OÁSIS

SÃO PAULO(de parabéns) – Enquanto o automobilismo brasileiro patina há anos, um oásis no interior paulista, obra da Mitsubishi e de Eduardo Souza Ramos, prospera e traz novidades o tempo todo. A última do complexo Velo Città é a inauguração de uma pista off-road –– está no DNA da marca japonesa, sem dúvida.

A galera, penhorada, agradece.

20155191723348_248292_484253_lancer15_1_marcosrabioglio_79_II

Comentários

  • Velo Città é animal!

    Tomara que aumentem cada vez mais as iniciativas que permitam o acesso de mais categorias e pessoas “comuns” ao autódromo. Realmente os valores cobrados pela MIT em seus programas são salgados, mas por ter um Lancer, ´já participei de um Fun Day com a turma de um fórum e foi sensacional. Três baterias, 30 minutos de pista em cada, dei umas 40 voltas e o preço foi bem razoável, abaixo de um track day em Interlagos. Ok, é restrito para proprietários de veículos MIT (o que não é um problema, diga-se), mas certamente já é uma alternativa interessante para entusiastas num cenário tão complexo como o que enfrentamos no Brasil.

  • Pista muito legal, mas não podemos considerar uma “praça” para receber corridas, pois a Mitsubishi utiliza como teste e “auto-escola”. Não foram construídas nem arquibancadas, ou seja, a idéia era provavelmente ser uma pista de testes, que resultou num belo autódromo. A única categoria que corre por lá (até onde sei…) é a Porsche GT3 Cup, que não abre os portões ao público em seus eventos.

  • Um curso de pilotagem aí, com duração de 2 dias, custa singelos 14.000 reais. Dá pra viajar até os EUA e correr 2 dias de Corvettes da antiga ALMS de 550 hp em circuito.

    Depois não sabem porque as coisas não vão pra frente. Difícil achar outro termo que não seja “elitização” para um preço desses.

  • Esse lugar é ótimo. Paisagens lindas, local limpo e arrumado, funcionários super educados…
    Fui fazer o Premium Racing School e agora quero voltar lá sempre. Recomendo que façam, até para conhecer pessoalmente o Ingo Hoffmann e ver que figura especial ele é.

  • Tomara que o Circuito dos Cristais, que almeja homologação da FIA e da FIM, se transforme em realidade.

    Sei não, mas fico com a impressão que somente autódromos privados vingarão no Brasil em bem pouco tempo.

    • Goiânia e Cascavel mostram que autódromos públicos também são viáveis quando bem administrados.
      Infelizmente estão transformando Interlagos numa pista voltada para atender somente ao interesses do Bernie.