Comentários

  • O Senna foi um dos melhores da F-1, mas não foi um Deus Imortal das pistas, não foi invencível como muitos imaginam.
    O Senna merece todas a homenagens, só que temos outros pilotos do Brasil que também morreram e que são muito poucos lembrados, como o Moco (José Carlos Pace) e o Chico Landi que morreu a quase Trinta anos, entre outros.

  • o tricampeão jackie stewart naquela famosa entrevista com senna falou que a quantidade de “toques” que senna num certo período de tempo e de corridas deu nos carros de seus adversários foi bem maior do que a média dos “toques” que esses mesmos adversários deram no mesmo período de tempo e de corridas em seus adversários ou seja dá para concluir que senna intimidava os outros pilotos com seu prestigio e agressividade nas pistas “empurrando” os carros dos adversários com seus “toques” para saírem de sua frente…..assim até eu ganharia as corridas que senna ganhou…….agora o absurdo dos absurdos foi quando senna “voou e aterrizou seu carro em cima do carro de martin brundle para ganhar o campeonato…..

  • pra vcs entenderem o porquê desta questão, só vivendo os anos de Ayrton na F1. Tenho 46 anos e acompanhei todas as largadas dele, e o fato que espantou à todos foi seu incrível talento natural e velocidade já nas primeiras corridas da carreira. Um erro comum de alguns jornalistas aqui do Brasil, e entre eles cito Flávio Gomes, é achar que toda adoração ao mito e piloto Senna vinha apenas da rede globo e seus jornalistas. Hora, o Youtube está aí como melhor ferramenta para qqr um poder comprovar que a maioria dos narradores europeus e seus comentaristas, colocavam Senna desde seu início, como diferenciado e que logo se tornaria um campeão mundial assim que tivesse um material que lhe desse a mínima condição. Portanto qqr um pode comprovar que muitos jornalistas fora do Brasil desde 1984 tbm o consideravam um fenômeno, vejam por exemplo a transmissão da BBC dos GP de Mônaco e Brands Hatch em 1984. Nos anos de Lotus o que se seguiu foi ainda mais impressionante com relação a admiração dos estrangeiros, tanto que não demorou muito aos japoneses da Honda, colocarem Senna na mira. Alias Senna foi o responsável pela ida da Honda para a Lotus em 87 e Mclaren em 1988. Sobre seu carisma penso o seguinte: ……Senna foi um piloto que desde seu início parecia lutar contra a FIA/FISA e o seu jogo político que sempre favoreceu as equipes e pilotos mais ricos(Vide GP Mônaco-84), até que culminou com a manobra de Prost/Balestre no gp de Suzuka em 1989…….ali Senna e Ron Dennis enfrentaram a Fisa de Balestre e o resultado daquilo colocou Senna numa posição ainda maior como esportista que enfrentava a política do esporte e pela 1ª vez a imagem da entidade foi maculada perante aos telespectadores do mundo inteiro. O que vimos na sequência foi o que todo telespectador de telenovela espera de um enredo……..Senna dá o troco em 1990 de forma que Prost/Balestre não possam puní-lo, pois estavam com a imagem manchada e independente de qqr punição, quem sairia perdendo era Prost de qqr jeito. Depois de 1990 veio 1991 e a disputa com as fortes Williams Renault de Mansell, fato que o fez alcançar outro patamar com o Tricampeonato, já não tendo o melhor equipamento…..Ali em 91 ninguém mais discutia o tamanho de Ayrton na F1……mas não parou por ali, veio 1993 e aquelas atuações estupendas e o título de Rei de Mônaco que é a corrida mais garbosa da temporada……Acompanho a F1 desde 1984 e afirmo sem nenhuma dúvida: Schumacher não chegava perto de Ayrton como piloto, tanto que só foi conquistar sua 1ª pole após Senna falecer……..um piloto que pode ser comparado à Senna, na minha opinião, é Hamilton, mas ainda assim temos que resguardar as devidas proporções e seus contextos. Senna foi o último campeão de um país sub-desenvolvido e após sua morte, apenas Jacques Villeneuve conquistou o título não sendo do continente Europeu. Em fim só queria alertar que a adoração a Ayrton não vem apenas do Brasil e espero ter aberto um pouco sua visão no intuito de responder a questão do seu vídeo. Grande Abraço!

      • paciência……..mesmo assim obrigado por permitir minha expressão. Sabe o podcast que fizeram sobre se “deveríamos amar Senna?”. Acho que vc está naquela parcela do pessoal que pegou birra dele pelo simples fato de tanta gente adorá-lo. Então quando surgio um piloto devorador de recordes e vitórias, tipo o Schukrute, vc deve ter pensado: “Graças a Deus que pelo menos agora eu terei a desculpa dos números à meu favor”.

      • Sennafredo, você tem 46 anos? Pensei que tivesse apenas 16.
        Acorda, “viúva”! Senna não derrotou as Williams, derrotou um Mansell ainda descompensado! E pode parar com esse enredo de revanche em 1990, muito comum em novelas mexicanas. Ali, foi pura vigarice! Acredito até, que Herr Hepta tenha se inspirado naquela manobra.

        “Enfim, só queria alertar…” É assim que se escreve: junto e com vírgula. Ah, sim! Não perca mais os tempo!

  • Ainda não bateram, mesmo após 25 anos, mesmo com todas as hegemonias de equipes como Ferrari(2000/2004), RBR(2010/2013) e Mercêdes(2014-2019), estes recordes do Ayrton….:

    Maior número de poles consecutivas….
    1-Ayrton Senna Espanha 1988 – Estados Unidos 1989 8
    2-Ayrton Senna Espanha 1990 – Mônaco 1991 7
    3-Alain Prost África do Sul 1993 – Canadá 1993 7
    4-M. Schumacher Itália 2000 – Brasil 2001 7
    5-Lewis Hamilton Mônaco 2015 – Itália 2015 7
    6-Niki Lauda Holanda 1974 – Itália 1974 6
    7-Ayrton Senna Brasil 1988 – EUA 1988 6
    8-Ayrton Senna Bélgica 1989 – Austrália 1989 6
    9-Nigel Mansell África do Sul 1992 – Mônaco 1992 6
    10-Mika Hakkinen Inglaterra 1999 – Itália 1999 6

    Primeiras filas consecutivas….
    1 Ayrton Senna Alemanha 1988 – Austrália 1989 24
    2 Lewis Hamilton Bélgica 2014 – Itália 2015 20
    3 Damon Hill Austrália 1995 – Japão 1996 17
    4 Alain Prost África do Sul 1993 – Austrália 1993 16
    5 Nigel Mansell Austrália 1986 – México 1987 15
    6 Sebastian Vettel Singapore 2010 – Grã-Bretanha 2011 14
    7 Nico Rosberg Japão 2015 – Europa 2016 14
    8 Nico Rosberg Grã-Bretanha 2014 – Austrália 2015 12
    9 Nico Rosberg Grã-Bretanha 2016 -Abu Dhabi 2016 12
    10 Sebastian Vettel Alemanha 2013 – Brasil 2013 11

    Vitórias de ponta a ponta…..
    1 -Ayrton Senna 19
    2 -Sebastian Vettel 15
    3 -Lewis Hamilton 15
    4 -Jim Clark 13
    5 -Jackie Stewart 11
    6 -Michael Schumacher 11
    7 -Nigel Mansell 9
    8 -Alberto Ascari 7
    9 -Alain Prost 7
    10 -Nico Rosberg 7

    O Rei de Mônaco….
    Ayrton Senna 6
    Graham Hill 5
    Michael Schumacher 5
    Alain Prost 4
    Stirling Moss 3
    Jackie Stewart 3
    Nico Rosberg 3
    Juan Manuel Fangio 2
    Maurice Trintignant 2
    Niki Lauda 2
    Jody Scheckter 2
    David Coulthard 2
    Fernando Alonso 2
    Lewis Hamilton 2
    Mark Webber 2
    Sebastian Vettel 2

    Como pilotos como Schumacher, Vettel e Hamilton, com toda hegemonia que seus equipamentos lhe proporcionaram(mínimo de 4 anos sem concorrência), ainda não conseguiram bater estas marcas? A resposta é fácil e determinante para os especialistas do esporte: “Senna o maior piloto da história da F1″

    ………..e que comece o xororô das Schukruzetes!

