Arquivoabril 2015

PRENDE EU

P

Ótimo registro do sempre excelente “São Paulo Antiga” de um mural de azulejos pra lá de diferente numa linda casinha em São Caetano do Sul. Perceberam o detalhe do carro da Polícia Rodoviária?

TÃO PERTO…

T

SÃO PAULO (vamos fazer contas) – Acabo de saber que a Lada vai voltar a exportar carros oficialmente para o Chile. Um dos modelos será esse aí embaixo. O ex-Niva, agora Lada 4×4 Urban, porque (já contei isso) a Chevrolet, para tentar salvar a empresa, comprou da Lada a marca Niva para fazer um jipe qualquer no Leste europeu.
É lindo demais da conta, inacreditável.

AMBIÇÃO ESTOQUEANA

A

SÃO PAULO (será que dá?) – Objetivo da Stock Car, declarado pelo homem-forte da categoria, Mauricio Slaviero: fazer da categoria o segundo esporte em popularidade do Brasil, atrás apenas do futebol. Os planos do dirigente para a Stock estão nesta ótima entrevista feita pelo Renan do Couto. Não sei se vai virar tudo isso, mas é inegável que de uns três anos para cá as coisas melhoraram...

FOLHINHA

F

SÃO PAULO (apertado) – O Mundial de F-1 do ano que vem vai começar mais tarde, em 3 de abril. E termina no fim de novembro. E, se tudo der certo, com 21 corridas — as 19 desta temporada, mais Alemanha (não é possível que fique fora de novo) e Azerbaijão. Significa que vai encavalar tudo e as equipes ficarão malucas. Na primeira temporada em que cobri F-1, o Mundial começou no dia 3 de...

HÁ 40 ANOS

H

SÃO PAULO (quase passa) – fez 40 anos na última segunda-feira, 27, o trágico GP da Espanha disputado em Montjuic. Naquela corrida, pilotos se queixaram da montagem porca dos guard-rails. Emerson sequer correu, em protesto — e era um bicampeão do mundo. Na 26ª volta, o aerofólio da Lola de Rolf Stommelen se soltou e ele voou sobre o público. Cinco pessoas morreram. Nessa prova, Lella...

QUEM SABE…

Q

SÃO PAULO (mas o meu é tão simplesinho…) – Anotem aí na agenda, que esse é legal — o Jaime Boueri mandou dar a fita. Neste fim de semana tem o Segundo Encontro Nacional de Fiat 147 e seus derivados. Vai ser em Itupeva, cidade que fica pertinho de São Paulo. Para quem tem Facebook, aqui está um álbum de fotos do evento do ano passado. Como sou doido por uma pick up de frente...

DICA DO DIA

D

SÃO PAULO (era assim, molecada…) – O “Estadão” colocou no ar uma excepcional reportagem multimídia (é o caminho, é o caminho…) sobre a execução de três jovens de classe média-alta ocorrido em 23 de abril de 1975, exatos 40 anos atrás. O caso ficou conhecido como “Rota 66”, que também virou livro, de Caco Barcellos. A novidade, grande novidade, neste...

ASSIM ESTÁ

A

SÃO PAULO (vai ficar legal) – Para quem tem curiosidade de saber como está Interlagos agora, é só clicar nas fotos abaixo — são do Márcio Basso, obtidas no Facebook, e da própria página do autódromo na rede social. Como se vê, o heliporto já foi para o chão. O prédio dos boxes, com nova torre, vai ser estendido até essa área. Atrás dos boxes também estão derrubando tudo. A pista está...

NÃO VAI BEM

N

SÃO PAULO (outono) – Fernando Silva e Pedro Henrique Marum fizeram um interessantíssimo levantamento e concluíram que nunca, em sua história, a McLaren teve um início de temporada tão ruim — quatro corridas sem pontuar. Curiosa, essa situação. Quando McLaren e Honda anunciaram a parceria, os prognósticos eram os mais positivos. O histórico da dupla fazia prever que dias brilhantes estavam...

MP NA ESTRADA

M

SÃO PAULO (lindos de morrer) – Sábado foi dia de passeio do Clube MP Lafer Brasil. Saíram de São Paulo e foram a Serra Negra. No total, 80 carros, sendo sete do Rio. Adoro esses carrinhos. O Jean Tosetto conta como foi. Para ilustrar, foto incrível: o primeiro protótipo, 1972, e o último emplacado, 1989 — este, raríssimo, na minha modesta avaliação, embora esteja longe da beleza dos...

