MENU

domingo, 26 de maio de 2019 - 14:29F-1

STREET ART (7): QUASE-DRAMA

mond191

Hamilton: com capacete em homenagem a Lauda, vitória sofrida em Monte Carlo

RIO (quer passar a vergonha no crédito ou no débito?) – Se alguém realmente achou este GP de Mônaco incrível, um “thriller”, uma trama de suspense até o último minuto, puxa… O que é que você tem visto ultimamente na TV, hein?

OK, os pneus de Hamilton estavam horríveis. OK, ele reclamou pela primeira vez na altura da 20ª volta, e tinha mais 58 pela frente. OK, Verstappinho passou a corrida toda colado no rabo dele.

Mas qual a novidade?

A única coisa que poderia acontecer de grave seria um pneu estourado. Mas não era o caso. Os pneus estavam ruins, só isso. Em Mônaco, se os pneus estão ruins, o carro fica ruim de guiar. Mas se você está na frente e tem uma Mercedes nas mãos, tal problema só tem consequências se o piloto for ruim. E Hamilton é muito bom.

Sofreu, é verdade. Passou por momentos de incerteza e tensão. Chegou a dizer que só ganharia “por milagre”. Mas acho que exagerou um pouco. A corrida de hoje foi um “quase-drama”. Mesmo que Max passasse, estava punido com 5s desde o pit stop logo no início da prova, na volta 12, quando a Red Bull, no entendimento dos comissários, o liberou da parada em condição pouco segura e ele tocou em Bottas. Claro que tinha carro para abrir os tais 5s, mas para isso Hamilton teria de deixá-lo passar. Ricciardo fez a corrida toda no ano passado com o motor pifando e ganhou. Senna, em 1992, passou Mansell no fim — o inglês teve de fazer uma parada extra nos boxes — e segurou a onda sem nem olhar no espelho. Mônaco é assim. Não passa mesmo.

E quando tenta demais, pode se dar mal, como o pobre Leclerc, que conseguiu, sim, uma linda ultrapassagem sobre um desatento Grosjean na Rascasse, mas quando tentou fazer o mesmo com  Hülkenberg furou o pneu, porque o alemão da Renault não deu moleza. E aí sua corrida acabou.

mond199l (2)

Leclerc: pneu furou, acabou abandonando

Leclerc teve um papel, digamos, decisivo na prova por conta desse pneu furado, que espalhou detritos pela pista e motivou a entrada do safety-car na volta 11, fazendo com que todo mundo antecipasse o pit stop. Nesse momento, a Mercedes colocou pneus médios nos seus carros. Achou que dava, até porque esperava-se por uma chuva que se viesse levaria todo mundo aos boxes de novo.

A escolha mostrou-se equivocada. Primeiro porque apesar da previsão apocalíptica de 90% de chance de chuva feita antes da prova, não caiu uma gota sobre o Principado capaz de desfazer o penteado das madames nas varandas de seus prédios. Nada de água. E os pneus médios de Hamilton não duraram muito, mesmo, fazendo com que o líder do Mundial passasse três quartos da corrida reclamando pelo rádio. “Não sei onde vocês estavam com a cabeça quando colocaram esses pneus”, resmungou mais de uma vez com seu engenheiro, que tentava manter a calma e animar seu pupilo: “Confia que vai dar tudo certo”, dizia.

mond199k

Verstappen toca em Bottas na saída do pit stop: punição para o holandês

Seus potenciais adversários escolheram os pneus duros. Bottas, que estava em segundo na hora do safety-car, também colocou médios e na volta seguinte, ainda sob o regime de neutralização, voltou aos boxes para trocar por duros porque aparentemente teve um furo no toque com Verstappen nos boxes — que levou os comissários a punirem o holandês. Perdeu duas posições na pista, mas na prática era uma só, para Vettel. Como dali até o fim a corrida se resumiu a um trenzinho puxado por uma locomotiva limitada em velocidade, Hamilton cuidando da borracha com voltas na casa de 1min17s (a pole, para lembrar, foi anotada na faixa de 1min10s), Bottas sabia que era só ficar perto de Vettel e Verstappen para beliscar ao menos um pódio com o pênalti imposto ao menino da Red Bull.

Nem todo mundo tinha trocado pneus quando o safety-car deixou a pista, na volta 14. Mas a turma da frente, sim. As posições foram se acomodando atrás após as paradas dos coadjuvantes e só mesmo nas últimas dez voltas a temperatura da disputa subiu um pouco, quando Verstappen colou em Hamilton. Só que nos dois pontos da pista onde dá para acelerar um pouco, a reta dos boxes e o trecho do Túnel, Lewis enfiava o pé no acelerador e desgarrava do rival.

mond197

Max tenta no fim, mas não leva: única chance na saída do Túnel

Como até os pintassilgos da Côte d’Azur sabem desde a Era Paleozoica (licença poética; não sei se existem pintassilgos na Riviera Francesa e não lembro quando foi a Era Paleozoica, mas se havia pintassilgos por aquelas bandas naqueles tempos distantes, eles saberiam porque são espertos), para passar em Mônaco precisa entrar no túnel embutido no rival e se jogar na freada para a chicane, contando com a sorte e com a boa vontade de quem está na frente. Max teve essa possibilidade na volta 76. Tentou. Chegaram a tocar rodas, Lewis teve de cortar a chicane, mas não cedeu a posição e duas voltas depois recebeu a quadriculada em primeiro pela 77ª vez na vida.

Hamilton dedicou sua vitória a Niki Lauda, que recebeu muitas homenagens no domingo nublado de Monte Carlo. O inglês correu com um capacete igual ao do austríaco, que morreu segunda-feira em Viena. “Foi minha corrida mais difícil”, disse. “Lutei com o espírito de Niki. Sei que ele estava olhando para a gente. Fiz de tudo para deixá-lo orgulhoso.” Lauda foi lembrado também por Vettel, que com a punição a Verstappen terminou em segundo. “Quando vi que eles se tocaram no box percebi que tinha uma chance. Foi um bom resultado. Mas hoje era tudo para Niki, um ícone do passado e que continuará sendo no futuro.”

mond199f

Um minuto de silêncio: todas as homenagens a Lauda

Antes da largada, os pilotos fizeram um minuto de silêncio em volta de um capacete de Lauda. Todos usavam bonés vermelhos com o nome “Niki” bordado. Hamilton, que foi tirado da McLaren por ele no final de 2012, emocionou-se muito ao longo do fim de semana. A melhor maneira que tinha para homenagear o ex-piloto era essa: vencendo. Conseguiu, e foi a terceira vez em Mônaco. Com o resultado, saltou para 137 pontos, contra 120 de Bottas — o terceiro colocado na corrida. Verstappen, Gasly (que fez a melhor volta e levou o ponto extra), Sainz Jr., Kvyat, Albon, Ricciardo e Grosjean fecharam a zona de pontuação.

Já vimos corridas melhores em Mônaco. Mas também já vimos piores. E, no fim das contas, pouco importa. Como disse Vettel, era tudo por Lauda neste fim de semana.

332 comentários

  1. Brabham-5 disse:

    Drama de Hamilton?
    Imagino o que pensam os pilotos da Williams ao ouvir Hamilton falando de corrida difícil com a Mercedes…

  2. Brabham-5 disse:

    Esse discurso ensaiado e a falsa emoção do Hamilton é de dar náuseas.
    Previsível, inclusive. Repetitivo esse papel de “mocinho”.
    E outra: Se estava difícil ontem para o Hamilton com a Mercedes INQUEBRÁVEL, mais bem construída e com o melhor motor, imaginem para o restante do pelotão.
    Heróis são Kubica e Russell com a horrorosa Williams que se mantiveram na pista sem se arrebentar num guard-rail de Mônaco.
    Não tenho mais estômago para aturar o discurso dessa mistura de Senna com Neymar que virou Lewis Hamilton.
    Demagogia demais. Bom mocismo ensaiado.
    Isso entendi mais do que uma corrida em Mônaco quando o melhor carro sai na frente.
    E Verstappen esperou mais de 30 voltas para fazer o que fez só há duas voltas do final Por que não tentou antes, com os pneus menos desgastados, inclusive? Poderia ter tentado mais vezes. Conseguido quem sabe, forçando um erro de Hamilton.
    Nigel Mansell manda um abraço.
    E a Ferrari? Foi Ferrari mais uma vez. Nos treinos e na corrida..
    Os pilotos da Ferrari são as principais vítimas da própria Ferrari.
    Ah se fosse o Vettel cometendo os mesmos erros de Leclerc….
    Aí não encarariam como ousadia. Somente como desespero de um ex-campeão pressionado.
    Esse campeonato já acabou Hamilton será o campeão. Vai dar Mercedes. (Já deu).
    E podem anotar aí: Vettel com sua experiencia vai se beneficiar da afobação do Leclerc, e como nessa corrida e em anteriores, vai chegar á frente do moleque no campeonato. Basta não errar.

  3. Comentarista Crítico disse:

    F1 horrorosa! Um monte de circuito de merda e travado. Carros enormes dificultando disputas e ultrapassagens. E o que adianta tantos recordes de tempo, se as velocidades de retas estão ridículas? Tem graça nenhuma isso! Cada vez pior. Pra melhorar, chega de Tilke como projetor. Pistas travadas precisam ser minoria. Os carros precisam ter a largura que tinham até 2016. O barulho dos carros precisam voltar a ser como eram até 2013. E se fazem tanta questão de recordes de tempos, então façam um carro com velocidades de curvas similares aos de 2017 e velocidades de retas similares aos de 2016. Aí vai valer a pena ter que ver tantos recordes. Porque do jeito que tá(o carro ser um avião nas curvas mas um fusca nas retas), esses recordes são totalmente insossos. E a diferença técnica entre equipes precisa diminuir. É intolerável só uma equipe ter chances de título e só duas equipes terem chances de pódio. Muitas mudanças como essas, precisam ser feitas. Porque do jeito que as coisas estão, estamos provavelmente assistindo a pior temporada da história. Uma temporada que é a cara da decadência que a categoria sofre. E deixa escancarada que a categoria F1 precisa mudar urgentemente.

    • Renato F1 disse:

      Ah, não está não! A Fórmula 1 não está horrorosa: a Mercedes está ganhando tudo.

      Agora, para quem quer ver disputa, realmente não é legal. É a mesma coisa que um só time de futebol ganhasse vários campeonatos seguidos. É algo sem graça.

      Os domínios das equipes na Fórmula 1 vêm de muitas mudanças no regulamento – e isto implica em aumento de custos. Os motores V12 consumiam uma carreta de combustível. Aí, alguém, para reduzir o custo, diminuiu o tamanho dos motores para V10, para V8 e, atualmente, para V6. Economizou em combustível, mas aumentou os gastos com desenvolvimento de novos componentes. Além disto, para economizar mais combustível ainda, inseriram novos equipamentos que recuperam energia da frenagens e do calor dos gases do escapamento, e convertem esta energia em energia elétrica. Tudo isto, fez com que o custo de pesquisa e desenvolvimento fosse para o espaço e, assim, a Fórmula 1 se tornou cara e difícil para a entrada de novas equipes e fornecedoras.

