MENU

sexta-feira, 3 de maio de 2013 - 15:19Automobilismo internacional

SÉRIO DEMAIS

nelsinhonascarbranca

SÃO PAULO (isso não pode) – Vocês se lembram do telecatch entre Nelsinho Piquet e Brian Scott sexta-feira passada. Bateram-se na pista e fora dela. OK, caso bastante conhecido e, aparentemente, resolvido.

Mas não.

O repórter Felipe Motta, da rádio Jovem Pan, entrevistou o piloto, que contou algo estarrecedor.

Horas depois da corrida, mecânicos da equipe de Scott emboscaram Nelsinho e alguns amigos no estacionamento do autódromo. Partiram para a agressão, machucaram seriamente um dos que acompanhavam o brasileiro e a briga só acabou porque havia policiais por ali. Dois teriam sido presos.

Nelsinho conta o episódio assustador aqui, no blog da emissora. No áudio, ele começa a falar do assunto aos 9min30s.

Coisa de gangue. Agora, segundo Petit-Piquet, a equipe de Scott ameaça processá-lo por agressão na pista (por causa de um chute desferido na briga) caso ele preste queixa contras os mecânicos pela emboscada no estacionamento.

É inaceitável.

51 comentários

  1. Paulo disse:

    Fico com pena do Nelsinho, ele é ótima pessoa educado, amigo, ele nunca vai ser um grande piloto porque ele foi jogado no meio das cobras da F1, você vai numa F1 ou Indy e vê o Keke Rosberg ajudando o seu filho Nico, o Wilsinho ajudando o Cristian Fittipaldi, o Jackie Stewart ajudando o filho Paul, o Mario apoiando o Michel Andretti, o Alan junto com o seu filho Nicolas Prost. É muito importante nos 2 primeiros anos ter o apoio do pai…depois o filho se virá…aí você vai num F1 e vê o Nelsinho abandonado pelo pai…só a mamãe Sylvia para apoiar o filho, mas ela é mulher ela tem cacife para discutir com as raposas do Briatore, do Eclestone, do Ron Dennis…o Nelson pai ainda vai na imprensa e diz que o filho não sabe distinguir um prego de um parafuso, diz na imprensa que não vai ajudar o Nelsinho porque ele vai ter que aprender sozinho como ele aprendeu…e ainda vai lá no Reginaldo Leme e conta todo o escândalo, quando o correto era ficar quieto..vai lá e conta para todo mundo que está preocupado pelo fato do Nelsinho ter um “amigo mais velho” .acho que o Nelson pai errou…sei que o Nelson tem uma língua afiada, mas ele deveria poupar o seu querido filho, para mim o Nelsinho saiu humilhado da F1, porque se o Nelson pai estivesse presente na F1 estes erros da juventude do Nelsinho não teriam ocorrido. E o Piquet pelo que eu conheço ia peitar o Alonso…melhorando as condições de trabalho do Nelsinho.

  2. Sanzio disse:

    Mas não prestou queixa ainda? Tá esperando o que?
    Eles que processem…

  3. Bill Dixie disse:

    NASCAR é competição dos rednecks. Lá, preto, latino ou qualquer outra raça que não seja branquelo nascido no sudoeste americano não tem vez.

  4. Brian Scott é um palhaço que já deveria ter sido punido pela NASCAR por atitudes erradas na pista. E não o contrário…

    A NASCAR tá vacilando dessa vez. Coisa que não costuma errar.

  5. Mello disse:

    Bem-vindo ao mundo de Marlboro!

  6. Klaus disse:

    Acho que esse mauricinho achou que americano era bundão igual brasileiro que afina pra não dar confusão. Lá os arames são de bala e os mourões de carabina. A casa é deles e se se meter a besta eles passam por cima… com uma esteira Caterpillar.

  7. Thiago Azevedo disse:

    O Nelsinho tem que fazer a queixa. É um absurdo isso que aconteceu.
    Ele pode ficar sossegado porque em todos os momentos quem começou a agressão foi o oponente. No chute, ele estava revidando.
    Mande bala, Nelsinho.

  8. Verde disse:

    Categoria que surgiu lá no meio da bandidagem americana do início do século XX, né?

    Mas eu gosto. Aprecio esse espetáculo circense. Os carros coloridos e adornados com patrocínios de churrasqueira elétrica e loja de materiais de construção são bacaninhas.

