É TETRA! (2)

etetra2SÃO PAULO (aproveitemos) – Revezamento de azares. É assim que a banda toca em 2014. Em Silverstone, Rosberguinho ficou sem marchas. Hoje, Comandante Amilton quebrou o disco, tal qual faria Flávio Cavalcanti.

(Se não sabem quem foi Flávio Cavalcanti, deem um Google. Pesquisem. Aprendam. Saibam alguma coisa sobre o passado. É tudo muito fácil, não precisa procurar enciclopédia, nem perguntar para ninguém, nem ir à Biblioteca Municipal. Todo o conhecimento do mundo está ao alcance desse diabo de computador que você está usando. Use-o para alguma coisa útil. As pessoas andam burras demais, desinformadas demais, desinteressadas demais. Qualquer brasileiro vivo tem obrigação de saber quem foi Flávio Cavalcanti.)

Resultado do disco de freio quebrado, o direito, dianteiro: Hamilton estampou a proteção de pneus na primeira curva do Estádio e ali acabou a classificação para ele, ainda no Q1, mas já com tempo suficiente para passar ao Q2, o que significa que ele foi ao Q2, mas sem carro, e se quisesse sair correndo a pé no Q2, poderia. Entenderam? Só que com o calor infernal de hoje em Hockenheim, Lewis preferiu o ar-condicionado dos escritórios mercêdicos. Ficou em 16°, mas larga em 15° graças a uma punição para Gutierrez, ainda do GP da Inglaterra.

Quando falo de calor, é calor mesmo: 33 graus, com 55 na pista. Aquela história de fritar ovo no asfalto. Dava mesmo. A panca de Hamilton interrompeu o Q1 a 7min21s do final. Ele estava em segundo, com Sapattos, este fenômeno, em primeiro. Quando a pista foi reaberta, Rosberg fez o melhor tempo passando com as quatro rodas fora do limite da pista na última curva. Ui, ui, ui. Havia uma frescura oficial da FIA de proibir os pilotos de romperem a faixa branca do leito da pista. Ao que parece, o bom-senso prevaleceu e a frescura oficial foi revogada. Se tem lugar para passar com o carro, que se passe. Zebra, carpete, grama, brita, o que for.

O Q1 degolou Sutil (a Sauber está uma draga, este ano), Bianchi, Maldonado, Kobayashi, Chilton e Ericsson. Arquibancadas desertas testemunharam a abertura do treino, algo que a transmissão da FOM não conseguiu esconder. Grandes vazios no Estádio e nas tribunas patrocinadas. Horrível de ver. Mas não vou ficar repetindo aqui o que disse ontem, sobre a necessária reinvenção da F-1. Problema deles.

No Q2, Bottas mostrou que não estava para brincadeira e cravou uma volta em 1min17s353, o que parecia excepcional para as circunstâncias. OK, Rosberguinho virou 1min17s109 logo depois, mas percebeu que não poderia bobear no Q3, como bobeou na Áustria — perdendo a pole para Massa. A Williams se firmou como segunda força do campeonato, com algum atraso. Todos diziam isso na pré-temporada, que o carro era bom e tal, e que poderia bater Red Bull, Ferrari e tal, e isso finalmente começou a acontecer com frequência. Demorou meia temporada para tudo encaixar. Agora que encaixou, é melhor que os pilotos aproveitem.

O finalzinho do Q2 foi muitíssimo emocionante, as pessoas pararam de respirar e o mundo cessou de girar ao notar Hülkenberg, Button, Raikkonen e Pérez ameaçados pela guilhotina da ampulheta. Maria do Bairro foi o último a sair dos boxes e conseguiu a décima posição. O México inteiro está chorando de felicidade até agora. Seu companheiro Hulk também se safou. E rodaram, pela ordem: Button (vexame, Magnólia Atormentada passou fácil), Raikkonen (está dando pena), Vergne, Gutierrez, Grosjean e Hamilton, por motivos já mais do que explicados.

Apenas Williams, Red Bull e Force India, pois, seguiram com suas duplas para o Q3, acompanhados de uma Mercedes, uma McLaren, uma Ferrari e uma Toro Rosso. Tenho o hábito de chamar os carros de F-1 no feminino. Mas está errado. O certo é tudo no masculino, exceto para a Ferrari, que é mulher. Pelo menos era assim quando eu seguia manuais de redação. Agora, escrevo como quiser.