    • Paulo Pinto disse:

      Concordo inteiramente, Comentarista. E já estou pensando o seguinte: a próxima corrida será a sétima a ser disputada, ou seja, se completará um terço da temporada. Se der Mercedes novamente, é melhor parar de assistir e dormir mais um pouco no domingo ou sair para passear. E ver o resultado no STATSF1 quando acordar ou voltar do passeio.

  4. Zé Maria disse:

    Já disseram quase tudo, vou fazer um condensado:
    Comandante Hamilton “valorizou o resultado” com aquele mimimi no rádio.
    Faltou raciocínio ao Max, bastava tirar o pé, deixar o Luizão abrir uma avenida, depois sentava a bota nas voltas finais e abria os 5s do Vettel, pronto, 2º lugar garantido.
    Sem falar o que li na Autosport, Max errou o mapa do motor no pit stop, daí que foi obrigado a fazer o resto da prova com o mapa errado, não podia alterar em movimento, por essa [email protected]@[email protected] é que o “Luizão” dava aquela estilingada e ia embora quando entravam no túnel.

    • Paulo Pinto disse:

      Leia meu comentário mais abaixo acerca dessa possível manobra que vocês estão tecendo para o Verstappen.

      • Zé Maria disse:

        Paulo, seguinte:
        Lido o seu comentário, ainda acho que o Vettel não teria competência e carro para comboiar o Verstappen num stint final para cima do Hamilton, consequentemente os 5 segundos estariam garantidos.
        Vettel não vindo, Bottas ficaria preso atrás dele, ponto final.
        Sem falar que, encurtando para cima do Luizão ao final da prova, poderia induzi-lo ao erro, por conta da borracha vencida, daí era vitória do Max e ponto final.
        Mas como quem acha não tem certeza, são apenas conjecturas, ok!

      • Renato F1 disse:

        Li e não entendi seu ponto de vista. Com todo respeito, gostaria de entender e que você explicasse melhor os fatos do seu comentário.

      • Zé Maria disse:

        Perguntando para mm, Renato F1?
        Caso sim, meu raciocínio está claro.
        Max tira o pé, consequentemente segurando Vettel e Bottas.
        Hamilton abre tipo 15 segundos.
        Max então desce a marimba, abre >5 segundos de Vettel e Bottas, até porque o alemão não iria conseguir se manter colado à ele.
        Bottas, trancado por Vettel, carta fora do baralho.
        Max pressionando Hamilton ao final, poderia induzir o Luizão ao erro.
        Caso sim, venceria, caso não, 2º lugar garantido.
        Capisce?
        Se não, explique melhor a sua dúvida, ok!
        Detalhe importante, Max se enganou no pit e mudou erradamente o mapeamento do motor, por esse motivo o Hamilton estilingava na entrada do túnel.

      • Segafredo disse:

        Amigo Renato……o Bobo\pinto não consegue entender as corridas, ou melhor, ele assisti uma F1 só dele, kkkkk

      • Paulo Pinto disse:

        Renato F1 e Bobofredo, leiam meu mais recente comentário abaixo do anterior e entenderão porque a explicação de vocês não funcionaria na prática.

      • Paulo Pinto disse:

        Zé Maria, Verstappen, não importa o que fizesse (só se passasse Hamilton, abrindo 5 segundos do inglês, algo que se mostrou impraticável na pista), nunca iria conseguir abrir 5 segundos em relação Vettel e Bottas.

      • Renato F1 disse:

        Prezado Zé Maria, peço desculpas pois minha publicação demorou a sair e apareceu após a sua. A informação de não entender, assim como a sua, foi sobre o comentário do Paulo Pinto. Do mesmo modo que você, também acredito que o Vettel não tinha carro para acompanhar o Verstappen em caso de pista livre.

        Por fim, digo que já estava esclarecido no seu primeiro comentário; no segundo, ficou mais ainda. Parabéns!

      • Renato F1 disse:

        Então, Paulo Pinto, entendo o seu ponto de vista de que, se o Verstappen tivesse pista livre, ele não seria capaz de abrir cinco segundos em relação ao Vettel e consolidar o segundo lugar. A divergência de pensamento entre o Zé Maria (e minha também) em relação à sua é de que ele conseguiria abrir estes cinco segundos de vantagem se tivesse pista livre. No meu caso, acredito nisto por causa dos tempos de volta nos treinos: o carro do Verstappen foi mais rápido que o carro do Vettel.

      • Segafredo disse:

        Isso é óbvio amigo Renato, o problema é que o BoboPinto e cia não suportam mais ver que Schukrute está levando de todo mundo, hehe!

      • Paulo Pinto disse:

        Emerson Fittipaldi já dizia: Treino é treino. Corrida é corrida.

        Deu pra entender?

      • Renato F1 disse:

        Concordo, Paulo Pinto: treino é treino e jogo é jogo. Então, vamos ao jogo.

        Antes da entrada do carro de segurança, isto é, quando o Hamilton estava correndo sem poupar exageradamente o equipamento, tivemos a seguinte configuração na quinta volta:

        Volta 5: Hamilton > 1,3 seg > Bottas > 1,6 seg > Verstappen > 1,7 seg > Vettel > 11,1 seg > Ricciardo > 0,9 seg > Magnussen > 1,4 seg Gasly > 1,0 seg > Sainz > 0,7 seg > Kvyat > 0,8 seg > Albon.

        Em cinco voltas, Verstappen abriu 1,7 segundos em relação ao Vettel, ambos com pneu de faixa vermelha, o que dá, em média, 0,34 segundos por volta. Se considerarmos a mesma diferença de tempo com os pneus de faixa branca, ele teria que economizar pneus e acelerar tudo nas últimas 15 voltas, o que daria 5,1 segundos de vantagem para o terceiro colocado, garantindo, ao holandês, a segunda colocação.

      • Paulo Pinto disse:

        Essas médias horárias na volta 5 mostram os ponteiros com outro tipo de pneus, ou seja, em velocidade maior.
        A realidade mudou ao longo da corrida, com os ponteiros com um jogo de pneus desgastados e necessitando poupá-los. Nessa realidade, Verstappen JAMAIS abriria 5 segundos para Vettel e Bottas, mesmo tendo pista livre.

        Deu para entender ou tá difícil?

      • Renato F1 disse:

        Prezado Paulo Pinto.

        Concordo que, nas condições em que a corrida ocorreu, ele não teria chance de abrir mais de cinco segundos em relação ao Vettel por ter andado colado na traseira do Hamilton. Esta foi a realidade da corrida. Entendi e concordo plenamente.

        Entretanto, o que o pessoal e eu pensamos é que, se depois de algumas voltas da parada nos boxes ele não conseguiu ultrapassar o Hamilton, ele deveria ter tirado o pé e conservado os pneus para, ao fim da corrida, acelerar tudo e, com o pneu em melhores condições, tentar uma ultrapassagem sobre o Hamilton. É esta a situação que interpretamos que o piloto e a Red Mula deveriam ter tentado. Parece-me mais sensata economizar os pneus (gostaria de que os pneus tivessem desempenho melhor, para andarem no fio da navalha o tempo todo; mas a Fórmula 1 que escolheu este caminho) para, ao fim da corrida, com pneus em melhores condições, acelerar e tentar garantir o segundo lugar e, quem sabe a ultrapassagem.

        Não estou dizendo que isto daria certo, mas acho mais lógico que se arrastar quase a corrida inteira atrás do inglês e desgastando os pneus.

      • Paulo Pinto disse:

        Renato, os quatro primeiros colocados trocaram pneus logo que o Safety-Car entrou na pista. Isso quer dizer que cada um deles estava com pneus ao longo da corrida com o mesmo número de voltas.
        Se Verstappen tirasse o pé e se afastasse de Hamilton a fim de poupar seus pneus, Vettel e Bottas fariam o mesmo e o desgaste seria idêntico para os três, devido ao mesmo ritmo. Quando Verstappen acelerasse, depois de ter dado uma margem para Hamilton, Vettel e Bottas acelerariam também e os dois continuariam dentro dos 5 segundos.
        Verstappen só escaparia da punição se passasse Hamilton e abrisse 5 segundos para o inglês, mas isso se mostrou impraticável ao longo da corrida.

    • Comentarista Crítico disse:

      O problema é que Max estava disposto a vencer e daí arriscou mesmo.

  5. fredy disse:

    Cada um tem sua opinião. Mas na boa, já encheu o saco essa galera que fica criticando a F1 dizendo que as corridas não têm graça. Po, quer ver um monte de ultrapassagem? vai assistir F. indy então. F1 sempre foi assim. Exatamente por isso é muito legal quando alguém consegue fazer a ultrapassagem. É como no futebol. A emoção advém do fato do gol ser um momento raro do jogo. Para a F1, entretanto, daria algumas sugestões. 1- Usar em abusar das câmeras on board durante a transmissão da corrida. 2- Estabelecer um teto de gastos e uma multa para as equipes que o ultrapassarem. Com a renda obtida com as multas financiar testes extras para as equipes que respeitarem o teto de gastos fixados. 3- projetar um DRS que ao invés de diminuir a pressão aerodinâmica nas retas (o que torna as ultrapassagens artificiais) aumente a pressão aerodinâmica do carro que vem atrás nas curvas. Assim poderá fazer a curva mais próximo ao carro da frente, utilizando o vácuo para fazer a ultrapassagem na reta.

    • MARCOS disse:

      Se tu gostas de um esporte em que antes de começar o campeonato já se sabe quem vai ganhar , então voce gosta da mesmíssima coisa de sempre.
      Ver a final das 500 milhas com emoção até a ultima volta é muito, muito mais emocionante do que ver esse porre que é esta corrida de monaco.

    • Cesar Luis disse:

      O foda que entra ano e sai ano a galera fica reclamando da mesma coisa. Parem de assistir ué. Não sou muito bom de memória, mas desde a época do Senna sempre teve 1 ou 2 equipes dominantes. Inclusive tinha corridas que o líder dava 1 volta em cima de terceiro.
      Uma das diferenças com a F1 atual é que nas equipes tops as disputas internas eram mais equilibradas.. Outra diferença eram os autódromos mais clássicos e com caixa de britas, ou seja, escapou já era. E também as quebras mais frequentes de motor.

    • Comentarista Crítico disse:

      Além da pressão aerodinâmica ter que aumentar, os carros precisam diminuir a largura. Estão largos demais. Todo mundo enaltecendo o Hamilton. Mas o que o Senna fez em 92 contra o Mansell foi ainda melhor sabe porque? Porque além de estar com um carro pior, o carro daquela época tinha uma boa largura pra fazer ultrapassagem em Mônaco. Se teve um fato que atrapalhou o Max ontem além da cagada que ele fez nos boxes, foi o carro ser largo demais. Se os carros atuais tivessem a largura que tinham em 92, Max teria passado Hamilton. O Inglês foi fodastico, porém, não fez nada de outro mundo como muitas Hamiltetes ficam pintando e o próprio fica pintando em suas palavras. E outra coisa: Diferente da Indy em que a grande maioria das pistas são velozes, na F1 a maioria das pistas são travadas. Diferente do que acontecia até meados dos anos 90 em que os carros eram estreitos e boa parte das pistas eram rápidas. E assim, as ultrapassagens eram facilitadas. Vejo um monte de gente reclamar do DRS, mas com esses carros largos e esse monte de circuitos travados, o DRS é muito necessário senão voltaremos a década passada em que a maioria das corridas eram trenzinhos quase sem nenhuma ultrapassagem.

      • Flavio padilha disse:

        Não adianta chorar, a nega tá la dentro !!!! Reclamem, falem disso ou aquilo mas a regra é para todos. Salve campeão ! Que quando vem ao Brasil correr, ao acabar a corrida, sai disparado deste país que o odeia e vai pra jamaica se divertir com as morenas… As Vetteletes, Verstapettes, Botalletes estão nervosas. abs em tempo: crítico, vai assistir a F E

      • Alfredinho disse:

        Você descobriu que é o carro que está faturando tudo. Vejamos abaixo:

        2014 – Mercedes
        2015 – Mercedes
        2016 – Rosberg (por ter derrotado Hamilton)
        2017 – Mercedes
        2018 – Mercedes

      • Comentarista Crítico disse:

        Alfredinho, posso ser sincero sobre 2018: Ferrari e Mercedes estavam páreas. Mas a equipe Italiana estava um degrau a frente. Eu ano passado como torcedor do Vettel estava muito estressado vendo a F1. Agora que estou mais neutro, num dia desses olhei a tabela da F1 2018 e fiz uma análise bem racional. Vettel fez 320 pontos. Contra 408 de Hamilton. Vettel cometeu 7 erros. 6 em corridas e 1 em treino(Áustria). Com Alonso no lugar de Vettel, o Espanhol cometeria apenas um dos 7 erros do Alemão que seria a corrida da França onde o Vettel não foi 100% culpado já que o Hamilton colaborou pro choque entre ele e Bottas. Então dado esse fato, dos 320 pontos conquistados por Vettel, com Alonso no lugar do Alemão, o Espanhol conseguiria: 13 pontos a mais no Azerbaijão(333). 10 pontos a mais na Áustria(343). 25 pontos a mais na Alemanha(368). 13 ou 6 pontos a mais na Itália(374 ou 381). 10 pontos a mais no Japão(384 ou 391). 13 pontos a mais nos EUA(397 ou 404). Alonso teria 397 ou 404 pontos no lugar de Vettel em 2018. Já Hamilton, que conquistou 408 pontos, tendo Alonso como rival, perderia: 10 pontos no Azerbaijão(398). 7 pontos na Alemanha(391). Na Itália teria os mesmos pontos ou perderia 7 pontos(391 ou 384). E nos EUA, perderia 3 pontos(388 ou 381). Enquanto Alonso no lugar de Vettel teria 397 ou 404 pontos, Hamilton tendo Alonso e não Vettel como rival, não faria 408 pontos e sim 388 ou 381 pontos. Ou seja: Alonso seria Campeão no lugar de Vettel em 2018. Ferrari e Mercedes eram equivalentes, mas os vermelhos estavam melhores. Por mais inspirado que Hamilton estivesse, ele não derrotaria Alonso. O fato, é que Vettel fez sua pior temporada e entregou o Campeonato pro Hamilton.

      • Bola da Vez disse:

        `E porque Alonso não fez todo esse caminhão de pontos quando estava na Ferrari?

      • Segafredo disse:

        Ele fez!!…..mas Grosjean em Spa e um outro piloto em Suzuka tiraram o título dele em 2012! Só lembrando que em nenhum dos 4 campeonatos que ele disputou com a RBR a Ferrari lhe deu um carro sequer equivalente ao da Rival. Caso que não aconteceu com o Schukrute ano passado quando tinha, senão um carro melhor, mas um carro equivalente……e como o Próprio Alonso previu: Verremos o que ele fará com equipamento inferior nas equipes em que correr!

      • Comentarista Crítico disse:

        Bola da Vez, é simples! A Ferrari de Alonso era um carro mais ou menos. Em 2010, 2012 e 2013 nível 1997. E em 2011 nível 1996. Enquanto a RBR sempre foi um carro forte. Sendo que em 2011 e 2013, era um super carro. Cadê o Segafredo pra concordar?

      • Paulo Pinto disse:

        O carro da Ferrari não era mais ou menos. O piloto era mais ou menos. Tanto que ficou doze anos seguidos sem título.

      • Segafredo disse:

        Pronto, perfeito!

      • Comentarista Crítico disse:

        Vixi Maria! Ainda tem mais debate. Rs

      • Paulo Pinto disse:

        Até que enfim, Sennafredo! Você concordou que o Alonso é um piloto mais ou menos.

      • Segafredo disse:

        Não se faça de besta BoboPinto……meu comentario: “Pronto, perfeito!”…………..foi em resposta ao amigo Comentarista.

      • Paulo Pinto disse:

        Não é o que diz o teu comentário.

      • Comentarista Crítico disse:

        Paulo Pinto, a resposta do Segafredo foi a mim sim. Dá a impressão de que ele te respondeu e não a mim por causa do esquema de comentários do blog.

  6. André Fonseca disse:

    Como falei no começo do ano, com o “brilhareco” do Bottas…

    PODEM ENTREGAR A TAÇA PARA HAMILTON!!!

    Ele já tem que se precoupar com 2021…

  7. Guilherme disse:

    Na minha opinião a melhor performance foi do verstappen, andar tantas voltas num circuito tão difícil sem deixar o carro da frente respirar não é pra qualquer um, além disso ele foi muito cerebral, se fosse o max de 2 anos atrás na terceira volta andando lento já teria dado no meio do hamilton. Essa temporada Hamilton além de ganhar esse título com o pé nas costas (sempre existe superioridades na F1, só que nunca foi tão grande, o carro mercedes é imbatível, mais rápido e extremamente durável, aparentemente a equipe mercedes chegou a perfeição), pode disputar também o oscar de melhor ator. O pneu estava desgastado, OK, mas em monaco ser ultrapassado é exceção, bastou saber posicionar o carro nas curvas e acelerar sem dó na reta e no túnel.

    Uma pena a pancada do leclerc, ele, por sair la do fundo com um carro superior, tinha grandes chances de ser o protagonista da corrida.

    Será que a Ferrari vai conseguir acabar com o emocional desse garoto, como podem errar tanto assim com um piloto??

  8. Renato F1 disse:

    Porcaria! Esta Se Ferra-ri não serve para nada, além de atrapalhar a Mercedes! O único carro a abandonar foi da… Se Ferra-ri. O único carro a causar a entrada do carro de segurança foi o da Se Ferra-ri. Isto não é uma equipe; é uma máfia! Ouso a especular que a batida fora proposital para evitar mais uma dobradinha da Mercedes.

    E olha que eu estava imaginando esta situação: Mônaco nunca foi uma boa pista para a Mercedes. Lembro-me de uma corrida nesta mesma pista (não me recordo o ano) em que a Mercedes largou na primeira fila e, igual a ontem, não conseguiu a dobradinha. Não foi a homenagem que o Niki Lauda merecia!!!

    Por fim, a Mercedes precisa de melhorar: a escolha do tipo de pneus foi arrojada demais (pneus de faixa amarela – C4 – para ir até o fim da prova foi muito risco), o tempo de parada não foi legal (este foi o erro que levou a perda da dobradinha). E, por fim, um erro de leitura da prova: o Gasly, que estava uns 6 segundos atrás do Bottas, parou para colocar pneu de faixa vermelha – C5 – óbvio, para fazer a volta mais rápida. A meu ver, a Mercedes deveria ter chamado o Bottas para fazer o mesmo e, além de ter a chance de fazer a volta mais rápida, poderia, com um pneu mais rápido, chegar novamente atrás do Vettel e tentar uma ultrapassagem, para, assim, tentar fazer mais uma dobradinha.

    A Mercedes deu muito mole nesta corrida.

    • Marmelada-44 disse:

      Você é o cara mais chato blog! Vive repetindo as mesmas besteiras toda hora e não tem a mínima noção de timing de corrida.
      Vai comentar corrida de carrinho de rolimã, cara!

      • Segafredo disse:

        Ah tá…..e vc é que? Escrevendo a mesma idiotice em tudo que é post aqui do blog?? Vai cagar rapaz, teu pilotinho fake de merda ta levando na bunda tem 5 anos e vc não aguenta mais?? Vai chorar na cama gurizote!

      • Renato F1 disse:

        Prezado Marmelada-44.

        Você me achar um cara chato é um direito seu. Você me achar o cara mais chato do blog também é um direito seu. Você considerar que eu digo besteiras e que eu as repito sempre ainda é um direito seu. Agora, dizer que não tenho noção do tempo de corrida é um ultraje!

        Preste atenção: o Gasly estava uns 6 segundos atrás do Bottas, porque o Hamilton limitava a velocidade dos três pilotos seguintes. Então, o Gasly parou nos boxes para trocar o pneu na intenção de fazer a volta mais rápida. No meu entendimento, o tempo entre o Bottas e o Gasly deve ter ido para a casa de 28, 30 segundos, tempo mais que suficiente, a meu ver, de parar, trocar os pneus de faixa branca pelos de faixa vermelha, de fazer a volta mais rápida e de retornar ao pelotão com pneus em melhores condições.

        Se isto não é interpretar a corrida e saber fazer a leitura dos dados, eu não sei o que é.

      • Segafredo disse:

        Renato…….não perca seu tempo ensinando essas Schukruzetes a entender as corridas.

      • Marmelada-44 disse:

        Esse Renato, por acaso, é o Allez Alonso?

      • McLaren-12 disse:

        Vale ressaltar que quando o Rosberg foi campeão, a dondoca aí assinava Ve44ell e dizia que tetra era luxo até para o Hamilton.

        Ao menos ela está menos idiota.

      • Renato F1 disse:

        Não, Marmelada-44, não sou Allez Alonso e meu interesse na Fórmula 1 é pelo mundial de construtores. Então, a torcida é pela dobradinha com volta mais rápida pela Mercedes para eu zoar os meus vizinhos torcedores da Se Ferra-ri e da Red Mula. Não faz a menor diferença quem está em primeiro ou em segundo, se são ambos pilotos da Mercedes.

        Além do mais, sempre procuro manter o respeito pelas pessoas, mesmo que a opinião seja contrária à minha. Não ganho nada ofendendo ninguém e acredito que, se não houver respeito, mesmo na zoeira, nunca conseguiremos superar as diferenças.

      • Paulo Pinto disse:

        Ô, Sennafredo! Defendendo o Renato? É advogado dele?

  9. joao calango disse:

    Moral de História, a Mercedes com pneus errados é melhor do que qualquer carro da Formula 1, mesmo com pneus adequados.

  10. ms disse:

    será que alguém ainda é capaz de duvidar que hamilton vai faturar seu sexto caneco no final do ano ?

  11. Rafael N disse:

    Eu gostei do comentário do Damon Hill, no Instagram, alfinetando a F1 através das 500 milhas de Indianapolis:

    96f1champ
    Simple ideas are always the best ideas. 4 corners. 33 cars. 200 laps and one or two crashes. And 400 000 race fans

    • Amaral disse:

      Eu sempre pensei que a F-1 deveria ter pelo menos uma prova em oval. E oval não falta. Sair da caixinha, oferecer algo diferente ao público, novos desafios pra equipes, pilotos e engenheiros. Não quer ir pra América? Deve ter oval decente na Europa. Agora só me vem à mente aquele da Alemanha, onde o Zanardi bateu.
      E pra quem tem medo de batida, se eu não me engano, em Indy ninguém se machucou mais seriamente nesse ano. E sempre tem duas ou três pancas na corrida. Não que eu não curta segurança. Amo segurança. Sou um dos três defensores do Halo na galáxia. E me amarrei no Aeroscreen, Windscreen, gosto até de Print Screen.
      Seria legal ver um cara como Hamilton, ou um arrojado como Verstappen, levando o carro ao limite num oval.

  12. Adriano Silva disse:

    Pois é, todo mundo já sabia que a corrida ia ser aquilo mesmo até o final, acho que Hamilton pra passar o tempo deu aquela valorizada. Mas dizer que os pneus só aguentariam “por um milagre” foi teatral demais até pra ele. Pra ser um Senna só faltava dizer no final que sentiu uma presença superior pilotando com ele até a bandeirada.
    Mas o cara é competente, a equipe tá sobrando, os rivais tão dado uma de mané, então tá tudo perdoado.

    • Flavio padilha disse:

      Se o cara peidar, vão dizer que foi pra valorizar…Dá-lhe hamilton! para você ser o melhor, tem que bater de propósito e quase matar um piloto no Japão, capotar no México, levar um passadão do Piquet, levar um punição de 1 ano, fingir que estava quase morrendo no pódium (melhor ator) e uma série de maldades que você não fez até hoje. Por favor, ganhe todas até o final !!!!

      • Comentarista Crítico disse:

        Senna bateu no México mais por conta da natureza acidentada da pista(muita ondulação) que por erro. Sobre o lado malvado de Senna não discordo. Nenhum piloto teve atrito com tantos adversários quanto Senna. E ele já se metia em atrito antes de entrar na F1. E nos seus últimos anos ficava intimidando os pilotos mais jovens.

  13. Bola da Vez disse:

    Depois da atuação do Verstappen em terras principescas, eu entendi porque o Ricciardo se mandou da Red Bull. O australiano, se ficasse na equipe das latinhas,, iria ser espancado pelo garoto até pedir perdão!

    • Segafredo disse:

      kkkkkkk….essa foi a melhor que vc apresenta. De uma idiotice tão grande que não caberia na 1ª página da Folha.

      …..Vai vendo:

      “QUANDO O MERDINHA HOLANDÊS APRENDER A PILOTAR, TALVEZ ELE CONSIGA FAZER EM MÔNACO O QUE O AUSTRALIANO JA FEZ! …..TALVEZ ELE CONSIGA APROVEITAR A MELHOR CHANCE DE VITÓRIA QUE UMA RBR DISPÕE EM TODA TEMPORADA, E CONVERTA ISSO EM VITÓRIA”

      …….e mais

      “Qts poles o “prodígio’ holandês tem pela equipe??

      Vc Fala muita merda, nobre colega. Não tem nenhuma cancha pra falar de F1. Vai carpi um lote, Schukruzete amargurada!

      • Comentarista Crítico disse:

        Malafredo, o Merdinha Holandês sabe pilotar. E se tem uma coisa que ele não precisa aprender com o Riccardão, é perder pra um companheiro de equipe meia boca como o Kvyat.

      • Comentarista Crítico disse:

        E outra Malafredo: Deixa de ser lunático! Só porque o cara falou bem do Verstappen, significa que torce pra Schumacher ou pra Vettel? Eu hein, comentário sem noção cheio de besteirol e depois é o cara que fala merda.

      • Brabham-5 disse:

        Não entendo porque o FG não bloqueia esse Cagafredo.
        A gente tem que aturar um cara que NINGUÉM aguenta mais.
        Troller imbecil.

      • Segafredo disse:

        Imbecil são tuas declarações estapafúrdias, cuidado que o FG te bloqueia!

      • Paulo Pinto disse:

        Brabham-5, o FG não bloqueia o Sennafredo por dois motivos:

        1. A “viúva” em questão tem tantos nicks fantasmas, que seria praticamente impossível bloqueá-lo de vez. Podemos considerá-lo como um vírus resistente que se hospedou no blog.

        2. O fanatismo pelo Senna e a louca paixão pelo Hamilton, além dos comentários raivosos e tendenciosos de “viúva” recalcada e invejosa, rendem uma profusão de comentários periféricos que acabam se multiplicando pelos posts afora. Ele é um participante que enriquece e movimenta o blog.

    • João Paulo Macedo disse:

      Eu já penso um pouco diferente. Ricciardo brigaria pela vitória, também, E mesmo levando pau do garoto no campeonato, brigaria por pódios. Fez a maior besteria da vida indo pra uma Renault que só é boa pra fazer motores.

  14. Toni Righi disse:

    Para mim o mais importante da corrida foi observar o claro amadurecimento do Verstappen. Ele não é mais o moleque super rápido e maluquinho. Mas continua super rápido. Adoraria ver uma disputa de voltas de classificação entre Hamilton, Verstappen e Leclerc. Com o mesmo carro.

    • Segafredo disse:

      Amadurecimento??? Onde??? pela amor de Dio!!! Se fosse o Schukrute ali naquela freada da chicane, os dois estariam fora. Sorte que foi o Mirtão!

      VERSTAPEN CONTINUA O MESMO INCONSEQUENTE DE SEMPRE!

      • Comentarista Crítico disse:

        Malafredo, aterrissa pra realidade pelo amor de Deus. Você tem certeza que assiste F1? Pois quem assiste, sabe muito bem que depois de Mônaco 2018, Max Verstappen raramente errou. Se com o moleque nem disputando título, tu já tá nesse despeito. Imagina a partir de 2021 tu arrancando os cabelos vendo o Max se tornando um dos grandes da história.

      • Segafredo disse:

        Nossa…..volta pra Terra amigo, para de divagar. Vcs enxergam só o que querem nas corridas, eu enxergo os fatos como são: O merdinha continua o mesmo maluco de sempre!

    • CHAGAS disse:

      A disputa com o mesmo carro em voltas lançadas está apertada e animada entre os carros da Mercedes.

  15. Flavio padilha disse:

    Saudações Flavinho! Sempre leio todos os comentários e noto a falta de capacidade dos que postam em seu blog, de reconhecer quem é Lewis Hamilton, só um falou bem. Galvão Bueno e Reginaldo leme, contaminaram o povo brasileiro, fazendo com que escrevam de tudo menos de que ele é foda, pilota pra burro, o melhor de todos os tempos, que das últimas 17 corridas ele ganhou 12, média de 1,4 prova.Quando isso aconteceu ? Não importa o que aconteça, ele vai ganhar todas até o final…abs

  16. Clayton Araujo disse:

    Corrida horrível, só guentei até a 32ª volta. Argh! E o Vettel chegou em segundo é? Hum, então a Mercedes fez alguma besteira com o Bottas e a Red Bull fez outra com o Max, e a prórpia Ferrada cagou a corrida do Leclerc. Só assim…

  17. Gus disse:

    O narrador mencionou umas três vezes a vitória de Senna sobre Mansel em…1993 (?????) – e os demais comentadores, não o corrigiram uma única vez!

    • Felipe Fugazi disse:

      Sim, mas essa é a linha editorial da emissora.
      Evitar polêmicas.

      Poderiam falar em off mas o coorporativismo sempre vem a frente.

      O ruim pra eles é que nem todo mundo é bobo e se irrita quando vê essas coisas.

    • Brabham-5 disse:

      Claro. Vão tirar uma “vitória heróica” do Senna…na Globo?
      Esse Luis Roberto é a Dilma da transmissão esportiva.
      Quando inventa e improvisa, sem um texto nas mãos, só sai m….
      Como vocês acham que ele ‘criou’ o “Sabe de quem…?”
      Cutucando o cara do lado ou procurando o nome do jogador que marcou o gol nas anotações.
      Luis Roberto + Marian Backer…Só falta o Regis Roesing ou o Tino Marcos para f… de vez uma transmissão esportiva.
      Transforma tudo num TV Fama em tributo á Ayrton Senna.

  18. Gus disse:

    Lewis têm tanta sorte que quando é para Mercedes errar, ela erra exatamente num circuito onde não se pode ultrapassar…
    Max apenas impediu uma nova dobradinha da equipe; tá triste o campeonato!

  19. murilo disse:

    A F1 tem que mudar de forma urgente! O campeonato já foi pro saco há tempos, corridas chatas, previsíveis. Pneus que duram 80 voltas, carros que não quebram, pistas onde não há ultrapassagens! Tá parecendo autorama da estrela.

    Nota: Hamilton rodando a 80% pra economizar pneu tinha o mesmo ritmo das Renaults com pneus novos a 100%. Gêzuiz!

  20. Antonio disse:

    Hamilton honrou Lauda.
    Bela corrida e lindo capacete.

    • Brabham-5 disse:

      Até a hora que tira o capacete e pratica o discurso ensaiado, teatral de herói bom moço.
      Lauda era muito mais honesto, sério, focado, esportista e não-estrela, e não se vendia com sorrisos e ‘dramaturgia’.

  21. jader disse:

    Rapaz, o Hamilton, ao entrar no túnel, acelerava o Mercedão e sumia. Não sei se foi assim tão dramática a corrida…

    • Brabham-5 disse:

      O cara faz isso toda corrida. Pode reparar. Depois de algumas voltas, ele aciona o radio e reclama de alguma coisa, como os pneus.
      E vence a corrida com tranquilidade.
      O Hamilton inventa dificuldades para ser mais valorizado, fazer o papel de herói invencível, que supera todas as dificuldades..
      Aprendeu bem com o seu mestre e maior ídolo.

  22. Paulo Rickli disse:

    Não sei se contei direito , mas durante a transmissão o assunto “Airton Senna” foi invocado ao menos oito vezes ; mais do que Niki Lauda …

  23. Ed disse:

    QUE SHOW….que merda. F1 virou palhaçada. Como os caros evoluíram ao ponto de ficarem grandes demais, com asas demais, ao ponto de ninguém conseguir ultrapassar ninguém? Sejamos sinceros, o LECLERC não conseguiu passar um carro que estava 2s por volta mais lento. Verstappen colocaria 5s em HAmilton em 2 ou 3 voltas. Ridículo. E o showzinho do HAmilton, com a imprensa inglesa, cara que circo armado. O Hamilton virou um bom ator já que nem pilotar precisa mais para vencer.

  24. Paulo F. disse:

    Oscar de melhor ator: Hamilton
    Oscar de melhor ator coadjuvante: Equipe Mercedes

    Só 5 seg. para o fedelho?. É pouco muito pouco!

  25. thiago disse:

    HA, HA, HA, a maioria aqui nunca dirigiu um carro de competição e querem julgar se o Hamilton esta fazendo cena, o cara é Penta Campeão do MUNDO e esse bando de recalcados se consideram aptos a julgar o neguinho.
    DA NOJO !!

  26. Alfredo disse:

    Pra mim foi o que os caras da ESPN/SKY narraram desde quando Hamilton começou a choradeira pelo rádio: Blefe. As câmeras não mostravam qualquer dano na borracha do carro alemão e ele tinha ótima tração quando precisava, na verdade não escorregou uma única vez, o que seria normal pra quem estivesse com os pneus que ele reportava, Fez uma média e tentou dar um ar de emoção numa corrida que só sobrevive pela história. A regra pede um stop-and-go por liberar um piloto de forma arriscada. dai mais uma vez as regras são reescritas e Max tomou 5s. Não que eu pense que ele tenha sido culpado e os boxes de Mônaco não ajudam em nada na hora de ver se alguém está vindo, mas regras são regras.
    De resto. Pra Mônaco até que foi uma corrida razoável.

  27. Bruno disse:

    Flávio,

    Mais 1 piloto morreu na Superbike. Acho 1 dever profissional do grandepremio fazer um debate sobre a categoria e chamar alguém da categoria pra falar sobre o assunto. Um programa SÓ sobre o assunto. São muitas mortes.

    • Felipe Fugazi disse:

      Eu estive lá nesse Domingo.
      Minha impressão?
      Com todo respeito aos pilotos que lá correm, mas as vezes é máquina demais e piloto de menos.
      E essas motos não são brinquedinhos inofensivos.

  28. CRSJ disse:

    Pena o Verstappen ter sido penalizado em cinco segundos, ele realmente foi o único que poderia encarar o Hamilton do jeito que encarou, nem o Vettel e o Bottas fariam o mesmo chegando em segundo. Linda Homenagem ao Lauda em Mônaco.

  29. Gabriel P. disse:

    Ótima
    Muito boa esta corrida em Mônaco e foi uma prova de como esta baixo o nível dos pilotos.
    Em outros anos era difícil passar, mas não impossível, pois bastava ter habilidade e competência.
    Se Verstappen fosse bom mesmo teria passado Hamilton, mas o fato é que não é. Simples assim.
    E o caso é esse, não são as corridas ou circuitos que são chatos e sim os pilotos que não tem bom nível, isso sem dizer nas regras que também atrapalham bastante..

  30. Amaral disse:

    Mônaco deveria virar uma corrida extra-campeonato. Uma prova no meio da temporada, com um patrocinador master, um pomposo prêmio (grana pra isso apareceria num estalo de dedos), pompa e circunstãncia, ações promocionais com o público e a imprensa, um clima mais festivo para dar aquela pausa na pressão do campeonato, regras um pouco mais flexíveis… Mas que não valesse mais pontos.
    Não dá mais pra correr lá competitivamente. Infelizmente.
    Hamilton, em qualquer pista em que esse cenário se apresentasse, seria ultrapassado, poderia trocar pneus e voltaria babando pra tentar passar. Simples assim.
    Mas é Mônaco. Aí a corrida vira uma procissão interminável em que todo mundo faz trenzinho até a música acabar. Nem Verstappen e seu arrojo acima da média
    conseguiu mais do que uma tentativa desesperada com 1% de chance de dar certo. E não conseguiria mesmo que tivesse uma Mercedes. No máximo iria promover uma carambola entre os dois que Bottas curtiria muito.
    Leclerc fez o que qualquer garoto puto faria: Ligou o modo foda-se e partiu pro win or wall. Claro, deu ruim. Fez aquela ultrapassagem linda em que o Grojã tá procurando ele até agora. E quase fez o mesmo com o Hulkenberg, dez centímetros a mais de pista e daria certo. Mas chegaria uma hora em que ou ficaria empacado num nono ou oitavo lugar ou se lascaria tentando. Não dá. Talvez nem com asas no carro se ultrapasse em Mônaco sem correr riscos.

    • RAFAEL PIQUEIRA CHININI disse:

      os carros ficaram mais largos, o que só piora.
      podiam sim alargar alguns pontos da pista, a própria saida do tunel dava pra aumentar.
      mas a “graça” está exatamente ai. enfim.

  31. Marmelada-44 disse:

    Hamilton fez um teatrinho só para valorizar a vitória. Ele sabia e nós também, que Verstappen não passaria mesmo sendo mais rápido.

    • Comentarista Crítico disse:

      Sabia que tu ia dar as caras. E posso falar uma verdade: O Hamilton muitas vezes inventa argumentos pra se super valorizar diante da mídia e muitas vezes demonstra uma falsa humildade.

    • Jose disse:

      Hamilton parece o Neymala cai cai: só reclama, a diferença é que Hamilton é um dos melhores em todos os tempos e o Neymala é só mais um.

    • Ed disse:

      Exato. Puro teatro. Por pior que estivessem os pneus, era impossível o Max conseguir a ultrapassagem por um motivo bem simples: a falta de potência do motor Honda em relação ao Mercedes.

    • Segafredo disse:

      Chorem Schukruzetes………..o pilotinho de vcs vai continuar levando na Bun……

    • André Fonseca disse:

      Mirto de vez em quando “mete a mala”?!

      Sim, mas muito menos do que no início da carreira.

      Então pq faz essas coisas???

      Até pode ser pra “valorizar”, mas não podemos esquecer que as equipes ouvem os rádios das outras, e isso pode ser um jogo psicológico dele, para fazer os adversários forçarem seus carros, desgastarem pneus, cometerem erros…

      • Renato F1 disse:

        Aí; eu não tinha pensado deste jeito!
        Interessante este ponto de vista.

      • Marmelada-44 disse:

        E desde quando fanático pensa?

      • Renato F1 disse:

        Marmelada-44, se fosse um comentário pela Mercedes, até aceitaria o fanatismo numa boa. Agora, o ponto de vista ao qual eu me referi foi o fato de, como o André Fonseca escreveu, “poder ser um jogo psicológico dele, para fazer os adversários forçarem seus carros, desgastarem pneus, cometerem erros”.

        Passei a pensar deste jeito depois que lembrei que os áudios dos rádios são gravados para, só depois, ser divulgados ao público.

      • Marmelada-44 disse:

        Hamilton é um pilotaço, mas não tem cabeça suficiente para armar estratégias.

  32. Zé Maria disse:

    Ninguém comentou, mas o desempenho do Albon, só evidencia o quão ruim era o Hartley.

    • Amaral disse:

      Não é que o Hartley é ruim. Só que fórmula não é a praia dele.
      Seria tipo colocar o Ed Carpenter na Mercedes. Sentiriam saudades do Bottas…

      • Zé Maria disse:

        Concordando com você e perguntando então:
        Por que raios perderam tempo com ele então?
        Em tempo, o “genro” também não é do ramo, mas como bem já foi dito, a Red Bull já incinerou todos os possíveis candidatos, então “só tem tu, vai tu mesmo”. . .

  33. Chupez Alonso disse:

    Corrida chatíssima.

    Não tem como entender como ainda existe no calendário. São as corridas mais entediantes do ano há muito tempo.

    Em um ano o Ricciardo ganha com o motor pífando (Leclerc teria ganho essa corrida com seu motor pifando não lembro onde) e no outro Hamilton ganha se arrastando na pista em 90% das voltas. E sem pneu.

    Mônaco tem que acabar.

    Assim como tem que acabar a tal Superbike Extreme em Interlagos que está se tornando a TT Ilha de Man no Brasil.

    Toda corrida morre um. Caso de polícia.

    Sem contar o nível baixíssimo de seus pilotos suicidas: um morre num acidente após a bandeirada (pasmem) e o outro morre num acidente no warm up (pasmem 2). Sendo que o 2º foi o mesmo que capotou sua moto na largada de outra corrida e quase já morreu atropelado.

    É um absurdo continuar um campeonato desse.

    Quem sobreviver, ganha.

  34. McLaren-12 disse:

    Pavorosa a narração do Luiz Roberto. Nessa unificação entre Globo e Sportv, deveriam promover o Sergio Mauricio como narrador titular de automobilismo.

    • Paulo Pinto disse:

      Deixa de ser tendencioso, Sennafredo! Pavorosa foi a corrida.

      • McLaren-12 disse:

        Largue de ser idiota, cara! Todo mundo é o Segafredo pra você.

        Chato, repetitivo, ignorante. Vou pedir a mesma coisa que ele em algum post anterior: quando vir um comentário meu, ignore.

        Você é insuportável!

        Sobre meu comentário, o pessoal já te respondeu. Quer passar essa no crédito?

      • Paulo Pinto disse:

        Se não é o Sennafredo, a agressão (pelo menos) é a mesma.
        Farei o seguinte: te tratarei como “viúva” tendenciosa e malcriada.

      • Bola da Vez disse:

        Cuidado, Pinto! A viúva mal-amada está carente.

    • Ed disse:

      Péssimo, dá até saudades do Galvão

    • jader disse:

      Concordo. O tom ufanista dele enche o saco. E tudo é grandioso, épico. E Senna, Senna, a todo o momento. Chatíssimo. O pessoal do Sportv é muito melhor.

      • Igor disse:

        Péssimo mesmo. Ele grita a corrida inteira, parecendo final de copa. Prefiro o Galvão gagá do que ele. No geral, a transmissão da Globo é um lixo e tá só ladeira abaixo. Não passam nem o pódio mais, um total desrespeito. A cereja do bolo foi quando apareceu a informação de 2 pilotos sendo investigados e eles disseram que os dois tinham feito a melhor volta com o tempo igual. Que tosqueira…

      • Renato F1 disse:

        Igor, concordo que foi um erro tosco, mas tem uma ressalva: se não me engano, Mônaco foi a primeira pista em que apareceu este símbolo de pilotos sob investigação (símbolo laranja). Além do mais, para “ajudar” no erro, o Bottas detinha, naquele momento, a volta mais rápida da corrida.

        Eu só achei estranho que o símbolo da volta mais rápida (símbolo roxo) não apareceu na maior parte da corrida. Alguém o viu?

      • Viúva Solitária disse:

        Renatinho, você sempre concorda, mas tem uma ressalva em todos os comentários. Você tem medo de assumir uma posição ou não quer melindrar ninguém?

      • Renato F1 disse:

        Nem sempre eu concordo. Podes ver em que há momentos em que eu discordo dos comentários, como foi, no caso acima, do Paulo Pinto sobre a estratégia de Max Verstappen e do Marmelada-44.

        Por fim, não tenho medo de assumir a posição de torcedor da Mercedes. No caso, é como torcer para um time de futebol: jogadores (assim como pilotos) vão e vem, mas o time sempre disputará o campeonato. Quanto à melindrar alguém, penso que, nos tempos de redes sociais, as pessoas perderam um pouco da civilidade que tinham quando conversavam pessoalmente. Eu, apenas, tento manter o mesmo padrão.

    • Coyote disse:

      Concordo, mas não concordo muito. Num concurso sobre quem é pior, Sérgio Maurício e Luiz Roberto dá empate. Enquanto o primeiro é extremamente tendencioso e manipulador o segundo é um animador de auditório de macaquinhos. E Galvão é a síntese dos dois. Resumindo, estamos no mato sem cachorro.
      Abç.

  35. Alfredinho disse:

    Niki Lauda, como piloto e ser humano, merece todas as homenagens e a Fórmula-1, como esporte e espetáculo, merece toda uma reflexão.

  36. Andre disse:

    Flavio.. talvez nao queira publicar..
    Tirei de uma resposta que publiquei no VoceTubo.. abc
    André Souza
    3 hours ago (edited)
    So Nico, since you are the expert here.
    1 – At no point in the transmission a radio message of Lewis came up with him asking if He changed tires what position would He come back?
    2 – Every driver knows that Monaco is very hard to overtake
    3 – It is highly doubtful that Lewis did not remember that Ricciardo won Monaco with a deficit of 140hp
    4 – It is highly doubtful that He was not reminded of that by Engineer
    5 – At the end He was prepared to cut the chicane knowing that for any penalty to be pressed on him Verstapen would need to at least line up side by side
    6 – and He could let him go anyway as there wouldn’t be enough time for Verspatten to build a 5 second gap
    7 – For someone that is prepared to take risks coming on radio so soon to complain about tire degradation…. and keep increasingly complaining to the point of saying that He need a miracle…*
    8 – Onboard shots (people should look for them)… shows that driving was easy … Steering was so smooth around the corners that it looked like I was driving my car on the highway…
    9 – There was no sliding or more aggressive corrections
    10 – He knew tires were more than enough to keep others behind and finish the race

    Conclusion … He had no intention to stop for tires from the very first message to the end. He knew very well He could drive to the end at whatever turtle pace and no one would be able to challenge him, it was all a fake to build up momentum to make it news worthy to go along and mark Niki’s death as it if it were a great great achievement to honor Niki, which for me, will go as a massive disrespect to Lauda, becuase Niki was not a fake person.. Niki was great on his own without having to fool anyone around.. He was real. Rest in peace.

    * What a fake person

    All the best mate

    • Carlos disse:

      Durante a corrida o locutor lançou a seguinte pergunta: “Com essa reclamação, será que o Hamilton não está jogando para a torcida?”
      Eu acho que muita gente imaginou isso, considerando as características da pista.
      Não sou o maior fã do inglês e acho que, realmente, muitas vezes ele joga para a torcida. Mas no final das contas, só mesmo o piloto para ter ideia da agonia que sentia: o desejo de vencer em homenagem a Lauda, um pneu que facilitava a aproximação dos rivais e atrás dele um piloto que já arriscou muito no passado (aliás, por mais um pouco, a suspensão de pelo menos um dos dois iria quebrar, na tentativa de Verstapen).
      Enfim, não foi o milagre que Hamilton achou que seria. Mas chamar o cara de falso por isso, não sei não.

    • thiago disse:

      Comentário babaca, quero ver domar aquela merda enorme naquela pista estreita, sem pneu, com um psicopata na sua traseira.
      Esses julgamentos descabidos, da nojo.

      • Andre disse:

        Cara,
        E so parar pra pensar, analisar e ter um pouco de ceticismo.
        E so olhar os onboards e comparar com outras pistas onde realmente ele tinha que guiar no fio da navalha… compara com o onboard da classificacao e voce vai entender.

        Nao fica com nojo nao…
        Abraco

      • thiago disse:

        André não tem essa historia de ceticismo, aquilo é um carro de corrida, da tv na câmera ONBOARD parece facil né….não é tão simples assim , fácil é fazer julgamento do sofá. Se você puder sentar em um simulador de corrida destes atuais e tentar fazer o que ele fez, durante uma caralhada de volta.
        Desculpe, como gosto muito e brinco um pouco, acho que o cara foi fantástico, triste é ver alguém desmerecer o triunfo dele.

      • Andre Alves de Souza disse:

        ahh Thiago,

        Eu uso simulador.. na verdade fabriquei o meu. Em posicao de F1
        Uso Iracing (o mesmo que o pessoal da Indy Will Power e outros usam) + Asseto Corsa.. a bastante tempo.

        Mas prefiro meu sofa pra dar opiniao.. e mais confortavel e vibra menos..

        Abc

    • Coyote disse:

      Eu até gosto do Rosberg e o respeito mto por toda a sua carreira. Em especial por ter sido campeão com Hamilton do outro lado da garagem. Mas esse comentário dele foi ofensa gratuita e certamente tem coisa por trás. Hamilton não fez nada demais e Verstapen tbm não. Andar colado num cara com pneus ruins em Mônaco não é nada demais. E cercar o traçado para não sofrer ultrapassagem em Mônaco tbm não é nada demais. Torço para que a aposentadoria de Rosberg esteja sendo bem proveitosa e que seja cada vez mais – ele fez por merecer. Mas vencer essa guerrinha de palavras não muda o placar de 5 x 1. Para tentar mexer nessa escrita ele teria de voltar à F1. Queremos ver corridas, disputas, taças sendo erguidas, champanhas derramadas. Bla bla bla não nos satisfazem seja dele ou de Hamilton. O que sobra disso tudo é que Hamilton ganhou mais uma vez.
      Abç.

  37. Segafredo disse:

    Magistral tocada de Hamilton, fazendo valer o capacete que usava hoje! Péssima atitude do merdinha holandês, não tirou o Negão da corrida porquê ali era piloto, fosse a Schukruzete chilikenta ficavam os dois na chicane!

    hahaha

    • Também achei desnecessária essa “tentativa” de ultrapassagem do Max…poderia ter tirado os dois da corrida… :(

    • Ed disse:

      VC foi rejeitado por alguma salsicha, só pode. Émuito rancor. Acho que é chegado em um alemão mas ainda não saiu do armário.

      • Segafredo disse:

        Numa alemã bem gostosa, pode ter certeza!

        …..Não tem nada de rancor meu amigo, é apenas a constatação dos fatos em seu contexto, ou seja: Schumacher e Vettel são da mesma cepa, medíocres como pilotos, protegidos, autores de episódios vergonhosos na F1, simples assim. Aceita que dói menos ou continue levando porrada Schukruzete!

      • Paulo Pinto disse:

        O Sennafredo mora no Sul, ou seja, a “viúva” chorosa vive cercada de alemães. Daí…

        Hahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahaha!

      • Segafredo disse:

        Isso mesmo, moro em Blumenau……..no geral são gente muito trabalhadora, organizada, sérios, bons construtores e patrões…..MAS o grande defeito: acham-se superiores à qqr outra gente, são preconceituosos ao extremo, teimosos, só as suas coisas tem valor, muita arrogância etc, etc…………

        Pra falar no âmbito esportivo é mesma história do futebol, ou seja, ganham títulos com um jogo e estilo feio, sem elegância, sem brilho, pragmático ao extremo, na base do maior esforço e aplicação e pouca naturalidade………estendo essa peculiaridade para o automobilismo e pronto: Temos os Schukrutes enfadonhos e mentirosos da F1.

      • Paulo Pinto disse:

        Conta pra nós qual foi a decepção amorosa que você sofreu, Sennafredo.

      • Segafredo disse:

        Ah….isso aí não posso contar num blog de Automobilismo…..mas ela não era alemã, se é o que vc pensa.

      • Paulo Pinto disse:

        Ela?????????????

      • Bola da Vez disse:

        Eu prefiro salsicha vienense e o Segafredo prefere um salsichão tedesco.

        É uma questão de gosto.

    • Guilherme disse:

      Sério mesmo que voce pensa assim? Se não for pra tentar ultrapassagem melhor nem correr, o senna teria feito o mesmo, ou até arriscado mais. O vettel é um [email protected] mesmo

  38. Basilio disse:

    Essa “Sennização” da formula 1 não deveria ter contaminado o Hamilton. Ele é muito bom, não precisa criar esses dramalhões mexicanos, como fazia o finado piloto, com grande ajuda do Galvão Bueno.

  39. Marcio disse:

    A Red Bull deveria ter enviado uma “ordem” para o Verstappen economizar pneus ou algo parecido e deixar o Hamilton abrir!!! Pronto 2º no bolso!!!

    • Segafredo disse:

      bem pensado, kkkk

    • Alfredinho disse:

      Como assim, 2º no bolso, se Vettel e Bottas estavam a menos de 5 segundos do holandês?

      • Segafredo disse:

        Quando eu digo que vcs Schukruzetes são lentas demais pra entender F1, ………….kkkkk

      • Renato F1 disse:

        Bom, o Verstappen era mais rápido que o Vettel e, por causa do erro da escolha de pneus da Mercedes, seria mais rápido que o Hamilton na parte final da corrida. Entretanto, o holandês, por andar quase a corrida toda na traseira do carro do Hamilton, acelerou o desgaste dos pneus, fazendo com que só houvesse uma parca chance de ultrapassagem. Como quem estava ditando o ritmo era o Hamilton, ele limitava o desempenho do Verstappen, do Vettel e do Bottas. Então, para garantir o segundo e ter mais chances de vitória, o holandês deveria deixar o Hamilton ir embora e, depois, quando já tivesse com uma margem substancial, acelerar tudo que tinha para abrir os 5 segundos de vantagem, garantindo o segundo lugar (e, quem sabe, alcançando o inglês e tendo pneus em melhores condições, poderia brigar pela vitória).

      • Paulo Pinto disse:

        Verstappen , para deixar Hamilton ir embora, teria que tirar o pé. Com essa manobra, Vettel e Bottas ficariam mais colados nele. E quando o holandês acelerasse tudo, os dois também acelerariam tudo e continuariam colados na traseira de Verstappen e ainda dentro dos cinco segundos.

      • Renato F1 disse:

        Paulo Pinto, quem anda colado no piloto da frente tem o desgaste de pneus aumentado. Em uma pista com pontos de ultrapassagem, o piloto que vem atrás e está mais rápido cola no da frente, faz a ultrapassagem e vai embora. O desgaste de pneus aumentado é por pouco tempo. Já em Mônaco, como quase não dá para ultrapassar, quem vem atrás fica com o desgaste de pneu aumentado durante várias voltas. Se você não reparou, Verstappen e Vettel pararam na mesma volta e colocaram o mesmo pneu, mas perto do fim da corrida o pneu do holandês estava semelhante ao do Hamilton, enquanto o do alemão estava bem melhor.

        A atitude do Verstappen em ficar colado no carro do Hamilton fez com que Vettel, e também o Bottas, abrissem uma distância para minimizar o desgaste de pneu aumentado. Se o Verstappen fizesse isto e limitasse o ritmo de quem vinha atrás, ele teria melhores pneus ao fim da corrida.

      • Paulo Pinto disse:

        Colado é um modo de dizer. Vettel e Bottas simplesmente se manteriam dentro dos 5 segundos para Verstappen e assim teriam um espaço para manterem o mesmo desgaste de pneus que o holandês.
        Na hora que Verstappen acelerasse, os dois acelerariam juntos e continuariam dentro dos 5 segundos, ou seja, tua explicação não funciona na prática.

      • Renato F1 disse:

        Prezado Paulo Pinto, entendo o seu ponto de vista. Acredito que a sua descrição poderia ocorrer. Mas, acho menos provável que esta, já que o Hamilton estava virando tempos altos para economizar pneu. Verstappen seguia muito próximo ao Hamilton e, por isto, aumentou o desgaste dos pneus. Vettel e Bottas, percebendo que não adiantava ficar colado, abriram um tempo para reduzir o desgaste de pneu, justamente o que o Verstappen não fez. Além do mais, o carro do Verstappen, conforme os treinos, estava mais rápido, em Mônaco, que o carro do Vettel. Então, era só uma questão de o engenheiro dele fazer as contas e saber quanto tempo deveria abrir e em qual volta poderia acelerar. Acredito que, se ele fizesse isto, teria condições de abrir os cinco segundo de Vettel e do Bottas, que estava preso atrás do alemão.

      • Paulo Pinto disse:

        Vou repetir a frase de Emerson, que postei mais acima: Treino é treino. Corrida é corrida.
        E a prova disso podemos tirar de Senna, que fez 65 poles e no entanto só conseguiu fazer 19 voltas mais rápidas.

        Entendeu finalmente, Renato?

      • Renato F1 disse:

        Prezado Paulo Pinto, não entendi a relação entre as poles e as voltas mais rápidas. Explico:

        No treino de classificação, fica em primeiro quem fizer a volta mais rápida. Então, o piloto que acertar tudo numa única volta, desconsiderando a diferença de equipamento, ficaria com a primeira posição. Na corrida, para vencê-la, vale quem recebe a bandeirada primeiro (em Interlagos no ano passado, o Verstappen estava claramente mais rápido que o Hamilton, mas este não venceu – neste último grande prêmio, Hamilton venceu, mas quem fez a volta mais rápida foi o Gasly).

        Então, fazer a volta mais rápida dentre 78, por exemplo, em Mônaco, fazer as outras 77 mais lentas e cruzar e receber a bandeirada em quinto não vale mais que ser constante em todas as voltas e receber a bandeirada em primeiro. Largar em primeiro é uma coisa; terminar a corrida em primeiro é outra coisa.

      • Paulo Pinto disse:

        Renato, você é tendencioso que nem o Sennafredo.
        A volta mais rápida do Gasly é um ponto fora da curva. Ele estava com tempo suficiente em relação a quem vinha atrás, colocou um jogo de pneus novos e rápidos, voltou para a pista nos finais e fez a volta voadora.

        O que eu disse é: Verstappen, com pneus desgastados não iria conseguir voltas mais rápidas do que Vettel e Bottas faziam com pneus também desgastados.

        Se desta vez você não entendeu, só resta uma saída. Vá visitar a Matrix do Sennafredo.

      • Renato F1 disse:

        Prezado Paulo Pinto, não sou tendencioso; apenas faço a análise com os dados que tenho disponíveis. Explico:

        Nos treinos livres, o Verstappen foi mais rápido que o Vettel. No treino classificatório, o Verstappen foi mais rápido que o Vettel. Na corrida, o Verstappen foi mais rápido que Vettel até a parada para troca de pneus. Como não se tem o tempo de volta com pista livre e com pneus de faixa branca na corrida, eu, com base no que foi mostrado até então, acredito na hipótese de que o Verstappen seria mais rápido que o Vettel, com o mesmo pneu e com a mesma condição (deixar o Hamilton abrir para reduzir o desgaste e depois acelerar tudo). Na condição em que ocorreu a corrida, ele desgastou mais os pneus e concordo com você que ele não teria condições de abrir em relação ao Vettel. Pelo visto, você não acredita na hipótese acima descrita. Agora, eu apresentei a base para a minha hipótese; apresente você a sua.

        Quanto ao Gasly ter parado para a troca de pneus e feito a volta mais rápida, quando o francês parou, o Bottas poderia ter feito o mesmo, pois tinha quase 30 segundos de vantagem. Mas, para isto, teria de fazer a parada na mesma volta, ou, no máximo, na volta seguinte, para poder fazê-la e retornar à frente do piloto da Red Mula.

        Agora, diga-me aonde fui tendencioso?

    • Alfredo disse:

      Poderia funcionar, Segundo ou terceiro. Deixava o Hamilton abrir uns 10, 15 segundos e acelerava tudo nas voltas finais. Vettel não iria querer arriscar a pele pra dar pontos pro Bottas e deixava a vantagem nuns 4 pra 5 segundos.
      Já que passar não dava mesmo, diminuía o prejuízo.

      • Segafredo disse:

        Só Alonso pra por em prática esse raciocínio de toda essa geração que ali está!

      • Marmelada-44 disse:

        O Vagaronso, que ficou preso atrás do Petrov e perdeu um título praticamente ganho?

      • Segafredo disse:

        Esse mesmo BoboPinto…!!

      • Paulo Pinto disse:

        Não só esse, Marmelada! É também o Alonso que roubou a vitória do Massa na Alemanha/2010, e nem com esses pontos a mais conseguiu superar Vettel no campeonato.

      • Marmelada-44 disse:

        O Picaretonso nunca foi piloto que prestasse!

      • Alfredinho disse:

        A Mercedes é que está bem. Não precisa de piloto.
        Vejamos:

        2014 – Mercedes
        2015 – Mercedes
        2016 – Rosberg (desta vez, precisou de piloto)
        2017 – Mercedes
        2018 – Mercedes

      • Segafredo disse:

        ….quando digo que estas schukruzetes não entendem porra alguma de F1……o cara se esquece que quem dominou 2017 e 2018 foi o Ricciardo com a RBR. Teria vencido 2017 se não fosse a própria equipe deixá-lo na mão!

      • Paulo Pinto disse:

        O cara está falando em títulos e não em vitórias, Sennafredo.

      • Renato F1 disse:

        Mas, Paulo Pinto, por qual motivo o Alfredinho atravessou um comentário de títulos no meio de uma discussão de como o Verstappen poderia (ou não) garantir o segundo lugar na corrida de Mônaco? Eu gostaria de saber o motivo.

      • Paulo Pinto disse:

        Renato, você pergunta, questiona e torce a realidade dos fatos. E quando um dos teus raciocínios é confrontado, não responde ou fica evasivo. Igualzinho ao Sennafredo.

      • Segafredo disse:

        Simples amigo Renato…..o BoboPinto e sua turma usa essa tática quando esvaem-se os argumentos. É uma estratégia para tentarem sair pela tangente, vc vai se acostumar com a pobreza dos comentários dessa turma!

      • Paulo Pinto disse:

        Está respondendo pelo cara, Sennafredo? Deixa o Renato responder!

      • Segafredo disse:

        Tenho argumentos infinitos nesse negócio chamado F1….ninguém aqui neste blog consegue me desafiar quando a discussão tem enredo de 1984 pra cá!

      • Marmelada-44 disse:

        O Renato respondeu, você que não entendeu.

      • Paulo Pinto disse:

        Suspeitei desde o princípio! – disse o Chapolim Colorado. – Renato F1 é o Sennafredo.

        Bem, como eu não gosto de conversar com cópias, ignorarei mais esse nick fake da famosa “viúva”.

      • Segafredo disse:

        Nossa……..que presente dos Deuses vc recebeu Renato, kkkk!

        Ser ignorado pelo BoboPinto não é pra qqr um.

      • Renato F1 disse:

        Prezado Paulo Pinto, eu “torço a realidade dos fatos. E quando um dos meus raciocínios é confrontado, não respondo ou fico evasivo”?

        Bom, em primeiro lugar, não argumentei nada nesta linha de comentários; só perguntei o porquê de o Alfredinho, que não se pronunciou depois, atravessou um assunto diferente do que foi comentado.

        Em segundo lugar, tudo que eu coloco, eu coloco a fonte ou a origem dos dados; creio eu que em nenhum momento fui evasivo ou não respondi. Caso você tenha um ponto de vista diferente, por favor, diga-me aonde fui evasivo ou não respondi.

        Por fim, agradeço os comentários do Segafredo e do Marmelada-44. E, Paulo Pinto, como eu já escrevi em comentários anteriores, reitero que não sou a mesma pessoa que o Segafredo.

  40. Paulo disse:

    Alguém percebeu que o narrador da Globo não sabia que era a volta final?

    • Zé Alonso disse:

      e com todo respeito ao Luis Roberto jornalista que em alguns momentos parecia não saber o que estava fazendo ali e para que gritar tanto ao narrar uma corrida? o ápice foi quando observou duas marcas para Bottas e Verstapen e disse ser ” a volta mais rápida para os dois” Uau! o ícone era sob investigação, e Burti e Reginaldo quietinhos. Está difícil assistir F1

      • Renato F1 disse:

        Tudo bem, mas uma ressalva: se não me engano, Mônaco foi a primeira pista em que apareceu este símbolo de pilotos sob investigação (símbolo laranja). Além do mais, para “ajudar” no erro, o Bottas detinha, naquele momento, a volta mais rápida da corrida.

        Eu só achei estranho que o símbolo da volta mais rápida (símbolo roxo) não apareceu na maior parte da corrida.

    • Alfredinho disse:

      Como saber qual era a volta final, se a maioria das voltas foram iguais?

    • José disse:

      Esse narrador não sabe nada do esporte, histérico e ignorante sobre F1 , o Burti chegou a pedir licença para falar tamanha a ânsia quase doentia em falar asneiras sem parar, não parou de tagarelar um segundo parecendo uma matraca doida, tem que trocar essa velharia e colocar gente mais atualizada nessas transmissões, os narradores do Sport TV dao de 1000 a zero nesses papagaios deslumbrados.

    • polaco21 disse:

      Nem o comentarista da globo, nem o da band na Indy…..duas corridas chatas…sem sal sem açucar!!!
      e com pessoas despreparadas narrado….

  41. Costa disse:

    Numa temporada ruim, um circuito ruim é catastrófico. Ou latrinário como diz o Eduardo Correia. Acompanho F1 desde 1983 mas está cada vez mais difícil encontrar disposição para esse esporte. Se os velhos estão perdendo o interesse e os novos nem ligam, qual será o futuro?

  42. ELCIO disse:

    Concordo plenamente! Pra mim foi mais encenação do Hamilton do que qualquer outra coisa!
    Senna tinha um carro infinitamente inferior ao de Mansell e ganhou a corrida!!
    Riccardo ganhou no ano passado com o motor falhando grosseiramente!!!!
    Corrida estava boa com Leclerc tentando algo, depois foi uma locomotiva entediante!!
    Hamilton sabia desde o inicio que não poderia parar!!
    Vamos ver se no Canadá teremos uma corrida melhor, pq as duas últimas, foram de dar sono!!!!

  43. Paulo Pinto disse:

    Hamilton e Vettel fizeram uma bela homenagem correndo com os capacetes do Mito e foram agraciados com os dois primeiros lugares. Vettel, com o capacete usado na primeira fase de Lauda na F-1 e Hamilton, com o capacete usado na segunda fase.

  44. Ed disse:

    Péssima corrida, como todas em Mônaco. Não tem como ultrapassar. O charminho do Hamilton sofrendo foi patético

  45. clodoaldo lelli disse:

    o fator segundo piloto ferrou o bottas, se alguma coisa tem que dar errado é com o segundo piloto que acontece , e aconteceu

    • CHAGAS disse:

      Só que desta vez não dá pra reclamar.
      Perdeu a pole, então a estratégia melhor tinha que ser pro piloto com mais chances de vencer.
      Bottas deveria não entrar nos boxes para tentar algo diferente, poderia dar certo, pois Hamilton com pneus amarelos demorou 30 voltas pra conseguir passar nem do Magnussen.

  46. Comentarista Crítico disse:

    Campeonato praticamente acabado. Mas só digo uma coisa: Quando o Verstappen tiver um carro equivalente ao Hamilton, irá acabar com a festa do Inglês. Não é de hoje que Max é o piloto que mais incomoda Hamilton. E sempre com carro inferior. Quando o Holandês tiver um carro pra disputar título, o típico mimimi do Hamilton no rádio vai virar rotina.

    • Amaral disse:

      Hamilton vai colocar o Verstappen no bolso. Quem encarou Alonso na fase “el bicampeón de las astúrias” no primeiro ano de carreira não vai arregar pra um merdinha holandês arrogante, agora que ele é o cara a ser batido e ainda está em plena forma.

      • Comentarista Crítico disse:

        Suzuka 2016. Sepang 2017. Austin 2018. Interlagos 2018. Todas essas corridas o Max com carro inferior e em duas delas travou Lewis, e em duas delas passou Lewis e só não venceu a de Interlagos 2018 por causa de um retardatário inconveniente. Porque era o líder da prova contra um retardatário. O líder mais rápido que o retardatário. E de repente, o retardatário força o ritmo anormalmente freando mais tarde que o costume, pra entrar na curva junto com o líder, na intenção de se chocar com o líder, e cagar com a corrida do líder, e conseguiu o que queria com muito sucesso. Hamilton pode ter poucas falhas, mas não é Deus. E é humano! Saco essas Hamiltetes que adoram falar do Inglês como se ele fosse Deus. A melhor coisa que irá acontecer na F1 será esse cara não ser Campeão antes de se aposentar.

      • Renato F1 disse:

        Prezado Comentarista Crítico, você se contradisse: como o líder da prova estava mais rápido que o retardatário e este tentou uma ultrapassagem sobre o líder? Sua frase denota a impossibilidade deste ato. Naquele momento da corrida, o retardatário, que vinha de uma troca de pneus, era mais rápido que o líder da corrida. Por isto ele tentou a ultrapassagem. Sabe-se muito bem que o motor Mercedes que equipa os carros da Racing Point (ou Force India) são os melhores entre as equipes e, de pneus novos, ele tentou tirar uma volta que tinha tomado. E ele não fez nada contra o regulamento do campeonato (nada impede um piloto de tirar uma volta).

        Quanto à intenção, não a vejo. Assim como o líder em questão (Verstappen) tinha a corrida dele, o retardatário (Ocon) também tinha e sabia que poderia conquistar alguns pontos. Ambos foram imprudentes ao entrar lado a lado no S do Senna: um queria aproveitar as voltas mais rápidas com o pneu mais macio e descontar a volta em cima do rival de outra categoria; o outro, estava com a vitória nas mãos e não avaliou o quanto poderia perder em deixar o retardatário passar (provavelmente, daria uma volta novamente mais à frente) só porque era o rival em outra categoria. Resultado: prejuízo para os dois.

      • Comentarista Crítico disse:

        Renato F1, no choque entre Max e Ocon em Interlagos 2018, o Ocon tardou a freada de propósito pra se chocar com Max e estragar a corrida de Max. O motivo: Ocon e Max são rivais desde a F3 Européia. Só isso já é um motivo pra enxergar o óbvio. Só Hamiltete fanática e quem se nega a entender o óbvio, vai dizer que aquele choque aconteceu por erro do Max.

      • Segafredo disse:

        Renato…..esses caras enxergam F1 nutella, kkk, não dá pra discutir com crianças mimadas entende? Jamais entenderão a culpa do merdinha naquela ocasião de Interlagos. Simplismente foi o mesmo alter ego de ontem em Mônaco, tentando de alguma forma(qqr forma) passar o carro da frente! Nesse ponto o Max jamais será um Ricciardo nas ultrapassagens, JAMAIS!

      • Comentarista Crítico disse:

        Malafredo, eu sou a criança mimada e você é o lunático, certo? Cada um com seu ponto de vista. E você é Anti Verstappen. Já sei muito bem o que irás dizer e não irei perder meu tempo contigo.

      • Renato F1 disse:

        Comentarista Crítico, no caso da corrida de Interlagos do ano passado, se o Ocon estava, momentaneamente, mais rápido que o líder da prova, tendo a pista brasileira um trecho longo de aceleração e sabidamente que o motor Mercedes é o que mais acelera o carro, obviamente ele pegou o vácuo do carro do Verstappen e tinha melhor condições de chegar ao fim da reta com maior velocidade, como realmente chegou. Acontece que o carro da Racing Point não é bom de curva; portanto, ele tem de frear mais que o carro da Red Mula. Este é o motivo de o Ocon ter ficado à frente do Verstappen na reta, mas ter entrado lado a lado na curva do S do Senna.

        Em nenhum momento eu disse que a culpa foi do Verstappen ou do Ocon. Achei ambos igualmente culpados e ambos igualmente inconsequentes pela disputa que já ocorrera em outra categoria. Se o holandês tivesse engolido o orgulho e deixado o francês passar, em algumas voltas o pneu do carro rosa desgastaria e ele seria mais lento, recebendo, de volta, a bandeira azul e tendo de deixar o carro rubrotaurino passar. Se o francês não tivesse mergulhado no S do Senna e esperasse sair do S, teria chance de abrir a asa e de ultrapassar de maneira. Faltou inteligência a ambos, porque ambos tiveram a corrida prejudicada e nenhum dos dois mediu a consequência dos atos deles.

    • Renato F1 disse:

      Discordo do sempre com carro inferior. A Red Mula tem um chassi melhor (na minha opinião, o melhor dentre todas as equipes). Ocorre que o motor Mercedes-Benz é melhor que o Erroult e que o motor SemHonda. Mas, na pista de Mônaco, o motor não é determinante.

      • Segafredo disse:

        E justamente na pista de Mônaco, que ele deveria fazer o esperado, não teve a mesma categoria que Ricciardo demonstrou em anos anteriores. Ainda por cima foi temerário ao fazer a manobra na chicane arriscando tirar os dois da prova!

        Querem arrumar um lugar pro merdinha holandês que ele nunca ocupou, pode sim vir a ocupar, mas vai passar muita água por baixo da ponte até que isso aconteça!

      • Comentarista Crítico disse:

        Renato F1, discordo da Red Bull ter o melhor chassi. Nos anos anteriores até tinha. Mas nesse ano a Mercedes além de ter o melhor motor, tem o melhor chassi também. Tanto que era apontada como super favorita pra Mônaco e as flechas de prata só não deram um novo passeio, por causa de um erro de estratégia da equipe com Hamilton e por Max ter se chocado com Bottas no box, senão seria uma nova dobradinha prateada e sem Red Bull incomodando.

      • Marmelada-44 disse:

        Desde quando o chassis da Red Bull é o melhor? Você só fala besteira!

      • Segafredo disse:

        Na RBR não estava o mesmo piloto dos anos anteriores, se não teria beliscado sem dúvida!

      • Renato F1 disse:

        Marmelada-44, a Red Mula tem o melhor chassi desde 2009, quando, a partir da metade do campeonato, ela competia de igual para a igual com a Brawn GP e, no final, superou aquela equipe (só não tinha como alcançar no mundial de pilotos porque a diferença de pontos era grande). Aliás, como não houve mudança no projetista e no projeto, ainda acredito que tenha o melhor chassi. Eu concordo que a Mercedes tenha melhorado o chassi, mas, a meu ver, não a ponto de ser melhor que o da Red Mula.

      • Marmelada-44 disse:

        Continua falando besteiras.

      • Renato F1 disse:

        Marmelada-44, por favor, se eu estiver falando besteiras, como você mesmo disse, apresente argumentos para comprovar isto. Tente explicar, sem ofender, o motivo de você achar que o chassi da Mercedes é melhor que o chassi da Red Mula.

      • Marmelada-44 disse:

        O motivo é simples. O carro da Mercedes e isso inclui o chassis, é 99,99% perfeito! Os restantes 00,01% fica a cargo dos pilotos para conduzirem o mesmo na pista.

  47. Paulo Pinto disse:

    Só mesmo Vettel para acabar com a sequência de dobradinhas das invencíveis Mercedes!

    • Segafredo disse:

      hahaha……………Para de ser doida Schukruzete….ponha na conta do Verstapen esta!

    • Comentarista Crítico disse:

      Tenho que concordar com o Malafredo. Vettel só conseguiu o segundo lugar graças ao Max que provocou outra parada pro Bottas e 5 segundos de punição pra ele mesmo. Senão teria ficado fora do pódio. Paulo Pinto, tu é torcedor muito fiel. Torcer pro Vettel até o GP Britânico de 2018 ainda era plausível. Já torcer pro Vettel desde o GP Alemão de 2018 é uma tarefa muito árdua.

    • Alfredinho disse:

      José, é a Ferrari que não está no mesmo nível que a Mercedes, que está faturando tudo.
      Vejamos as tabelas:

      2014 – Mercedes
      2015 – Mercedes
      2016 – Rosberg (por ter derrotado Hamilton)
      2017 – Mercedes
      2018 – Mercedes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>