  9. Heros disse:

    Concordo totalmente, Flávio Gomes. Mas sabe o que é isso? O resultado de anos de descaso, vista grossa e omissão por parte da Nascar, que ao invés de punir severamente os pilotos que partem para a agressão física, incita esse tipo de conduta gritando aos quatro cantos que vai incentivar as “rivalidades”, inclusive na abertura da temporada 2011 chegando ao cúmulo de divulgar um vídeo de Brad Keselowski fazendo poses de caratê em uma alusão a um conflito que ele teve com Kyle Busch no ano anterior. Infelizmente, a Nascar não está interessada em fazer só automobilismo, mas também em se promover em cima de barracos e violência. E o pior é que quando falo isso, ainda sou tachado de chato e me mandam ir ver Fórmula 1. A Nascar empurra isso goela abaixo e tem idiota que acha o máximo.

  10. Gerson disse:

    ISSO É O AUTOMOBILISMO NORTE-AMERICANO!!

    Essa é pra quem fica de mimimi do ‘clima ruim’ da F1…

    Dessa vez ao invés de ficar no papel de vítima e de ‘despedido’ da equipe ou da categoria, INVERTE A SITUAÇÃO e dá uma bica nessa equipe, nessa categoria e vai correr na Europa!

    Bota a boca no trombone dessa vez e dá o fora neles antes de ‘levar o fora’ antes!!

    De novo não né?

  11. José Angelo disse:

    Pô, peraí também… pelo vídeo dá pra ver claramente que o chute que o Nelsinho deu foi pra se defender (não estou defendendo, apenas constatando). O cara que foi pra cima dele.

    E isso só se fala agra porque aconteceu com brasileiro. Lá é comum saírem no tapa.

    Agora criticar a violência de lá hipocrisia. Até parece que não temos coisa pior na rua e sem motivo…

  12. Rafael Vieira disse:

    Gente, esse lance de briga nas pistas da Nascar é algo cultural, acontece desde que começaram a correr em ovais, se tiverem dúvida, assistam o filme sobre Dale Earnhardt, isso é bastante claro. Outra prova que essas brigas não são tão atipicas assim, escutem a reportagem do Felipe Motta da JP com o Emerson Fittipaldi e seu neto Pietro a respeito disso:

    http://blog.jovempan.uol.com.br/f1/encontro-com-emerson-fittipaldi-e-o-neto-pietro/

    escutem por volta dos 7min 45seg que vai ficar claro como as coisas acontecem por lá.

  13. Steve disse:

    É telecatch, mano. Ted Boy Marino contra Verdugo.

  14. A America Profunda disse:

    Rednecks fazendo rédinequices…

  15. Luiz G disse:

    Acho que isso acontece em todos os esportes.

    -Como todo mundo sabe, Piquet-pai saiu na mão com Eliseo Salazar.
    -Ayrton Senna também saiu na mão com Martin Brundle na Formula 3 e os mecânicos tiveram que afastá-los.
    -Ayrton Senna saiu na mão com Nigel Mansell e Michael Schumacher e mecânicos tiveram que afastá-los.
    -Ayrton Senna deu dois murros na cara de Eddie Irvine após uma discussão de corridas.
    -Chico Serra saiu na mão com Raul Boesel na F1 em 81 ou 82.
    -Schumacher partiu pra cima de Coulthard após uma colisão na pista, mas os mecânicos impediram-os de chegarem perto um do outro.
    -Helio Castroneves pegou um fiscal de corrida pelo colarinho e lhe fez ameaças.
    -O pai do Sam Hornish Jr. partiu pra cima do Tony Kanaan após uma corrida.

    …e olha que conheço poucas histórias de brigas. (pra não citar brigas em futebol e outros esportes)

    Pelo que se sabe, é comum os pilotos saírem de cabeça quente do carro quando sua corrida foi prejudicada e partir pra cima do outro. Não é algo admirável, mas acaba acontecendo.
    A questão é que a maioria esfria a cabeça, passa por cima disso e segue a vida, pois sabem que foi o calor do momento.

    No caso de Nelsinho Piquet, a situação foi mais grave porque os mecânicos foram lá procurá-lo. Foi uma ação de violência planejada!
    Foi um ato criminoso, uma selvageria psicótica.

    Nelsinho pode ou não processá-los para ganhar uma grana, mas isso é irrelevante, pois o mais importante é que todo mundo sabe o que aconteceu e quem perde mais é a NASCAR já que o mundo todo agora sabe que tipo de ralé se encontra nesse meio.

  16. Valente disse:

    Flavio, essa notícia já é passada. Te passei um email com o link abaixo informando sobre essa tocaia no dia seguinte ao ocorrido (27 de Abril). Você não recebeu?
    http://m.usatoday.com/article/news/2117061
    Abraços

  17. Caso lembra, um pouco, a história da patinadora Nancy Kerrigan, atacada por um jagunço da rival e compatriota Tonya Harding, meses antes dos Jogos de Inverno de 1994.

    Mas, sobre o caso de Nelsinho: ele corre numa categoria patrocinada por fabricante de armas, num país onde todo mundo tem o direito (ou o dever?) de andar armado.

    Ele teve foi sorte que os caras, pelo menos, não estavam armados – ou não dispararam, quem sabe?

    Vergonha pro automobilismo e pro esporte

  18. Cruz disse:

    Acho a NASCAR ducaralho, excelente diversão, confesso que mordo a lígua hj em dia, antes achava absurdo só fazer curva pra um lado… e outra coisa, lá é assim, bobeou saem no tapa, nesse mesmo fim de semana o Tony Stewart, tricampeão da bagaça e o Kurt Busch, que foi campeão tbm se estranharam. Além do quê os pilotos-caipiras vêem os latinos com desprezo, o Montoya levou uns cacetes e ficou quieto e aí fudeu, td mundo passa por cima dele. Acho que agora o NAP ganha respeito naquelas bandas.

    • Luiz G disse:

      Se eu fosse o Nelsinho, processava essa cambada!

      É uma ação ganha, pois mesmo que ele tenha acertado a virilha do outro piloto, foi um ato acidental, pois até onde se sabe, Nelsinho não é “faixa-preta” de artes marciais e só se defendeu de uma coação que recebeu.
      Foi o Brian que foi atrás dele.

      Mesmo que ele tenha sido mais agressivo do que o necessário (que não é algo de se orgulhar), ele o fez em defesa própria.

      Os mecânicos da outra equipe esperarem pra pegá-lo lá fora foi uma ação PLANEJADA. Foi uma atitude psicótica. O assunto já tinha sido encerrado, entrevistas foram dadas, os dois pilotos foram prestar explicações á organização da corrida. Ponto final.

      Os caras irem lá fora pra pegá-lo foi uma ação criminosa.
      Eu entrava com processo! Não por vingança, mas porque ele e os amigos foram vítimas de um crime.

      A equipe rival deveria, no mínimo, demitir esses psicopatas!

  19. leohora disse:

    praticamente na corda do chiclete…

  20. Alex disse:

    Ah se fosse nos Estados Unidos….

  21. JP disse:

    O Piquet pai era taxativo ao falar que automobilismo tem que ser na Europa, que é difícil mas é onde se aprende. O que o filho tá fazendo nos EUA?

    • Robertom disse:

      Está atrás da grana…
      E além disso ele está com o “filme queimado” na Europa por ter denunciado o Briatore.
      Quem é o piloto mais bem pago do mundo ?
      Esta é fácil, Fernando Alonso !Sabe quem é o 2º ?
      Hamilton ?
      Não !
      O 2º em rendimento$ é Dale Earnhardt Jr. !
      Os pilotos Top 10 da Nascar Sprint Cup tem salários no mesmo nível dos melhores da F1.
      Todas as demais categorias estão muito abaixo em salários, e esta é a motivação do Piquetinho.

  22. Ernesto Longhi disse:

    Coisa de bagaceira.

  23. Ricardo Bifulco disse:

    Se eu fosse ele, mandava estes caipiras de merda para PQP e ia para o WEC.

  24. Reinaldo disse:

    Nelsinho deveria saber que Nascar é coisa de Redneck. E Rednecks não resolvem as coisas com um bom papo enquanto tomando um vinho Bordeaux safra 1987.

  25. Acarloz disse:

    O Nelsinho tem um certo magnetismo…..

    • Celso Okubaro disse:

      ri alto com este comentário… gosto tanto do pai como do filho e independente do que tenha feito no passado, não irei mudarei minha opinião, o que mais impressiona na entrevista é a voz do filho, muito parecida com a do Piquet pai…

  26. perna quebrada disse:

    Primeiro: Várzea total.
    Segundo: Tem câmera em tudo quanto é canto nos EUA. nenhuma flagrou a tal briga?
    Terceiro: Briga besta, dependendo do estado ou das consequencias, da cana braba por lá.
    Quarto: mais um que vem pra Stock ano que vem…

  27. Rafael Chinini disse:

    independente do certo e errado, da aquela impressão que os problemas perseguem o cara!
    tipo “vai pra casa nelsinho, que ta dificil”

  28. Tohmé disse:

    Sifudeu o Piquezinho. Se foi louco de mexer com os caras na casa deles, aguenta. E como já disseram, a NASCAR é várzea mesmo.

  29. Ricardo de Bittencourt disse:

    Que beleza!
    Isso sim é rivalidade, e não aquele jogo de compadres que são algumas corridas por aí…
    Vamos ver na pista o quão discretos podem ser…

  30. disse:

    No Kart tupininquim acontece. Ou até em treinos de F3 no Nordeste…
    Muitos compararam a atitude do Nelsinho a do Piquet Pai com Salazar.
    Nelsão anos depois ligou para o Salazar e são amigos, Airton da Silva socou Irvine que cagou montes, como também peitou Schumacher que chorou ao vivo numa coletiva.
    Espanta a atitude do Nélsinho em partir para cima do Brian, ele um piloto de F1.
    Pelo visto Nélsinho incorporou o espírito da Nascar, uma categoria que representa para quem gosta de automobilismo a nível mundial, o mesmo que os americanos adoram e assistem a GP2..

    • Paulo Franco disse:

      Peraí, Du!
      Pelo que eu entendi, o Scott é que veio tomar satisfações. E, se neguinho vem intimar, o Piquet Jr. tem mais é que peitar mesmo. Ou vai botar o rabo entre as pernas?
      Agora, dois mecanicos “esperando na saída”? Virou balada de periferia!
      Antigamente, no brasileiro de Motovelô, (imagino que continue igualzinho) vc começava a se destacar e já vinha piloto te espremer na zebra, se enfiar por dentro lá na tangencia pra bater carenagens, nos treinos. Aí, era só esperar umas voltinhas, pagar na mesma moeda, que ficava tudo bem. E, ninguem nem reclamava nos boxes!
      Se eu fosse o Nelsinho, processava, botava pra f&@der mesmo, pra rolar um certo respeito.
      Senão… pode esquecer a Nascar!

  31. Jaime Boueri disse:

    Isso foi lamentável. Mas, típico da Nascar mesmo… Sei lá. Sempre vi os mecânicos de lá como gangues americanas mesmo.

  32. raphael disse:

    A grande verdade é que o automobilismo americano é uma várzea, selvagem mesmo. A Indy então, pelo amor de Deus, Interlagos é circuito de luxo pra eles. E agora essa então, mal comparando a Fórmula 1 é a Liga dos Campeões e as corridas americanas são a Libertadores.

    • Rafael Fuentes disse:

      A Libertadores, apesar da violencia, é legal pra caramba! A Nascar é uma merda em todos os sentidos… Uma categoria tão tosca que nem essa só podia ser bem sucedida nos EUA mesmo…

      É um pena pro Nelsinho… ele é o melhor piloto dessa geração de Brasileiros, pena que não soube lidar com a F1.

    • Wanderson disse:

      Pô, não coloquem a Indy no balaio da Nascar, não. Os circuitos da Indy são modestos, sim, mas automobilismo nunca foi feito de luxo. Abu Dhabi ou Interlagos? Spa ou China? Enfim… Acho que a Indy caiu muito mesmo depois da ruptura, mas está se recuperando e não é xenofóbica e episódios como esse nunca se ouviu dizer.

    • murillo disse:

      Eu sempre disse o mesmo: “F1 é a Liga dos Campeões e as corridas americanas são a Libertadores”.
      E acrescento: estadios europeus = pistas da F1. Estadios da Liberta = circuitos da Indy. Tem tudo muito a ver. 80% das pistas da Indy são pura varzea. Mesmo Laguna Seca, tem uma pista animal, mas a infra é pior do que Interlagos.

  33. Mauricio disse:

    Como diz o ditado, “os iguais sempre se encontram.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>