soube do dia 19/04.
    A aula acabou e meu prof de educação física chamou eu e o meu colega Geninho.(Meia direita da escola, vascaíno também) e nos contou de ele descansou dormindo.

    O futebol ficou sem graça naquele dia. Eu não era Parreira, mas tinha certeza que na Copa de 1994 ele ia arrebentar.

    Valeu pela lembrança.

    Tudo de bom á todos.

    Alexandre Medeiros
    Natal.RN

  13. Luc Monteiro disse:

    “Carta ao Mané” não foi uma coluna Warm Up?

  14. Rodrigo disse:

    Jogou pouco tempo no Gremio, e vi um jogo dele em Caxias do Sul contra o Juventude, jogava como poucos, rapido, habilidoso e magrinho. Era dificilimo achar ele em campo. Enorme perda..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *