MENU

quarta-feira, 29 de maio de 2019 - 20:31Enigmas & desafios

DESAFIO DO DIA

Alguma boa alma poderia nos dar uma explicação minimamente razoável sobre a origem — e o destino — deste… automóvel? A foto foi enviada pelo Alexandre Neves.

loucuraloucura

26 comentários

  1. CRSJ disse:

    Pelo que eu li ali embaixo parece ser um carrinho de mão da Indy 500 de 1982 que não conseguiu classificação.

  2. Ricardo disse:

    São coisas assim que me fazem vir regularmente ao blog.

    sensacional.

    obrigado, Flávio, por mais essa pérola.

    cordialmente

    Ricardo

  3. Bola da Vez disse:

    É um Fórmula-Foguete?

  4. Alex disse:

    No auge do efeito-solo, usar um carro como esse linguição, com pouca área para gerar down-force, era suicídio.

  5. PRNDSL disse:

    Com esse entre-eixos seria campeão em Mônaco !

  6. Amaral disse:

    Que carro feio da peste.
    Já contaram a história dele, beleza. Porque não fazia a menor ideia.
    Mas não foi em 82 que teve um maluco que chegou em Indy todo marrento, achando que era o tal, fazia a tangencia da curva diferente dos outros, numa dessa perdeu o carro, foi corrigir, e morreu estampado no muro?

  7. Ricardo Bigliazzi disse:

    Tudo dito nos posts. Bonito, mas ordinário.

  8. Miguel disse:

    A aerodinâmica desse bólido é quase tão eficiente quanto a de uma Kombi! Um show!

  9. Saima disse:

    Os carros da Eagle, se não me engano o Al Unser Jr, correu em 1983 com um e quase fez o pai vencer, atrapalhando o Tom Sneva, tinham essa aparência inusitada.

  10. Tales Gaede disse:

    A estória é tão inspiradora que decidi projetar e inscrever um protótipo na Indy 500 2020. Afinal sei muito a respeito da otimização de fluxo de ar em bólidos de competição. Aprendi tudo no blog do FG.
    O melhor é que vou contratar o Alonso. Afinal o melhor piloto do mundo merece sair da fila da tríplice coroa.

  11. Alfredo disse:

    Esse carro foi construido por um maluco chamado Dean Wilson que desenhava e construia aviões em Idaho, terra da batata. Um milionário convenceu ele a desenhar carros de corrida pra participar da indycar 1982 e financiou o projeto. Ele desenhou essa trapizonga, mas cismou que não precisava de asas, contrataram um piloto local de arrancadas chamado Kenny Hamilton que logo de cara viu que o bagulho era uma cadeira elétrica. Depois de acidentar-se e não conseguir tempo pra classificação, o próprio Hamilton convenceu uma oficina local de preparação de carros a fazer uma asa de alumínio pro carro e pagou $1000,00 doletas do próprio bolso. O carro melhorou bastante mas mesmo assim era super perigosos e nunca correu de verdade uma única corrida. Tem mais um monte de coisas no meio disso tudo, como o Tal Wilson mexendo na suspensão sem o Kenny saber e quase matando ele no muro.
    O carro tinha um motor Chevrolet V8, 355CC (5.8L) de bloco curto e injeção direta, que produzia 730 HPs.

  12. Rodrigo disse:

    Já deram a letra. Destaque para a bem-pensadíssima entrada de ar obstruída pela elevação do santantônio.

  13. MARINO disse:

    A origem foi INDY 500
    O destino F-E 2020. Pelo menos nao aparenta ser bate-bate de parquinho.
    E mais bonito e tem espaco para baterias, sem troca de carro.

  14. Victor disse:

    Eagle-Chevrolet de 1982. Não era da AAR, como todos os Eagles antes dele, mas sim da Eagle Aircraft Company.

  15. Fabio disse:

    É o Eagle Aircraft Flyer, ou Cropduster, feito para as 500 Milhas de Indianápolis de 1982. Correu com ele Ken Hamilton, que não conseguiu se classificar para a prova.

    • Saima disse:

      Outra cadeira elétrica foi a que Mickey Thompson projetou para 1964. Dave McDonald morreu nela. Se não o pior, certamente um dos piores acidentes da história das 500 milhas.

  16. Sheldon disse:

    Eagle Aircraft Flyer Special – apelidado de “Cropduster”. Carro feito para Indy 500 de 1982… não chegou a se classificar devido a sua (in)dirigibilidade. Nunca mais foi visto.

    referencia: https://www.classicandsportscar.com/gallery/brickyard-oddities-historys-strangest-indy-500-racers

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>