MENU

quinta-feira, 21 de novembro de 2013 - 23:36F-1

INTERNADAS (8)

Os troféus para domingo: pedrinhas das profundezas.

SÃO PAULO (fechando o barraco por hoje) – Aí estão os troféus, ou troféis, como diz o outro, para o GP do Brasil deste ano. Foram criados pelo artista plástico Paulo Soláriz, que virou uma espécie de “Tilke das taças” no automobilismo nacional. Gosto muito de suas obras e tenho até um quadro pintado por ele quando ainda não era tão famoso. Do meu DKW verde em Interlagos, um dia fotografo e coloco aqui.

Os troféus têm pedras do pré-sal, já que a corrida é patrocinada pela Petrobras.

29 comentários

  1. Renato Soares disse:

    Ah , boa parte destas “pedrinhas” pertencem aos chineses , americanos , holandeses , franceses …….

  2. Peter Perfeito disse:

    Por que não fazer um troféu (para o vencedor) com o nome de todos os vencedores do GP Brasil cravados na base do troféu (ou no corpo, se for no formato “bandeja”ou “volante de F1″)??

    Feito de platina, com as formas do “louro da vitória” e os nomes de todos os vencedores da prova na base, lembrando do costume no pódio das corridas nas décadas de 70/60/50…

    Ou mesmo algum desenho que lembre o traçado de Interlagos…Algo mais bonito, melhor desenhado, sem “gracinhas” que nada tem a ver com F1, automobilismo ou Interlagos…( tipo pedra de pré-sal, coqueiros, desenhos de arara, nota de samba ou qualquer outra ‘coisa de indio exótico’ ou de pachequismo governamental, que mais parece propaganda da época militar do tipo “o pré-sal é nosso!” como esse de hoje??)

    Só uma opinião.

  3. celso disse:

    Respeito o artista, MAS TÁ HORRÍVEL, MEDONHO.

    Parece cinzeiro sujo…

    Abraço!

  4. Gostei dos troféus. Ao menos houve criatividade no design. E pra quem acha que é simples meter uma pedrinha daquelas no troféu, mergulhe e pegue uma. Dica: em Santos tem.

  5. Geraldo coelho disse:

    FG

    o Lito hj na transmissão deu a entender que o Nasr vai correr de GP2 em 2014, vc sabe algo sobre isso?

    abs
    Geraldo

  6. Andre disse:

    A primeira vista, achei q eram tabletes de maconha nos troféus.

  7. Amaro - Recife disse:

    Ótima a ideia de utilizar artistas nacionais para produzir os troféus do GP Brasil, principalmente por mudar o modelo a cada ano. Infelizmente poucas pistas fazem isto hoje.
    Imagina como deve ser sem graça a sala de Vettel cheia de “troFEZES” do Santander…

  8. Seinfeld disse:

    Não achei bonito não.

    Aliás, FAZ MUITO TEMPO que o GP Brasil não tem um troféu BONITO MESMO que um piloto de F1 tenha orgulho de colocar em destaque na prateleira.

    Ou são cafonas, “criativos” demais…ou essa pobreza disfarçada de ‘simplicidade’.

    Olhem de novo na foto e digam se há diferença notável do troféu do vencedor para o terceiro colocado??

    Imagine a posição deste troféu na estante do Vettel, do Alonso, do Hamilton ou do Button.

    Vai ficar bem no cantinho, discretamente.

    Enfim, cada um com seu gosto.

  9. Marcog disse:

    Se vc não tivesse explicado que são da camada pré-sal, já ia imaginar que eram lascas do buraco da saída do Laranjinha… =]

  10. Murilo Camano disse:

    Os do Niemeyer, cheios de curva feitos com plástico reciclados eram mais bonitos! Esse lembram os troféus que ganhávamos na escola, enfim… Gosto é gosto!

  11. Adriano disse:

    Flavio,

    Não discuto o talento do Paulo Soláriz, já que não o conheço. Mas, se não fosse admirador do artista, certamente você estaria metendo o pau nessa coisa horrorosa.
    Não lembro de uma etapa brasileira da F1 com troféu tão feio.

  12. Evandro Schueda disse:

    Prá nós pedras do pré-sal (e se você não contasse ninguém jamais imaginaria)….para o piloto pedras-do-fundo-do-mar ou simplesmente meu-troféu-que-ganhei-no-brasil.
    Ontem, antes de ler o post fiquei olhando aquilo que mais parecia (ter sido furtad….ops) ter saído da sacristia de alguma igreja!!!! Até procurei pra ver se não tinha alguma inscrição do tipo: Lembrança de sua visita ao mosteiro…..
    De qualquer maneira muito criativo.

  13. Alexandre disse:

    Eu acho ridículo ter pedra do pré-sal, é como se nos emirados eles viessem com areia ou petróleo.

  14. Rafael Chinini disse:

    não é a coisa mais bonita do mundo. mas achei bem legal, e tem valor e identidade.
    o mais legal pra mim dos últimos anos, foi aquele da Braskem com material reciclado.

    e seria ótimo se todas as taças fossem assim. não aquelas merdas de símbolo do Santander

  15. Francis Revers disse:

    OK.. original para a empresa.. mas ainda prefiro os “velhos” e legais: “volante” – “traçado do autódromo” e etc..
    PS; Ainda bem que não tem o patrocínio máster da prova não é de um fabricante de fraldas..

  16. askjao disse:

    Como já disse um dia, já vi melhores, e comi piores.

  17. rafa disse:

    Essas pedras estragaram os “troféis”! Que,diga-se de passagem, ficaram muito bonitos

  18. Lucas S.A. disse:

    Rochas. Não são “pedras do pré-sal”, são “rochas do pré-sal”. De nada.

  19. samu disse:

    flaveta melhro que aquelas bostinhas do “sentandré” vulgo cocozinho!

  20. Michel disse:

    Flavinho meu querido, sem querer ser ignorante, mas já sendo… o que são essas pedras no alto e no centro dos troféus?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>