MENU

Sunday, 19 de June de 2016 - 16:32Automobilismo internacional, Foto do dia

FOTO DO DIA

Não sei. Talvez eu, naquele Porsche, encostasse em Nakajima e empurrasse seu carro até o final. Talvez. Não sei. Acho que sim. Sim, eu faria isso. Ainda deu segundo, com o outro carro. Mas dor como essa não há.

nakaperda

27 comentários

  1. Rafael W says:

    Grandes corridas grandes finais, na era dourada da F1 , Nigel ficou sem gasolina na curva antes da vitória, piquet desmaiou de esforço e etc etc etc!! Li aqui muita gente que se quer assistiu ou sabe da história de 24 horas de Le Mans no circuito de Sarthe, Le Mans é Le Mans!!! A corrida “caiu” no colo do porsche #2 após ele alternar com o toyota #5 toda a corrida??? É apenas a 18 vitória da casa de Zuffenhausen em Sarthe ano passado ganhou! A Toyota melhor parabéns correu bem ganhou o respeito da dona de Sarthe Le Mans a Porsche mas o nome já diz 24 horas de mans! E em automobilismo 24 horas, não são 23:54 tem que ser perfeito e constante do início ao final de 24 horas !!!!!

  2. nilton says:

    Sacanagem com pilotos e torcedores da marca, mas tenho minha dúvidas se não acabou o combustível, nessa historia de prolongar os reabastecimentos a equipe deve ter bobeado nas contas!!!!

  3. Saulo Caram says:

    Sou fã da Porsche, mas fiquei morrendo de pena dos japoneses da Toyota. Eles mereceram demais essa vitória.

    Mas corridas são assim e essa tinha duração de 24 horas e não 23:54.

    Fica para a próxima, Toyota!!

  4. Ulisses says:

    Também faria isso Flavio!!!
    Se isso tivesse acontecido, seria uma vitória ainda maior da Porsche! Talvez o maior fair play da história do esporte mundial!! A cena do século!!!!
    Além do que, seria a glória para as essas duas marcas!!! Viajando um pouco … esse Porsche com a frente quebrada por empurrar o Toyota, ocuparia o lugar de destaque no museu da marca, seria reverenciado como o carro vitorioso da marca que fez justiça com o adversário, talvez a maior da história desse esporte!!!

    Concluindo, fato praticamente impossível! … mas o impossível passou perto!

    Foi muito triste!!! … e amargo para todos, e ouso dizer que, até para a Porsche (que comeu poeira mais de 23 horas!).

  5. Mickey says:

    Penso que o Renan do Couto escreveu bem no trecho: “Falar em merecimento da Toyota em uma prova de endurance é algo difícil de se fazer, afinal de contas, chegar ao final é um objetivo primordial — e é por isso o resultado em Le Mans só leva em conta quem cruza a linha de chegada. Foi por isso que a Porsche não teve pudor em comemorar a vitória”.

    Na mesma linha, talvez a Toyota não gostaria de vencer “porque deixaram”. Provavelmente todo mundo da equipe vai ficar com isso na cabeça até ano que vem.

    Claro, se tivesse acontecido isso de um carro empurrar o outro para a vitória seria animal. Eu compraria um Porsche no dia seguinte. Como não aconteceu…

    Talvez se o Toyota tivesse parado mais perto da chegada, ao invés de uma volta antes, o piloto do Porsche poderia ter tido tempo de pensar nisso.

  6. Léo Engelmann says:

    Depois dessa, vão trocar o “Denso” por “Tenso” ou “Deixo”.

  7. Luciano says:

    Triste pacas… mas bacana o post da Porsche no FB… Saber perder e saber vencer, esse é o espírito da competição.

    Competed together for 24 hours.
    Head to head for 24 hours.
    Gained our respect forever.

    https://www.facebook.com/porsche/photos/a.101994492667.92245.53855227667/10154483813457668/?type=3&theater

  8. Speedboy says:

    Acho que também faria isso Flávio… Mas digo isso aqui de fora do carro da Porsche. Talvez, dentro de um carro como aquele, cheio de emoções e disputando uma coisa tão importante para muitas pessoas envolvidas, eu mudasse de idéia e rumasse para a vitória.