Logo de cara, e sempre com pneus supermacios, como todos desde o começo, Rosberguinho fez uma volta em 1min16s540 que foi, para dizer o mínimo, de foder. Só que no fim ele voltou à pista, just in case. Porque Sapattos podia conseguir alguma coisa extraordinária. E quase conseguiu. Ficou a apenas 0s219 de Nico na sua segunda tentativa. Uma volta espetacular. Massa fez a lição de casa sem o brilho do finlandês e fechou em terceiro, a 0s538 da pole. Rosberguinho não precisou melhorar seu tempo e colocou no seu livrinho de estatísticas: nona pole da carreira, quinta no ano. Magnussen, em quarto, fechou a segunda fila. Ótimo resultado. A terceira fila ficou com os rubrotaurinos, Ricardão em quinto (a 0s733 da pole) e Tião Alemão em sexto (a 1s037; definitivamente, Vettel faz sua pior temporada). Alonso, Kvyat, Hülkenberg e Pérez vieram a seguir nas dez primeiras posições.

Ficou muito fácil a corrida para Rosberg, embora seja bem claro que em algum momento Hamilton vai estar em segundo. Ou quase isso, porque a Williams aparece mesmo como uma adversária de respeito e vai dar trabalho. Portanto, Lewis terá de correr com a cabeça e dividir sua prova em três. Primeira missão: largar bem e não se meter em nenhuma cagada no pelotão da merda, que elas acontecem. Segunda missão: escalar o grid e se colocar atrás da Williams, tendo, para isso, de superar Red Bull e Ferrari. Terceira missão: tentar ganhar as posições da Williams para buscar um pódio e minimizar o prejuízo. Para fazer tudo isso, Hamilton vai precisar de paciência, o que nem sempre tem.

Para Massa, um pódio seria importantíssimo. Se não conseguir e Bottas levar mais um troféu (que deve ser feio de novo, é do banco), o terceiro seguido, vai ser duro. Tipo soco no estômago, até porque já não há mais desculpas e/ou explicações disponíveis no estoque.

Uma palavrinha final sobre Hockenheim. Sempre que mostram imagens aéreas da pista, é como se um punhal fosse cravado nas minhas costas. O que fizeram com esse circuito foi uma maldade inominável. A pista, única e desafiadora, rápida e misteriosa, virou uma merda sem tamanho. Todo ano falo isso, mas não faz mal. Falarei por todos os anos da minha vida. Quem já guiou no meio daquela floresta deveria se recusar a andar nessa porcaria.

Comentários

  • Tá muito sem graça esses motores v6. Aliás parece ser uma tendência os motores ficarem cada vez silenciosos. Há poucos dias tive a oportunidade de dirigir um santá Fé V6 e que decepção, o carro “anda bem” mas aquilo não é ronco de 6 cilindros. Que saudade da Blazer, do Opala, do Omega.

  • O Sr. Tilke deveria ter a fineza de se limitar a criar kartódromos e labirintosà revelia.

    Agora, cagar nas pistas sagradas não dá.

    Imagina se o distinto coloca as mãos em SPA? Melhor nem pensar sobre isso.

  • Ainda na linha “Flávio Cavalcanti”: – Eu juro que vi! (referência à pista antiga de Hockheim)… Não dá para imaginar o quanto estão prejudicando o automobilismo mundial! Senão, vejamos: Pistas capengas, arquibancadas vazias, carros horríveis, motor com barulho de aspirador de pó, categoria de acesso que não dá acesso a nada, equipes capengas, investimentos nas alturas… Não lembro se a frase é de Lee Iacocca, mas vale citar: “Quando a indústria automotiva está bem, mandam os engenheiros; quando está piorando, mandam os economistas e, quanto está à beira da falência, mandam os advogados!” Esta é a Fórmula 1 atual.

  • Chorou tanto, pediu tanto, que acabei indo mesmo pesquisar sobre o flávio cavalcanti. gostei, foi um bom comunicador. iria gostar de ver ele na tv. achei engraçado. kkk

  • Sobre o Flavio Cavalcanti, me lembro de certa vez estar vendo algo histórico e que por esta razão ficou gravado em minha memória.

    Eu estava zapeando na TV (se é que dá para zapear com um seletor rotativo e apenas seis canais – Cultura/Tupi/Globo/Record/Gazeta/Bandeirantes) e topei com o programa dele e parei para assistir porque ele estava com uma cara de poucos amigos mas anunciava a apresentação de uma banda de rock, que fazia a sua estréia na televisão brasileira em seu programa, e eu fiquei para ver e pensei: “O cara é um ultraconservador de direita e vai apresentar uma banda de Rock?”

    Pois bem, ele ainda por cima anunciou a banda como algo surpreendente e que acreditava que eles iriam fazer muito sucesso… daí entraram os moleques magrelos com pinta de rebeldes sem causa e tocaram uma música, a qual ele a ouviu até o final o que me pareceu mais incrível ainda, pois ele detestava Rock!

    Ah, o nome da banda?

    Essa eu decorei pois já naqueles tempos eu curtia aviação então ficou muito fácil:

    Barão Vermelho!

  • Também sinto uma facada no peito quando vejo a bosta que transformaram Hock. E também chamos os F1 pelo feminino. E também acho que a Ferrari é uma “donna” (como pregava o Comendador).

  • Classificação de pilotos e construtores no site: corrigiram “mais ou menos”, dê uma olhada no total de pontos da williams e da force india e bata com as somas dos pontos do ranking de pilotos. Aproveite e veja o número de poles e vitórias no ranking de construtores…

  • Adoro uma teoria da conspiração. Eu não acho que “o freio quebrou”… Até porque o carro do Hamilton “quebra” com muito mais frequência… Na minha opinião, a Mercedes (lembrem-se que a fábrica é alemã) já está acionando o controle de aproximação de pontos, que é muito mais inteligente do que as famigeradas mensagens no rádio do piloto.

  • Lamentavelmente, nenhum circuito da F1 e original, pelo menos em Monza e
    com a parabólica,e Spa com a Eau Rouge foram mantidos, e dos novos o unico
    que era legal tirarm(Istambul). Quanto ao treino e a corrida e falar mais do mesmo.

  • A emissora foi inventar de não passar Q1 e Q2, então acontece o acidente do Hamilton e aparece correndo para mostrar o que aconteceu antes. Eu estava mesmo torcendo que acontecesse algum imprevisto (por exemplo, um treino complicado com chuva, mas nunca um acidente) para que justamente eles tivessem esse trabalho de exibir o que não iria ao ar e explicar tudo, antes de continuar. Bem feito! Quando inventam essas coisas, eles se dão mal.
    Será que o Hamilton corre? Na hora em que estava subindo umas escadas, as imagens mostraram-no evitando usar uma perna.
    Esse Hockenheim “novo” é uma desgraça perto do antigo.
    http://www.youtube.com/watch?v=iN–nd8Lg84

    PS. Não cheguei a ver o Flávio Cavalcanti no ar. Quando ele morreu, eu tinha uns 10, 11 anos (meu mundo era o colégio, desenho animado na TV etc.). Minha mãe é que me falou mais dele.

  • Cara, quando eu vejo no youtube as corridas na antiga Hockenheim e vejo o que restou do circuito sinto como se tivessem literalmente arrancado a alma do circuito, o que restou pode se chamar Hockenheim, mas a verdadeira pista já se foi há muito tempo(… R.I.P.). Quanto ao troféu, tomara que não seja outra merda feita nas coxas (coxas de modelo, veja bem, aquelas bem magrinhas, fininhas e não coxas de rainha de bateria,kkk) e de plástico fuleiro que já vai se desmanchando ainda no pódio.

    Na minha opinião, o melhor troféu de patrocinador foi este: onjomaudsley.files.wordpress.com/2014/04/screen-shot-2014-04-07-at-00-13-53.png

    Queria ter um igual pra colocar na minha estante, ao lado do meu Megadrive!!!

  • Vendo Tião “perder” mais uma classificação pro Gelatina Bocão, só me faz pensar o tanto que o Fazedor de Teia era ruim de serviço…

    Quanto ao traçado, nem se compara! Era um dos meus preferidos. Nunca engoli essa porcaria que é hoje. Uma pena…

  • Hockenheim atual ficou com cara de pista B, aquela opção de traçado menor pra categorias escola.

    A F1 atual precisa urgente de sair desse sistema engessado ……… um sistema “padrão” , NASCARIZADO……… este pacote técnico (motor,kers …etc) é pronto e muito caro , impede as nanicas de buscar alternativas …..bem, as nanicas ou mesmo as demais equipes , mataram na F1 o que mais era admirado pelos fãs , a criatividade.

    Amanhã vai dar Williams .As Mercedes vão quebrar a rebimboca da parafuzeta.

  • Que saudade da pista antiga onde os carros voavam no meio da floresta e brecavam bruscamente nas chincanes……vc disse tudo , flavio. Essa pista atual é uma bosta. Com todo respeito.

  • Tenho a mesma sensação sobre Hockenheim.
    As imagens aéreas mostram, ao mesmo tempo, como o homem é capaz de fazer coisas tão bacanas, como era a pista antiga pela Floresta Negra e como é capaz de fazer cagadas tão incríveis, como foi destruir essa mesma pista.
    Lamentável. Simplesmente lamentável.

  • Honestamente, alguém acha que Mercedes vai deixar o Hamilton (inglés) ganhar amanhã, em detrimento da vitória do Nico (lourinho de olhos azuis), alemãozinho da gema,,,,,,,,,,,,,,,,,,,
    Hoje o freio, amanhã esquecem o pneu na hora do pit.

    • Acho que você só conhece automobilismo dos anos 2000 para cá.Sê você pesquisasse um pouco saberia que Fangio quando piloto da Mercedes foi campeão e ganhou vários GPs tendo alemães na equipe que jamais foram beneficiados por puro (ou burro) bairrismo.Talvez isto seja mais próprio de ingleses e italianos e outros latinos .E honestamente é muito triste ver que brasileiros(ao julgarem se espelhando em si próprios) achem que todo mundo faz falcatruas e benefícios a apadrinhados.

    • Honestamente deveriam tirar o inglês que só faz cagada, se não na entrada na saída, e formar a dupla Hulkenberg e Rosberg, e todos nós ouviríamos o hino alemão muito mais vezes………………

      • Boa tentativa de disfarçar o seu racismo. Não colou, tente novamente. Aproveite e comece a assistir as corridas, escreverá menos bobagens.

    • Nico é tudo menos um alemãzinho da gema. Filho de pai sueco que se naturalizou finlandês, deve ter nascido da Alemanha por acaso, mais ou menos como Piquet Jr (embora a mãe seja alemã). Tem inclusive dupla cidadania finlandesa.

    • Ah pára! Sério que tu acha que o disco de freio de uma merda que anda a 300 por hora, quebrou por vontade da equipe? E a equipe sabia que tinha UMA PESSOA dentro dessa merda que voa nessa velocidade e mesmo assim ela queria que o disco de freio quebrasse?

      Na boa, vai tomar um remedinho pra cabeça, vai…

      • É tipo, vamos matar o Hamilton que o título fica com Rosberg… Não entendo de onde tiram essas teorias, sem falar no mercado inglês para a Mercedes, super importante.

  • E que coisa chata esse negocio de track limits, que a F1 deu pra ficar mostrando imagens toda hora e o povo da TV indo na onda.

    O povo usa tudo naquela última curva desde sempre. Ngm nunca falou nada. E de repente o assunto vira o foco principal da transmissão.

    Dá vontade de desligar a TV.

    • Também sinto a mesma coisa com relação a Interlagos do traçado do Eng. Sanson com esta mer…..a de hoje. Pista tão medíocre quanto o atual nível do automobilismo doméstico

    • Discordo, Vettel está se adaptando muito devagar ao carro, no final da temporada estará mais rápido que Riccardo. Hamilton quebrou 3 vezes contra uma do Nico, estaria na frente com grande vantagem se nenhuma Mercedes quebrasse, ou se Nico tivesse também 3 quebras. Você assiste as corridas? Cordialmente.

      • quanto a Hamilton, disse isso não apenas por seus resultados este ano mas também por varias outras situações que tenho observado desde que começou na F1, , sobre vettel, concordo com vc e tb, acho que em algum momento ainda este ano ele vai deslanchar e ficar a frente de ricciardo só acho que isso tá demorando mais tempo para acontecer do que eu (e acredito que muito mais gente) previa…..

  • Realmente Flávio, o que fizeram com Hockenheim foi um absurdo sem tamanho. E o assassinato já faz 12 anos. O mesmo tempo em que o futebol brasileiro levantou o caneco em uma Copa do Mundo pela última vez.

    Ontem estava vendo na minha vasta coleção de corridas o GP da Alemanha de 1995, e digo: que pista maravilhosa! Velocidade pura, bons pegas… Dava para colocar fácil 3 pontos de DRS (argh!) na pista antiga…. Ai fica a pergunta: Por que mutilaram ela dessa forma Flávio? Qual foi a explicação “oficial” dada? Porque simplesmente não alargaram um pouco mais as longas retas ou então não deixaram com opções de traçado, ou seja, construíssem a merda que construíram, mas mantivessem o traçado antigo? Pq “jacarepaguaram” aquela jóia?

    Um abraço e feliz aniversário.

    • Já li algo sobre isso, Tio Bernie ficou putito da vida quando aquele maluco invadiu o traçado antigo. Daí o tio emputeceu e alegou q o traçado antigo não proporcionava segurança (já q houve uma invasão na pista) e as disputas por posições ocorriam na parte da floresta. Chamaram o genioso Tilke e ele fez a desgraça.
      Se for essa mesma a história, deformaram o circuito a toa, pois as trocas de posições, geralmente, ocorrem no hairpin, logo, longe do público.

  • Ricciardo na frente da farsa, não tem preço…
    Foi legal a transmissão, Max Wilson foi bem, gosto de pilotos inteligentes comentando. Me lembro que uma das ultrapassagens mais bonitas que vi foi do Max na Hockenheim antiga de f300o, foi uma ultrapassagem meio drible da vaca, usando vácuo. Nunca esqueci.
    Bottas é muito bom, simplesmente engoliu o Maldonado ano passado, vamos ver se o Massa não perde tempo nas voltas de pit igual na Áustria e dá pra ser pódio tranqüilo.
    Eu aposto em Alonso na frente do Vettel.

  • Ficou uma porcaria de circuito, com uma porcaria de carros de F-1, com uma porcaria de “unidades de força” em lugar dos motores de verdade, que fazem uma porcaria de barulho.
    E pensar que era tão legal o GP da Alemanha…

  • Parece que a Globo, que disse que iria transmitir somente o Q3, transmitiu tbm o Q2. Sobre o circuito, realmente Flávio, kgaram o circuito. Aliás, os (ir)responsáveis que comandam a F-1 vem fazendo isso com o próprio esporte ao longo do temp0.

  • Legal, Gomes, agora sem TV seu relato do classificatório está mais importante do que nunca, li com mais atenção do que costumava; e há o prazer da leitura de sua escrita.
    —————
    A Mercedes, ‘tetracampeã’, fazendo besteira no GP de casa, que idéia, hein? Interessante como os freios atuais das Prateadas dão sérios problemas sob temperaturas ambiente altas – ou será isso também resultado do modo de condução do Amilton?
    —————
    Boa Gomes, nunca tinha antes atinado para a questão do gênero verbal para os carros, deve ter vindo isso das equipes, que são tratadas pelo feminino. Sei lá.

  • Deviam pegar o cara que amputou Hockenhein e botar ele na cadeia até a cadeia apodrecer, e depois que a cadeia apodrecesse fazer outra cadeia e botar esse cara nela até essa cadeia apodrecer!

    Era muito, mas muito maneiro a parte da floresta, uma das coisas que me fez gostar de F1. Por que tiraram isso? Tem alguma justificativa?

  • “Quem já guiou no meio daquela floresta deveria se recusar a andar nessa porcaria”. Pois é Flávio, qual desses pilotos de hj já nadaram na antiga Hockemheim? Alonso, Raikkonen e Button, só.

  • Tirando a panca do Hamílton não teve emoção nenhuma! Até agora Lito, Max Wilson e Sérgio Maurício não sabem dizer pq não puniram Rosberg, Vettel e alguns outros por passarem depois da linha branca com as 4 rodas. autódromo nitidamente vazio pista realmente horrível um verdadeiro crime deveriam mandar prender o fdp que teve esta maldita ideia se o problema era o tamanho da pista pq então não diminuíram as voltas não precisava fazer esta merda eu pensei que este ano seria em nurburgring que é infinitamente melhor!

    • Eu achei interessante a parte do Lito Cavalcanti falando da dupla na McLaren, dizendo que se um piloto experiente toma 3, 4 decimos do companheiro de equipe novato (Magnussen x Button) já esta no caminho da rua.

      Alguem precisava perguntar a ele no fim do treino o que ele acha do Bottas enfiando essa diferença no Massa. Ou isso pra ele não vale pra pilotos brazukas?

  • “A pista, única e desafiadora, rápida e misteriosa” …. Falava isso com um amigo ontem: entrar na floresta era meio místico…sumir dos olhos do público e adentrar no estado mais bruto de uma corrida de carros. É mesmo uma porcaria.

    • Concordo com vc e o FG, isso que fizeram nessa pista foi uma atrocidade. É como se tirassem a Eau Rouge de Spa, ou a parabólica de Monza. O mais triste não é quando mostram de cima, mas quando a câmera dá um zoom e vc vê, depois da curva que fizeram (desvio) o traçado original indo em direção à floresta coberto de sujeira e de terra.