Arquivooutubro 2017

SOBRE (ANTE)ONTEM À TARDE

S

RIO (leva tempo, mas o tempo leva) – Bueno, aqui estamos com o prometido rescaldo do GP do México. Já pedindo desculpas pelo novo atraso, mas essas corridas que terminam tarde encurtam o meu tempo. Ainda mais para escrever às segundas-feiras, meu dia mais atrapalhado da semana. [bannergoogle]De cara, o reconhecimento da derrota, sem chororô, merece aplausos. Vettel foi um bom perdedor...

FOTO DO DIA

F

RIO (lembranças…) – Foi numa sexta-feira, primeiro treino classificatório para o GP do Japão — naquela época, valiam os tempos de sexta e sábado para formar o grid. Mansell bateu forte na sequência de “S” de Suzuka e, por conta do acidente, foi vetado pelos médicos para a corrida. Com 12 pontos de vantagem na classificação, Nelson Piquet, seu companheiro de Williams...

“GP ÀS 10”: UM DOS MAIORES

&

Pessoal, aproveitando o ensejo, informo mais uma vez que o post “Sobre ontem…” será publicado amanhã. As segundas-feiras têm sido muito complicadas por conta das gravações na TV e escola à noite. É texto trabalhoso, que me toma mais ou menos uma hora, e hoje não terei tempo porque esqueci de fazer a lição de casa. Se não entregar à noite o professor anota na caderneta.

TETRAMEX (3)

T

RIO (foi bom, afinal) – Não é todo dia que se vê alguém ganhar um quarto título mundial de Fórmula 1, então que se reserve a este 29 de outubro seu devido lugar no calendário da história do automobilismo. Lewis Hamilton deixou um grupo de gigantes — Brabham, Stewart, Lauda, Piquet e Senna. Se juntou a dois igualmente grandes — Prost e Vettel. Está atrás de dois monumentos...

TETRAMEX (2)

T

RIO (vai, Lusa!) – Quem diria que Hamilton seria coadjuvante no sábado ensolarado da Cidade do México… A briga pela pole para a corrida que deve decidir o campeonato, amanhã, foi travada por Verstappen e Vettel. E o alemão conseguiu, depois de três poles seguidas de Hamilton, voltar à primeira posição de um grid. De quebra, impediu Max de bater seu recorde de mais jovem pole da...

MAIS ESSA, AGORA…

M

RIO (tá sobrando tempo) – Um blogueiro mandou a dica nos comentários. A Yamaha está fazendo uma moto que anda sozinha. Motobot. Colocaram para rachar com Valentino Rossi numa pistinha nos EUA. Thunderhill Raceway Park, 3,2 km. Tomou mais de 30s numa volta de 1min25s. OK, claro que não faz sentido essa disputa entre um piloto espetacular e um androide ridículo. É como achar que piloto de...

TETRAMEX (1)

T

RIO (reta final) – Será um fim de semana de festa para Hamilton, salvo alguma enorme surpresa, mas não dá para negar que a sensação nestas três últimas corridas do ano é de anticlímax. É possível que tenhamos provas boas, bem disputadas especialmente entre Ferrari e Red Bull, mas o que a gente queria, mesmo, era ver uma briga entre Lewis e Tião Italiano pelo título. Essa luta, no entanto...

DICA DO DIA

D

Ótimo trabalho do Rodrigo França, na “Senna TV”, visitando Roger Penske e o carro da Indy que Senna dirigiu no final de 1992, quando seu futuro com a McLaren ainda era incerto. Incrível a humildade do dirigente, figura histórica do automobilismo mundial.

CONCORDAM?

C

RIO (alguém aí já hidratou funghi secchi no vinho?) – A Evelyn Guimarães encheu o Grande Prêmio de notícias hoje e muitas delas merecem ser comentadas por Vossas Senhorias. Sem enrolar, vamos a elas: – Massa: o brasileiro disse que está pronto para tudo, continuar ou parar, mas quer uma definição logo da Williams. E contesta aqueles que afirmam que ele está fazendo um campeonato ruim...

LEMBRANDO 97

L

RIO (eram bons tempos) – Hoje está fazendo 20 anos da conquista de Jacques Villeneuve em Jerez. A disputa do título de 1997 foi a mais legal que acompanhei como repórter, por todo o drama ao longo do ano envolvendo um piloto que já era quase um veterano, e sem dúvida a maior estrela da companhia — Schumacher –, e um garoto que carregava um sobrenome histórico e se comportava...

SAI RENAULT, ENTRA NISSAN

S

RIO (normal) – A Renault vai deixar a Fórmula E depois da quarta temporada, apesar do sucesso até aqui na categoria, com três títulos entre as equipes. Enorme surpresa? Não. Primeiro, porque quem assume o time é a Nissan, que vem a ser parte do conglomerado automobilístico liderado pela… Renault, claro. Em outras palavras, para quem não está acostumado ainda com essas fusões, uniões e...

SOBRE (ANTE)ONTEM À TARDE

S

RIO (gosto pra tudo) – Bem, sobre a apresentação dos pilotos domingo, falei quase tudo no vídeo abaixo. Essa mania de querer americanizar tudo é meio jeca, mas brasileiro adora. Ah, a Nascar faz todo fim de semana! E daí? Onde está escrito que tudo que americano faz é do agrado do resto do mundo? Ah, mas o povo tem de ter o que fazer antes de começar a corrida! Sim, mas esse troço durou 15...

Perfil


Flavio Gomes é jornalista, dublê de piloto, escritor e professor de Jornalismo. Por atuar em jornais, revistas, rádio, TV e internet, se encaixa no perfil do que se convencionou chamar de multimídia. “Um multimídia de araque”, diz ele. “Porque no fundo eu faço a mesma coisa em todo lugar: falo e escrevo.” Sua carreira começou em 1982 no extinto jornal esportivo “Popular da Tarde”. Passou pela “Folha de S.Paulo”, revistas “Placar”, "Quatro Rodas Clássicos" e “ESPN”, rádios Cultura, USP, Jovem Pan, Bandeirantes, Eldorado-ESPN e Estadão ESPN — as duas últimas entre 2007 e 2012, quando a emissora foi extinta. Foi colunista e repórter do “Lance!” de 1997 a 2010. Sua agência Warm Up fez a cobertura do Mundial de F-1 para mais de 120 jornais entre 1995 e 2011. De maio de 2005 a setembro de 2013 foi comentarista, apresentador e repórter da ESPN Brasil, apresentador e repórter da Rádio ESPN e da programação esportiva da rádio Capital AM de São Paulo. Em janeiro de 2014 passou a ser comentarista, repórter e apresentador dos canais Fox Sports no Brasil. Na internet, criou o site “Warm Up” em 1996, que passou a se chamar “Grande Prêmio” no final de 1999, quando iniciou parceria com o iG que terminou em 2012. Em março daquele ano, o site foi transferido para o portal MSN, da Microsoft, onde permaneceu até outubro de 2014. Na sequência, o "Grande Prêmio" passou a ser parceiro do UOL até maio de 2019, quando se uniu ao Terra por um ano para, depois, alçar voo solo. Em novembro de 2015, Gomes voltou ao rádio para apresentar o "Esporte de Primeira" na Transamérica, onde ficou até o início de março de 2016. Em 2005, publicou “O Boto do Reno” pela editora LetraDelta. No final do mesmo ano, colocou este blog no ar. Desde 1992, escreve o anuário "AutoMotor Esporte", editado pelo global Reginaldo Leme. Ganhou quatro vezes o Prêmio Aceesp nas categorias repórter e apresentador de rádio e melhor blog esportivo. Tem também um romance publicado, "Dois cigarros", pela Gulliver (2018), e o livro de crônicas "Gerd, der Trabi" (Gulliver, 2019). É torcedor da Portuguesa, daqueles de arquibancada, e quando fala de carros começa sempre por sua verdadeira paixão: os DKWs e Volkswagens de sua pequena coleção, além de outras coisinhas fabricadas no Leste Europeu. É com eles que roda pelas ruas de São Paulo e do Rio, para onde se mudou em junho de 2017. Nas pistas, pilotou de 2003 a 2008 o intrépido DKW #96, que tinha até fã-clube (o carro, não o piloto). Por fim, tem uma estranha obsessão por veículos soviéticos. “A Lada foi a melhor marca que já passou pelo Brasil”, garante. Por isso, trocou, nas pistas, o DKW por um Laika batizado pelos blogueiros de Meianov. O carrinho se aposentou temporariamente no início de 2015, dando o lugar a um moderníssimo Voyage 1989. Este, por sua vez, mudou de dono em 2019 para permitir a volta do Meianov à ativa no começo de 2020.
ASSINE O RSS

Categorias

Arquivos

TAGS MAIS USADAS

Facebook

DIÁRIO DO BLOG

outubro 2017
D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031