E CONCORDO…

E

SÃO PAULO (ele fala mesmo) – Jacques Villeneuve deu uma entrevista à imprensa espanhola e cravou: Alonso cometeu um grande erro ao sair da Ferrari, poderia ser campeão em Maranello se tivesse um pouco de paciência e, na McLaren, corre o risco de nunca mais ganhar títulos e nem corridas. Nesta F-1 complexa e cheia de trique-trique, tendo a concordar com Jacques, porque ninguém chega chegando...

Perfil


Flavio Gomes é jornalista, dublê de piloto, escritor e professor de Jornalismo. Por atuar em jornais, revistas, rádio, TV e internet, se encaixa no perfil do que se convencionou chamar de multimídia. “Um multimídia de araque”, diz ele. “Porque no fundo eu faço a mesma coisa em todo lugar: falo e escrevo.” Sua carreira começou em 1982 no extinto jornal esportivo “Popular da Tarde”. Passou pela “Folha de S.Paulo”, revistas “Placar”, "Quatro Rodas Clássicos" e “ESPN”, rádios Cultura, USP, Jovem Pan, Bandeirantes, Eldorado-ESPN e Estadão ESPN — as duas últimas entre 2007 e 2012, quando a emissora foi extinta. Foi colunista e repórter do “Lance!” de 1997 a 2010. Sua agência Warm Up fez a cobertura do Mundial de F-1 para mais de 120 jornais entre 1995 e 2011. De maio de 2005 a setembro de 2013 foi comentarista, apresentador e repórter da ESPN Brasil, apresentador e repórter da Rádio ESPN e da programação esportiva da rádio Capital AM de São Paulo. Em janeiro de 2014 passou a ser comentarista, repórter e apresentador dos canais Fox Sports no Brasil. Na internet, criou o site “Warm Up” em 1996, que passou a se chamar “Grande Prêmio” no final de 1999, quando iniciou parceria com o iG que terminou em 2012. Em março daquele ano, o site foi transferido para o portal MSN, da Microsoft, onde permaneceu até outubro de 2014. Na sequência, o "Grande Prêmio" passou a ser parceiro do UOL até maio de 2019, quando se uniu ao Terra por um ano para, depois, alçar voo solo. Em novembro de 2015, Gomes voltou ao rádio para apresentar o "Esporte de Primeira" na Transamérica, onde ficou até o início de março de 2016. Em 2005, publicou “O Boto do Reno” pela editora LetraDelta. No final do mesmo ano, colocou este blog no ar. Desde 1992, escreve o anuário "AutoMotor Esporte", editado pelo global Reginaldo Leme. Ganhou quatro vezes o Prêmio Aceesp nas categorias repórter e apresentador de rádio e melhor blog esportivo. Tem também um romance publicado, "Dois cigarros", pela Gulliver (2018), e o livro de crônicas "Gerd, der Trabi" (Gulliver, 2019). É torcedor da Portuguesa, daqueles de arquibancada, e quando fala de carros começa sempre por sua verdadeira paixão: os DKWs e Volkswagens de sua pequena coleção, além de outras coisinhas fabricadas no Leste Europeu. É com eles que roda pelas ruas de São Paulo e do Rio, para onde se mudou em junho de 2017. Nas pistas, pilotou de 2003 a 2008 o intrépido DKW #96, que tinha até fã-clube (o carro, não o piloto). Por fim, tem uma estranha obsessão por veículos soviéticos. “A Lada foi a melhor marca que já passou pelo Brasil”, garante. Por isso, trocou, nas pistas, o DKW por um Laika batizado pelos blogueiros de Meianov. O carrinho se aposentou temporariamente no início de 2015, dando o lugar a um moderníssimo Voyage 1989. Este, por sua vez, mudou de dono em 2019 para permitir a volta do Meianov à ativa no começo de 2020.
ASSINE O RSS

Categorias

Arquivos

TAGS MAIS USADAS

Facebook

DIÁRIO DO BLOG

abril 2015
D S T Q Q S S
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930