      • Não me interessa………o que vale é o que eu publiquei, apenas o que importa. Me explica como hegemonias como as da Ferrari do schukrute, RBR do outro schukrute e agora a Mercedes do negão ainda não quebraram estes recordes? Vcs que dizem os números explicam tudo??

        Einh???

        @Paulo Pinto
        @Alfredinho
        @Comentarista Crítico
        @ Brabham-5
        @John Player
        @Marmelada-44
        @Bola da Vez

        ou resumindo………BoboPinto

      • Deixe-me ver, claro! Responderei como Paulo Pinto:

        Não existem recordes imbatíveis. Pode demorar, mas serão batidos!
        Dois exemplos:
        Os especialistas diziam que o recorde de poles de Senna jamais seria batido. e no entanto, já foi ultrapassado por duas vezes.
        O recorde de títulos de Fangio nos anos 50 só foi batido nos anos 2000.

        Existem recordes de Ascari nos anos 50 que ainda não foram batidos, mas é questão de tempo.

      • Acho difícil qqr um dos 4 recordes, que o Ayrton ainda matém, serem batidos por qqr um dessa geração……..teremos de esperar muitos anos ainda amigo Pinto.

        Talvez o de vitórias de ponta a ponta,…….. pra isso basta o Negão ou o Schukrute, vencerem mais 5 corridas para superarem a marca.

    • Esses recordes é difícil pra qualquer um bater, ja que Senna teve em mãos um carro de outro planeta por pelo menos 3 anos consecutivo e um companheiro de equipe fraco pra poles e muito pouco arrojado. Veja bem, aquela McLaren ganhava 15 dos 16 gps disputados, largaram na pole por 15 vezes. Era impossível pra qualquer um que não pilotasse aquele carro fazer frente a eles. E como ja mencionado, Prost era fraco pra marcar poles, mas marcou muito mais voltas rápidas e ganhou mais corridas do que Senna.
      Das 65 poles de Senna , 62 foram com carros mais rápidos em treinos .Com carros inferiores , Senna só conseguiu 3 poles. Em 1984 não fez nenhuma . Em 1987 só conseguiu 1 . Em 1992 só conseguiu 1 também . Em 1993 também só 1 . 8)

      Vimos que Senna em 4 temporadas juntas (1984,1987,1992 e 1993) com carros inferiores, só conseguiu fazer 3 poles . Já Schumacher em 1996 , com uma Ferrari muitíssimo inferior as poderosas Williams-Renault , conseguiu fazer no “braço” 4 poles !!!É Number One “desmistificando” o “mito” Senna.

      Ah, e sobre Schumacher na Ferrari, mesmo no ano que a Ferrari mais dominou o certame, que foi em 2004, a Ferrari foi inferior as McLarens de 88. E tem uma grande diferença nisso tudo. desde 80 até 2000 pilotaram pela Ferrari pilotos que frequentemente aparecem em boas colocações na listas dos tais “especialistas”
      Como Gilles Villeneuve, Mário Andretti, Michelle Alboreto, Nigel Mansell e Prost, juntos esses pilotos não ganharam um só título pela Ferrari, Schumacher ganhou 5. Isso é ser diferenciado, não ganhar 3 títulos por uma McLaren /Honda.

  • Já vi mesmo sobre essa tese de um sniper ter matado Senna, na época achei e acho ainda muito estapafúrdia. Pior ainda são as pessoas que acreditam nisso…..
    Meus parabéns pelo vídeo!!!!

  • A imagem da câmara onboard explicaria tudo definitivamente. Desde de sempre esta é a questão principal referente a elucidação da causa do acidente: existe/existiu ou não a gravação do segundo após o corte da câmara onboard da transmissão oficial??? A (provável) quebra da coluna de direção ficaria evidente.
    Do ponto de vista jurídico sou contra responsabilizar a direção e o corpo técnico da equipe em situações como esta. Todos que gostamos de esportes perigosos naturalmente devemos assumir o risco de vida inerente aos mesmos.

  • Bom dia assisti e ouvi no youtube a fita completa do gravador, Incrível e não falo do ponto de vista místico e sim do ponto de vista técnico. Ele descreveu exatamente o que ocorreu com o carro e que o matou. Ele fala, o carro fica instável, abaixa o traseira e levanta o bico e fica maluco. Foi isso que o matou, tecnicamente ele sabia o que o mataria.

  • Flávio, as teses 2 e 3 (pressão dos pneus e direção hidráulica) que explicam as causas do acidente do Senna não se sustentam pelos seguintes fatos:
    – se o carro estivesse colado no chão, devido a baixa pressão dos pneus, teríamos visto da câmera do Schumacher, a Williams soltando muita faísca devido ao atrito entre o assoalho e o pavimento. É possível ver faíscas saindo um pouco antes do carro passar reto, mas elas não são contínuas. Provavelmente a pancada seca do assoalho no pavimento naquele ponto terminou de quebrar a coluna de direção. Fora que era possível ter a informação da pressão dos pneus, por telemetria, do momento antes da batida.
    – é possível comparar o quanto o volante do Senna trepidava em comparação com o do Hill. Na volta 6, analisando os vídeos da câmera, o volante parece estar praticamente “solto”, se movendo muito em qualquer parte do circuito. Isso pode estar relacionado com o fato da coluna estar, naquele momento, presa por apenas uma parte da solda.
    – Sobre a direção hidráulica em pane: dá pra ver na câmera onboard que o Senna tenta desesperadamente virar o carro pra esquerda quando percebe que está indo reto (basta acompanhar o botão amarelo no volante) e dá pra notar que o volante se move muito pra frente e pra trás como se estivesse solto na mão dele. Outro ponto é que possivelmente a justiça italiana encontraria o sistema hidráulico no carro durante a fase de perícia.

    Acho que as evidências vão de encontro com o que foi concluído. O fato de saber que a coluna tinha um remendo recente e que ela se quebrou entre a saída da pista e a batida, juntando os dados de telemetria e imagens das câmeras, é muito relevante.

  • Todas as hipóteses que você citou são absolutamente plausíveis. Já até pensei que existe a possibilidade, embora difícil, de duas delas terem ocorrido juntas. A verdade é que nunca saberemos. Quem sabe, provavelmente alguém da Williams, nunca vai contar, então só nos resta aceitar que por alguma razão aconteceu. Agora essa história de Sniper é coisa de quem não tem nada de melhor para fazer na vida. Como tem gente que gosta de perder tempo na vida. Triste!!

  • Ainda não bateram, mesmo após 25 anos, mesmo com todas as hegemonias de equipes como Ferrari(2000/2004), RBR(2010/2013) e Mercêdes(2014-2019), estes recordes do Ayrton….:

    Maior número de poles consecutivas….
    1-Ayrton Senna Espanha 1988 – Estados Unidos 1989 8
    2-Ayrton Senna Espanha 1990 – Mônaco 1991 7
    3-Alain Prost África do Sul 1993 – Canadá 1993 7
    4-M. Schumacher Itália 2000 – Brasil 2001 7
    5-Lewis Hamilton Mônaco 2015 – Itália 2015 7
    6-Niki Lauda Holanda 1974 – Itália 1974 6
    7-Ayrton Senna Brasil 1988 – EUA 1988 6
    8-Ayrton Senna Bélgica 1989 – Austrália 1989 6
    9-Nigel Mansell África do Sul 1992 – Mônaco 1992 6
    10-Mika Hakkinen Inglaterra 1999 – Itália 1999 6

    Primeiras filas consecutivas….
    1 Ayrton Senna Alemanha 1988 – Austrália 1989 24
    2 Lewis Hamilton Bélgica 2014 – Itália 2015 20
    3 Damon Hill Austrália 1995 – Japão 1996 17
    4 Alain Prost África do Sul 1993 – Austrália 1993 16
    5 Nigel Mansell Austrália 1986 – México 1987 15
    6 Sebastian Vettel Singapore 2010 – Grã-Bretanha 2011 14
    7 Nico Rosberg Japão 2015 – Europa 2016 14
    8 Nico Rosberg Grã-Bretanha 2014 – Austrália 2015 12
    9 Nico Rosberg Grã-Bretanha 2016 -Abu Dhabi 2016 12
    10 Sebastian Vettel Alemanha 2013 – Brasil 2013 11

    Vitórias de ponta a ponta…..
    1 Ayrton Senna 19
    2 Sebastian Vettel 15
    3 Lewis Hamilton 15
    4 Jim Clark 13
    5 Jackie Stewart 11
    6 Michael Schumacher 11
    7 Nigel Mansell 9
    8 Alberto Ascari 7
    9 Alain Prost 7
    10 Nico Rosberg 7

    O Rei de Mônaco….
    Ayrton Senna 6
    Graham Hill 5
    Michael Schumacher 5
    Alain Prost 4
    Stirling Moss 3
    Jackie Stewart 3
    Nico Rosberg 3
    Juan Manuel Fangio 2
    Maurice Trintignant 2
    Niki Lauda 2
    Jody Scheckter 2
    David Coulthard 2
    Fernando Alonso 2
    Lewis Hamilton 2
    Mark Webber 2
    Sebastian Vettel 2

    Como pilotos como Schumacher, Vettel e Hamilton, com toda hegemonia que seus equipamentos lhe proporcionaram(mínimo de 4 anos sem concorrência), ainda não conseguiram bater estas marcas? A resposta é fácil e determinante para os especialistas do esporte: “Senna o maior piloto da história da F1”

    …..e que comece o xororô das Schukruzetes!

  • Naquele outro vídeo sobre o gravador você põe um dialogo com ele naquele treino no Estoril e tem a famosa frase: ” logo na minha vez cagaram o carro”. Você diria que a Willians ” enganou” o Senna? Por que especulo isso, o projeto da suspensão ativa começou com o Piquet em 85, 86, ou seja demorou pacas e quando o regulamento muda em 94 é óbvio que a equipe não conseguiria fazer um carro radicalmente diferente tão rápido.

      • Se Ayrton era ansioso, tbm era muito mais piloto que todos ali no grid…….Se Hill pode brigar pelo campeonato em 94, não há dúvida que Senna iria além! E duvido que aquela manobra na Australia, se daria caso fosse Senna o piloto da Williams…….até porquê ele estaria à frente de Schumacher, simples assim.

      • Quanta besteira bobopinto, vc realmente se supera a cada palavra que escreve. Quem matou Ayrton foi a incompetência do Patrick Head, mas a justiça pode até tardar, mas não falha. Hoje a Williams ta colhendo o que plantou e bão demora muito pra ser riscada do mapa! Assim como o queixudo.

      • Se ele tivesse a humildade e a grandeza de não ter corrido nesse fatídico GP, da mesma forma que Emerson não correu no fatídico GP da Espanha/1975, mesmo disputando o título com Lauda, ele estaria vivo e bem.
        A coluna de direção poderia quebrar em outro GP em uma área de escape, que desse tempo para frenagem, ou ainda, a equipe poderia ter trocado a coluna para a próxima corrida.
        A ansiedade por resultados foi fator predominante na tragédia.

      • O fator determinante foi uma falha mecânica, pura incompetência de seus executores e principalmente de seu engenheiro responsável. Dizer que Ayrton morreu porque era ansioso é tão real quanto a versão do sniper, hahaha!

      • “humildade” e “grandeza” Ayrton tinha de sobra, se assim não o fosse, não seria considerado o maior piloto da história do esporte, com um carisma até hoje nunca visto e um talento inigualável!

      • Sim, devo ser mesmo pra vcs! Pois sou o único no Blog que rebate algumas bobagens que são ditas aqui…..principalmente quando o assunto é o Ayrton, vcs querem forçar uma barra pra tentar diminuir o ídolo que foi…….e continua sendo!

  • Tava vendo a narração do Galvão da época e ele narra que o Schumi veio totalmente de lado também na curra. Talvez pela trajetória que ele fez ainda deu tempo de fazer a correção mesmo o carro batendo no solo também

  • …Não sabia dessa do capacete ter sido entregue a BELL.., eu li em uma reportagem que o macacão havia sido lavado no hospital e entregue a familia….Flavio, eu já li algumas biografias sobre o Senna, inclusive esta que vc indicou e é mesmo uma das melhores e me lembro que em uma delas conta que um fotografo que estava em Imola naquele dia, correu para a Tamburello logo apos o acidente e começou a fotografar, para registrar o momento assim com em diversas outras vezes tinha feito….e de acordo com o livro este fotografo fez fotos inclusive do atendimento e quando percebeu a gravidade dos ferimentos e por ser próximo do Ayrton Senna e em respeito a família jurou nunca revelar estas fotos. Saberia dizer Flavio se essa historia é verdadeira ou é apenas mais um mito ? Grande abraço !!!

  • Meia hora de uma aula completa: conhecimento e paixão juntos dá nisso. Parabéns FG! Você não citou uma 5ª razão para o acidente e morte: um puta azar! Ter acontecido a batida na largada, gerando o safety-car, e o desgarrar do carro acontecer exatamente naquele ponto, com um muro na frente.: foi um puta azar!, que podemos também chamar de destino. Mas FG, confesso que até hoje fico com a 4ª causa. Não vou me estender, mas acredito que SIM, Senna apagou naquele ponto da pista, e desacordado encontrou a morte. Isso não ter sido detectado na autópsia não me demove a convicção. Valeu!

  • fg,
    depois dessas resenhas todas:
    – senna sabia q algo ia ‘dar ruim’ – mais do q já tinha ocorrido nos dias anteriores
    – senna era altamente competitivo e vaidoso (talvez no limite da soberba?), e isso prejudicou seu julgamento e atitudes equilibrados – deveria ter dado 1 ou 2 voltas e parado, seguindo exemplo historico de lauda -e q não seria vergonha nenhuma
    – senna foi vítima de um crime, que ficou impune
    – alguns dos envolvidos, estão livres e no meio automobilistico até hj?
    – saiu barato para frank williams et caterva
    – difícil acreditar q a fia/williams/fom/transmissora oficial não tenham o video da câmera de bordo
    https://www.dailymotion.com/video/x1sf3s6
    – doping eletrônico: tão sujo quanto qualqer outro doping, como drogas, vestimentas etc
    – nem todos tentam trapacear’; muita gente joga limpo.
    – pena q senna não teria tempo hábil para dar um cavalo desses (keke no dtm, 94)
    https://www.youtube.com/watch?v=TygBMqOAUoA
    ps:
    matéria com piquet sobre imola
    https://www.grandepremio.com.br/25-anos-sem-senna/noticias/piquet-diz-que-tamburello-ja-deveria-ter-sido-modificada-e-fala-em-problema-mecanico-sobre-acidente-de-senna

  • Flávio, muito boa a matéria, vou expressar a minha humilde opinião sobre o acidente, por favor não ria é apenas um ponto de vista de quem viu e reviu o acidente inúmeras vezes, apenas observe e se estiver muito fantasioso me desculpe.
    Acho que o que matou Senna foram três motivos:
    1 – Duas pessoas, uma mulher e um homem muito próximos. O homem contou um segredo terrível na hora errada e fez com que Senna “saísse do ar” durante treinos, classificação e corrida. A expressão de preocupação de estar alheio a tudo não era pelo carro instável, difícil de guiar e desconfortável, nem da perseguição do Schumaquer, o olhar perdido e distante era por outro motivo que para Senna era inimaginável.
    Esse “segredo” (que não nos interessa) acabou com sua concentração, com seu foco e com sua segurança, nada a ver com avisos do alem e outras bobagens comentadas na época foi uma revelação devastadora que esse homem tinha obrigação de contar, após a corrida.
    2- Erro de Senna, no acidente vemos claramente que o carro solta a traseira e o piloto corrige virando o volante ao contrario, o que é absolutamente normal mas como a velocidade naquele ponto é muito alta aconteceu o que na Indy tirou a vida de muitos pilotos, o carro virou de frente para o muro, ouve frenagem forte, redução de marcha(prova) mas a velocidade era muito alta e o carro bateu praticamente de frente a roda subiu etc…
    Como diz Piquet é uma reta curva mas o estado mental de Senna naquele GP interferiu drasticamente em sua concentração e na capacidade de avaliação.
    Pode ter sido um pneu com pouca pressão, o carro parecia estar sem muita asa para maior velocidade, pneus frios etc…mas o que chamou a atenção foi a resposta de Senna ao volante, logo ele um dos senão o melhor de todos.
    Nesses anos vi e revi o acidente inúmeras vezes bem como o comportamento do piloto naquele final de semana, no vídeo do acidente visto do carro do alemão fica muito claro, a leve derrapagem, a correção e o carro indo quase reto na direção do muro.
    Essa é minha opinião baseada nos videos da corrida e fora dela, alem de conversas sobre a vida do piloto dentro e fora das pistas, a expressão de Senna no dia da corrida, sua solidão voluntária não eram normais muito menos um erro se é que ouve, na correção da trajetória do carro.

  • “Se”… sei que o “se” é algo serve mais como um exercício mental do que uma real possibilidade de mudança dos fatos. Mas, Flávio, pergunto: Se a corrida fosse encerrada logo após a batida,
    a) valeria o resultado da última volta antes da bandeira vermelha (metade dos pontos e uma vitória póstuma do Senna)?
    b) a corrida toda seria anulada?
    c) outro desfecho e estou viajando na maionese?

    • Existe, do ponto de vista do regulamento, a possibilidade de uma vitória póstuma, sim. Se um piloto liderando uma corrida bate e morre e a prova é interrompida e encerrada, vale o resultado da penúltima volta completada. Portanto, a resposta a sua pergunta é “sim”. Mas precisaria ver no regulamento da época com quantas voltas completadas pelo líder o resultado seria validado. Hoje, se a corrida for suspensa com duas voltas ou menos, nenhum ponto é atribuído. Hoje, se uma corrida é suspensa com mais de duas voltas completadas e menos de 75% da distância original percorrida, os pontos são computados pela metade. Segue o regulamento:

      If a race is suspended under Article 41, and cannot be resumed, no points will be awarded if
      the leader has completed two laps or less, half points will be awarded if the leader has
      completed more than two laps but less than 75% of the original race distance and full points
      will be awarded if the leader has completed 75% or more of the original race distance.

      42.11 If the race cannot be resumed the results will be taken at the end of the penultimate lap
      before the lap during which the signal to suspend the race was given.

  • Flávio boa noite, uma dúvida que eu sempre tive foi a de que, se teve alguma hora aqui no Brasil em que o caixão do Senna foi aberto para o público ou a família se despedir?? Pois como eu li nas suas reportagens ele teve um ferimento de aproximadamente 4 cm na região temporal (ou frontal, eu não me lembro mais muito bem), e naquela época já existia técnicas de tanaxotropia capaz de conservar um corpo para um velório em outro país. Pergunto isso, pois é uma dúvida que carrego a muito tempo e nunca tive a quem perguntar,. Desde já obrigado pela atenção e parabéns pelo seu trabalho.

  • Afastando o antagonismo, o fanatismo, a idolatria ,o patriotismo e o sentimentalismo, estou convicto que o melhor piloto que acompanhei foi Ayrton Senna, pelo conjunto da obra.
    Formei minha opinião ao acompanhar corridas de F1 e varias outras modalidades automobilísticas do final dos anos 80 ate o presente, sempre pela TV, internet e demais meios de comunicação. Nunca vi uma corrida ao vivo. So se ao vivo for totalmente diferente do que os meios de comunicação do mundo transmitem.
    Na fórmula 1 ninguém e santo. Sempre me passou a impressão de existir batalhas de egos inflados, manipulação, trairagem, injustica, politicagem e hipocrisia, em especial entre os dirigentes e pilotos “estrela”. E os valores que as pessoas tem hoje são muito diferentes das de algumas décadas atrás, com vies de constante piora , sendo muito facil manipular as massas hoje em dia.
    Nesse meio da F1 que ja era muito hostil, era muito nitido que, a menos que fosse prejudicado de alguma forma,Ayrton era na maioria das vezes invencível. Sem duvida foi o melhor entre os fora de serie que vi correr. Por acaso era brasileiro, mas assim como Michael Jordan, Bolt,phelps e Messi em suas respectivas modalidades esportivas, Senna tinha uma habilidade superior, uma genialidade, uma capacidade ,um dom que nao parece ser possível conseguir so com treino. Algo que encantava e pasmava, mas que infelizmente acabou com o acidente tragico em imola.Na verdade Senna , por mais habilidoso que fosse, era apenas um ser humano comum e fragil como todos nós. Mas não deixa de ser uma pena termos perdido um esportista e profissional do nível dele.
    Junior,Montes Claros MG

  • No VHS oficial da FIA de 1994 a última volta dele na corrida é mostrada pela câmera on board de sua Williams até momemto que o carro escapa e vc a imagem é interrompida antes que do carro atingir o muro.

  • Flávio, embora vc falou que estaria encerrando o papo sobre o Senna, nesta ocasião, gostaria de lhe pedir algo, que abra uma exceção. Como vc é um jornalista dos mais imparciais, nunca deixado se levar pelo pachequismo, gostaria que vc desse sua opinião sobre um tema que o brasileiro sempre especulou “e se o Senna tivesse sobrevivido”. Existe até um livro “Como seria se… Senna tivesse sobrevivido”. Porem, como bem sabe, um fã falaria que ele ganharia tudo até parar, iria correr até os 60 anos e bla bla bla. Acredito que deve ser comum em rodas de conversa esse tema. Não sei se já se perguntou sobre isso, mas considerando uma batida normal, saindo do carro e correndo a próxima como vc acha que seria aquele ano para ele, e os próximos? Tempo de carreira pela frente, títulos, ferrari, aposentadoria?

      • parece que o sonho de todo torcedor do senna era ver seu idolo conquistar oito canecos superando a marca de schumacher…..acho que se não tivesse morrido senna chegaria no máximo a cinco títulos, o que já estaria de muito bom tamanho para ele……acho também que hamilton pode chegar ao 7º título igualando a marca de schumacher, mas não irá além disso…..

      • Esse é a única hipótese q não ocorreria. Senna n tinha paciência, e n teria na Ferrari, ela só foi o que foi por conta de quem estava lá e desenvolveu td, (coincidentemente, sem italianos pra atrapalhar, pq eles tb n tem paciência). Ou seja.. TALVEZ 94, e só.

      • Acho que não ganharia em 1994. Seria campeão em 95 e 96. Em 97 iria para Ferrari, para 2 anos de contrato, porem, acertando o carro para ser campeão, esticaria mais 1 ou 2 anos. Schumacher talvez teria um título a menos. Hill nunca teria sido campeão. Teria mudado destino e história de muitos pilotos, como Villeneuve, Hill, Coulthard e Schumacher.

      • Como o “se” não existe, o que resta é usar a imaginação.
        Acho que dificilmente ele venceria em 94, com o acidente em San Marino estaria 30 a 0 para o Schumacher na tabela. A corrida seguinte seria em Mônaco, em tese uma boa chance pra reação, o problema é que está pista era muito mais favorável à benetton que à willians. Mas, se o Hill conseguiu terminar só um ponto atrás do Schumacher, enfim.
        Por outro lado, em 95 nem mesmo Senna teria chance contra o “carro de outro mundo” da Benetton, que nessa temporada passou a usar o mesmo motor Renault V10 da willians.
        Em 96 seria o ano dele, a questão é: será que ele ainda estaria na Willians ou já teria perdido a paciência e ido pra outra equipe?
        Pois é, nunca iremos saber.

      • Vcs tem pouco senso racional….. 94 seria até tranquilo, se o Hill chegou lá. em 95 a Renault jamais forneceria motores à Benetton, não com Ayrton na Williams.

      • Como falei antes, não tem nada de sonho na minha afirmação, mas apenas racionalidade dos fatos. A Renault não forneceria motores pra Benetton, em 95, com Ayrton na Williams