DOMINGO HISTÓRICO

los3lemans

RIO(parabéns a todos) – Daniel Serra (Ferrari, GTE-PRO), André Negrão (Alpine, LMP2) e Felipe Fraga (Ford, GTE-AM). Em três das quatro categorias das 24 Horas de Le Mans pilotos brasileiros fizeram parte das tripulações vencedoras, um resultado excepcional. Rodrigo Baptista (Ferrari, GTE-AM) também foi ao pódio. Negrão, de quebra, ficou com o título mundial na LMP2, repetindo o feito de Bruno Senna.

A vitória na geral ficou com o Toyota #8 de Alonso/Buemi/Nakajima. O trio conquistou o título da super-temporada do WEC. Houve um componente dramático na corrida, já que o #7 de Kobayashi/López/Conway liderou por 23 horas e acabou perdendo a prova no fim por conta de um pneu furado no turno do argentino. Incrivelmente trocaram o pneu errado e “Pechito” teve de voltar aos boxes depois de uma volta muito lenta para consertar a cagada — atribuída a um sensor pela Toyota.

[bannergoogle]

Não tem jeito, Le Mans escolhe seus vencedores. “Não merecemos”, disse Alonso, que encerrou sua parceria com o time japonês e, agora, vai seguir com sua vida de saltimbanco atrás de vitórias em outros picadeiros — Indianápolis, claro, continua na mira.

Considerando a precariedade do esporte no Brasil, pode-se afirmar, sim, que este domingo foi um dos dias mais importantes da história do automobilismo nacional. Não é fácil conseguir o que esses moços conseguiram. Para todos que militam nas coisas da velocidade por estas bandas, um dia para comemorar.

Comentários

  • Puta resultado para o Brasil e para esses pilotos….e parabéns à Fox Sports pela transmissão….ficaram horas no sábado e voltaram cedo no domingo….muito legal…quando acertam temos que parabenizar tb

  • Um resultado “expressivo” dos brasileiros? Sim. Histórico? Absolutamente não. Nada que um piloto conseguir hoje em termos de resultado será reverenciado no futuro. O esporte perdeu sua razão de ser faz muito tempo. Não gera interesse, é uma atividade de nicho que flerta com a total irrelevância. Infelizmente, eu gostava muito desta coisa. Mas tudo tem seu ciclo, começo, meio e fim. O ciclo do automobilismo já se encerrou, só falta cair a ficha para os poucos entusiastas que ainda restam.

  • Uma pena o que aconteceu com o #7, porém há também grande parcela de culpa do time nos boxes. Trocar apenas 1 pneu? E ainda trocar errado? Nessas horas vale muito mais o feeling do bom mecânico prevenido à tecnologia de um sensor. É LeMans! É a última hora de prova! Troca logo os 4 pneus pra garantir a vitória, Zé. De qualquer maneira, achei que foi uma corrida sem graça para os padrões de LeMans, com pouca disputa real na pista. Na LMP1 foi uma corrida apenas entre os Toyotas, na LMP2 um pouco mais de ação, no entanto outra prova decidida na falha mecânica dos carros. Na GTE-Pro tivemos a melhor disputa do dia entre a Ferrari e Porsche, enquanto que na GTE-Am domínio total da Ford e poucas brigas no pelotão de trás.

  • Se não temos mais categorias para formação de pilotos de Fórmula pelo menos no Turismo e Endurance os brazucas voltaram a nos dar orgulho e continuar provando nossa vocação para acelerar. Pipo Derani também ganha tudo, Cacá e Jimenez lideram o Jaguar e-Trophy, etc.

    • Poxa colega, creio que você está confundindo causa e efeito. Não temos mais categorias de base no BR pois o automobilismo é uma atividade sem relevância na sociedade atual. Consequência da mudança da relação das pessoas com o automóvel. É inútil pensar em como resgatar o automobilismo. Não tem mais volta, acabou pra nóis.

  • “Não é fácil conseguir o que esses moços conseguiram”. Não mesmo. Excepcional o que conquistaram. Parabéns a todos. Mesmo com o desmonte de pistas e bobagens que o governo prega, ainda que na “UTI”, o automobilismo respira e sobrevive.

    Sobre a Toyota, sabemos que essa corrida é dura e difícil, mas será que Nelsinho tinha razão quando disse, anos atrás, que seria tudo para o Alonso ganhar ? Essa troca de pneus do #7, no final, cheira a amadorismo…

  • Flávio, na verdade foi um “só” pneu furado. O problema que jogou a pá de cal na corrida do Corollão #7 foi um travamento do câmbio na terceira marcha. Eles tiveram que recolher aos boxes pra destravar e perderam a posição. Le Mans escolhe seus vencedores…

  • Existe alguma vitória do Picaretonso que não tenha sido uma armação?

    É sem dúvida o piloto mais trambiqueiro da história do automobilismo mundial.

    Porque não trocaram os 4 pneus do Toyota 7?

    Escolheram trocar só um, e ainda por cima o errado?

    A resposta todo mundo já sabe.

    Al Caponso, a pior desgraça que já pilotou um carro de corrida.

    É de dar nojo e cair o cu da bunda.