    Ganhar dessa maneira é um pouco amargo, mas é isso que torna as corridas de Endurance tão próximas da gente: Não são apenas pilotos correndo, são também marcas e carros.

  9. Ricardo Linares says:

    Acredite ou não, pensei exatamente a mesma coisa que vc Flávio. Abs.

  10. André Fonseca says:

    Com 23 horas e 54 minutos o Mattar alertou que o Nakajima estava em velocidade baixa, já “controlando” as coisas antes da última volta…

    Só que o carro não desenvolvia velocidade no retão, não chegava a 200 km/h.

    A esperança era manter a velocidade maior que fosse possível, eu pensava, mas quando o carro parou na reta, fudeu!!!

    Foi uma pena ver os japas se segurando para não chorar nos boxes, cena realmente comovente…

  11. jader says:

    Relâmpago McQueen.

  12. Ricardo Cardoso says:

    Entrou para o rol das derrotas mais doidas no automobilismo em todos os tempos, certamente. Na hora em que vi pensei que faria algo como o que o Flávio expôs. Sei lá empurrava até cruzar a linha de chegada.
    Parece injusto isso acontecer justamente na última volta… Mas fazer o quê?

  13. Beto Carpini says:

    Como o McQueen, no filme Carros? Não ganharam, mas deram um show. Lideraram mais de 22 horas uma corrida de 24. Vai ser uma corrida que vai ficar para a história, como o Vanderlei Cordeiro de Lima nas Olimpíadas de 2004.
    É uma pena!

  14. Eduardo says:

    Regulamento é regulamento, temos que respeitar mas desclassificar por uma besteira de regulamento e negar o pódio para os samurais do número cinco foi sacanagem,

  15. Joe says:

    Me lembrou o Badoer em Nurburgring 1999 ;(

  16. Gustavo Henrique says:

    Extremamente triste.

    Mas na boa, PRA MIM, a verdadeira campeã foi a Toyota.

    Parabéns à Toyota por ter feito um grande carro para esse ano.

    Embora o carro tenha parado, é sim um grande carro.

    Também deixo os meus parabéns à Ford.

  17. pedro araujo says:

    o relampago McQueen fez isso…

    mas tambem fiquei bem triste pela toyota

  18. Anderson SP says:

    Essa foto e a imagem da equipe Toyota nos boxes em choque com toda a situação, marcou meu domingo.

  19. Wolfpack says:

    Você que se fossem os nipônicos eles agiriam como? É competição, é corrida. Não existe ninguém dando menos que 100% do que tem, então os caras da Porsche tem que comemorar e festejar pois foram os mais rápidos durante toda prova e os Toyotas com menos paradas, ultrapassaram os limites do carro 5. Ano que vem a Toyota terá que se reinventar pois a Porsche e Audi virão mais fortes.

  20. Pensei nisso quando vi o vídeo do problema com o Toyota. Talvez por isso mesmo eu nunca tenha sido um esportista muito competitivo, mas seu eu estivesse guiando o Porsche naquela volta, teria dificuldades para ultrapassar Nakajima.
    As corridas são crueis, por vezes.
    http:\\reiv8.blogspot.com

  21. Carlos Pereira says:

    Particularmente estava torcendo pela Porsche, mas foi uma brincadeira bem cruel do destino com a Toyota. Eles fizeram por merecer. Campeões morais de 2016.

  22. Miguel Direito says:

    As 24 horas de Le mans são míticas também por causa destes golpes de teatro. Daqui a 4o anos recordar-se-á este episódio trágico para a Toyota, o Japão e o Nakajima, o que engrandece a prova e a torna mística e mítica.
    Tenho muita pena pelo Japão. Eles não mereciam! Mas deram um baile nos alemães durante 23 horas e 57 minutos…

  23. Andre Luis Silva says:

    Puta sacanagem! Eu estava 50% feliz com a liderança da Toyota pois queria que a vitória ficasse com Kobayashi/Sarrazin/Conway. Mas o abandono do Nakajima em plena reta dos boxes nos ´ultimos minutos foi de matar.

  24. Maurício MV. says:

    A cena mais triste que o automobilismo já viu nos últimos tempos.

  25. Renato de Mello Machado says:

    Comovente!Só isso.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *